"Os mais excitantes contos eróticos"


COMI MEU PACIENTE NO MEU HORARIO DE TRAB


autor: MORENNA-SAFADA
publicado em: 25/10/16
categoria: hetero
leituras: 8891
ver notas
Fonte: maior > menor


Ola pessoal, me chamo Morenna, tenho 30 anos, hoje venho aqui lhes contar uma experiência

maravilhosa que tive. Coisa de louca. sou enfermeira, trabalho numa clinica particular. Hoje

amanheci com minha bucetinha ardendo de tanta vontade de dar. Tomei um banho, porem

meu corpo pedia sexo, minha bucetinha latejava de tesao. Tinha que acabar logo com essa vontade

louca de ser comida, nao resistir, me masturbei. Em seguida corri para o trabalho.



O dia foi um inferno, alem de muito trabalho, eu continuava excitada minha bucetinha tinha fome

de pau, estava num fogo entre as pernas que doia de tesao. Pensei em ligar para meu ex, mas desistir

logo. O meu horario ja estava finalizando quando a recepcionista anunciou mais um paciente.

Pedir que o mandasse entrar.

-Renato, em que posso te ajuadar. Ele disse que necessitava de umas orientaçoes sexuais pois

se encontrava com umas duvidas, me levantei e tranquei a porta. Conversamos sobre suas duvidas,

o assunto estava muito interessante, no auge da conversa senti minha bucetinha molhando, estava

alucinada de tesao, tanto que me assustei com minha mao dentro de minha blusa acariciando meu

seio e com um gemido. Fiquei sem graça, pedi desculpas, percebi que ele estava amandoo acontecido,

morrendo de vergonha me levantei e fui ao banheiro, ´vou fazer uma loucura, comecei vou terminar´,

lembrei que no meu armario havia uma fantasia de enfermeira que comprei para a despedida de solteira

de nossa recepcionista, a vesti logo e sai do banheiro, ele estava sentado, olhando em minha direçao, sorriu assim que

me viu. Eu estava com uma saia curtinha de renda transparente, calcinha do mesmo material modelo fio dental

e sultia transparente, fui na direçao dele, sentei em seu colo, calando sua boca com um beijo, foi um beijo exigente

audacioso e com paixao.



M- Se voce quizer pode ir embora ou se preferir ficar tera que fazer de mim sua putinha safada.

R- voce acha que seria louco de ir embora e perder a chance de te comer cachorra, gostei de voce vadia.

M- Estou louca pra levar pau na minha bucetinha, nao agento mais tanta vontade de dar.

R- Aqui estou safada, vou meter pica nesta buceta e te dar minha porra na boca. Voce mama um pau

grosso minha cachorra.

Como resposta, o levantei, tirei a roupa dele admirando aquele corpo masculo, meu corpo estava em

chamas. Pedi que se deitasse no tapete, cai de boca naquele pau.



Chupava faminta, queria sentir o gosto daquele pau. Engolia, acariciava com as maos, lambia as bolinhas.

R- Vem cachorra quero um 69, deixa eu chupar sua buceta metendo a lingua nela.



Passamos a nos acariciar juntos, mamava aquele como uma criança faminta, ele começou a chupar

minha buceta, lambia aquela carne rosada, batia na minha bundinha, mordia meu grelinho, me torturava

com aquela boca quente, colocou meu grelnho na boca, chupava feito um bebe.



Metia os dedos dentro dela, eu estava desesperada.

M- Me come ,mete na minha bucetnha agora meu macho. De maneira bruta, me jogou no chao.

R- Quer ser comida sua putinha safada, vou regassar esta buceta todinha, vadia. hoje voce vai ter um macho

que vai te fuder todinha. Aquilo me excitou mais ainda.

M- Voce nao e de nada, eu quero macho de verdade, que come essa buceta, que fode gostoso me levando a loucura

Numa selvageria, me mostando que ele era macho ali, abriu minhas pernas levantando elas, e meteu aquele pau bem

dentro de mim sem dó, me fazebdo gritar de tesao.



R- Grita cachorra safada, vou te fuder bucetuda. Ele começou um vai evem, louco de tesao, aqule momento estava ma

maravilhoso, so me lembrei que estava no meu local de trabalho por que o telefone tocou, deixamos

chamar, porem alguem insistia muito, me levantei e atendi, enquanto falava ao telefone ele meteu na minha buceta por tras

gemi baixinho mas a mulher do outro lado perguntou se aconteceu algma coisa, respondi que nao. Ela desligou

ele me pos de 4 e meteu bem fundo.



Como ele meteu gostoso, eu rebolava naquele pau, gemia baixinho. Percebi que ele tambem estava maluco de tesao pois socava o pau cada em mais fundo, gemia, o que me deixava mais excitada ainda pois ele gemia com muito prazer.

R- Minha puta safada, me chupa, quero gozarna sua boca. Meti a boca no pau dele, chupando com vontade ate que o gozo ele explodiu, sujando a minha boca com aquela porra gostosa.



Conversamos um pouco, nos recompomos, quando abrir a porta de minha sala nao havia mais ninguém na clinica, foi ai que nos demos conta de quanto tempo passamos la. Na porta cumprimentamos o vigia e seguimos para o estacionamento.



R- Minha safadinha, vamos para o motel, quero te comer a noite toda, continuo cheio de tesao.

M- Podemos ir para minha casa, jantamos e faremos da noite uma criança, o que me diz.

R- Aceito, me passa seu endereço, chegarei la o mais rápido possível.



Passei meu endereço entrei no meu carro e fu para casai.



















ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.