"Os mais excitantes contos eróticos"


Eu, Mariana e Gabi


autor: Publicitario45
publicado em: 22/08/16
categoria: hetero
leituras: 5507
ver notas
Fonte: maior > menor


Era sábado de manhã e eu estava sozinho em casa, todo mundo tinha saído, eu tinha acabado de chegar da barbearia, tomado um banho e estava andando pela casa apenas enrolado numa toalha quando o interfone tocou, era Mariana.

Abri a portaria e fui pra sala para espera-la, ouvi vozes no corredor e quando ela abriu a porta levei um susto. Mariana não estava sozinha, havia uma menina linda com ela chamada Gabi. Uma loirinha queimada de sol, carioca espevitada, carinha de sapeca, cabelos lisos e com uma franjinha linda, olhos verdes, corpinho tipo mignon e uma sorriso matador. Gabi usava uma blusinha rosa e um short jeans curto e desfiado nas pontas, calçava uma sandália rasteirinha.

Fiquei sem ação. Eu estava com o corpo meio molhado, apenas de toalha e Mariana chegou e me beijou docemente na boca. Quando seu corpo colou no meu meu pau deu sinal de vida e eu precisei me concentrar para não ficar de pau duro em frente a Mariana e Gabi.

- Amor, esta é a Gabi, minha amiga de faculdade.

- Prazer Gabi.

Gabi de Gabriela, me olhava fixamente enquanto apertávamos as mãos e dávamos beijinhos no rosto. Pedi desculpas pelos trajes ou a falta dele e disse que iria me arrumar no quarto. Mari tratou de ir atrás e deixou Gabi sozinha na sala. Entramos no quarto e Mari riu dizendo que eu tinha ficado vermelho.

- É claro, não conheço a menina.

- Relaxa amor, Gabi é mais louca e tranquila do que eu. Ela bem olhou pro seu pau, aquela safa.

Mariana disse isso já soltando a minha toalha me deixando nu, se ajoelhou na minha frente e começou a chupar o meu pau. A porta estava aberta e ouvimos passos vindo em nossa direção e eu ainda sem graça tratei de entrar pro banheiro da suíte logo. Mariana riu e disse que iria no salão com Gabi, pois a noite iriamos a um show e ela tinha que se arrumar ainda.

Depois que todos saíram eu continuei fazendo as minhas coisas, ainda enrolado na toalha, mas a cena daquelas duas ninfetas na porta da minha casa me olhando apenas com a toalha não saia da minha cabeça. A tal da Gabi era deliciosamente perigosa e pelo seu olhar ela já sabia que eu e Mariana éramos uma espécie de casal liberal.

A noite fomos ao show e depois resolvemos ir lá pra casa beber um pouco pois chovia muito. Mariana estava linda dentro de uma calça jeans bem colada ao corpo, bota, uma blusa preta e uma jaqueta de couro. Nos lábios um batom escuro, os cabelos pareciam brilhar ainda mais após uma passada no salão de beleza.

Já Gabi parecia ter fogo no corpo, pois mesmo com o tempo chuvoso ela se enfiou dentro de um vestido curto e colado que moldava todas as suas curvas. Confesso que me senti com o ego inflado ao chegar no show acompanhado de duas gatas como elas mas a noite toda foi marcada por alguns caras que insistiam em falar com as meninas.

Chegamos em casa e colocamos uma música animada, as meninas pediram vinho e eu que até o momento não tinha bebido nada de álcool resolvi tomar uma dose de uísque. Começamos a falar do show, lembrar dos tarados dando em cima das duas e claro entre outros assuntos.

Tudo ia bem até que começou a tocar uma música francesa de Sophie Hunger, chamada Le vent nous portera, que toca na novela das 21h, porém a versão era remixada e deu um ar mais sexy à música. Gabi disse que adorava a música e puxou Mariana para dançar.

A cena era sensacional, Gabi e Mari dançavam sensualmente, uma olhando fixamente nos olhos da outra, os corpos se remexiam de forma sensual e provocante e eu já imaginando o que viria depois, tratei de sentar no sofá e assistir de camarote aquele clima de sedução que rolava entre as duas.

Meu uísque descia redondo e quando dei por mim eu precisava de mais gelo, então fui até a cozinha para encher um baldinho. Quando retornei pra sala Mariana e Gabi já estavam aos beijos, uma cena linda de duas meninas cheias de vida se entregando uma a outra.

Me aproximei, coloquei o balde em cima do barzinho e Mari me presenteou com um delicioso beijo na boca, depois beijou a boca de Gabi que em seguida me beijou lentamente.

O clima entre nós três estava quente mas não havia pressa. Gabi e Mariana seguiram dançando e Mari apenas se livrou da jaqueta de couro mas as duas apesar do clima se mantinham vestidas.

Em compensação eu estava morrendo de calor, acho que a cena das duas, o uísque, o tesão e sei lá mais o que me fizeram sentir uma vontade enorme de tirar a camisa e eu tirei. Mariana me olhou e sorriu perguntou se eu estava com tanto calor assim e eu disse que sim.

Ela se aproximou e começou a me beijar novamente os labos, Gabi veio e sentou do outro lado e começou a passar suas mãos delicadas pelo meu corpo até chegar na altura do meu pau.

- Amiga, posso?

Foi a única coisa que Gabi disse.

Mariana respondeu com um beijo quente na boca da amiga e em seguida Gabi começou a se livrar da minha calça jeans. Mari seguia me beijado enquanto a amiga usava as duas mãos para explorar o meu corpo, suas mãos subiam e desciam em todas as direções. Sento quando por cima do tecido fino da cueca Gabi apertou meu pau, depois passou a usar a boca me dando mordidas que iam da minha orelha até as minhas pernas.

