"Os mais excitantes contos eróticos"


Titio gostoso: o amigo


autor: GostosudaPE
publicado em: 12/01/17
categoria: incesto
leituras: 8415
ver notas
Fonte: maior > menor


Olá, Gente. Voltei pra contar pra vocês mais uma trepada inesquecível com o meu titio gostoso. Venho relatando minhas aventuras sexuais através dessa série de contos. Quem quiser conhecer os outros só é procurar por:
Titio gostoso
Titio gostoso: o cuzinho
Titio gostoso: a festa de família.

Sou negra, baixinha, gordinha, com seios e bunda grandes. Já o meu titio tem 35 anos, negro, alto, forte, lindo e com um pau delicioso.

A língua de titio passeava por minha buceta com volúpia. Suas mãos apertavam meus seios grandes com força. Minha racha babava enquanto eu gemia de tesão. Joel sabia me chupar como ninguém jamais chupou e nossas trepadas estavam cada vez mais gostosas. Novamente ele introduziu um, depois dois dedos no meu cuzinho e perguntou:
---Esse rabo gostoso aguenta minha rola?
---Sim, titio. Aguenta e sempre vai aguentar.
O homem intensifica as línguadas no meu grelinho duro. Minhas mãos passeiam pelo seu cabelo e empurram a cabeça dele de encontro a minha buceta. Gozo gritando. Corpo todo tremendo. Suor escorrendo na testa. Saciada. Satisfeita.

Estávamos no meu quarto, mais uma vez. Titio praticamente morava na minha casa e meus pais não desconfiavam de nada. Achavam que ele estava carente e precisando do apoio da família e por isso passava tanto tempo lá. Não sabiam eles que o objetivo de vida de titio Joel era me saciar no sexo e me fazer sua putinha eterna.

---Marina. Nós vamos fazer uma coisinha diferente este final de semana.
Estávamos deitados na minha cama, madrugada, depois de mais uma trepada memorável.
---É? O que faremos?
---Quero te ver transando com outro homem. Mas só se você quiser.
Me surpreendi. Titio estava me propondo um ménage? Nunca fiz. Mas se meu tio queria fazer era porque seria bom pra nós dois.
---Quero sim, tio. Confio muito no senhor.
---Ah, Marina. Você sempre será minha putinha. Adoro você! Vamos pra minha casa nesse fim de semana. Vou te apresentar Guilherme, um amigo que confio muito.

E a semana passou. Fiquei na expectativa do encontro com o amigo de titio. Desde que a gente tinha começado a transar, não tinha metido com mais ninguém. Os meninos da minha idade não chamavam mais minha intenção e Joel sempre estava por perto. A gente transava quase todo dia ou, pelo menos, nos dedicávamos à chupadas gostosas e masturbações furiosas em locais inusitados. Minha vida era uma aventura de sexo, gozadas e muito tesão!

O sábado chegou. Titio disse a meus pais que íamos passar o dia em um parque de diversões. Nada mais verdadeiro!
Chegamos na casa de titio e ele me abraçou forte. Na sala mesmo, foi tirando minha roupa, devorando minha boca e apertando meus seios. Sua mão desceu pra minha bucetinha quente e dedilhou. Sua rola dura roçava minha bunda e eu delirava de prazer. Passei a semana toda pensando no encontro com o amigo de Joel. Estava louca de tesão!
---Joel. Essa é a Marina? Que linda!

Tomei um susto quando ouvi aquela voz. Um homem estava sentado no sofá e observava a gente. Se levantou e veio até nós.
---Eu te disse que você ia adorá-la. Marina, este é Guilherme, um amigo de longa data.
Guilherme apertou minhas mãos e me beijou na boca! Um beijo quente. Brigou com minha língua como se já a conhecesse. Fiquei sem fôlego.
Que homem lindo! Alto, forte , cabelo preto, ombros largos e um sorriso de derreter neve.
O beijo continuou. Titio foi sentar no sofá, tirou o pênis da calça e falou:
---Só vou observar vocês. Esqueçam que eu estou aqui.

Fiquei um pouco envergonhada. Nunca tinha visto aquele cara e agora ia transar com ele na frente do homem que me comia quase todo dia.
Eita, a vergonha virou tesão!
Guilherme apertou meus seios e os beijou com vontade. Enquanto sua mão descia pra minha bucetinha e dedilhava meu grelinho. Urrei de prazer. Meu corpo tremia. Sua boca desceu pros meus seios. Chupava com força, mordia, se esbaldava. Parecia que já me conhecia.
Ele me deitou no sofá grande e começou a tirar a roupa. Pelo canto do olho, eu via titio punhetando lentamente. Quando olho pra frente, Guilherme já está nu:
---Meu Deus do céu! Que pau é esse?
Gente, o pau do homem era enorme, grosso, maravilhoso!
---Gostou, Marina? Vai ser todo seu!

