"Os mais excitantes contos eróticos"


Primeiro Orgasmo (Final)


autor: Tantrico
publicado em: 22/08/16
categoria: aventura
leituras: 2073
ver notas
Fonte: maior > menor


O céu já parecia um quadro de Rothko quando Isadora anuncia sua chegada no consultório. Sempre elegante, mas algo está diferente nela. Seu andar é mais leve e um singelo sorriso de satisfação permace em seus lábios. Ela se senta ofereço um café e peso que ela me conte o que aconteceu. Ela inicia seu relato.

-Então professor, durante nossa conversa comecei a me tocar. Nunca me senti tão excitada.

-Fico muito feliz... mas conte-me como foi... algo me diz que aconteceu mais coisas.

Seu rosto se avermelhou até pensei ser um reflexo dos raios de sol que entravam pela janela.

- Eu me descontrolei!!! Isso nunca aconteceu comigo. Durante o execicio e me tocando dentro da minha sala eu soltei um grito. Então quando me dei conta um dos estágiarios tinha entrado na sala. Ele estava me olhando atônito. Mandei que ele fecha-se a porta. E comecei a gritar com ele. Mas seus olhos ficavam como que hipnotizados pelos meus dedos gesticulando em seu rosto em sinal de desaprovação. Mas eis que algo aconteceu... ele pegou minha mão, pediu desculpas. Disse que entrou pois ouviu um grito e ficou preocupado. Olhou nos meus olhos e levou minha mão para sua boca. Só então percebi que meus dedos estavam melados. Ele chupava como um menino chupa um sorvete em dias escaltantes de verão. Sentir minhas pernas tremerem e algo escorrer entre minhas coxas. Ele então pediu para provar mais.

- E o que você fez?

- Me sentei na cadeira e abri minhas pernas. Ele lambeu minhas coxas até sua lingua tocar minha virilha. Minha vontade era urrar como uma loba no cio. Afastei minha calcinha dando espaço para sua lingua. Sentia a lingua passeando pelo meu clitoris. Hora tentanto adentrar minha buceta. Estava amando aquilo. Então o safado passou a lamber meu cuzinho. Nossa nunca tinham feito isso. Foi algo novo e muito gostoso. Ele começou a tremer a lingua no meus clitoris. Eu então fui falando como queria. Pedir para lamber com mais força. As vezes pedia para lamber mais para o lado.

- Como foi estar no comando?

- Nunca tive isso. Eu estava mandando. Foi delicioso. Sentir aquele rosto jovem entre minhas pernas me sugando e lambendo. Então meu corpo começou a tremer e lembrei de fazer a respiração que me ensinou e então.... Nossa era como se cada célula do meu corpo quisesse explodir. Eu tremia inteira. Quando me dei conta estava apertando o rosto dele entre minhas coxas.

- E depois?

- Então.... eu fiz algo muito errado.

- Defina errado.

- Algo que eu nunca fiz. Ele se aproximou para me beijar e falei que ele tinha muito serviço para fazer. Que ele podia se retirar.

- O que tem isso de errado?

- A ele fez tudo aquilo e eu não fiz nada. Me sentir usando ele.

- Você está se julgando. Porque ao invès disso não percebe que talvez a essa hora ele esteja batendo a melhor punheta da vida dele lembrando de você e do seu gosto nos lábios dele. O prazer nem sempre está acompanhado do Orgasmo. No tantra aprendemos a prolongar essa sensação que antecede o orgasmo. É como os segundos que antecedem o primeiro beijo. É muitas vezes mais gostoso que o próprio beijo.

- Antes ficava tão neurotica de querer gozar que não gozava e nem sentia o prazer que antes.

- Isso mesmo... Antes. Vida nova agora.

- Obrigado professor.

- Também Agradeço.





ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.