"Os mais excitantes contos eróticos"

 

SARRADA COM UM DESCONHECIDO NO ÔNIBUS


autor: luah
publicado em: 22/09/16
categoria: hetero
leituras: 9249
ver notas
Fonte: maior > menor



Seria um retorno costumeiro para casa se ao entrar no ônibus os lugares não tivessem ocupados e restando uma cadeira na ultima poltrona que ficava do lado de um negro que ao olhar para ela devorava cada centímetro do seu corpo sem precisar nada falar... coisa quente de arrepiar...
Ela sentou pedindo licença como era de sua educação Ele sorriu e disse que seria um prazer... começando uma conversa solta sobre o clima ... o número de pessoas que estavam no transporte... Ela sem querer olhou para o corpo delineado dele por debaixo de uma blusa de malha fina que acentuava seus gomos do abdômem não e ao descer os olhos a surpresa ao ver que seu short tinha forma e latejava escondendo um bem dotado pênis. .. rígido e suculento... sem graça só um sorriso leve foi a resposta dela ... quando ele perguntou se ela queria ... um sorriso radiante tomou seu rosto e disse que não. .. ele num relance com sua mão grande tomou sua nuca até as bocas se encontrarem num beijo profundo enquanto levava a mão dela ao seu gostoso movimentando e estimulando ... era previsível que a permissão do beijo era o início de uma viagem de pouco mais de uma hora dosada a pura safadeza... ele colocou a mão dela por dentro do short quando percebeu que o casal do banco ao lado estava dormindo. .. sua mão percorreu as coxas dela que estavam envolvidas por uma saia longa que foi explorada até a calcinha posta de lado e o clítoris encontrado e em dupla brincadeira a mão dele ... a mão dela...
As bocas salientavam beijos longos e ardentes ... uma delícia ... quando ele muito ousado e safado colocou aquele pênis de veias expostas e cabeça levemente rosada e diâmetro perfeito que se movimentava involuntariamente chamando pela boca que respondeu ... chupando de cima pra baixo até o talo e voltava mordiscando enquanto ele olhava mordendo os lábios e passava sua mão pelas costas até molhar o cuzinho e tocar devagar pois algo ele sabia ... ela era uma safada que de tudo fazia e quem tem a safadeza no olhar gosta de dar tudo e sente prazer nisso... ele respirava profundamente com vontade de quero mais e ela era conduzida ao boquete mãos louco de sua vida ... até q ele pega seu rosto trás a sua boca perto e olha nos olhos com um doce sorriso que limitava uma explosão próxima de acontecer ... limpa delicadamente o excesso e a beija docemente em agradecimento e ela o devora no beijo e leva a sua mão indicando que a hora de sentir suas mãos tinha chegado... ele aconchega o corpo e acolhe numa posição doce e ai a toca ... um dedo bem devagar ... dois dedos devorando até prender o corpo ... travar os gemidos dela num beijo silenciador de quem sabia o que estava fazendo e não para mesmo ela pedindo até ela parar de se contorcer de tanto prazer e sentir o gozo descer em sua mão e lambuzar e ele chupar o néctar e depois no banco limpar bem no final da poltrona marcando eternamente aquelas poltronas que se tornariam inesquecíveis ...
Nada foi dito ... só olhares compreendiam o que havia acontecido entre meros desconhecidos numa viagem que estava chegando ao fim quando ela levantou ... olhou com sorriso encantador e desceu da aventura mais surpreendente singular de um dia que deveria ser normal..




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.