"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Nosso primeiro ménage ( Verídico )


autor: maridão
publicado em: 31/07/16
categoria: hetero
leituras: 4832
ver notas
Fonte: maior > menor


Olá pessoal
Hoje irei relatar uma experiência muito agradável que ocorreu recentemente entre eu e minha esposa.
Somos casados há 28 anos e no começo jamais imaginei que um dia teria coragem de deixá-la se relacionar com outro homem, pois eu era muito ciumento.
Depois de uns dez anos de casados, o casamento cai na rotina, e começa bater aquela vontade que a maioria dos maridos tem que é compartilhar a esposa com outro homem.
De inicio ela não aceitava nem falar sobre o assunto, me chamava de louco dizendo que eu não gostava mais dela.
Os anos foram passando e eu voltei a tocar no assunto.
Para minha surpresa ela demonstrou interesse perguntando se eu tinha ideia de com quem seria se já havia pensado em alguém.
Respondi que ainda não tinha ninguém em mente e perguntei se ela tinha tesão em alguém conhecido.
Ela mencionou o nome do marido de uma amiga nossa dizendo que ele já havia olhado para ela com ar de cobiça.
Eu perguntei:
_Onde foi que ele te cobiçou:
Ela disse:
_ Foi na festa de aniversário da filha deles, lembra, foi no salão do clube.
Eu disse:
_ Sim lembro.
Ela disse:
_ Então, ele me comia com os olhos.
Ela continuou dizendo:
_Mas relacionamento com pessoas conhecidas é complicado, se vier à tona é o maior escândalo, já pensou se a esposa dele fica sabendo, ainda mais que a gente tem filhos.
Percebi que a situação estava favorável e começamos trocar ideias a respeito.
Eu falei que se ela estivesse de acordo eu tentaria arrumar um parceiro, de longe de outra cidade e a pessoa não saberia nem se quer nosso endereço, os contatos seriam pela internet e celular.
Para minha surpresa ela disse:
_Tenta encontrar alguém então.
E adiantou:
_ Eu não vou aceitar sair com qualquer um, terá que ser uma pessoa de nível, eu terei que ver e aprovar.
A partir deste dia comecei procurar um parceiro nas salas de bate papo.
Aparece cada cara mala, contam vantagens, mentiras, é difícil selecionar alguém.
Ela não questionou nada a respeito de tamanho de pinto, mas a minha tara era vê-la trepando com um cara bem dotado, já que vai sair, tem que ser com um cara que faz a diferença, essa foi uma das minhas exigências.
Conversei com vários, eu descartei, porque na hora de ver o dote se tratava de pintinho igual ao meu ( risos )
Foi um processo demorado, mais ou menos seis meses, até que comecei teclar com um rapaz de Campinas, ele tem 42 anos, casado, disse que é gerente de vendas de uma grande empresa e viaja muito a serviço.
De inicio começamos apenas falando sobre nossas fantasias, ele dizendo ter algumas com sua esposa, mas sem a menor chance de coloca-las em prática, pois ela é muito conservadora, só deixa fazer o sexo tradicional não aceita fazer nada de diferente na cama.
Eu fiz comentários a respeito da minha esposa, dizendo que no inicio do nosso casamento ela não aceitava nem falar sobre o assunto, mas com o passar do tempo ela começou a dar abertura, nossa conversa foi evoluindo, e atualmente já tínhamos chegado ao ponto de pensar em arrumar um parceiro para colocar nossa fantasia em prática.
Ele demonstrou interesse, perguntou se eu aceitaria falar um pouco sobre ela, querendo saber como ela é fisicamente, idade, se já se relacionou com algum outro homem.
Eu disse que ela é coroa, tem 46 anos, tem um belo corpo, é muito vaidosa cuida muito da aparência, malha muito, faz academia três vezes na semana, loira, cabelos longos, 1,70 m, 72 kg., coxas grossas, tem uma linda bunda, seios médios, casou virgem e fui seu primeiro e único homem, ela exerce a profissão de esteticista e trabalha em casa.
