"Os mais excitantes contos eróticos"


Fui a primeira putinha dele


autor: PutinhoRJ
publicado em: 10/01/17
categoria: gays
leituras: 5058
ver notas
Fonte: maior > menor



Sou um cara macho, casado, discretasso e sempre procuro na net algum macho que seja assim também para algo real. Um dia depois de muito bate papo conheci um cara casado que era viciado em comer um cuzinho mas a esposa dele nao curtia dar. Dizia que doía demais fazia um charme danado e deixava o cara só na vontade. Teclamos por muito tempo na net, pegamos confiança um no outro, sempre que podiamos brincávamos num virtual, até que tomamos coragem e resolvemos ir a um motel para matar o tesao.

Durante o nosso papo ele já tinha pedido para eu ir usando uma calcinha fio dental pra ele que ele adorava isso e eu como uma boa cdzinha também adorava usar um fio pro meu macho né. Nos encontramos na rua, eu com a calcinha toda enfiada na bunda por baixo da roupa, conversamos e atravessamos para ir ao motel. Chegando lá, os dois estávamos muito nervosos, mas não perdemos tempo, já fomos tirando a roupa, fiquei só de fio e deixei ele peladão. O pau dele nao era muito grande, nem grosso, uns 15cm mas no tesão e nervosismo que ele estava a rola já estava toda babada. Ele deitou na cama eu fiquei entre as pernas dele, coloquei o pau na boca e comecei a subir e descer os lábios naquela pica. Rapidamente senti a rola ficando dura, e o casadinho começou a gemer com a minha mamada. Eu ia deslizando os lábios e língua saboreando aquela pica, quando eu vi o casado já tava gemendo de olho fechado sentindo os meus lábios e a minha boca dando um trato no seu cacete.

Eu ficaria ali mamando por um bom tempo, adoro explorar uma vara com a minha língua mas o que ele queria mesmo era meter no meu cu. Pegou um tubo de ky e já foi me dedando, espalhando no meu rabo e mandou eu ficar de quatro na cama. Obedeci na mesma hora e me empinei todo pra ele, senti ele forçando a cabeçona na portinha e logo já foi empurrando tudo no meu rabo, como o pau dele nao era muito grande a rola entrou toda de uma vez só. Nao deu tempo de reclamar nem nada, comecei a gemer e quando vi já tinha entrado tudo, imagina um cara casado que a esposa sempre reclamou de dor quando ele tentava comer o cuzinho dela, ao ver um putinho agasalhando a rola dele de uma vez só, sem reclamar e gemendo pedindo mais. O cara foi a loucura ao ver o caralho dele sumindo dentro do meu rabo enquanto eu gemia bem manhosa. Nao sei se foi isso ou o fato dele estar a muito tempo sem conseguir comer um cuzinho, que o cara tava parecendo um prisioneiro que não faz sexo a muito tempo. Começamos eu de quatro na cama e ele de joelhos, engatado atrás de mim. Logo me puxou pra beirada da cama e ficou em pé metendo em mim, nessa posição alguma coisa se encaixou que eu sentia muito tesao toda vez que ele metia e comecei a pedir mais e mais pica e mais rápido. Nao sei explicar bem mas parecia que eu estava punhetando sem encostar na pica, nunca tinha sentido isso e pedia pra ele meter mais rapido, até que senti uma sensação maravilhosa se aproximando e esporrei a cama todinha, gozando pelo cu pela primeira vez. O cara também tomou um susto quando me viu gemendo e molhando a cama toda, acho que ele nem imaginava que alguém poderia sentir tanto tesao no cu assim. Quando falei pra ele que isso nunca tinha acontecido com nenhuma outra rola antes o cara, ficou maluco de vez, nem me deixou descansar, me botou em pé com a cara na parede, afastou as minhas pernas, deixou minha bundinha bem arrebitada pra ele meter e enfiou o cacete todo de novo. O ritmo era rápido e forte, me segurava pela cintura e metia com vontade, estava faminto por um cu e eu estava adorando ser devorada. Depois de algum tempo me botou numa dessas poltronas eróticas que tinha no quarto, onde eu ficava deitado de frango assado com as pernas arreganhadas e o cuzinho arregaçado virado pra ele e ele socava a vontade. Que delicia ver a cara de tesao dele, gemendo enquanto metia no meu cu, nossos corpos suados, eu só escutava o pof pof pof do corpo dele socando no meu rabo e gemia sem parar. Ele o tempo todo falando que agora eu seria a amante dele, ia me deixando louca de tesao, queria que a primeira foda dele com um putinho fosse inesquecível e deixei ele fazer tudo que queria comigo. Estava me sentindo uma puta, dando o rabo pra ele de todo jeito, e fazendo tudo que ele mandava, deixei ele gozar no meu cu, na minha cara, bebi a porra dele, gozou umas 3 vezes nesse dia. Depois disso ele tomou um gosto enorme por um putinho virei a amante e saímos várias outras vezes depois disso. Se você também for discreto e curtir comer o cuzinho de um macho casado entre em contato comigo putinhorj@hotmail.com



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.