"Os mais excitantes contos eróticos"

 

minha primeira vez com duas mulheres


autor: PanteraNegra
publicado em: 23/09/16
categoria: lésbicas
leituras: 14479
ver notas
Fonte: maior > menor


Ainda estávamos pelados na piscina quando chegaram Bruna e Rodrigo( casal de amigo que viajaram com a gente), vi o olhar da Bruna rindo para mim, ela meio sem graça me fala

- miga sua louca,vocês aproveitaram a piscina muito bem,eu rir da situação.

- É como está a água ?-diz Rodrigo

- Uma delícia -Diego responde

Então é nossa vez de nadar- foi quando reparei na menina morena, não sei quem é ela, e ainda estou pelada na piscina

Há esqueci de apresentar, essa é a Camila, ela trabalha comigo, e veio passa o feriado aqui também -Bruna fala toda sem graça

Rodrigo já vem com uma toalha para mim e para Diego.

Me enrolo na toalha e vou me apresentar para Camila, diego faz o mesmo.

Entramos na casa, tomo um banho, me arrumo e vou para o quarto me arrumar, até que batem na porta.

É a Bruna

-Rô, os meninos acabaram de sair, foram comprar algo para nós comer,

Ê beber também né?? Faço uma piadinha

Claro, sem cerveja, não tem graça- Camila entra no quarto falando

Ainda continuo sem graça, sinto minhas bochechas queimando, aposto que ela percebeu como me sentia

-Não precisa ficar com vergonha, já estou acostumada a vê mulher pelada, na verdade muitas mulheres peladas

-Rô eu não te contei antes, por que não sabia como você iria reagir, mas a Camila e lésbica, e eu sou bissexual! -

Fiquei sem reação, conheço a Bruna desde os cinco anos e nunca soube, na verdade nunca percebi que ela tinha interesse por mulher.

-Como assim você é Bi? É o Rodrigo, ele sabe?? Eu pergunto, ainda confusa

- Sim, ele sabe, até gosta, às vezes ele participar, ou só assiste, e a Camila e minha namorada.

Fico mais perplexa, com a revelação, mas fico interessada no assunto

-... Você não sabe como é diferente transar com uma mulher, ela sabe o como fazer e chegar lá, o prazer é o melhor - Bruna continua falando, e eu começo a sentir a minha buceta molhada, nunca sentir isso
Comecei a perceber que a Bruna era uma loira bem bonita, com a pele bronzeada, e linda a Camila não era de se jogar fora, uma morena com a marca do biquíni a mostra, com os seios avantajando, e percebo que a Camila me pegou olhando para ela,

- Sabe Roberta, eu te acho linda,e queria saber se você quer participar de uma festa particular com a gente.

Eu paro e fico observando, eu só tive uma vez com uma outra mulher, e na minha segunda vez seria com duas.- é quando seria isso

Bruna aproxima- se de mim

Muitas coisas passaram rapidamente pela minha cabeça, aquela garota eu não conhecia, Elas não pareciam interessadas apenas em beijos e abraços, eu podia sentir a luxuria nelas, Bruna me apertava e sua boca já percorria o meu pescoço. Eu não sabia dizer se queria ou não deixar aquilo ir adiante, mas pelo pouco tempo que permaneci parada apenas pensando meu corpo já tomava reações incontroláveis, eu me arrepiava com sua língua quente e molhada roçando minha pele.

A Camila agora estava apenas de calcinha, alisando os seios na minha frente. Senti quando a Bruna ainda atras de mim parou de beijar meu pescoço e começou a levantar minha blusa, a Camila ajudou-a a tirar minha roupa. Eu estava deixando que elas fizessem o que quizessem comigo, até que fiquei apenas de calcinha.

- Vc vai adorar o que vou fazer com vc. - Bruna sussurrou no meu ouvido e me guiou até a cama, a Camila tirou a calcinha e pude ver a marca fina do pequeno biquini sobre a pele da bunda, ela sentou com as pernas abertas e sorriu pra mim, tentei não olhar - sente de costas pra Camila.

Sentei e a Camila me abraçou por tras levando as mãos aos meus seios e massageando-os, fechei meus olhos, sua boca estava nos meus ombros, depositando beijos e leves mordidas.

Abri meus olhos e vi a Bruna se ajoelhar na minha frente, ela subiu as mão pelas minhas coxas, arranhando de leve a parte interna e tocando o tecido de minha calcinha, ela segurou e puxou, me deixando nua, senti minhas bochechas ruborizarem, me sentia estranha estando nua na frente de duas garotas, mesmo assim não hesitei.

Os olhos de Bruna fixaram-se mais abaixo do meu umbigo e eles brilhavam, sua lingua molhou seus labios e vi seu corpo arrepiar, logo ela sorriu pra Camila que apertou meus seios.

- Ela esta inchada. - Bruna disse pra Camila, só então olhei para o meio de minhas pernas que estavam um pouco abertas, talvez por instinto, estava molhada e sim, minha buceta estava inchada. Meu rosto queimou de vergonha. Pensei em levantar e sair dali, mas a Camila apertou meus seios e prendeu minhas pernas com a dela, senti sua buceta roçar no meu quadril, estava molhada de excitação.

