"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Ano Novo com Noiva e Julia


autor: bruninhocps
publicado em: 17/01/17
categoria: grupal
leituras: 3527
ver notas
Fonte: maior > menor


E aí, pessoal!
Faz um tempo que não apareço por aqui, é que nesse meio tempo aconteceram algumas coisas que me fizeram afastar um pouco.

Depois de alguns problemas não via a hora de chegar o Réveillon e rever Julia. Estava super ansioso e animado para a virada, eu e Julia acabamos ficando meio "afastados" devido a própria correria do dia a dia, mas vira e mexe nossos papos sempre esquentam pelo whats. Recentemente ela colocou um piercing no umbigo e fez uma tatoo no ombro e disse que não via a hora de me mostrar pessoalmente, afinal fotos e vídeos são bem corriqueiros entre nós.

Enfim dia 30 chegou e eu e minha noiva fomos pra baixada. Chegando lá, como sempre Julia veio me dar aquele abraço apertado do qual estava morrendo de saudade. Já não via a hora de colocar uma sunga e ir pra praia, minha noiva trabalha de madrugada então falou que eu poderia ir pra praia com Julia e seu irmão, pois ficaria na casa da mãe descansando um pouco. E assim fizemos sem nenhuma duvida.
Irmão de Julia estava de esquema com uma guria e logo nos deixou a sós e foi ficar com a menina. Eu e Julia conversamos bastante e quando percebemos que o terreno estava "limpo" nos beijamos loucamente. Parecíamos dois adolescentes apaixonados que nunca se beijaram, logo o calor foi subindo e fomos pra água.
Julia começou a rebolar gostoso de costa pra mim e já não deixei barato, dei aquela puxadinha no bikini de lado e fui colocando bem devagarzinho. Ela reclamou um pouco de dor, afinal sexo + água salgada não é uma experiência tão legal... rsrsrs

Enfim, aquilo era só o começo de um longo Réveillon.

Logo voltamos para o almoço e começamos a beber.
Caipirinha, cerveja, sake, etc... Ano Novo não pode faltar cachaça né... :P

No começo da noite já estávamos todos alegres e resolvemos ir comer um lanche. Julia colocou uma mini saia e hora outra por baixo da mesa eu passava mão em sua bucetinha, senti sua calcinha ficando meladinha, logo ela levantou foi ao banheiro e ao voltar senti que tinha tirado sua calcinha. Me olhava com cara de safada e já sabíamos o que iria acontecer.

Voltamos para casa da minha sogra e começamos a beber de novo , minha noiva estava super cansada e depois de 2 copos de caipirinha capotou de sono e foi deitar na cama.
Eu e Julia ficamos lá naquela mesma poltrona do primeiro conto e as coisas começaram a esquentar, afinal tinha mais alguns amigos dela que na verdade estavam todos em casal, logo começou aquela pegação geral e cada um começou a tomar teu rumo pra casa e nisso ficou só eu e Julia.
Estava um calor infernal, então ela foi até o quarto e colocou uma camisola e ficamos lá sentados conversando mais um pouco, logo que percebemos que todos já haviam dormido, a peguei pela cintura e coloquei sentada no meu colo, ela que já estava sem calcinha e toda molhada, o que facilitou muito a entrada. Ela começou a rebolar ao mesmo tempo em que verificava se não vinha ninguém até nós. Passou alguns minutos até esquecermos o pessoal, a coloquei de 4 na poltrona e a comecei fuder todinha. Julia urrava de tanto prazer e logo a senti ficando mole e escorrer seu gozo no meu pau... Continuei a socar por alguns minutos, mas depois daquela bucetinha toda gozada rebolando pra mim, não resisti muito e a enchi de porra quente. Continuamos a nos beijar e logo fomos dormir.

No dia 31 a brincadeira continuou desde manhã, fui escovar os dentes e Julia toda hora passava me encarando e arrebitando aquele rabo gostoso pra mim. Passamos o dia na praia curtindo, no começo da noite voltamos pra casa, preparamos a ceia, comemos e voltamos para praia ver os fogos. Logo as 00h entre os comprimentos, eu e Julia demos um leve selinho bem despercebido de todos, havia acordado num tesão do caralho e estava louco para fazer um belo sexo e começar o ano em grande estilo.
Depois da queima de fogos, eu, minha noiva e Julia fomos para o centro da cidade curtir a bagunça. Começamos a beber e de repente minha noiva diz assim no meu ouvido: "Vi muito bem a Julia te dando um selinho na praia. Tu acha ela bonita?
Não em hesitei em responder: Bom amor, dizer que não é mentira, Julia esta linda, mas tu ficou brava?
Minha noiva complementou: Brava? Não amor, confio em vc e outra devo admitir que ela esta linda mesmo. Alias lembra que me pediu um ménage e eu recusei? Já que temos tanta afinidade com ela, não vejo problema em tentar, afinal é minha sobrinha e é alguém que super confio.

Eu não podia acreditar no que estava ouvindo, devia ser alguma pegadinha, era bom demais pra ser verdade... rsrs
Chamamos Julia e falamos que iriamos "embora". Próximo da casa da minha sogra tem um motel e eu estava torcendo que tivesse quartos disponíveis. Parei na porta do motel e perguntamos a Julia se ela topava fazer uma brincadeirinha comigo e com a tia dela. Julia olhou meio desconfiada, mas aceitou.

Ao chegar ao motel tinha apenas 1 suíte com hidro, ambiente perfeito para uma boa festinha. Entramos na suíte e logo fui encher a hidro, liguei o som, liguei as luzes coloridas e começamos a brincar. Comecei beijando minha noiva, já tirando seu vestido enquanto Julia só observava mordendo os lábios. A chamei pra brincadeira e enquanto fui beijando da minha noiva, Julia foi se deliciando em teus seios. Tirei sua calcinha e fui chupando sua bucetinha lisinha, Julia por sua vez já estava se deliciando em teus beijos e logo também já estava totalmente nua.
As duas tiraram minha roupa e enquanto beijava Julia, minha noiva começou a me chupar. Tirei minha noiva e coloquei Julia deitada na poltrona erótica, pedi para minha noiva se sentar na cara de Julia e enquanto a comia, ela chupava minha noiva e me beijava. Trocaram de lugar e passei a comer minha noiva.

Arrastei as duas para cama, deixando minha noiva de 4 e Julia deitada, enquanto a comia ela chupava Julia. Logo Julia anunciou seu orgasmo num grito delicioso. Eu e minha noiva passamos a beija-la e chupa-la, não demorou muito pra ela gozar novamente.
Me deitei na cama e Julia veio rebolar em mim e minha sentou na minha cara, não demorou muito pra minha noiva encher minha boca com teu mel, Julia a tirou de cima e passou a me beijar afim de sentir o gostinho da sua tia.
Deixei as duas se pegarem um pouco em forma de tesoura, deixando buceta com buceta coladinha. Vim por baixo de modo que conseguia alternar entre comer uma e outra. Logo anunciei que iria gozar e minha noiva pediu pra encher Julia de porra, pois a queria te chupar. Passamos uma noite super gostosa e por voltas 5h pegamos no sono.
No dia 1 ao chegarmos na minha sogra, dissemos que havíamos passado a noite na casa de uns amigos, ficaram meio assim, mas nada disseram. Nas noites do dia 1 e 2, eu e minha noiva demos mais fugidinhas com Julia, inclusive no dia 2, fizemos um ménage delicioso no meio das pedras a beira mar, historia que ficará para o próximo conto...




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.