"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Masturbada pelo meu irmão


autor: MeninaBrendinha
publicado em: 31/08/16
categoria: incesto
leituras: 18041
ver notas
Fonte: maior > menor


Meu nome é Brenda, eu tenho 14 anos e após ler alguns contos, resolvi contar o que aconteceu comigo e com meu irmão a 2 anos. Na época eu tinha 12 e ele 16 anos.
Tenho 1, 53, sou branquinha, cabelo preto e longo, quase não tinha seios na época, mas minha bunda já era grandinha e bem empinadinha. Me masturbo desde os 9 anos
Moro com minha mãe e meu irmão, Victor. Minha mãe trabalha e só volta às 23:30 da noite e meu irmão tinha combinado de dormir na casa da namorada, então eu estava sozinha em casa.
Quando terminei de me masturbar, resolvi ir assistir na sala, então vesti um calcinha, uma camisola e desci, mas chegando lá me deparo com meu irmão sentado no sofá e me chamando:
_Vi o que você tava fazendo no quarto, maninha.
_Achei que você estivesse na casa da Débora. - eu falei tremendo.
_Eu voltei pra pegar umas coisas e voltar, mas aí passo pelo quarto e vejo minha irmãzinha toda aberta e esfregando a xoxota.
_Vai contar pra mamãe? - perguntei
_Eu não vou contar com uma condição. - ele falou colocando a mão na minha perna.
_Qual? - perguntei com medo.
_Abre as pernas pra eu ver essa xoxotinha.
_Mas você é meu irmão. - falei incrédula.
_Abre as perninhas agora ou eu vou contar a mamãe.
Eu abri as pernas com medo é deixei ele mexer no meu grelinho por cima da calcinha mesmo. Mesmo eu estando com muito medo, minha calcinha já tava ficando molhada.
_Ta ficando toda meladinha, né safada? -ele disse isso é puxo a minha calcinha pro lado.
Ele começou a me masturbar até meu grelinho ficar inchado e a minha bucetinha vermelha. Eu comecei a gemer baixinho e com vergonha.
_Já enfiou alguma coisa aqui, maninha?
_Não. - eu respondi gemendo.
_Agora você vai sentir meu dedo dentro de você.
Antes de eu protestar, ele enfiou o dedo grosso no meu buraquinho me fazendo gritar.
_Não grita, vadia! Eu sei que você tá adorando ter seu irmãozinho te masturbando, cachorra.
Ele enfiou outro dedo me fazendo chorar e começou a tirar e botar. Com o tempo eu me acostumei e comecei a gemer de novo.
_Pede mais, maninha, pede pra eu enfiar mais, vai. Eu sei que você gosta!
_Vai maninho, enfia esses dados na bucetinha da sua irmã, enfia, vai, tá muito gostoso. - realmente estava uma delícia.
_Tem só 12 aninhos e já é uma putinha. Que gostosa!
Ele acelerou o ritmo me fazendo gemer alto e de repente eu senti minhas pernas tremerem. Aqueles dedos dentro da minha xoxotinha tava muito gostoso, então eu gozei deliciosamente nos dedos do meu maninho.
_Isso putinha, goza nos meus dedos, goza.
Eu fiquei de olhos fechados esperando me acalmar.
_Agora eu tenho que ir porque a Débora tá me esperando. Da próxima vez não será os dedos que eu vou enfiar nessa bucetinha gostosinha, não.
Ele falou isso, pegou as coisas dele e saiu me deixando praticamente desmaiada no sofá, com as pernas arreganhadas levando um friozinho na buceta.
No próximo conto eu conto mais coisas sobre outras vezes e o que ainda acontece entre eu e meu irmão. Fora o que eu apronto com as minhas amigas da escola. Beijos.




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.