"Os mais excitantes contos eróticos"

 

NOVINHA CURIOSA E INOCENTE


autor: haillie
publicado em: 21/07/16
categoria: virgindade
leituras: 76828
ver notas
Fonte: maior > menor


Nunca fiquei sozinha com nenhum garoto, já dei alguns beijos na boca no intervalo da escola mas sempre que sentia uma mão boba eu saía correndo.
Nunca peguei em um pau de verdade, sei lá tenho nojo e um pouco de curiosidade, mas acho que sexo é coisa de adulto. Não imagino um pedaço duro de carne dentro da minha xaninha virgem.

Moro em um bairro bem calmo no interior de São Paulo e as casas por aqui não tem muro, na minha rua todos são bem amigos.

Semana passada voltando da escola lembrei que minha mãe disse que meus vizinhos estavam com um novo cachorrinho, fui até seu quintal dos fundos procurando por ele para brincar.

Andando por trás da casa não achei, olhei na janela e vi que ele estava dormindo dentro da casa. Observei mais um pouquinho o cachorrinho e me assustei com o que vi em seguida!
De repente passa um HOMEM PELADO!!! Meu coração bateu rápido e eu abaixei, fiquei alguns minutos ali abaixada com medo dele ter me visto.. Levantei bem devagar e quando vi o cara estava de costas pelado, sentado em frente ao computador e pude ver sua mandioca mole caída de lado por cima da coxa esquerda. Não sei dizer se era grande ou pequena, mas era meio escura e tinha uma cabeça rosa que brilhava. Saí correndo para casa tropeçando e com muito medo de alguém me pegar principalmente papai.

No dia seguinte passei reto pela casa do vizinho, vi que o cachorro estava no quintal mas resolvi ir direto para casa. Chamei algumas amigas e fizemos um bolo com a ajuda da mamãe e depois assistimos uma série que somos viciadas. Não comentei nada com minhas amigas.

No outro dia voltando da escola vi o cachorrinho de novo, ele era uma gracinha estava no fundo do quintal mastigando um brinquedo laranja e eu fui até lá. Passei rápido pela janela e fui para os fundos fazer carinho nele. Eu estava curiosa com a janela e decidi espiar. Fui devagarinho na ponta do pé e agachei embaixo da janela. Fui levantando devagar até que consegui enxergar o quarto vazio. Na tela do computador tinham várias janelinhas com imagens mas não dava pra ver direito.

Logo aquele homem entra no quarto e eu abaixo de novo. Me levantei e vi que dessa vez ele estava com um short parecido com o que papai usava para andar pela casa, bem soltinho. Ele sentou e abriu uma daquelas janelinhas. Apareceu um vídeo com uma bunda branca bem grande rebolando na tela e o homem lambeu a tela do computador e disse "rabão gostoso!!" Me deu vontade de rir, aquilo foi idiota. Continuei olhando e ele disse "dá a buceta pro papai aqui!" E puxou de dentro do short a mandioca mole mas dessa vez estava dura! Eu abri a boca e fiquei assustada, não era tão comprida mas era muito grossa! No vídeo a mulher começou a esfregar a xana com um negócio colorido, e ficava gritando e gemendo.

Meu vizinho cuspiu no próprio pau, cuspiu na mão e abriu bem as pernas, começou a apertar o pau e aquela cabeça gorda rosada parecia que ia explodir, tava brilhando e ele apertava, subia e descia a mão bem rápido. Ele urrava igual um animal, ficava com uma voz grossa "aaaaaii... Hummmm... Isso esfrega a buceta pro pai! Hummm vai greluda do caralho" e de repente ele pausou o vídeo com a xana da menina bem aberta, levantou da cadeira e falou "vou gozar amor, vou gozar no seu bucetão, ahhhhhh vou gozaaaaaar" e encheu a tela do computador com um líquido branco e grosso!! Parecia creme de leite! Eu não conseguia tirar os olhos daquilo!! Fiquei imóvel.

O homem começou a limpar a tela do computador com um rolo de papel e desligou a tela. Quando a tela ficou preta eu me vi no reflexo! E acho que ele também me viu! Dessa vez nem agachei, sai correndo mesmo e nem olhei para trás!

