"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Sexo no Flat


autor: tiozão1
publicado em: 29/11/16
categoria: grupal
leituras: 1114
ver notas
Fonte: maior > menor


O que vou contar agora aconteceu a uns dias atrás no meu serviço, trabalho de recepcionista num hotel de alta categoria em São Paulo. Tenho uma gerente de mais ou menos uns 50 anos, que tem os seios um pouco caidos devido a sua idade mas umas pernas bem torneadas pois joga tennis nos finais de semana e tenho outro chefe um viado que vive querendo dar o rabo para mim não deixando eu foder com as hospedes nem com a gerente. Certo dia tive que trabalhar até mais tarde para ensinar a gerente um pouco dos serviços da recepção, foi ai que começou então pensei se eu hangar essa velha pelo menos tenho meu trampo garantido e da para mim bancar a minha faculdade, voltando ela veio trabalhar esse dia com uma minuscula saia pois já notará que eu ficava olhando suas torneadas pernas. Comecei também a dar umas indiretas para ela, converça vai, converça vem começou os abraços os toques que não são muito comuns entre patrão e empregado. Na mesma noite tivemos um problema e passamos a noite inteira trabalhando, então foi que tudo aconteceu...ela começou a me contar que o seu marido tinha o membro muito pequeno e não fica mais duro com tanta intencidade e ela nunca sentirá todo o prazer de uma foda bem dada, podendo se dizer que os filhos dela foram feitos de pau mole. Comecei a ficar excitado com seus relatos ela vendo o volume nas minhas calças que estão muito largas e ainda mais que só uso sambacanção, deixa eu rassá-la levemente caba vez que eu precisava ir de um lado para o outro do balcão. Eu já não podia mais aguentar aquela cituação foi quando sem mais nem menos comecei a beijá-la fazendo-a perder até o folego, recuperada baixou minhas calças e deu de cara com a anaconda, e falou que não caberia nem em sua boca, com um leve tapa em sua cara ela começou a paga um boquete que me deixou vendo estrelas, nessa altura do campeonato nós já estavamos totalmente nús na recepção do hotel. De repente sem poder conter aquela exitação despejei meu gozo garganta a baixo ela chegu até a engasgar devido a tanta porra que despejei. Num passe de mágica coloquei-a em cima do balcão e comecei a mamar aqueles seios flacidos que endureceram rapidamente, mamei aquela xana fogosa pedindo para ser fodida, estava tão molhada que chegava até a escorrer pelas pernas, meu pau estava ainda maior quando comecei a enfiá-lo com leves estocada ela gemia e gozava a cada segundo, fui almentando o ritmo e não aguentei soltei novamente aquele jato quente que escorria pelas pernas e pingava no chão. Sentei na cadeira para dar uma relaxada, quando olho para baixo lá estava ela novamente batendo uma punhetinha com a boca...fui ficando excitado novamente e ela cada vez mais feliz, num piscar de olhos lá estava ela de frango assado com aqule rabo para cima e o seu anelzinho nunca bem penetrado antes piscando para mim, não perdoei, peguei um creme para mãos que ela tinha em sua bolça e comecei a precionar minha glade, ela gemia e eu estava impaciente pois não conseguia penetra-la, quando eu estava quase conseguindo a porta se abre ficamos lá imóveis eu só com a cabeça dentro de seu orificio e ela naquela posição. Era meu outro chefe o viado que adentrará a recepção, quando viu aquilo ficou louco pois tentará dar para mim a uns 6 meses. Então ameaçou a contar para todos na administradora do hotel, que a gerente estava dando para o recepcionsta, então falou que se eu comesse o cuzinho dele, ele esqueceria toda a história. Acabamos concordando, penetrei o cudela e a cada estocada ela dava um berro e aquele viado ficava rindo do nosso sexo, quando gozei ele já estava tomando toca a minha porrra, então falei para ele ir logo ficando de 4 com aquele cusujo para cimaque eu finalmente iria come-lo, todo feliz ele sew reclinou e disse: Manda a tora! Foi a gota dágua comecei a rossar a cabeça na bunda dele enquanto isso minha gerente já havia me passado um cabo de inxada que tinha na recepção, peguei das mãos dela e a pedio que abrisse com as mãos com toda a sua força o cudele, com aquele rego a mostra não perdoei fiz o que ele mandou enfiei aquele cabo cua dentro fazendo-o dar um grito e sair correndo com o cusangrando. Me vendo novamente a sós com ela sentei na cadeira e ela veio sentando em cima de mim dai foi facil penetrei toda a minha vara naquele cuzinho apertado dela e um anal de uns 5minutos eu gozando dentro daquele cugostoso. Depois disso já era quase de manhã com um beijo nos despedimos e foi cada um para a sua casa, hoje já sou sub-gerente do hotel, fasso sexo com ela quase toda a semana e o viado foi mandado embora por justa causa pois foi pego dando o cupara o sindico. Se você teve alguma experiencia parecida ou que me conhecer melhor me mande um e-mail




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.