"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Dormindo de pau duro


autor: hsafado
publicado em: 17/09/16
categoria: hetero
leituras: 5467
ver notas
Fonte: maior > menor


Olá, estou aqui para relatar mais uma aventura com a Isa, minha namorada. Sugiro que leia meu conto anterior para melhor apreciação deste novo relato. Tenho certeza que não ira se arrepender.

Este é apenas meu segundo conto, então me sinto na obrigação de descrevê-la novamente. Isa  é uma negra espetacular (aos meus olhos) tem 1,65, com peitos e bunda apaixonantes, além da minha parte preferida - uma bucetinha apertadinha, onde adoro enfiar meus dedos e língua.

Como já relatei anteriormente, o sexo em nosso relacionamento tem sido uma parte intensa, com muita pegação, esfrega esfrega, parece que sempre estamos acesos e prontos para foder gostoso. E quem um dia disse que namoro esfria, é porque não nos conhece. Nosso relacionamento só esquenta, a atração que tenho por essa negra fogosa só aumenta e se ela estivesse aqui neste momento, eu certamente estaria a provocando.

No último domingo,  11/09, dia em que aconteceu o relato anterior, estavamos prontos para dormir, mas algo resolveu acender nosso fogo, nos provocamos apenas com conversas, mas por algum motivo nosso papo nos levou a "contos eróticos". Aproveitei a situação e acessei este site, procurei um conto qualquer e dei para ela ler. Eu só queria deixá-la com tesão. Foi ai que confessei que adorava ler os relatos e que me masturbava lendo-os. Isa cedeu e todo aquele tesão resultou em meu primeiro conto.

Na segunda voltei para a minha cidade e desde domingo venho dormindo e acordando de pau duro. Isa me provoca todos os dias. Diz que quer novas aventuras para que eu possa contar a vocês. Pois bem, resolvi me vingar e provocá-la com este conto fictício. Talvez um roteiro do que possa acontecer nesta sexta-feira...

Após longa viagem cheguei na casa dos meus pais, que moram na mesma cidade da Isa. Fui rápido para o banheiro, tomei um bom banho, passei perfume e logo fui para sua casa. Isa estava me esperando de pijama, com carinha de sono e dizendo - hoje não vai rolar nada, só quero dormir. O papo de sempre. É claro que estou sempre pronto para dormir ou me aventurar com ela, seja lá qual o tipo de aventura. Eu realmente a amo e só quero estar ao seu lado. Enfim, deitamos em sua cama, conversamos, demos risada e por alguns minutos ficamos em silêncio. Isa virou de costas pra mim, pronta para dormir, eu a abracei disse que a amo e cheguei bem perto do seu ouvido e disse - Posso tirar sua roupa, ta calor? Ela vira e isso é minha deixa para arrancar seu pijama e beijá-la da boca, orelha, peitos, barriga, ir e voltar em cada uma de suas  pernas e finalmente cair de língua em seu sexo. Ah, aquele gosto da sua bucetinha, posso sentir agora. Que delícia! Isa pira, me olha com cara de safada, morde a boca e não para quieta. Eu agarro suas pernas, prendo-as e continua me deliciando com aquela bucetina em minha boca.

Finalmente ela fala - Vamos colocar o colchão no chão para não fazer barulho. Só agora eu paro, me levanto, colocamos o colchão no chão e eu tiro toda a minha roupa. Me masturbo olhando-a e por fim ela se deita, de costas, aquela visão faz meu pau latejar. Enfio-me por entre suas nadegas, deixando meu pau escorregar ate sua bucetinha, ela então começa a rebolar e roçar gostoso no meu pau. Aquilo me da arrepios, fico com vontade de sair dali e comê-la de uma vez. Mas eu aguento, deixo ela se divertir.

Eu pergunto - Pronto? Minha bucetinha ta do jeito que eu gosto?  Ela, pouco vergonhosa, balança a cabeça em afirmaçã. Então a viro de frente pra mim e vejo aqueles lábios babados, esperando meu pau. Eu enfio meu pau com força, saio e entro com pressão, aperto e arranho seu corpo. Deixo-a com as pernas para cima, vou mais rápido agora, ela esconde o rosto - Ta gostoso amor? Eu pergunto, ela só respondi - Ta!

Não gostei da resposta, então eu tiro meu pau latejando de dentro dela. Coloco ela de costas e vou com vontade chupar seu cuzinho, ela rejeita, não quer. Mas eu sento em cima dela, me agacho e volto a chupar seu buraquinho. Ela berra de tesão e manda parar. Eu paro, vou ate seu ouvido e falo - (conto o que aconteceu em um próximo conto) ;)



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.