Ele perguntou sobre a possibilidade de ver fotos ou vê-la na CAM, pedi para ele entrar no dia seguinte, pois eu teria que falar com ela e no momento ela estava trabalhando.
Ficou combinado que a gente entraria no dia seguinte por volta de 23 horas, pois neste horário minha esposa já estaria livre.
Ela terminou o ultimo atendimento, entrou em casa, tomou um belo banho, colocou camisola e deitou para ver televisão.
Eu abordei o assunto, falei que havia encontrado um rapaz interessante.
Ela falou que antes de qualquer coisa queria vê-lo na CAM, se caso ela não gostasse da aparência, nada feito.
Falei que havia combinado com ele para a gente continuar a conversa no dia seguinte e que ele estava com vontade de vê-la.
Ela disse:
_ Primeiro quero ver a pessoa, se eu achar interessante provavelmente ele poderá me ver, mas nada de intimidade, se eu aparecer vai ser vestida.
Fiquei muito ansioso e no dia seguinte entramos novamente para continuar nossa conversa.
Ligamos a CAM ele estava de bermuda e camiseta, falei que ela estava comigo fora do foco da câmera mas estava vendo ele.
Ele perguntou:
_O que ela achou da minha aparência.
Eu respondi:
_ Ela está dizendo que você é muito simpático, e que a primeira impressão foi positiva.
Ele pediu para vê-la
Eu fiquei de lado, ela entrou na frente da CAM, ela estava de roupão devido ao frio.
Ele a viu em pé, depois ela sentou, abanou a mão para ele, deu tchau e saiu.
Ela foi para o quarto ver televisão e eu continuei a conversa com ele.
Ele manifestou interesse em vê-la mais a vontade.
Então eu perguntei sobre a possibilidade da gente vê-lo nu.
Ele falou que teria que ser um dia que ele estivesse no hotel, pois em casa ele não estaria à vontade sabendo que a esposa e os filhos estariam por perto.
Marcamos para dois dias depois que ele estaria em São Paulo e iria ficar dois dias fora de casa.
Depois de nossa conversa, desliguei o computador e fui para o quarto.
Ela perguntou o que ele havia achado dela
Eu disse:
_Ele gostou muito, mas ele quer te ver mais à vontade, marcamos de conversar daqui a dois dias, ele estará em hotel e vai aparecer nu para a gente ver.
Nessas alturas eu já estava de pinto duro, ela também estava com tesão, e demos uma bela trepada.
Chegou o dia combinado entrei na Net por volta de 21 horas, ela ainda estava trabalhando.
Logo em seguida ele entrou e ficamos teclando até que ela entrou e foi tomar banho.
Eu disse a ele:
_Ela está tomando banho e daqui a pouco vem aqui.
Ele disse:
_ Estou no maior tesão, não vejo a hora de vê-la a vontade.
Ele estava só de cueca e mostrou o volume para mim, vi a mala, mas ele não baixou a cueca, disse que iria esperar ela chegar.
Ela terminou o banho, colocou uma camisolinha transparente que dava para ver a sombra da calcinha.
Veio ao lado do computador e depois entrou no foco da CAM, ficou de frente depois virou de costa, ele viu e ficou doidão.
Pediu para ela tirar a camisola que ele tiraria a cueca.
Ela tirou a camisola e ficou de calcinha e sutiã, uma calcinha minúscula.
Ele baixou a cueca e exibiu um pintão, não muito comprido, mas extremamente grosso.
Em seguida ele pediu para ela se mostrar um pouco mais que ele queria se masturbar.
Ela tirou o sutiã e ficou só de calcinha.
Ele começou tocar punheta e pediu para ela baixar a calcinha.
Ela virou de costas e baixou um pouco a calcinha e voltou a vestir novamente.
