"Os mais excitantes contos eróticos"

 

O titio me arrombou!


autor: PsicoPutinha
publicado em: 01/08/16
categoria: coroas
leituras: 17242
ver notas
Fonte: maior > menor


Olá, gostosos, vim compartilhar mais uma aventura super safada com vocês. Espero que gostem, lembrando que é um conto verídico.

Desde sempre tive paixão por homens mais velhos, acho totalmente sexy aqueles na casa dos 30 e 40.

Sonhava em ser comida por um, mal eu sabia que estava prestes a acontecer.

Tenho um vizinho que se chama Henrique, tem 41 anos, e mora no fim da rua.

O Henrique é policial, por isso tem um físico perfeito e feições fortes, cá entre nós amo cara de mau.

Estava correndo em nosso condomínio como faço em todas as manhãs, quando eu encontro o Henrique lavando seu carro do lado de fora de casa, até estranhei, mas como a boa putinha que sou, fui puxar papo com ele, estava usando um shortinho de cotton colado e um topper de academia.

- Oi Henrique, que estranho você mesmo lavando seu carro, e a uma hora dessas, o que houve com o trabalho?

- Estou de férias, aí resolvi fazer algo que presta né? (Risos)

- Ah claro (Risos) quer ajuda?

- Não precisa já estou quase acabando.

Eu pensando em toda a oportunidade de fisgar ele, insisti:

- Ah que isso! Deixa que eu ajudo! Pegando a esponja da mão dele comecei a esfregar o capô, dando a ele uma visão privilegiada da minha bunda. E ele caindo certinho na minha armadilha disse:

- Nossa Thalia, assim você vai matar o Titio aqui.

E eu com a calcinha ja toda encharcada, fiz uma carinha de safadinha inocente e disse:

- Só mato se for de tanto tesão titio.
Ele veio e me prensou no capô,
colando aquele pau duro como pedra contra a minha barriga e falou no meu ouvido:

- Então vamos ver.

Eu ja fui entrando pra casa dele, e ele logo veio atrás, fechando a porta, ja veio me pegando por trás na varanda mesmo, enfiando a mão dentro do meu shortinho e passando a mão na minha bucetinha molhada, ele gemeu quando viu o estado dela, nós então fomos nos beijando e nos deitamos nos sofá da sala mesmo, sentei por cima e fiquei rebolando no pau dele enquanto deixava meus peitos a mostra, ele ficou doido, abri o zíper e baixei a bermuda dele, libertando aquele pauzão delicioso de lá, não pensei duas vezes e cai de boca, lambendo, chupando, engolindo, punhetando...

- Ahhhhh sua putinha safada! Vou acabar com essa sua buceta! Chupa o titio vai cachorra!

Eu chupei e chupei, até que ele veio pra cima, tirou meu short e começou a me chupar, sugando meu clítoris e enfiando a língua fundo na minha buceta.

Eu só gemia e apertava a cabeça dele, puxando seu cabelo...

- Ahhhhh isso titio! Shhhhh vai, chupa vai! Isso safado! Acaba comigo seu filho da puta!

Ele chupou enfiou um dedo, depois dois e ficou brincando, enfiando aqueles dedos grossos em mim, foi brincando comigo até que eu gozei tremendo e xingando nos dedos dele, que abriu minhas pernas e enfiou o pau de uma vez, vi estrelas e ele começou a bombar forte gritando:

- Vou acabar com você sua cadela safada! Puta! Ahhhhh Geme pra mim gostosa! Shhhhh Geme pro titio vai! ah ah Geme!

- Vai titio, mete com força na sua putinha! Ahhhhh Isso ahhh enfia! Safado!!!

- Vai piranha! Goza no meu pau! Goza no pau do titio safada!!!

-Ahhhhh Shhh, vou gozar tio, vou gozaarrrrr!

Cai desfalecida no sofá, e ele disse:

- O titio ainda quer mais, fica de
quatro safadinha! Vou comer esse cuzinho gostoso!!

- Vai com cuidado titio, nunca dei o cuzinho antes.

Ele cuspiu no meu cú, colocou não portinha e começou a empurrar, doía de mais, mas foi passando, e a dor deu lugar ao prazer.

Ele bombava forte e num ritmo frenético.

- Come meu cú aaahhhhh seu safado do caralho!! Come tio, seu filho da puta Shhhhh Ahhhhh comeee!!

- Que cuzinho apertado sua cachorra!! Ahhh safada!!

- Mais forte tio!!

-Ahhh olha esse bundão!! Puta do Tio!! Sua cachorra!!

- Aaaahhh ah ah, hmmm shhhh

- Eu vou gozar!! aaahhhhh eu vou gozar!! Aaahhhhhhh!!!! Vou gozarrrrr Ahhhhh aiiiii!!

- Ahhhhh sua putinha safada! Isssooo vou encher seu cuzinho de porra piranha. Vou gozar safada!! Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhh

Senti os jatos quentes no meu cuzinho, ele caiu em cima de mim, e tirou o pau, e ficamos la, grudados e suados.

Mais tarde tomamos um banho e eu fui pra casa com o cú e a bucetinha ardendo.

A noite na faculdade eu não conseguia nem me sentar direito e fui pra casa, chegando la meu pai e o Henrique estavam à mesa tomando um café, aquele safado me olhou e me cumprimentou dizendo:

- Oi Thalia, parece cansada! Deve ter feito muitas coisas hoje não é?
Tentando disfarçar a surpresa eu disse:

- Ah fiz sim, mil coisas. Mas o cansaço valeu a pena!

Meu pai apenas deu de ombros.

Dei um sorriso e segui para o meu quarto no qual fiquei peladinha até adormecer, dando descanso para o meu cuzinho dolorido.

Depois deste dia eu e o Henrique transamos mais duas vezes, que foram igualmente loucas também, se quiserem que eu conto é só dizerem.

Não esqueçam de comentar sugestões, pois adoro, classifiquem também se puderem e espero que gostem safadinhos, safadinhos.

Beijos da PsicoPutinha.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.