"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Dando pro Vizinho Pirocudo


autor: Dezinho
publicado em: 11/01/17
categoria: gays
leituras: 5108
ver notas
Fonte: maior > menor



Vou contar a vocês uma história que aconteceu com meu vizinho gostosão. O nome dele é Ricardo. Ele é um morenão pra lá de gostoso, alto, cabelo raspado, pinta de “bad boy” e bem saradinho. É um monumento de homem. Sempre tive curiosidade de ver o pau dele. Deve ser um baita pintão gostoso. O problema é que eu não sabia se ele curtia homens.

Certo dia, eu tava sozinho em casa, sem camisa e com um shortinho jeans apertadinho. A campainha toca. Abro a porta e vejo o Ricardo todo suado e de sunga. Meu deus!!! Que tesãããão!!!

- Oi, Josemi! Tudo bem? Me diz uma coisa: acabei de chegar da praia tô sem água quente. Posso tomar um banho na sua casa?

- Claro que pode, Ricardo. Pode entrar e ficar à vontade.

- Obrigado.

- Pode se sentar, que eu vou pegar uma água para você.

Uma coisa que bão pude deixar de perceber foi o enorme volume que fazia na sunga dele. Eu tinha razão: o pênis dele deve ser mesmo monumental.

Eu me sento do lado dele e ele começa a beber o copo d’água, me observando. De repente, ele começa a passar a mão na minha perna, me deixando doido.

- O que é isso, Ricardo?

- Quero você! Desejo sua bunda desde que me mudei pra cá!

Ele me pega com força e me beija de língua, me deixando enlouquecido. Eu retribuo o beijo suculento dele e vou passando a mão no pauzão que ele tem entre as pernas.

Eu vou beijando o peitoral másculo dele e me agacho para tirar a sunga. Quando puxo a sunga, a coisa mais maravilhosa do mundo é libertada: um pau muito grande e muito grosso, cheio de veias, depiladinho, todo melado de suor e com cheiro de macho.

Não perco tempo e começo a mamar com uma vontade absurda. Vou fazendo um boquetão bem babado, lambendo e chupando a cabeçona grossa, engolindo o membro até onde eu aguentei e descendo a língua até as bolas, colocando uma de cada vez na boca. O saco dele também era um delicia.

- Oooohh, Josemi!! Chupa com vontade! Vou te fazer minha putinha!!

- Huuuummm, delicia! Ta esperando o que pra me fazer de putinha?

Eu me levanto e ele tira meu short. Eu inclino meu corpo para ele ter acesso ao meu cu.

- Humm, teu cu deve ser uma delicia! Gostei do cheiro!

Ele enfia a cara na minha bunda, cheira meu cu e começa a lamber lá mesmo no cuzinho, me enlouquecendo de tesão.

- Aaaii, meu Ricardão!! Chupa meu cu, meu macho!

Depois, ele se levanta. Quando ele fica de pé, quase morro de tesão ao ver aquele monumento de homem alto, sarado, suado, com cheiro de suor, de praia, melado com um pirocão gigante, duro e apontando pra mim. Ele me levanta e me coloca no ombro dele, com a barriga virada para o ombro. Aí ele me dá uns tapas na minha bunda e diz:

- Só saio daqui com calo no pau de tanto te fuder!

Ele me leva pro quarto e me coloca de 4, lambendo mais ainda meu cu. Aí ele se deita debaixo do meu corpo, com a cara virada para a minha bunda.

- Senta na minha cara e esfrega essa bunda no meu nariz e na minha boca.

Fiz o que ele mandou e fiquei louco de tesão ao ser chupado e punhetando o pintão dele.

Quando ele acaba, ele se levanta e vem por trás de novo.

Ele, de repente, pega umas algemas minhas que estavam em cima da mesinha de cabeceira e prende minhas mãos pra trás.

- Agora você só faz o que eu mandar! Vou te escravizar!

Faço o que você mandar, meu machão! Queima minha rosca sem piedade!

Aí, antes de me fuder, ele vai até a cozinha e pega uma pasta de amendoim e um vidro de mel.

Quando ele volta, ele passa pasta de amendoim no meu cuzinho e dá umas lambidas.

- Vou enfiar meu piru na sua bunda!

Começo a sentir aquele pintão suado e melado forçar a entrada no meu cu.

- Aaaaaaiiii, que delicia de piroca, meu Ricardão!!

A enorme cabeça passa, o resto do pau grosso vai deslizando no meu cuzino já fudido por tantos garotões bem dotados. O pirocão vai entrando todo, sumindo deliciosamente na minha bunda.

- Aaaaaiii, que caralhão gostoso, meu macho!! Enfia tudo até bater com as bolas na minha bunda! Fode sua putinha!!

