"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Minha amiga me induziu a transar


autor: Patysafadinha
publicado em: 30/08/16
categoria: lésbicas
leituras: 18285
ver notas
Fonte: maior > menor


Para começar não sou lésbica, não tenho atração por mulher mais aconteceu.Era uma tarde de segunda, daquelas bem entediantes.Eu estava de férias em casa sem fazer nada e resolvi ir a casa de uma amiga que já não havia a uns meses.

Chegando a casa conversamos bastante colocamos a resenha em dias e rimos muito falando sobre nossos relacionamentos frustrados. Papo vai, papo vem começamos a elogiar uma a outra e minha amiga puxou o assunto que estava com estrias e abaixou a saia para me mostrar as estrias que estavam no bumbum dela.Eu também disse que tinha e ela então pediu para ver, eu que estava de calça branca bem justa abaixei devagar a calça e a mostrei. Ela riu e disse que eu tinha uma buceta muito grande que os homens deviam ficar louco.Rimos muito com isso e foi aí que ela me confessou que queria ver minha buceta fora da calcinha. Eu estranhei na hora e disse que não. Ela insistiu dizendo:
“mostra aí Paty, que besteira.Deixa eu ver aí se vc tem um pinguelo grande”.
Achei besteira então e tirei a calcinha e mostrei. Ela então chegou perto e brincou dando um tapa na minha buceta e disse:
“xoxotao em amiga”.
Quando ela pegou eu senti um dedo bem rapidinho passando e eu dei um gritinho e ela então percebeu. E disse:

“ ouxi. O que foi isso? Gostou de levar tapa na xereca foi?”

E começou a me pirraçar brincando querendo pegar e eu sair correndo. Ela atrás de mim e eu segurando as calças como uma criança.Até que uma hora ele me alcançou e me colocou na parede e começou a passar a mão. Eu não queria, mas ela disse que era só pra ver o que sentíamos.Quando dei por mim estava eu ali na sala da minha amiga encostada na parede e ela com os dedos na minha buceta. Ela se chama Bruna, tem cabelos grandes, 28 anos, branca e com um corpo muito bonito. Eu sou morena, me chamo Patricia, sou magrinha e tenho 27 anos.

Bruna foi se abaixando, tirou toda a minha calça e começou a cheira e lamber minha buceta.

Eu pensei: ”Nossa que loucura, minha amiga me chupando”, não fiz outra coisa a não ser abrir as pernas mais e sentir aquela língua gostosa na minha bucetinha que já estava enxarcada.

Bruna começou a subir pelo meu corpo, tirar minha blusa, beijar meus seios, o biquinho deles e olhar pra mim e disse que minha buceta era muito gostosa. Chegou bem perto da minha boca, colocou a língua pra fora e começou a lamber meus lábios. Eu que já tinha três meses sem beijar ninguém aproveitei e comecei a beija-la.Nossas línguas se entrelaçavam eu chupava aquela boca carnuda e ela chupava minha língua.Ela colocou a mão na boca e começou a me masturbar e continuou a me beijar.

Eu estava amando aquele dedo na minha buceta e aquela língua gostosa percorrendo a minha boca. Comecei então a pegar na bunda de Bruna e coloquei a mão por baixo da saia dela e fui tirando a calcinha enquanto nos beijávamos, passei a mão pela buceta dela e percebi que tinha uns cabelinhos bem ralos em cima, tipo uma franjinha,(daquelas depilações bem escrotas), a buceta dela estava molhada Tb.

Tiramos as nossas roupas e deitamos no sofá, ela por baixo e eu por cima.Fizemos um 69 gostoso e percebi que a buceta dela era doce.Ela dizia que eu era grelhuda(modéstia parte eu era sim, de tanto que já fui chupada por homens).Depois de muito chupa-la e ela a mim, nos beijamos para sentir nossos gostos e foi aí que começamos a esfregar nossas bucetas. Começamos a rir porque dizíamos que estávamos colocando as aranhas para brigar. Começamos a gozar juntas e em seguida um 69 para não desperdiçar o gozo. Chupei aquela buceta bem gostoso e estava gostando muito de ser chupada. Bruna não era lésbica mas estava gostando da putaria. Ela pegou um consolo e começou a chupar e em seguida a meter na minha xoxota. Ela metia o consolo e chupava meu grelo. Eu gritava de tesão e ela dizia:
“ta gostando, ta? Toma amiga safada, toma rola de plástico, toma. Goza pra eu chupar de novo essa buceta. Grelhuda. Vai safada, goza, deixa eu chupar essa buceta grande”.

E eu dizia: “Ta vindo. Vou gozar na sua boca, vai vadia, puta, chupa minha buceta. Vai, mete vara nela, chupa, Quero gozar na sua boca amiga”.
Eis que eu gozei e Bruna começou a se masturbar e gozar também”.

Depois nos vestimos e nunca mais falamos sobre o assunto. Simplesmente aconteceu, foi gostoso demais e quando eu me masturbo sempre lembro da buceta de Bruna, rosadinha, com pelos ralinhos e bem molhada na minha boca. Minha língua coça de lembrar.
Escrevendo este conto fiquei bem molhadinha, deu até vontade de transar com ela de novo.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.