"Os mais excitantes contos eróticos"


Moro ao lado de duas gostosas II


autor: adriano.master
publicado em: 23/07/16
categoria: hetero
leituras: 2631
ver notas
Fonte: maior > menor


Já contei como sobre as duas gostosas que são minhas vizinhas. Hoje vou contar a surpresa que a Rafaela me fez. Um delicia de surpresa.

Ela me ligou me convidando para ir a tarde no apartamento dela. Logo perguntei se a Ana, também estaria lá. Ela respondeu que não. Fiquei um pouco decepcionado, mas ela me disse que eu tinha me preparado uma surpresa. Claro que fiquei muito animado.

Lá pelas duas horas da tarde bati na porta da Rafaela. Ela abriu a porta. Como sempre super gostosa. Usava uma camiseta vermelha e uma saia cinza rodada e tinha feito duas tranças no cabelo. Parecia uma ninfetinha de colégio religioso. Adorei a surpresa.

A segurei pela cintura e a beijei com força. Sua boca é uma delicia, sempre com novos sabores e prazeres a serem descobertos. Nossos corpos colaram um ao outro.

Ela me levou a sofá e me fez sentar. Logo sentou sobre o meu colo, de frente para mim. Não parávamos de nos beijar. Minhas mãos percorriam suas costas até alcançar sua bunda gostosa. Ela começou a tirar minha camisa.

Sua boca percorria meu pescoço me dando arrepios. Ela não parou chegando ao meu peito. Beijando e mordendo com vontade. Sua língua quente e molhada me dando um imenso prazer.

Ela sai do meu colo e se ajoelha entre as minhas pernas. Me ajuda a tirar as calças e cueca. Segura meu cacete duro e começa a fazer uma punheta de leve. Meu mastro vai ficando cada vez mais duro .

Bom demais , uma gostosinha de tranças no cabelo e cara de puta, punhetando minha pica.

Depois de me punhetar por alguns minutos ela colocou a língua pra fora e começou a passar levemente na cabeça vermelha e inchada. Logo após colocou a cabeça dentro da boca e começou a sugar. Ela sugava e tirava completamente, depois reiniciava.

Parava de sugar e punhetava com as duas mãos. Era uma delicia e ela já estava bem molhadinha. Safada, ela é daquelas que adora uma rola.

Suas mãos foram em direção as minha bolas e começaram a acaricia-las. Logo boca se juntou as suas mãos. Rafaela dava beijinhos de leve e percorria minhas bolas com a língua.

Depois ela voltou a engolir minha pica. Dava mordidinhas de leve e voltava sugando até a cabeça. Onde ficava dando beijinhos e passando a língua com vontade. Após algum tempo meu cacete estava enterrado em sua boca.

Ela chupava e mordia, sugava e chupava. Seus dentes me causavam frissons de tesão. Ela enterrou minha pica na boca, profundamente e segurou por alguns segundos.

Foi quando percebi uma outra pessoa na sala. Uma mulher mais velha que a Rafaela. Alta, com um porte atlético, pernas longas, seios fartos, cabelos loiros, olhos negros. Ela vestia uma camisa branca de botão, saia longa preta. Sapatos altos também pretos.
Quis me levantar, assustado, mas Rafaela me segurou, apertando meu pau com força.

_Não te falei que tinha uma surpresa? Quero te apresentar a minha mãe.

_Oi - Disse meio sem graça.

_Oi gostoso - Ela respondeu.

_Quer dizer que é você, que esta fudendo minhas filhas? Muito mal criado você. Não convida a mãe delas para festa. Só por isso você não vai me comer hoje, nem a Rafaela. Vai só assistir e só pode gozar quando eu deixar.

Dizendo isso ela puxou a Rafaela e lhe tacou um beijo na boca. Elas caíram no sofá ao meu lado. Rafaela por cima da mãe. Elas não paravam de se beijar. A mãe de Rafaela logo levantou a saia da filha e pude ver a calcinha branca enterrada na bunda da filhinha gostosa.

Rafaela se posicionou no cola da mãe e suas bocas colaram em busca de prazer. A mãe da Rafaela já estava com as mãos dentro da calcinha da filha e acariciavam bunda e bucetinha.

Rafaela apertava os seios da mãe e penetrava sua boca com a língua. Ela começou a abrir os botões da camisa da mãe, revelando seios fartos que mal cabiam dentro do sutiã.

Rafaela beijava sua mãe com paixão e prazer. Sua mãe não fazia por menos e correspondia. Bocas escancaradas, línguas dando e recebendo prazer. Um enorme prazer. Eu alucinado assistindo tudo.