Chegando em casa mamãe tinha deixado um bilhete de que estava na feira, e deixo meu almoço no microondas. Eu nem comi, fui direto pro quarto e tranquei a porta. Deitei na cama e tirei a roupa, coloquei a mão na minha xaninha e percebi que ela estava ensopada. Passei o dedo em um líquido branco na porta da minha buceta parecido com o que o vizinho esporrou no computador e coloquei na boca, tinha um gosto muito bom!

Então decidi ligar o notebook e procurar algum vídeo, pesquisei "loira esfregando a xana" e apareceu um monte pra escolher. Peguei a escova de cabelo e copiei tudo que a menina fazia no vídeo, até que de uma hora pra outra eu já tava esfregando a escova com força e bem rápido na minha grutinha molhada, gemendo baixinho e lembrando do pau do vizinho! Segurei firme a escova e comecei a sentar nela! Sentava e imaginava um pau de verdade! Estava gostoso, muito molhado, e logo senti meu corpo amolecer e uma sensação deliciosa tomar conta de mim! Tirei a escova da bucetinha e ela tava toda branca e melada. Fiquei a tarde toda pesquisando vídeos e vi vários paus diferentes, umas xanas arregaçadas, umas coisas bizarras e outras bem legais.

No outro dia aconteceu o que eu não esperava. Passando em frente a casa do vizinho ele estava bem na porta, eu morri de medo e quando ia atravessar a rua ele disse "ei menina! Vem aqui um instante!" Eu congelei, não respondi, então ele insistiu "é rapidinho! Sou amigo do seu pai e ele me disse que você adora cachorros! Quer conhecer o meu?" Fiquei com vontade de chorar, com muito medo eu respondi "não obrigada" até que ele veio até mim e disse "vc não seria mal educada com um amigo do seu pai né?"

Então cheguei perto, e perguntei "onde está o cachorrinho?" E o homem respondeu "acho que ele entrou em casa, vou lá ver. Você vai ficar ai?" Então entrei coloquei meus pés só na cozinha e fiquei ali. Segundos depois o homem voltou com o bichinho no colo que começou a abanar o rabinho pra mim. Ele falou "parece que ele gosta de você, vou fechar a porta da cozinha para ele não fugir e vocês poderem brincar" eu engoli seco e quase sai correndo, mas não consegui me mexer.

Meu vizinho disse "pode vir brincar com ele sempre que quiser, e foi para o quarto depois de trancar a porta." Fiquei alguns minutos ali sozinha e pensei em ligar para mamãe, mas fiquei com medo do vizinho dizer ao papai que eu espionei ele batendo punheta.

Tava o maior silêncio já tinham uns 8 minutos, então comecei a chamar pelo homem e ele me ignorou. Fui até a sala, olhei dentro de um quarto e nada dele. Quando entrei no outro quarto ele tava lá, deitadão na cama. Eu disse "acho que já vou, minha mãe está me esperando pra almoçar. Outro dia eu volto." Para minha surpresa ele responde "tudo bem. Vou lá abrir pra você ir embora." Fiquei aliviada, e quando virei de costas ele veio logo atrás e puxou minha cintura colando o corpo no meu e falou no meu ouvido "ou você pode ficar pra brincar com o titio, o que acha?"

Então eu gritei e ele tampou minha boca e me pegou no colo. Eu esperneei mas ele me deitou na cama e disse para eu ficar quieta. Eu olhei nos olhos dele pedindo "não faz nada comigo moço, por favor, eu sou virgem" ele riu e falou "não vou fazer nada que vc não deixar."

Então deitou em cima de mim e colocou a boca na minha, fiz força pra minha boca ficar fechada, ele começou a passar a língua nela fazendo força pra enfiar a língua lá dentro da minha boca, eu resisti mas de vez em quando eu tocava minha língua na dele e depois fechava a boca de novo. Uma hora achei gostoso e abri a boca, deixei ele encostar aquela língua quente e molhada na minha, foi ficando delicioso, abrimos completamente a boca e enfiamos nossa língua todinha na boca um do outro, com movimentos lentos e tudo bem babadinho, e ele disse "coloca a língua pra fora" eu coloquei e ele chupou minha língua, eu estava com nojo daquele homem mas fui gostando algumas horas, tava confusa.

