"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Fudendo com o Entregador de Gás


autor: Dezinho
publicado em: 13/01/17
categoria: gays
leituras: 5447
ver notas
Fonte: maior > menor


Estava em casa preparando o almoço do final de semana, quando de repente o gás acabou. Fui imediatamente ligar para o diskgás. Solicitei um botijão e avisei que era com urgência, pois estava cozinhando, confirmei o endereço e fiquei no aguardo.
Pouco menos de meia hora a campainha tocou, e era entregador do gás que havia chegado. Fui abrir o portão e me deparo com um negão alto e com um corpo todo definido e o volume da piroca que dava para ver pelo macacão que estava folgado. Ele já estava com o botijão nas costas e a maneira que ele pegava mostrava toda sua força, e aquele cheiro forte de suor de macho me deixou com o tesão a flor da pele, tive que me conter pra não ficar excitado.
Eu mostrei pra ele onde estava o botijão vazio, o mesmo realizou a troca paguei com R$50,00 e deixei o troco como gorjeta, ele agradeceu me chamando de patrão e deu aquela coçada na piroca e me disse que nem sempre as pessoas costumam tratar ele bem, falei sem querer se dependesse de mim ele teria tratamento vip toda vez que viesse na minha humilde residência e que o prazer era todo meu em recebe-lo, falei que estava terminando de fazer o meu cuzido quando o gás acabou e dei uma risadinha safada perguntando se o mesmo não queria experimentar mais tarde, tiver que jogar essa indireta para conquista-lo, pois sou discreto e não dou pinta que gosto da parada, acho que apartir deste momento o negão percebeu as minhas intenções e ele apenas sorriu e dizendo se o tratamento fosse vip mesmo que ele gostaria de conferir e experimentar do meu cuzido no final do expediente dele, falou isso e foi apertando discretamente o meu rabo que é grande, empinado de cuquente, macio e guloso de rola. O mesmo tinha que realizar outras entregas, levei o mesmo até o portão e ele sugeriu que eu fosse ao depósito que é perto da minha casa as 17:00hs.

Voltei pra cozinha muito excitado terminei o almoço, contando as horas para encontrá-lo no depósito. Chegue no local combinado por volta das 17:15 e ele me levou direto para o almoxarifado no qual tinha um sofá e uma mesa com um computador, ele me deu um empurrão que cai sentado no sofá e aquele negão brutamonte partiu pra cima de mim me dando dois tapas estalados na minha cara e falando quer dizer que o viado gosta de uma rola suada de negão, eu falei que sim e ele deu outro tapa me dizendo que apartir daquele momento eu seria a sua putinha e que ele agora gostaria de receber o tratamento vip que eu prometi quando ele esteve na minha casa entregando o botijão de gás. O negão falou que o gás dele já estava ligado e preparado para esquentar e comer do meu cúzido.

O negão abriu o macacão e esfregou a piroca de aproximadamente 19cm grossa e com a cabeça bem rosada um saco bem farto também, encarei numa boa mamando sem parar deixando o negão maluco por aproximadamente cinco minutos aí não teve jeito a piroca explodiu me leitando todo, era leite que não acabava mais, perguntei se ele tinha gostado e tratou logo de me deixar de quatro no sofá deu uns tapas no meu rabo dizendo que estava esquentando e preparando o terreno para cravar a piroca sem dó! Ficou linguando o meu cupor uns dois minutos deixando bem molhado pegou a camisinha no armário que ficava ao lado esquerdo do sofá encampou o mastro e partiu para cima de mim com aquele peitoral todo definido, e perguntou se era isso mesmo o que eu queria e se eu iria aguentar, porque não é todo mundo que aguenta a piroca dele. Não deu nem tempo de responder o tesão era demais e eu preferi não falar nada, só pedi para ele socar sem dó, pois a minha vontade de tomar no cue sentir a piroca do negão me rasgando era tão grande que eu já estava quase enlouquecendo de prazer.

A vara foi entrando rápido, pois ele tinha sede de um cú. Ele tentava enfiar toda, mas eu recuava e apertava o pau dele com o cudeixando no negão maluco de prazer, ele segurava na minha cintura forte e socava, pois ele tinha o controle sobre mim, mas ele me pegou a força me fudia e dava na minha cara e eu adorando e pedindo mais, e eu só fazia gemer, era muito bom sentir aquele negão atrás de mim me fodendo tão gostoso. Então resolvi aproveitar e empinei bem a bunda pra ele desfrutar do meu cuquente e apertado. Ele parou de me segurar de maneira bruta e apenas apoiou na minha cintura e mandou ver. A minha bunda estava no automático rebolando naquela rola e ele ia cada vez mais fundo e eu já estava com o meu pau todo melado, e eu via aquele pré-gozo escorrendo da cabeça do meu pau, isso me despertava sensações que eu ainda não havia sentido com outro homem. Após uns 15 minutos de sexo ele começou a urrar e gozar desesperadamente, sentia a pressão do leite enchendo a camisinha. Foi muito bom a sensação de ter satisfeito o meu macho desse jeito

O negão me conduziu ao vestiário, me deu uma toalha e mandou tomar um banho e me preparar para o segundo tempo, onde eu fiz mais um boquete caprichado pra ele, após me preparou para sentar e cavalgar na piroca dele feito uma potranca, depois me colocou de frango assado no sofá e não parava de socar tirou a piroca e gozou na minha cara. Não vejo a hora do meu botijão de gás acabar rs.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.