"Os mais excitantes contos eróticos"


A Melhor Mão Do Mundo


autor: Teuimperador
publicado em: 13/08/16
categoria: hetero
leituras: 3421
ver notas
Fonte: maior > menor


Conheci Chaiane ainda na adolescência e descobri muita coisa de minha sexualidade com ela.

Ela era baixinha, com cabelo bem curto. Olhos castanhos e lábios carnudos. Pele branquinha e seios bem pequenos, mas tinha uma bundinha gostosa de apertar. Jeito de menininha que na cama se transformava em uma verdadeira puta.

Nos conhecemos no colégio e passamos rapidamente de bons amigos a namorados quando estávamos no começo da faculdade. Já havíamos transado, mas nunca tinha sido tão louco e intenso como desta vez.

Em um final de semana fomos até a casa de seus avós no interior do estado e durante a visita batemos papo com o pessoal, comemos, tomamos um chimarrão, tudo normal.

Quando todos foram indo dormir, acabamos ficando para trás e estávamos na varanda da casa dos avós dela, nos beijando e trocando pequenas carícias. Apertava sua bunda e beijava seu pescoço, estávamos explodindo de tesão.

Então disse em seu ouvido que queria comê-la todinha bem ali. Ela riu toda safada e disse que estava louca por isso também, mas que alí nós faríamos muito barulho, e que ela queria me cozinhar mais um pouquinho, que hoje eu teria que ser obediente.

Então, pediu que eu ficasse no canto da varanda que era protegido por uma pequena mureta e me sentasse.

Obedeci, sentindo um tesão incrível por estarmos naquele local e por ela estar totalmente no comando.

Ela abriu sua blusa e foi tirando de vagar, do outro lado da varanda, também protegida pela mureta.

Depois jogou a blusa em mim e livrou-se do sutiã, fazendo o mesmo.

Virou-se de costas, ajoelhada no chão e arrancou o shorts que usava, ficando somente de calcinha e veio engatinhando em minha direção semi-nua, deliciosa, com uma cara de cachorra deliciosa.

Quando fui agarrá-la ela me impediu e chegou perto, esgueirando-se sobre mim e disse:

- Hoje você é meu cachorro, eu só vou tirar o proveito que quiser de você!

Dei um tapa na cara dela de leve e a chamei de puta.

Ela riu e me bateu de volta, em seguida me beijou e colocou uma das minhas mãos nos seios dela.
Acariciei e apertei seus mamilos, fazendo-a gemer, enquanto ela tirava minha camisa e abria o botão e o zíper da minha bermuda.

Ela chegou mais perto e puxou meus cabelos, colocando seus seios em minha boca, um de cada vez.

Me deixou mamá-los enquanto se masturbava de vagar com a mão dentro da calcinha bem na minha frente. Rapidamente ela gozou e colocou seus dedos melados em minha boca. Depois me beijou enquanto sua mão acariciava meu pau sob a cueca.

Seu beijo era quente e gostoso, com aqueles lábios carnudos e safados, e sua língua dançava com a minha enquanto ela agarrava meu pau em movimentos de sobe e desce circulares.

Gemi enquanto a beijava e ela mordeu minha orelha e sussurrou:

- Gostoso! Gosta da minha mão né? Eu sei que gosta! Adoro pegar nesse teu pau grossinho!!! Mas só pode gozar quando eu deixar! Entendido???

Respondi que sim e ela afastou minhas roupas até o joelho, ficando de joelhos ao meu lado. Voltou a me beijar enquanto eu passava as mãos pelo seu corpo, apertando seus seios, sua bunda e procurando sua buceta com os dedos.

Ela deixava que eu brincasse com ela enquanto cuspia na cabeça do meu pau e espalhava saliva por ele todo, movimentos circulares lentos descendo e subindo, puxando o pinto pra frente, que me faziam sentir como se estivesse sendo eletrocutado com tesão. Uma verdadeira delícia!

Então ela trocou de movimento, me masturbando da maneira tradicional, ainda puxando meu pau pra frente, só que agora fazia um movimento de pinça na cabeça do meu pau e cuspia nele novamente.

Eu sentia como se fosse explodir de tesão e ela abafava meus gemidos com beijos quentes e cheios de língua e tesão, mordia meu corpo todo enquanto me masturbava daquela maneira.

Eu pedi para gozar e ela disse que não. Ajoelhou-se na minhda frente e começou a repetir todos os movimentos, ainda mais dedicada. Seus dedos apertavam meu pau e me deixavam maluco enquanto ela encarava meu pinto e dizia o quanto gostava de ser fodida por ele.

- Puta! Então deixa eu te foder! Por favor?

- Hoje eu quero só abusar de você, já disse! Não sentirá nem o cheiro da minha bucetinha. Agora relaxe e aproveite minha massagem nesse pau gostoso!

Parei de tentar convencê-la e me entreguei à situação, cruzando os braços atrás das costas e relaxando enquanto ela acariciava minhas bolas com uma das mãos e deslizava dois dedos pelo meu pau todo o que novamente me causava a sensação de choque e me fazia gemer e tremer.

Em seguida ela abaixou-se e lambeu a ponta do meu pau enquanto masturbava a base e acariciava minhas bolas, depois colocou-o inteiro na boca e voltou a me masturbar e me beijar.

Meu pau pulsava em suas mãos, a cabeça dele dobrara de tamanho devido a concentração de estímulos, eu nunca havia sentido tanto tensão na vida! E aquela chupada então, foi o ápice do tesão.

Eu só conseguia querer meter com força nela mas ela simplesmente ria e se deliciava com o meu descontrole.

Ainda me masturbando ela foi até o meu ouvido e disse:

- Goza safado! Goza pra tua puta!

Como se fosse uma ordem programada, imediatamente gozei enquanto ela me masturbava com as duas mãos. Melei sua mão direita inteira, que ela lambeu. Depois lambeu meu pau sorvendo até a última gota e me beijou, sentando no meu colo e roçando a bunda no meu pau.

Nos beijamos gostoso por um tempo, seus seios no meu peito eram deliciosos, adorava o cheiro dela.

Em seguida nos vestimos e fomos dormir juntos escondidos, pois isso havia sido proibido pela sua avó.

Já na cama ela disse que no dia seguinte queria ser tratada feito puta e queria foder MUITO porque eu havia sido um bom cachorrinho.

Mas essa é outra história.
Até mais!




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.