Ele queria ver ela de frente sem calcinha, mas ela falou que só mostraria a xoxota para ele ao vivo, se caso a gente combinasse de sair .
Então ela virou de costa novamente, baixou a calcinha e ele se masturbou até gozar.
Foi uma esporrada abundante, ele gozou muito.
Depois continuamos teclando e ela foi ver televisão, ele perguntou se ela havia gostado do que havia visto, eu disse que sim e perguntei o tamanho.
Ele disse que tem 19 x 6 cm, não é muito comprido, mas é muito grosso.
Eu falei que de nossa parte ele estava aprovado, e dependia dele para a gente ir em frente.
Ele pediu o numero do meu celular e me passou o dele, mas me pediu para eu não ligar e aguardar que ele me ligaria sempre depois das dez da noite.
Na semana seguinte ele ligou e manifestou desejo de marcar um encontro, mas se fosse possível à gente teria que viajar até São Paulo, em um dia que ele estivesse por lá.
Falei para ele ligar no dia seguinte que eu iria falar com ela.
Conversamos e ela topou dizendo que esse encontro seria apenas para a gente se conhecer pessoalmente e ver se haveria afinidades.
No dia seguinte ele ligou, expliquei para ele a conversa que tive com ela, e perguntei se ele queria falar com ela.
Ele respondeu:
_Se ela quiser falar comigo, será um prazer.
Passei o telefone para ela, sai de perto e os dois conversaram bastante, ela riu muito, não sei de que, depois ela me devolveu o telefone, eu falei um pouco mais com ele e ficamos de marcar o dia do encontro, ele iria ver a data boa para ele e me ligaria.
Nesta noite ficamos no maior tesão e demos outra bela trepada.
Na semana seguinte ele ligou e perguntou se agente poderia viajar na quinta feira, pois neste dia ele estaria em São Paulo.
Falei com ela, e o convite foi aceito.
Combinamos que a gente viajaria de ônibus, e ele nos aguardaria na estação de metrô Barra Funda, próximo ao ponto de táxi que tem ao lado da estação, o horário combinado seria por volta de 9,00 horas.
Na quarta feira ela fez depilação pela manhã, e marcou salão para arrumar o cabelo à tarde.
Ela depilou a xoxota, deixou só um tufinho de pelos em cima, ficou uma belezinha.
Nós moramos em uma cidade no vale do Paraíba, fica mais ou menos à uma hora e meia da capital.
Na quinta feira fomos cedinho para rodoviária e tomamos o ônibus das 6,00 horas.
Chegamos em São Paulo por volta de 8,10, tinha um pouco de engarrafamento no transito da Dutra na chegada à São Paulo.
Embarcamos no metrô e chegamos ao local combinado por volta de 8,40.
Ele já estava esperando, deu selinho nela, me cumprimentou com aperto de mão.
Entramos no carro, ela na frente com ele e eu no banco de traz.
Carro com vidros totalmente escuros.
Ele dirigiu até uma rua de pouco movimento e parou próximo a um prédio abandonado.
Conversamos durante uns dez minutos, e já vi que pintou um clima favorável entre eles.
Ele disse que havia gostado muito de nos conhecer e que se estivéssemos de acordo poderíamos ir para um local mais intimo.
Deixei para ela decidir, já que ela era a pessoa mais importante no momento.
Ela pegou no rosto dele com as duas mãos, lhe deu um beijo e disse:
_Por mim tudo bem, podemos sim ir para um lugar mais intimo.
Ele deu partida no carro saiu à procura de um motel, foi muito rápido, pois na região o que não falta é motel.
Entramos no motel, ele entrou na garagem, eu desci e fui abaixar aquela cortina que tem para esconder o carro.
Os dois saíram do carro e já começaram dando uns amassos, beijo na boca, encoxada, notei ele de pau duro esfregando nas coxas por cima da roupa.
Entramos no apartamento, eles foram se agarrando ela foi tirando a roupa dele e ele a dela.