- Ooooooohhh, yeaaaahh!! Que cuzinho gostoso!!

Ele vai até o fim, cola a barriga dele nas minhas costas e encosta as bolas na minha bunda. Quando ele encosta todo o corpo no meu, ele puxa meu cabelo e eu me inclino pra trás. O rosto dele encosta no meu pescoço, me beijando e me lambendo, me deixando todo arrepiado e doido de tesão. A língua vai passando pelo pescoço e chega até a orelha, me falando um monte de sacanagem ao pé do meu ouvido:

- Vou alargar seu cuzinho e fuder tanto até deixar ele roxo. Vou te deixar ardendo por uma semana pra você se lembrar do teu machão bombando sua bunda.

- Aaaii, meu Ricardão, machão gostoso! Meu cu só tem um dono: você! Quero que você acabe comigo!

Eu volto a me inclinar pra frente ele puxa meu cabelo, começando a dar intensidade na penetração. De repente, segurando meu cabelo, ele começa a meter com muita violência, velocidade e intensidade.

- Aaaaaaaaaaaaaiii, me fodeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee!!!!!!!!!!!!!!!! Acaba comigoooooo!!!!! PAUZUDO GOSTOSÃO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

- Ooooooooooooooooooooooohhhhhhhhh, sua putinha!!!!!!!!!!!!!! Vou queimar tua roscaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

A piroca gigante entrava toda e saía da minha bunda e as bolas estalavam de tão forte que batiam na minhas nádegas. O cheiro de suor e de sexo selvagem exalava pelo quarto e nosso suor se misturava naquela foda absurdamente intensa. Eu rebolava gostoso naquela piroca grossa. Eu tava amando levar no cu.

De repente, ele sai do meu cu, me coloca ajoelhado e fica de frente pra mim, e pediu que eu ficasse de boquinha aberta, só sentindo a gozada dele quente daquele machão gostosão encharcar minha boca, engolir tudinho.

Depois, ele me levanta e me leva pro banheiro. Me coloca de 4 com a cara na privada e começa a dar descarga. Enquanto ele intercala entre dar descarga e tirar a minha cara da privada, ele me fode intensamente por trás. Nessa hora, eu já tinha relaxado todo aquele cheiro se misturava no banheiro e no quarto, meu cu tava ardendo, mas eu estava amando, e eu tava adorando ser torturado por aquele caralhão gigante e suculento.

Depois de muito tempo me fudendo de 4 no chão do banheiro, ele entra com o pau todo e para lá no fundo, repetindo isso várias vezes.

- Vou gozar novamente Josemi!!!

- Explode de tanto gozar!! Enche tua putinha de porra!!

- Ooooooooohhhhhh, caralhoooo!! Gozeeeeeeeeeeeeeeeei!!!!

Com o pau ainda lá dentro, sinto outra quantidade absurda de esperma preencher totalmente meu cu, escorrendo muita porra pra fora.

- Aaaaaaaaiii, que delicia, meu machão!! Adoro leitinho na minha bunda! Joga leitinho na minha boquinha, joga!

O Ricardo se levanta e me impressiona como o pau dele continua duro. Agora era um pintão duro e melado de esperma. Eu começo a punhetar e chupar, ficando de boca aberta. Ele entao pega o vidro de mel e despeja no pau dele.
Volto a chupar o caralhão melado de mel e de porra.

Era um tesão inexplicável. Eu tava passando de todos os limites do prazer. Aquele piruzão duro, enorme e melado na minha frente me deixava alucinado. Minha lingua foi descendo até as bolas. Aí eu quis sentir o cheiro do cu dele e fui por baixo mesmo em direção à bunda. Dei uma mordida na bunda e enfiei a lingua no cu. Era um cheiro delicioso. Voltei com a lingua pro saco, subindo, abocanhando, mamando, chupando e mordendo aquela vara maravilhosa.

- Vou gozar de novo!! Ooooooooooooooohhhhhh, toma leite na tua cara, caralhoooooo!!!

- Aaaaaii, huuuuuuuuummmmm, yeaaahhhh, que delicia de leite suculento!!

Era muito esperma que jorrava daquele pau, e eu ia bebendo cada gota, me lambuzando naquele piruzão grosso e duro.

Logo em seguida, caio no chão de barriga pra baixo. Ele tira minhas algemas e me deixa alí no chão do banheiro, fudido, com o cu largo e ardendo. Minha boca e meu cu eram um poço de esperma viscoso e suculento.

Fico olhando aquele macho monumental se arrumar e acomodar aquela piroca descomunal dentro daquela sunga. Ele se aproxima de mim, dá uma mordida e um beijo na minha bunda e vai embora.

Depois desse dia, transamos várias outras vezes.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.