"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Minha Vizinha Putinha


autor: Ronaldo_Peludo
publicado em: 25/11/16
categoria: traição
leituras: 4504
ver notas
Fonte: maior > menor




Meu nome é Ronaldo, tenho 42 anos, tenho 1.80 altura, atlético, cabelos pretos e barba rente, lojista de carros, fui casado durante 10 anos e hoje só namoro ....rsrs.
Minha ex-esposa arrumou um trabalho no exterior, na Holanda que era para ser um estágio e depois acabou virando emprego fixo com um salário muito bom. Decidimos juntos que ela devia aproveitar a oportunidade profissional mas, isso acabou por mudar nossas vidas e ela passou a viver uma vida diferente na Europa. Resultado, nos separamos. Somos amigos e sentimos saudades um do outro, mas acabou. Não tivemos filhos. Moro na mesma casa que comprei quando ainda era casado e nossos vizinhos são bons amigos e se aproximaram mais de mim quando me separei.

Especialmente com meus vizinhos que moram em frente da minha casa, um casal sem filhos casados há dez anos. O Lucas e a Marcia. O Lucas trabalha em uma empresa que organiza feiras (eventos) pelo país afora e as vezes na Argentina e Chile, cara legal, gente fina, pacato e sedentário. Está sempre a fim de fazer nada, só descansar, como muitos caras por aí. Normal.
A Márcia trabalha em uma fábrica de suplementos alimentares, é bem ativa, faz academia, gosta de música alta, gosta de viajar e gosta da vida. Está sempre agitada. Eu, no meu dia a dia também correndo de lá para cá, as vezes fico até tarde na agência, esperando clientes que vem depois da 6 da tarde para conversar e negociar e as vezes vou me encontrar com amigos ou, vou para casa ou encontrar umas amigas .....
A Márcia é uma gata. Morena tipo jambo, corpo malhado sem exageros, cabelo liso batendo quase na bunda, sorrisão largo e fácil, simpática, prestativa. Sempre respeitei por não querer confusão com vizinhos, escândalo e coisas do tipo. Eu malho quatro vezes por semana e um dia saindo de casa com o carro, meu cachorro saiu correndo atrás de um gato, maluco para pegar o bichano. Tive que correr atrás dele, chamei ele aos gritos e ele voltou para dentro. Fechei o portão e a Márcia na portão da casa dela olhando tudo e disse:
- Ainda bem que ele te obedece! Fiquei com medo dele fugir.... seria uma pena né?
- Verdade. Gosto desse trapalhão de cachorro e sentiria falta dele.
- Ai que bonitinho!!! Você ficaria tristinho né!!
Parei e pensei. Parece que está falando com alguma criança!!! Mas, não pude deixar de notar aquele mulherão, cheia de denguinhos....... ah que delícia!
Perguntei:
- E o Lucas?
- Viajou para uma Feira no Rio de Janeiro, volta no domingo.
Era uma quarta-feira e eu comentei:
- Vai ficar sozinha ou vai passear um pouco?
- Estou sem planos essa semana.
Eu tinha um "happy hour" agendado com uma galera e pensei em convidar ela para ir, afinal estaríamos em grupo de amigos e o Lucas não sentiria ciúmes se ela falasse para ele. Então decidi convidar.
- Márcia é o seguinte. Eu tenho um "happy hour" na sexta-feira com uns amigos e já que você está sozinha pelo resto da semana, o que você acha de vir junto e conhecer uma galera nova?
- Parece legal !!! Posso ir mesmo? Não quero te atrapalhar.
- Não vai. Na verdade, eles são meio parecidos com o seu jeito.
- Então tá combinado, vou sim!
- Beleza. Então saímos as 6 horas daqui, ok?
- OK.
O programa era um barzinho com dois ambientes, um para conversar e outro nos fundos com uns músicos muito bons que tocam "rock and roll", no estilo pocket show. Muito legal mesmo.
Chegamos, apresentei a Márcia pra galera e ela se enturmou fácil, fez amizade e aproveitamos bem a noite, foi bem legal. Hora de ir embora de volta para casa e ela tinha bebido para ficar "alegrinha" e começou a falar que fazia tempo que não se divertia assim, que eu era um cara legal.... mais do que ela imaginava e reclinou o banco do carro, tirou os sapatos e ficou meio de lado me observando. Ela estava vestindo uma saia curta com meia calça, uma blusinha decotada mostrando a delícia que ela é e me perguntou:
- Você nunca me passou uma cantada..... Por quê? Você não me acha bonita?
Putz..... Pensei comigo, tá brincando?
- Márcia, você é uma gata, uma delícia de mulher. Mas, eu respeito o Lucas e vocês são meus amigos.
