"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Não me chama de tio XIII


autor: Publicitario45
publicado em: 18/08/16
categoria: hetero
leituras: 3815
ver notas
Fonte: maior > menor


Nossa segunda troca de casal

Após deixarmos Mariana e Paulo no hotel, eu e Mari (Mariana) seguimos pra casa. Ela estava exausta dentro do carro e dormiu quase todo o percurso. Quando parei na entrada do meu prédio e entramos na garagem ela acordou com carinha de sono e de quem havia aprontado na noite anterior. E tinha mesmo. Mari e Mariana protagonizaram uma série de cenas picantes na frente dos parceiros.

Transou com o Paulo e experimentou uma pica de 23 centimetros.
Entramos e fomos direto pro chuveiro tomar banho. Durante a ducha Mariana começou a contar o que sentiu quando aquele pau todo entrou em seu cuzinho, meu pau foi endurecendo e transamos em pé debaixo do chuveiro.

Mari dormiu a tarde toda. O cansaço tinha vencido seus 18 aninhos. Lá pelas 19h30 meu telefone vibrou e ao conferir vi que era uma mensagem de Mariana nos convidando para uma pizza e quem sabe algo mais.

Respondi que Mari estava dormindo e Mariana disse que tinha adorado a iniciação deles, que Paulo estava roncando na cama e que a boceta dela estava ardendo, porém ainda melada de tanta porra que insistia em escorrer. Pra finalizar a conversa ela me mandou uma foto da xana aberta brilhando devido à umidade.

Quando Mari acordou disse a ela sobre o convite de nossa amiga mas ela não poderia ir. Tinha um compromisso com os pais mas deixou claro que se eles quisessem, poderíamos nos encontrar na segunda. E mais, Mari disse que eu poderia ir, desde que, lhe contasse tudo com detalhes depois.

Deixei Mari em casa e mandei uma mensagem pro casal explicando o compromisso da minha namorada. Então, Mariana, a esposa de Paulo disse que eu poderia ir sozinho se Mari não se importasse e eu claro, fui na mesma hora.

Mariana a esposa de Paulo é extremamente gostosa. Morena, 1,75 de altura, corpo sarado, pernas grossas e torneadas. Mas o que chama atenção mesmo é a forma como ela conversa, pois parece que quer seduzir o tempo todo. Outro fator que impressiona é o volume da boceta dela. É encorpada, grande, carnuda e muito apertada.

Cheguei na porta do hotel às 19h30. Me anunciei e o recepcionista me mandou sbir ao décimo andar. O hotel que fica de frente pro mar de Camburi, tem uma vista privilegiada. Quando bati na porta do quarto, Mariana veio me receber usando um vestidinho florido, curto e de tecido bem leve. Ela estava descalço e me deu um selinho.

- Entra, Paulo está tomando banho. Sua namoradinha deu uma surra de boceta nele e uma de língua em mim.

Eu sorri e me sentei.

- Que Bom que vocês gostaram.

- A gente sempre fantasiou, mas foi a nossa primeira vez.

- E você, se divertiu?

Neste momento Mariana se aproximou, pegou minha mão e levou até a sua boceta que estava pingando.

- Nunca fiquei assim.

Não resisti e me levantei deixando minha boca bem perto da boca de Mariana. Não demorou e nos beijamos enquanto Paulo tomava um demorado banho quente. Ela se ajoelhou e caiu de boca na minha rola, começou a chupar e dizer que nunca tinha sentado numa pica grossa como aquela.

Fiquei preocupado com o Paulo mas ela disse que eu poderia relaxar, ele sabia que ela queria mais e estava de acordo.

Então, me sentei no sofá e deixei que ela continuasse me chupando. Sua boca fazia uma pressão incrível, sua língua era ágil e percorria toda extensão do meu pau.

Paulo saiu do banheiro e gritou lá do querto que iria brincar também. Minutos depois ele chegou e pegou a mulher de quatro com a minha rola na boca. Nem disse nada, apenas apertou a minha mão e já ajoelhou atrás da esposa de pau duro. Meteu de uma vez só, Mariana soltou meu pau e gemeu mas voltou a chupar minha rola em seguida.

