"Os mais excitantes contos eróticos"

 

O dia que peguei minha sogra


autor: Ocafajeste
publicado em: 19/08/16
categoria: hetero
leituras: 7783
ver notas
Fonte: maior > menor


Hoje tenho 32 anos, mas na época eu tinha 19 anos e namorava uma menina chamada Brenda ela era morena 1, 60, bonita mais meio sem graça não tinha assunto mais ela gostava muito de mim eu tava sozinho resolvi ir levando, ela era virgem muito tímida relutava em transar comigo. Um dia ela me falou que ia viajar visitar sua vovó paterna em uma cidade distante 150 km daqui falou que iria ficar lá durante um final de semana, falei pra ela que por mim tudo bem, eu iria trabalhar no sábado mesmo, então agüentaria um domingo sem ela. Quando chegou final de semana fiquei surpreso quando minha sogra me ligou na sexta, queria que eu fosse até a casa dela pra falarmos sobre a minha relação com a Brenda, pensei que eles estavam desconfiados de algo que não tinha acontecido na sexta cheguei do trabalho, tomei um banho e fui conversar com meus sogros, chegando lá encontrei Dona Silvia minha sogra a olhar pela janela disse oi ela me convidou para entrar e sentar-se na cozinha ela estava só de roupão havia acabado de sair do banho, perguntei então do meu sogro Seu Geraldo, ela me disse, que havia resolvido ir com a Brenda para casa da sua mãe, então perguntei o que ela queria conversar comigo, ela foi curta e grossa e perguntou:
Você e minha filha estão transando. Eu engoli seco, mas respondi não. Nisso ela já foi se aproximando de mim, eu perguntei por que ela queria saber; ela respondeu por que acho você um encanto, e colocou a mão no meu ombro e eu respondi também gosto da senhora, ela disse e mesmo pegando minha mão e colocando nos seus seios fiquei surpreso mais ao mesmo tempo tarado levantei e a beijei com força ela era uma coroa jovem tinha 32 anos morena da minha altura, tinha tida a menina cedo. Então cuidava muito do seu corpo fazia ginástica todos os dias, tinha um belo corpão uma boca carnuda enquanto eu a beijava coloquei a mão por dentro do roupão e apertava aquela bunda grande e firminha, ela também não perdeu tempo e colocou sua mão direta no meu pau, parou e olhou e disse nossa como ele é grande, nisso eu ergui a perna dela numa cadeira e coloquei minha mão naquela bucetinha maravilhosa fui beijando seu pescoço enfiei a língua na sua orelha, ela arrepiou então fui descendo mamei naqueles peitinhos gostosos, desci mais e meti a língua naquela maravilha de xana chupei ela de joelhos na cozinha por uns 10 minutos de maneira frenética até sentir ela gozar na minha boca...
Ela não se abateu com o orgasmo depois de poucos instantes me puxou pelo braço e me levou até a sala onde tinha um tapete fofinho ali ela me sentou no sofá e me deu uma chupada inesquecível parecia uma bezerra me chupava e elogiava o tamanho do meu cassete quase não agüentei mais eu queria comer aquela gostosa a coloquei de quatro no tapete arrumei a camisinha e coloquei com todo o meu tesão ela gemia e pedia pra ser comida com vontade continuei socando com força e ela não agüentou gozou novamente aos berros mas a excitação dela não tinha fim me pediu pra sentar no meu cassete e eu não ia deixar? Não só deixei como delirei com ela cavalgando como uma amazona mais eu não podia sair dela sem tentar comer aquele cuzinho lindo rosado, então pedi pra que ela me cavalga-se de costas pra mim e enquanto eu via aquele rabo subir e descer eu umedeci meu dedo e ia enfiando naquele rabinho gostoso ela percebeu minha intenção, foi até o quarto e pegou um vidro de óleo infantil aqueles de bebê ficou de quatro dessa vez em cima do sofá passou olinho no buraquinho e falou vem gostoso você quer meu cu ele é seu e abriu aquela bunda parecia uma janela pro paraíso foi colocando meu pau devagar ela gemia de dor eu ameaçava parar ela pedia pra continuar, então fui forçando até que entrou a cabeça, nisso ela já mordia a almofada do sofá , ela olhou pra mi e gritou come desgraçado come, não tive duvida coloquei o resto fui bombando devagar até ela se acostumar, depois que ela acostumou foi só alegria soquei com força dando tapas naquela bunda gostosa ai não deu mais pra agüentar e o leite veio grosso em grande quantidade enchendo ela de porra quentinha que só não a melou toda por causa da camisinha. Tomamos banho fomos pro quarto e transamos o resto da noite, depois disso comi ela outras vezes mas tive que acabar meu namoro tinha mais tesão pela mãe que pela filha, e nossa relação estava ficando muito perigosa! choj2012@bol. com. br
Vem sentir tesão comigo!!! naum esqueça de ler meu outros contos, é só clicar no autor Ocafajeste em cima do texto.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.