Rafaela beija o rosto e desceu beijando o pescoço até os seios fartos de sua mãe. Empurrou o sutiã para baixo e sugou os peitos e mamilos com desejo e volúpia.
Ela desceu do colo da mãe, se ajoelho entre suas pernas e retirou a calcinha. A buceta da sua mãe grande, com pouco pelos. Rafaela colocou a mão próxima a boca e molhou com saliva.

Ela encheu a mão com a buceta da mãe e logo iniciou caricias na xana. Não suportando esperar passou a chupar a xereca gostosa. Sua língua percorria toda bucetona. Sua mãe logo gemia de prazer.

Sua mãe acariciava seus cabelos e puxava suas tranças. Cadelas gostosas. Tesão e prazer só de olhar as duas safadas.

Rafaela abriu os grandes lábios e enfiou mais profundamente a língua. As vezes ela parava e olhava com cara de safada para mãe.

_ Ta gostoso mãezinha? Ta gostoso.

_Ta, chupa a bucetinha da mamãe.

Sua mãe se reconstou mais no sofá, levantou e abriu mais as pernas, ficando na posição de frango assado e começou a apertar seus peitos com força.

Me levantei e cheguei mais perto. Queria ver melhor aquela puta chupando a buceta da mãe. Sua língua não parava, brincando e penetrando. Ela preenchia a boca com a buceta e sua língua afundava na buceta melada e tesuda.

Rafaela se levantou e retirou parte da roupa, ficando apenas com a calcinha branca, quase transparente. Ela se deitou sobre o corpo da mãe e voltaram a se beijar e esfregar com sensualidade e tesão.

Ela deu inicio a uma deliciosa mamada nos peitos da mãe. Hora brincava com os biquinhos, hora cravava a boca completamente nos peitos fartos e sugava e mamava, como que com desejo de carinho. Sua mãe se entregava ao prazer completamente e gemia alto. Chamando a filha de putinha, gostosa, filhinha tesuda e outras loucuras.
Sua mãe a puxou para cima e voltaram a se beijar com ardor. Suas mãos entraram dentro da calcinha de Rafaela e começaram a brincar com o rabinho.

Sua mãe se levantou abruptamente e começou a retirar o restante da roupa. Rafaela ajudou. Deixando a mãe completamente peladinha. Vendo a mãe nua Rafaela a puxou e novamente se agarraram. Rafaela tinha que ficar nas pontas dos pés para poderem se beijarem. Eu batia uma punheta com velocidade e força. Assistindo a este show maravilhoso.

Rafaela voltou a se deitar no sofá. Sua mãe a acompanhou, chupando e beijando seu corpo. Chegando na bucetinha lisinha. Ela retirou a calcinha e enfiou a cabeça entre suas pernas. Chupando e penetrando a bucetinha lisinha e alva. Rafaela, reagiu gemendo e pedindo por mais.

Rafaela arqueava seu corpo e suava. Ficando cada vez mais vermelha. Sua mãe não parava de chupa-la. Ao mesmo tempo que apertava seus seio com força.
Sua mãe de quatro, com o rabo enorme levantado. Chupando a filhinha e Rafaela gemendo e gemendo de prazer. Depois de alguns minutos sendo fudida pela língua experiente da mãe, Rafaela caiu em gozo. Tremendo e arquejando o corpo.

Sua mãe procurou sua boca e suas línguas fizeram uma festa de prazer. Suas boca brincavam e mordiam. Suas línguas percorriam os lábios e se mordiam.

Sua mãe caiu de boca nos peitinhos. Passando a língua com entusiasmo nos biquinhos durinhos. Ela apertava a cintura de Rafaela com um braço e sugava os peitinhos. Brincando e sugando, mamando e beijando com vontade.

Rafaela puxou a mãe e a deitou no sofá, deitando ao lado do seu corpo. Elas não paravam seus beijos, só que agora Rafaela penetrava a buceta da mãe com dois dedos e sua mãe retribua fazendo o mesmo com sua xaninha.

Logo Rafaela ficou por cima da mãe de quatro. Sua mãe aproveitou e enfiar os dedos mais profundamente. A bucetinha lisinha piscava e seu lindo rabo rebolava, pra cima e pra baixo, como que fudendo os dedos da mãe.

Sua mãe iniciou uma palmadas no rabo de Rafaela, fazendo com que os dedos penetrassem mais fundo. Seu corpo brilhava com o suor, sua pele uma vez branquinha e alva, estava vermelha. Sua mãe mordia sua orelha e dizia sacanagens em seu ouvido. Ela urrava e gemia.

Logo ela gozou e caiu por cima do corpo da mãe, suada e satisfeita. Sua mãe não parava de beija-la e acalenta-la com carinho.

Nisso sua mãe me notou de cacete na mão e olha tarado.

_Safado - Ela disse.

_ Safado e obediente. Gosto assim. Agora vamos te fazer gozar gostoso...












ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.