- Esquece o Lucas agora, por favor! Ele está longe agora e só estamos eu e você aqui. Então você sente o que quando me olha?
- Quer saber mesmo?
- Queeero....
- Um desejo de te pegar de tudo quanto é jeito! Tá bom?
- Hummmmm, não sei ..... Será?
Nesse momento ela se ajeitou no banco e começou a passar a mão no meu pau!! Por cima da calça, mas o "carinha" já queria se libertar. Ela começou a mordiscar o meu pau por cima da calça e falar.
- Hummmm. Agora sim, vejo que é verdade!!! Tá crescendo!!! Olha isso!!
Desceu o zíper da calça, abriu o cinto, desabotoou a calça e tirou meu pau pra fora e ficou acariciando. Me olhou e eu disse.
- Márcia, você bebeu um pouco além da conta e tenho medo que você se arrependa depois.
- Deixa que eu me preocupo com isso depois. Relaxa e aproveita.
- Tá legal!
Então, ela abocanhou meu pau e começou uma chupetinha deliciosa, parecia que estava saboreando um sorvete de tanto de gostava. Muito bom, suave, boca quentinha, língua de veludo. Com uma das mãos eu acariava aqueles cabelos lindos e permanecia dirigindo de volta para casa. No meio do caminho gozei.... e ela engoliu tudo! Voltou para o banco e se deitou, me olhando de um jeito safado.
Começei alisar as penas dela até a bucetinha dela e pedi:
- Tira essa meia calça e deixa eu acariciar o teu grelinho....
- Só se for agora!! Ela respondeu.
Tirou, levantou a saia e uma bucetinha bem cuidada, pelinhos aparados.....começei a acariar, enfiei o dedo para molhar, estava bem lambuzada e começei a alisar o grelinho dela. Ela levantava o quadril e apertava meu braço com força e gritava no carro:
- Delícia, delícia..... hummmm...isso é bom!!!! Continua.
Continuei e eu já fiquei em ponto de bala de novo. Ela segurou meu pau, apertando e batendo uma punheta meia boca porque ela tava aproveitando o momento dela. Ela gozou..... gemendo e se contorcendo feito um bicho no cio. Chegamos na minha casa, abri o portão e entramos. Na sala, ela tirou minha calça e cueca tudo junto, tirou minha camiseta e começou a beijar meu peitoral, desceu chupou gostoso de novo, tirou a roupa dela e pediu.
- Vem !!! Me come gostoso..... me come como você falou que tem vontade!!! Quero ver se é esse fogo todo mesmo!!!
Provocou legal......
- Fui pra cima daquela mulher cheia de amor pra dar. Levantei uma das pernas dela, deitada no sofá com uma das pernas no chão e enfiei a pica naquela delíca e ela deu um gemido bem gostoso. Quando meu pau estava bem lambuzado, dei umas estocadas fortes, balançando todo aquele corpo gostoso, caí de boca naqueles seios durinhos e com umas tetas pontudinhas. Chupei, mamei os dois e ela me falando putaria o tempo todo.
- Me fode ..... me come ......me faz gozaaaar!!! Vai !!!
Botei ela de quatro e falei:
- Vira esse bundão pra mim.....
Visão linda, uma bunda gostosa demais. Enfiei o pau na xoxotinha dela e molhei meu dedo no grelinho dela e começei a roçar de levezinho do cuzinho dela. Ela deu uma retraída na hora.... resistiu um pouco e pedi:
- Relaxa .... você vai curtir!!
Ela relaxou e enfiei um pouquinho e começei a sentir as contrações daquele cuzinho enquanto comia gostoso aquela bucetinha quentinha e muito gostosa. Apertei bem o quadril dela contra meu corpo para aproveitar bem e sentir todo o calor dela, enfiando tudo enquanto ela falava um monte de putaria. Gozamos juntos!!
Relaxamos nos beijamos bem gostoso e ela falou que queria dormir comigo aquela noite e que sairia bem cedinho para a casa dela. Dormimos pouco depois. Lá pelas 3 da manhã, sou acordo com uma chupetinha bem gostosa. Ela querendo de novo. Sentou em cima do meu pau e começou a cavalgar lentamente e girando ao mesmo tempo em cima do meu quadril.....caralho que delícia. Ela gozou antes, deitou em cima de mim e eu continuei estocando rápido para gozar e enquanto ela me abraçava e me chupava o pescoço. Gozei e a Márcia me olhou dentro dos olhos e me disse:
- Gostei muito, fui bem comida hoje. Quero outros "happy hours" com você!!!
Foi embora para a casa dela e fiquei pensando nas merdas que podiam dar. Mas, a Márcia é bem esperta e não deu bandeira nenhuma. Na frente do marido, esposa. Por trás.... minha vizinha putinha.

Abraço

Ronaldo




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.