"Os mais excitantes contos eróticos"

 

No banho com ela!


autor: fsneves
publicado em: 29/08/16
categoria: hetero
leituras: 3981
ver notas
Fonte: maior > menor


Eu tava no final do meu turno na empresa e o celular tocou, era você me propondo uma 'visita', respondi que iria logo depois do trabalho. Cheguei mandei mensagem avisando, oportão se abriu e eu entrei. Nos cumprimentamos, você estava a beber uma cerveja, dividi aquele único copo da bebida contigo , e lhe pedi uma toalha, pois queria tomar um banho bem gostoso, depois do turno no trabalho. Me despedi com um beijo e entrei para o banho. Passados alguns minutos lá estava você , já nua, eu estava de costas pro box, mas senti quando seus seios encostaram nas minhas costas... Já entrou se esfregando em mim, passando as mãos pelo meu peito e pescoço, alisando suavemente meu corpo. Desceu uma das mãos, até encontrar meu pênis, já endurecido pelas suas carícias, desceu até minhas bolas e massageou devagar, de leve, pegou meu membro de novo, e dessa vez com mais força, começou a me masturbar enquanto beijava minha nuca, costas e passeava sua outra mão pelo meu corpo... Mesmo de costas pra você, coloquei os braços pra trás, apertei sua bunda, e passei a mão na sua boceta, lisinha, depilada e tal como eu imaginava, tava molhada, escorrendo de tesão, quente. Deixei você 'brincar' mais um pouco e viro você de frente pra mim, te dei um beijo bem demorado, molhado, com uma das mãos na sua nuca e a outra na sua cintura, puxando seu corpo de encontro ao meu, fazendo meu pau duro roçar em você, continuo te beijando, e desço as mãos, pelo seu pescoço, seios, barriga, até chegar à sua boceta, estimulo seu clitóris um pouco, antes de enfiar os dedos nela, enquanto a outra mão está acariciando seus seios. Desço beijando seu queixo, seu pescoço, lambendo você, beijando seu colo, paro nos teus seios, aperto, chupo, beijo, mordo, aperto de novo, chupo mais ainda, deixando seus bicos ainda mais duros, desço pela sua barriga, até chegar na sua boceta cheirosa, chupei seu clitóris enquanto enfio os dedos na sua vagina, sentindo você quente, melada, uma delícia, pronta pra me receber. Coloquei uma das suas pernas nos meus ombros pra fácilitar o acesso, e desci a língua direto pra sua vagina, chupava arrancando suspiros e gemidos, deixando sua respiração ofegante... Tudo isso enquanto te acariciava com a mão, e passeava com ela em seu corpo por onde alcançasse.
Depois de te chupar até adormecer a língua, fiz o caminho de volta, subindo, beijando aqui, lambedo ali, chupando de cá... Tirei o cabelo molhado, bagunçado do seu rosto, e a expressão que eu encontrei por baixo dos fios espalhadas foi de um tesão incrível pra mim, pude perceber na sua expressão o que tava sentindo... Logo que esse lampejo de inconsciência passou, você me agarrou pela nuca com as duas mãos, me beijou deliciosamente e já foi lambendo meu pescoço, chupando, me marcando, arranhou minhas costas com as duas mãos enquanto ia descendo seu corpo em direção ao meu membro. Primeiro esfregou os seios nele, brincou, atiçou... Pegou com uma das mãos, começou a alisar, enquanto massageava meus testículos suavemente com a outra mão, se ajoelhou, deu uma olhada bem dentro dos meus olhos, e num movimento único e rápido, abocanhou o que coube do meu pau na tua boca, assim de uma vez, sem avisar, sem dar sinal. Tirou da boca, e começou a brincar com a língua, passando por toda base, até chegar à glande, alternando entre lambidas, beijos e chupadas. Eu que à essa altura já estava louco de tesão, enrolei seus cabelos e fui aos poucos estimulando os movimentos, fazendo com que você chupasse ele todo, e depois tirasse todo da boca, soltei seus cabelos molhados nas costas, me recostei na parede e deixei que você você fizesse do seu jeito.
Depois de me enlouquecer com sua boca e lábios, babar no meu pau, lamber, mordiscar, chupar, engolir e quase me fazer gozar, você deu uma última lambida na cabeça, e se levantou, limpando a saliva do canto da boca, com aquela cara mais vadia olhando pra mim, cara de satisfação, de dever cumprido. Passei a mão na sua boceta, e tal como imaginava, tava molhada, escorrendo, quente, uma delícia. Te dei outro beijo e com as duas mãos na sua cintura te virei de costas pra mim, abaixei suas costas com uma das mãos, e com a outra encaixei meu pau duro na entrada da sua boceta molhada, te segurei pela cintura e te penetrei vagarosamente pra você sentir cada pedacinho entrando, cada centímetro preenchendo sua boceta molhada, enfiei todo, me curvei pra ficar bem pertinho do seu ouvido, e falei: se prepara, que eu vou te comer bem gostoso agora... Tiro devagarinho tal como eu coloquei, e assim como a sua chupada deliciosa, sem avisar, de surpresa, cravo minhas duas mãos no seu quadril e enfiei todo de uma vez, te arrancando um gemido alto, quase um grito de prazer. Continuei com movimentos regulares, entrando e saindo, sentindo você molhada, pulsando, quente, recebendo meu pau deliciosamente bem. Levantei seu corpo, e continuei metendo, só que agora acariciando seus seios, enchendo a mão neles, apertando os bicos duros, falando besteira no seu ouvido. Senti sua boceta pulsar, apertando meu pau e aumentei a força e intensidade, apertei sua cintura e dando tapas na sua bunda, deixando ela marcada, vermelha... Aperto sua bunda, subo alisando suas costas até chegar no seus cabelos, enrolo nas minhas mãos, puxo, te chamo de vagabunda e bato na sua cara com a outra mão, tudo isso sem parar de meter nessa tua boceta gostosa. Sinto suas pernas bambeando, sua respiração apertando, aumento mais ainda a intensidade, com os corpos se chocando, fazendo barulho, a água do chuveiro espirrando pra todos os lado, de repente você junta as mãos nos azulejos do banheiro, as pernas tremem e você urra de prazer, geme, e geme tão alto que provavelmente toda a vizinhança ouve a gente. Inclino seu corpo novamente, e continuo metendo sem parar, você vira a cabeça pra trás, me olhando com cara de vadia e diz:
- Goza pra mim, goza... Bem aqui na minha cara!
Ouvindo esse pedido delicioso, eu não resisto por muito mais tempo, te aviso que estou pra explodir de tanto tesão, e você se ajoelha na minha frente e repete o pedido, eu gozo muito, na sua boca, rosto, seios.. Você engole meu pau, tirando até a última gota da minha porra!



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.