Ela passou as pernas por cima das minhas e puxou, abrindo-a. Fiquei completamente aberta diante a Bruna, ela aproximou seu rosto do meu e tocou nossos labios, iniciando um beijo, no inicio eu não sabia como agir, mas então deixei-me levar e logo estava com a lingua dentro da boca da Bruna, explorando todos os cantos.

A Camila desceu uma mão dos meus seios até o meio de minhas pernas e acariciou meu clitoris, gemi entre o beijo, Bruna mordiscou meus labios e parou de beijar, descendo a boca pelo meu pescoço até meus ombros, sua boca encontrou a da Camila e as duas se beijaram, eu podia ouvir o som das linguas e os estalos de selinhos. Camila apertou meu clitoris com o polegar e mais uma vez gemi.

Bruna voltou a beijar meu ombro e desceu a boca até meu seio onde chupou e brincou, ela sugava com força, mordi meus labios, ja estava ofegante, então a Camila penetrou um dedo em mim, fazendo movimentos de entra e sai, ela roçava a buceta no meu quadril e gemia no meu ouvido, ela sussurou pra Bruna.

- Ela esta tão molhada - seu dedo entrava e saia com facilidade - eu quero chupa-la, saborea-la.

- Não antes de mim. - Bruna disse.

E desceu sua boca pela minha barriga, tocando minha virilha e logo estava com a cabela no meio de minhas pernas, ela beijava minha bct, passava a lingua com movimentos de cima pra baixo, Camila tirou o dedo e abriu os labios para que Bruna chupasse, e então ela penetrou a lingua em mim, joguei minha cabeça pra tras, isso fez com que a Camila não aguentasse e caisse de costas na cama, me puxando com ela.

- Isso, assim esta melhor - disse a Bruna - tenho a visão das duas bucetas e posso brincar com as duas.

Ouvi um gemido abaixo de mim, era da Camila, ela beliscava meus mamilos e passava a lingua em meu pescoço, de vez enquando sussurrava coisas no meu ouvido como "quero foder sua buceta com a minha lingua", arrepiei com a boca da Bruna sugando meu clitoris. De repente Camila gemeu mais alto e disse.

- Sim, me foda com os dedos enquanto chupa ela. aaaah - gemendo.

Senti mieu corpo contrair, suei e então gozei na boca da Bruna, ela não parou de chupar e sugar até tomar tudo. Quando ela levantou eu também levantei. Ofegante e molhada, por incrivel que pareça querendo que ela não tivesse parado.

- Preciso gozar- Camila disse, ela mesma se tocando, a vi penetrar dois dedos na própria buceta.

- Rô que tal você dar uma chupa na buceta da Camila. Bruna sugere

- ela sentou ao lado da Camila e acariciou seus seios, abaixou a cabeça e beijou sua boca, suas linguas brincando uma com a outra. - deite ao lado dela, com a sua perna abra a dela, que eu farei o mesmo.

Fiz o que a Bruna disse, colei meu corpo ao lado do da Camila, passei um aperna por cima da sua e puxei abrindo-a imitando os movimentos da Bruna.

Minha posição fazia com que minha buceta roçasse sua coxa, olhei a Bruna e ela fazia o mesmo. Bruna beijou novamente a Camila e parou, então fiz o mesmo. Com mais empolgação do que devia, minha mão pecorreu involuntariamente seu braço até tocar seu seio volumoso e quente.

Massagei e desci pela barriga até a coxa, olhei a Bruna e ela chupa o seio da Camila, parei e fiz o mesmo com o outro seio, via como ela mechia com a boca e fiz o mesmo, porém com mais força, vi Camila gemer e suas mãos seguraram meu cabelo e o da Bruna, mordisquei o mamilo, ela gemeu mais alto, vi os movimentos da mão da Bruna e notei que ela tocava a buceta da Camila, então fizo o mesmo, levei minha mão até ela e senti ela molhar meus dedos, massagei o pequeno botão inchado e pulsante. Bruna me olhou.

- Nós duas vamos penetrar ela com os dedos ok? Vc primeiro.

Fiz que sim com a cabeça e penetrei com cuidado para não machuca-la, logo a Bruna tbm estava com a mão sobre a minha penetrando junto, fizemos movimentos de entra e sai com os dedos e voltamos a chupar os seios da loirinha,quando senti um liquido quente e um grito ao meu ouvido.Camila havia gozado. Bruna a beijou e levantou.

- Agora alguém tem que me chupar - Bruna falou, deitando e abrindo as pernas - Camila pq não mostra a Rô como fazer?

- Com prazer - Camila disse

Ela fez tudo que a Bruna havia feito cmg, desde as passadas de lingua até a penetração do dedo, Bruna estava perto de gozar quando mandou que Camila parasse e desce lugar pra mim, então deitei entre suas pernas e a beijei, desci passando a lingua pelos seios, barriga, e chegando ao meio de suas pernas, comecei a chupa-la, era um gosto diferente, mas sua buceta era quente e convidativa.

Eu estava louca e penetrava os dedos freneticamente enquando suagava seu clitoris, quando senti dois dedos me invadirem era a Camila, ela havia deitado ao lado da Bruna que estava com a cabeça apoiada em sua perna e chupava sua buceta.

Camila puxou minha perna, me fazendo ficar de lado e apoiou sua cabeça entre minhas pernas, me chupando, agora nós três chupávamos uma as outras. E depois de alguns minutos gemidos das três podiam ser ouvidos enquando gozávamos.

Caimos exaustas na cama e adormecemos.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.