Ela ficou só de calcinha e ele só de cueca, rolaram na cama por alguns minutos, depois ela baixou a cueca dele e apareceu aquela tora, ela começou a chupar, mal cabia na boca de tão grosso.
Depois ele foi chupando ela todinha, começou no pescoço, seios, barriga, chupou as coxas do lado de dentro, mordeu a calcinha e tirou com os dentes, lambeu a xoxota, mordeu o grelo que estava durinho igual um pintinho.
Depois de um belo banho de língua, ele pincelou o cacete na xoxota, ela estava molhadinha, ele colocou a camisinha e tentou penetrar, entrou um pouco, ela pediu para eu pegar o tubo de gel intimo que estava na bolsa, ela passou gel na buceta e também no cacete, ele se posicionou em cima e foi no vai e vem bem lento, foi entrando aos poucos, cada bombada ia um pouco mais fundo, ela gemia baixinho, gemidos de prazer.
Foi uma fóda caprichada que durou uns 15 minutos e eles gozaram praticamente juntos.
Ele ficou em cima até amolecer dentro, ele saiu eu subi, meti gostoso, a buceta estava laceada, mas muito quente, gozei gostoso.
Eles saíram da cama e foram para a ducha, ela colocou toca de plástico na cabeça para não molhar o cabelo, lavou o cacete dele, lavou a xoxota, se beijaram, saíram da ducha ela enxugou ele com carinho, mexeu no cacete, regaçou, enxugou bem a cabeça.
Deitamos na cama, ela no meio com a bunda para cima eu de um lado ele do outro.
É uma sensação muito gostosa os três pelados no mesmo ambiente, o tesão é enorme.
Ficamos alisando a bunda dela, passando as mãos nas coxas, depois ela virou de barriga para cima, ele passou as mãos nas coxas próximo a boceta, depois passou as mão nos poucos pentelhos e fez o seguinte comentário:
_Como pode um mulherão desse ter uma bocetinha tão pequena e apertada, ela brincou dizendo, é falta de uso (risos)
Depois de uma hora mais ou menos, ela começou chupar o cacete dele que foi crescendo dentro da boca, quando estava enorme, ela colocou a camisinha com a boca, subiu em cima, encaixou na xoxota, foi descendo devagar até entrar tudo.
Ela rebolou em cima, mexendo em círculos e massageava os seios com as duas mãos.
Nesta hora eu bati uma punheta assistindo e eles gozaram novamente.
Tomaram nova ducha, descansamos um pouco, e ele convidou a gente para almoçar juntos, pois ele teria compromisso às 13 horas e já eram 11,30.
Depois de todos vestidos, fomos para garagem e trocaram um longo beijo, eu paguei a conta do motel e ele pagaria o almoço.
Ele nos levou em uma churrascaria de alto padrão, deixou o carro com o manobrista, entraram juntos como se fossem marido e mulher, eu fui logo atrás.
Sentaram lado a lado, almoçaram no maior love, eu sentei de frente para eles.
Após o almoço ele deixou a gente na estação do metrô, deu selinho de despedida nela apertou minha mão e disse que ligaria durante a semana.
Na viagem de ônibus fomos conversando, perguntei se ela havia gostado.
Ela disse:
_Nossa, estou toda ardida, é muito grosso, ele entra abrindo tudo, me senti totalmente preenchida, mas gostei muito, ele é gente fina, bom de papo, carinhoso, simpático.
Eu falei:
_Ele deve ter gostado, porque não se incomodou em se expor, se não tivesse gostado teria comido e dado um jeito de cair fora logo.
Ela concordou comigo e disse:
Vamos aguardar a ligação dele durante a semana para ver o que ele fala.


Pessoal, nós já saímos com ele pela segunda vez, foi de virar no avesso, mas para o conto não ficar muito longo, futuramente estarei escrevendo a seqüência.
Abraço aos leitores.












ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.