Guilherme deitou em cima de mim e voltou a beijar minha boca. Confesso que esqueci que titio estava na sala e me entreguei à delícia que era aquela briga de língua. Guilherme desceu boca pros meus seios e mordeu cada biquinho. Gemi alto. Ele continuou na odisséia e chegou à minha bucetinha quente. A língua foi direto pro meu grelo e chupou com força. Gritei. O homem literalmente me comia, gente. Sua boca devorava minha racha como se estivesse com fome. Eu babava! Ele introduziu dois dedos nela e eu pulei no sofá. A línguinha continuou no grelo, enquanto os dedos me estocavam. Gozei gritando e quase desmaio.
---Ahhhhh. Que buceta deliciosa! Posso ficar o dia todo aqui e não ia me cansar de beber esse melzinho.

Ele passa às mãos no rosto lambuzado pelo meu mel. Eu olho pra titio. Ele continua na punheta com um sorriso no rosto. Me levanto do sofá e me ajoelho na frente de Guilherme. Seguro o seu pau grande e começo a chupar. Chupo com vontade. Aquela rola imensa é um manjar dos deuses pra mim. Agarro a base e punheto devagarinho, enquanto chupo a cabecinha. Cabecinha? Cabeçorra! Desço a língua por toda a extensão e lambo aquele saco gostoso. O som de chupada me enlouquece. Guilherme geme, me chamando de puta e titio se masturba ferozmente agora.
---Marinaaaaa! Você é gostosa demais. Por isso Joel não consegue parar de te comer. Catraia linda.
Sinto na minha boca um gosto delicioso, daquele mel que vem antes da porra. Guilherme me levanta e eu fico de quatro no sofá. Ele me penetra com força e eu gemo alto. As estocadas já começam rápidas! Guilherme está enlouquecido, metendo em mim com força. A cada metida dele, meu corpo estremece. Sinto ele quase sair da minha buceta e depois entrar de um vez só. Guilherme agarra meus seios e aperta, enquanto mete sem parar.
---Eu vou gozar, Marina. Goza junto comigo, vemmmm.
Gozei assim que senti o primeiro jato de porra em mim. Gritei junto com ele. Caímos, acabados no sofá.

Olhei pra titio. Ele encarava a gente cheio de tesão. O pau na mão. Ainda não tinha gozado, mas não se aproximou.
Guilherme me abraça e passeia a mão pelo meu corpo. Seu dedinho chega no meu cuzinho e começa a brincar lá.
---Quero comer seu cuzinho, minha gostosa.
Nisso ouço um urro. Era titio que se levantou do sofá, e separou Guilherme de mim com violência. Ele estava furioso!
---Nem imagine isso, cara. Só quem mete nesse cuzinho sou eu e mais ninguém.
Guilherme se afasta, enquanto titio me coloca de bunda pra cima no sofá e começa a introduzir um dedo no meu cuzinho. Depois outro. A sensação é deliciosa.
---Vou meter nesse rabinho agora, Marina. E lembre-se: ele é só meu. Ninguém pode nem tocar.

Titio começa a me penetrar devagar. Dói um pouquinho no começo, mas sei que vai ficar melhor em questão de segundos.
---Se toque, Marina. Esfregue este grelinho pra gozar junto comigo.
Eu já estava bamba de tanto gozar. Titio foi socando mais fundo no meu cu. O homem gemia alto. Delirava. Olhei de relance e vi Guilherme tocando uma punheta vendo titio me enrrabar. Aquele pau já tava duro de novo e pronto pra gozar! Titio intensifica as estocadas no meu cuzinho. Eu esfregoo meu grelo com mais força e Guilherme vem pra minha frente, punhetando sua rola. Gozamos quase ao mesmo tempo: Titio urrando, segurando minha bunda com força, eu gritando e friccionando o grelo e Guilherme me chamando de cachorra e despejando litros de porra nos meus seios. Foi uma sinfonia sexual!

---O cuzinho de Marina é só meu. Sempre!
Guilherme abre os braços em sinal de aceitação e eu fico olhando aqueles dois homens lindos, que me fizeram gozar horrores e com quem posso contar sempre!


Espero que tenham gostado.
Guilherme, um beijo molhado pra você!
gostosudape@yahoo.com




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.