Senti quando seus lábios tocaram meu pau ainda coberto pelo tecido, a cueca era branca e as manchas de batom vermelho foram ficando marcadas a cada mordida. Gabi literalmente chupou meu pau sem me despir por completo, minha rola parecia que ia explodir, latejava e doía de tanto tesão.

Minhas mãos tratavam de Mariana, aos poucos me livrei da sua blusa, do sutiã e da sua calça jeans deixando-a apenas de calcinha. Gabi ao ver aquilo deixou meu pau quase explodindo de tesão e foi direto nos mamilos de Mariana que apenas envergou a coluna e gemeu ao sentir o primeiro toque dos lábios da amiga.

A visão era incrível e eu não resisti e cai de boca no outro bico. Mariana apenas gemia e nos acariciava com as mãos, suas pernas foram abrindo lentamente e a mancha na calcinha começava a se formar. Gabi alternava entre mamadas na amiga e beijos nos meus lábios. Mariana seguia se remexendo, falava algumas coisas que ninguém entendia bem o que era.

Gabi tomou a iniciativa e tirou com muito carinho a calcinha de Mari. Na medida que a calcinha ia descendo pelo corpo de Mariana, Gabi dava beijinhos e foi nesse ritmo até chegar na bocetinha depilada da minha ninfeta.

Ali ela se transformou e deixou o carinho de lado e começou a chupar a amiga como se o mundo fosse acabar amanha. As chupadas eram fortes, faziam barulho, Gabi meteu três dedos na boceta de Mariana e começou a foder a xaninha dela com uma velocidade incrível.

Mariana apenas gemia e beijava meus lábios, eu conseguia ouvir sua respiração ofegante e seu coração disparado. Não demorou para que seu corpo começasse a soltar pequenos espasmos anunciando que seu gozo estava a caminho.

Gabi ao perceber que a amiga estava quando gozando, iniciou uma pressão com os lábios no gelo de Mariana levando-a a gozar intensamente na boca da amiga que sorveu cada gota do mel que escorria de dentro dela.

Depois do primeiro gozo de Mariana foi a minha vez de explorar o corpo de Gabi que já estava quase nua. Beijei seus lábios melados do gozo de Mariana e nossas mãos pareciam disputar um espaço no corpo do outro. Ela apertava meu pau enquanto eu massageava seus seios, cai de boca nos seis seio, pequenos, durinhos e com bicos enormes. Gabi deu uns gemidinhos, pegou minha mão e conduziu até sua xaninha. a calcinha estava ensopada, parecia que ela tinha urinado mas era só tesão.

- Me masturba e chupa meus seios que eu fico louca.

Assim eu fiz. Mariana ainda meio mole nos assistia. Minha língua explorava os bicos dos seios de Gabi enquanto meus dedos massageavam seu grelo. A menina se abria, se contorcia e pedia mais agilidade porque já estava quase gozando. Quando Gabi anunciou seu primeiro gozo, Mariana se levantou rapidamente e caiu de boca naquela boceta melada levando a amiga a soltar um urro de tesão.

As duas já tinham gozado e eu não. Então, me joguei no sofá da sala enquanto as duas trocavam beijos na boca. Mariana parecia ter se recuperado do primeiro orgasmo e veio em minha direção. Puxou a minha cueca toda manchada de batom e caiu de boca na minha rola que já exibia um fio de porra devido a tanto tesão.

Ela começou me chupando com delicadeza, mordeu com carinho a cabeça do meu pau, lambeu meu saco, arranhou minhas coxas. Eu de olhos fechados sentia aqueles toques e me concentrava para não gozar logo. Foi ai que senti uma segunda boca me beijando, era Gabi querendo meter o pau inteiro na boca, uma chupada deliciosa, uma boca aveludada e com uma agilidade incrível.

As meninas me beijaram por inteiro, lamberam minhas pernas, meus pés, me viraram de costas e fizeram com que suas línguas atrevidas desenhasse por todo meu corpo.

Me viraram de barriga pra cima de novo e Mariana ofereceu meu pau para a amiga sentar. Segurando meu pau pra cima, Gabi sentou-se de costas pra mim e eu pude sentir como sua boceta era quente e apertada.

Ainda no ritmo da musica, Gabi rebolava sensualmente por cima de mim enquanto Mariana chupava seu grelo. Gabi rebolava, segurava a cabeça da amiga como se estivesse guiando sua língua pra onde lhe dava mais tesão.

Não demorou e Gabi gozou melando meu pau. O mel que escorria de dentro da sua boceta foi devidamente sugado por Mariana. Gabi se levantou e mandou a amiga chupar meu pau melado, Mari obedeceu e em seguida foi a vez dela sentar na minha pica. O pau melado entrou fácil e Gabi retribuiu a chupada da amiga. Mar enlouqueceu com as chupadas de Gabi e a cada toque ela soltava um gemido, se contorcia e rebolava na minha pica.

Senti meu gozo chegando e pedi que Mari ficasse de quatro apoiada no sofá. Gabi tratou de continuar chupando a boceta da amiga se encaixando por debaixo dela. Aumentei o ritmo, soquei com mais força e Mari gozou na minha pica junto comigo. A porra que teimava em escorrer foi direto pra boca de Gabi que bebeu quase tudo.

Depois nos sentamos no sofá e as duas trataram de limpar meu pau. Nesta noite Gabi foi nossa convidada e já no meu quarto vi as duas transando, Mari cavalgou em mim enquanto a amiga dormia e pela manha fui acordado por Gabi que me chupava deliciosamente me fazendo gozar em sua boca.

Boa semana a todos, obrigado pelas mensagens inbox e espero que vocês se dIvirtam com esse conto.

Beijos,

Eu e Mariana.




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.