Ele parou de me beijar e eu falei "preciso ir." Quando levantei ele me empurrou na cama e segurou minhas mãos enquanto tirava o cinto da calça, eu me desesperei e falei "não faz isso por favor, me deixa ir embora" ele retrucou "fica quieta menina, não vou fazer nada demais" e todo desengonçado tirava o cinto e me segurava ao mesmo tempo. Então levantou meus braços e prendeu minhas mãos na cabeceira da cama. Comecei a choramingar baixinho e torcendo pra minha mãe me ligar no celular.

Ele começou a beijar meu pescoço, lamber minha orelha, levantou minha camiseta e eu não podia fazer nada. Abriu meu sutiã e começou a passar a língua envolta dos meus mamilos, apertava meu peito, lambia e mamava neles. Eu me arrepiei toda mas continuei a reclamar e pedir para ir embora.

Ele desceu a boca pela minha barriga, passou a língua no meu umbigo e começou a me dar pequenos chupões na barriga perto da calça. Comecei a ficar mais calma, mas queria sair de lá. Ele então desabotoou minha calça e eu voltei a reclamar, me debater e ele respondeu "vou te fazer um carinho por cima da calcinha só, eu prometo" perguntei "promete mesmo?" E ele afirmou com a cabeça.

Abaixou minha calça bem lentamente e tirou ela, fiquei só de calcinha e com a camiseta levantava até o pescoço mostrando minhas tetas. Ele abriu minhas pernas e passou a língua em minhas coxas, dava beijo em tudo em volta sem tocar na calcinha. Comecei a sentir tesão por estar amarrada na cama daquele homem estranho, estava me sentindo suja mas estava começando a gostar.

Ele começou a passar a língua bem perto da minha calcinha, e eu comecei a desejar que ele abocanhasse minha buceta de uma vez. Do nada ele parou e ficou me olhando. Ficou um silêncio e ele perguntou "posso continuar?" Eu me odiei e odiei ele porque ele sabia que eu queria, então respondi com a cabeça que sim. Ele não fez nada, e perguntou "quer mesmo?" Então eu gritei SIM!! Por favor!!

Ele puxou minha calcinha de lado e meteu a língua no meu grelo. Ficou um fio de gozo entre a boca dele e a minha xana, de tão molhada que eu estava! Ele rasgou minha calcinha e começou a me chupar com violência, eu gemia e dava uns gritinhos, rebolava na boca dele e ele parecia um animal com a cara enfiada na minha vagina que escorria gozo e implorava por um pau! Logo ele prendeu minhas pernas com força e começou a me lamber muito rápido e fazendo pressão, colocou todo meu grelo na boca e chupou meu clitoris bem rápido até que minha buceta explodiu em um gozo maravilhoso! Me contorci e tremi o corpo todo e ele continuava mamado minha porra mas ficou sensível demais e eu cruzei as pernas.

Ele levantou, sacou o pau para fora e enfiou na minha boca "chupa sua cadelinha gostosa! Gozou na minha boca é? Agora vou encher a sua de porra" empurrou aquela mandioca dentro da minha garganta, ficava socando ela com força e eu fui ficando sem ar, ele bombou bem rápido e disse "vou gozar caralho!!! Ahhhh !! Ahhhh!! Ahhhhhh!! Toma leitinho sua vadia, abre a boca, abre a boca!" Então senti um jato muito forte e quente jorrar pela minha boca, ele lotou ela de porra e eu comecei a cuspir e derramar tudo nas minhas tetas, ficou tudo gozado! Era muito leite, muito mesmo.

Ele inclinou o corpo para trás e sacudiu o pau caindo umas gotas de sémen no meu rosto. Foi até o banheiro pegar uma toalha e de repente meu telefone toca! Eu ainda estava amarrada, ele voltou correndo pegou o celular e colocou na minha orelha, eu falei rápido com a minha mãe e disse que já estava na rua de casa chegando.

Ele me soltou, me limpou com uma toalha e perguntou se eu iria contar para alguém. Eu estava com tanto tesão ainda, estava tão animada, que respondi "não conto se você deixar eu vir aqui de vez em quando brincar com seu cachorrinho."

Ele deu risada e alguns dias depois visitei sua casa novamente, mas deixarei na imaginação de vocês o que rolou dessa vez.






ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.