Paulo seguiu metendo com força e Mariana gemendo cada vez mais alto a cada orgasmo. Pedi que ela sentasse na minha pica, ela se levantou e encaixou com perfeição. Com as minhas duas mãos, abri sua bunda e chamei Paulo pra meter no cuzinho da esposa. Era s sua primeira dupla penetração.

Paulo se posicionou e começou a entrar no rabo da esposa. Ela gemia, pedia mais e a gente dava mais. Paulo batia na sua bunda, eu batia também e Mariana seguiu gozando como uma cadela no cio.

Depois gozamos os dois juntos enchendo Mariana com uma grande quantidade de porra.

Depois da trepada fomos os três para debaixo do chuveiro e Mariana novamente começou a chupar as duas picas. Chupou o marido até que ele gozou fartamente na sua boca, aliás, Paulo quando goza sai uma grande quantidade de porra. Depois ela tratou de dar atenção ao meu pau e me chupou até me fazer gozar na sua boca.

Quando saímos do banheiro a pizza já estava na mesa. Abrimos um vinho e ficamos até meia noite conversando onde o casal pode contar a história de vida deles e eu contei a minha historia e de Mari para os dois. Depois nos despedimos e eu fui pra casa.

Ao chegar em casa, tomei outro banho e fui pro meu quarto tranquiei a porta e liguei o Skype. Mari já estava on line e logo ela me chamou.

- Me conta tudo.

Contei e Mariana se masturbou na frente da tela me deixando louco de tesão do outro lado da tela. Ficamos ali de bate papo até as 2h da manha e em seguida nos despedimos e fomos dormir.

Na manhã seguinte Mari me mandou uma mensagem dizendo que sairia da faculdade por volta das 13h e que eu e ela poderíamos almoçar. Concordei e fui busca-la na faculdade no horário marcado. De lá ligamos para o casal amigo e combinamos uma despedida, já que eles iriam viajar na dos seguinte para Fortaleza.

A noite eu Mari fomos ao encontro de Mariana e Paulo. De lá seguimos
para um outro motel desta vez mais perto. Para retribuir a farra da noite anterior, sugeri que Paulo fosse no banco de trás acompanhado de Mari e da esposa Mariana. Ele adorou a ideia e eu sai em direção do motel.

A minha Mari já avançou logo o sinal e meteu a boca na rola do amigo enquanto era beijado pela esposa. Pelo retrovisor eu fui acompanhando a movimentação. As Marianas foram dando um trato no amigo que era chupado pelas duas alternadamente.

Chegamos no motel e entramos sob o olhar incrédulo da recepcionista que presenciou a cena no banco de trás do carro. Descemos e Paulo foi levando para a cama pelas meninas que trataram de tirar toda a sua roupa.

Mari e sua esposa caiu de boca no pau dele enquanto a minha Mari tratou se sentar na boca do amigo. Não demorou e minha ninfeta estava gozando e deixando a cara de Paulo melada.

Paulo então pediu que Mariana deitasse e abrisse bem as pernas para que Mari de quatro lhe desse um banho de língua. Ao mesmo tempo ele foi por trás da minha namorada e começou a fode-la com uma força incrível. Maria nem geia mais, ela soluçava de tanto tesão. Pauo seguia socando com muita força fazendo minha ninfeta gozar em sequencia. Sua esposa delirava com a cena e pediu pra chupar meu pau. Me ajoelhei ao seu lado e ela começou a mamar na minha rola enquanto era chupada por Mari que seguia sendo comida por Paulo que gozou logo em seguida.

- Agora é a minha vez.

Mariana trocou de lugar com Mari que se deitou e abriu bem as pernas melada de porra de Paulo. Mariana então caiu de boca e começou a chupar todo o leite do marido que estava escorrendo de dentro da boceta de Mari. Eu, por trás comecei a comer a esposa de Paulo com a mesma intensidade que ele havia comido a minha namorada.

Mari gozou na boca de Mariana e eu gozei enchendo a xana da esposa do amigo de porra.

Passamos mais algumas horas no motel e eu e Paulo fizemos uma deliciosa dupla penetração na minha Mari que gozou como nunca e teve aquelas famosas ejaculações durante o gozo.

Em seguida, deixamos nossos amigos no hotel, nos despedimos e combinamos de nos encontrar em breve em Fortaleza antes que Mari embarque para um intercâmbio de um ano em Londres.




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.