"Os mais excitantes contos eróticos"

 

29 - A sobrinha estagiária: 4ª Parte


autor: bernardo
publicado em: 11/12/16
categoria: hetero
leituras: 2596
ver notas
Fonte: maior > menor


– Na cama na maior chupação 4ª Parte

Helena saltou do colo do tio e foi direto para o seu quarto se trocar se mostrando bastante satisfeita.

Rapidinho ela enfiou um short e uma blusinha bastante folgadinha, e nem parecia aquela mulher fogosa de um pouco antes. Mais parecia uma menininha sapeca, querendo parecer mulher fatal. Com aquela roupa, ela mais parecia aquelas atrizes americanas dos filmes dos anos sessenta como “ Juventude Transviada” o que lhe trouxe mais lembranças agradáveis da sua mocidade.

Foram passear pela praia. Enquanto tomavam um sorvete ela perguntou ao tio sobre a sua vida amorosa, porque sendo um cara boa pinta, bem de vida porque é que não vivia com alguém. Ele lhe disse que já tinha tido uma companheira durante um tempo, mas não dera muito certo. As mulheres costumavam cobrar muito e depois de algum tempo se sentiam donas e aí começa o inferno. Assim achava melhor morar sozinho. De vez em quando se relacionava com alguém. Ela quis saber se, no momento, tinha uma namorada e ele respondeu que não, ela então perguntou se eles poderiam se comportar como namorados. Ele não entendeu a pergunta e indagou:

- Como assim?

- Namorados ora! Andar de mãos dadas, trocar beijinhos, caricias... etc.

- Andar de mãos dadas sim, mas trocar beijinhos em público não, pois não ficava bem o tio trocando beijinhos com a sobrinha. Mas quando estivermos em casa sim, nós poderíamos nos beijar o quanto fosse do nosso desejo.

Ricardo falou isso porque era preciso deixar bem claro para que todos no escritório devessem saber que ela era sua sobrinha, se alguém os visse trocando beijinhos e caricias em público seria muito mal para eles. Helena concordou, meio amuada é verdade, mas reconheceu que ele estava certo. E assim, saíram de mãos dadas pela orla. Anoiteceu e, depois de um lanche, voltaram para casa para terminar o que tinha ficado pelo meio, pelo menos para ele que esperava comer aquele cuzinho tão desejado.

Chegando em casa, ele tomou a iniciativa de abraçá-la por trás, beijando sua nuca, enquanto uma das mãos massageava um seio e a outra buscava o centro de suas pernas por baixo do short e da minúscula calcinha. Pretendia atingir o botãozinho que fazia despertar aquela mulher fogosa de horas antes. Ela se deixou bolinar, afastando um pouco as pernas adorando aquela brincadeira, que não durou muito, porque a intenção dele era excitá-la, para então matar seu desejo por aquele cuzinho.

Quando ele percebeu que sua respiração havia se acelerado, abaixou seu short e encheu de beijos aquela bundinha linda. Helena parecia adorar o carinho e foi empinando a traseira, quase que adivinhando o seu desejo. Dos beijos passei a longas linguadas por toda a extensão dos glúteos. Enquanto, com o dedo procurava ligar o dispositivo que lhe abriria às portas do paraíso. Mas, ao sentir o toque do dedo em seu furinho e menina escapou. Dizendo: Ainda não. E foi para o quarto.

Ele não entendeu nada. Deu um tempo e quando ela voltou à sala meio sem graça perguntou:

- Algum problema?

Ela respondeu que não. Que precisavam conversar pois não se sentia segura. Que, antes que acontecesse ela precisava conhecer melhor a sua cabeça, pois o que ela tinha para dizer era muito delicado e temia a sua reação. Carinhosamente e tocando em seu rostinho angelical, Ricardo afirmou que podia confiar, mas ela preferiu não falar e pediu que não insistisse. Que tivesse paciência, pois tudo tinha sua hora para acontecer. Sem saber o que dizer, ele concordou, bastante desapontado, afinal não lhe restava nada para fazer.

Aquela reação acompanhada do enigma, fez com que Ricardo broxasse completamente e acabaram indo dormir cada um em seu quarto. No meio da noite ele ouviu Helena chorando, ficou preocupado com o que estaria acontecendo com a menina, mas achou melhor não intervir.

**************************************************

E aí, gostou e quer mais? Não deixe de ler a 5ª parte desse conto, acessando: e em Autores, clique na letra “B” e procure por Bernardo e poderá saborear as outras partes desse conto, bem como outros da minha autoria. Se desejar entre em contato comigo pelo Skype: bernard.zimmer3 , ou no, WhatsApp: 11944517878 ou por e-mail: bernard3320@live.com




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.