"Os mais excitantes contos eróticos"


Titio gostoso: o namorado


autor: GostosudaPE
publicado em: 20/01/17
categoria: hetero
leituras: 5675
ver notas
Fonte: maior > menor


Olá, gente! Estou aqui de novo, para contar mais desse relacionamento delicioso com o meu titio gostoso.

Sou negra, baixinha, gordinha, com bunda e seio grandes. Já o meu titio tem 35 anos, negro, alto, forte, lindo e com um pau delicioso.

Eu estava de férias da faculdade. Janeiro foi o mês que mais trepei na minha vida! Na volta às aulas, conheci um cara. Marcos. Lindo, inteligente, culto, amigável e com um papo ótimo. Nos demos bem instantaneamente! Pagávamos algumas disciplinas juntos e nos víamos quase todo dia, nas aulas. Percebia Marcos me olhando de forma diferente, me comendo com os olhos, ou me encarando demoradamente. Eu estava cheia de desejo por aquele cara. A primeira vez que um cara me atraia, depois de começar as brincadeiras com titio Joel!

Precisamos fazer um trabalho em grupo e ficamos até tarde na sala de estudo: eu, Marcos e mais 4 colegas. Fizemos o trabalho e depois os outros foram indo embora. De repente percebo que só estamos eu e ele naquela sala fechada. Ele me encara:
---Marina, Marina, Marina... Você é muito gostosa, sabia?
---Você acha, Marcos? Eu não me vejo assim, não.
---Você exala desejo, gata. Fico te olhando o tempo todo na aula. Você é inteligente demais. Esperta. Ótima aluna. Muito sociável. Mas quase ninguém percebe o fogo que toma teus olhos de vez em quando e o sorriso safado que você solta.

Ele arrodeia a mesa de estudos e se posiciona atrás de mim. Ouço os outros alunos passando pelo lado de fora da porta.
---Posso tocar você, Marina?---Marcos fala isso no meu ouvido.
Me arrepio inteirinha! Pego a mão dele e levo até meu seio esquerdo.
---Isso te responde?
O homem vira a minha cadeira e toma a minha boca. Que beijo gostoso! Nossas línguas se enroscando e eu quase gozo assim. Vocês sabem que adoro uma briga de língua! As mãos de Marcos apertam os meus seios. Me levanto, empurro ele contra a parede e aprofundo o beijo. Estamos ofegantes. Que loucura!

O burburinho fora da sala de estudos aumenta. Já esta quase na hora de fechar. Interrompo o beijo e falo:
---Vamos pra outro lugar?
Marcos geme alto, passa as mãos nos meus cabelos e diz:
---Quer ir lá pra casa? Eu moro sozinho...
Faço que sim com a cabeça, arrumamos nossas coisas e saímos apressados. O tesão pode ser visto como uma névoa em volta de nós, se alguém olhar pra gente com mais atenção...

A casa de Marcos não fica muito longe do campus da Universidade e nos agarramos no elevador. A briga de língua, que me excita mais que tudo, é feroz dentro daquele cubículo. Viajo no desejo com aquele cara lindo. Abrimos a porta do apartamento de Marcos e já vamos tirando a roupa. Agarro ele pelo pescoço e o beijo avidamente. Caímos no sofá. Marcos desce a boca pelo meu corpo. Chupa meus seios e eu grito de prazer. O safado percebe minha fraqueza e se concentra no ato de lamber, beijar, morder, apertar meu peitos até me enlouquecer completamente. Ele desce a boca pela minha barriga, brinca um pouco no umbigo e começa a se deliciar com minha bucetinha molhada. Primeiro um dedinho.

---Caramba, Marina. Você tá ensopada...
---Muito tesão, Gato.

Marcos começa a chupar minha bucetinha com delicadeza. Passa a língua em toda ela, pressiona meu monte de Vênus, introduz um dedo bem fundo, enquanto concentra a língua no meu grelo inchado. Solto um grito de prazer. Ele continua a chupar e estocar com o dedinho. Eu fico me remexendo naquele sofá como uma cobra de cipó! O prazer chegando em ondas fortes. Seguro a cabeça de Marcos e aliso seus cabelos escuros. Ele me penetra mais profundamente com o dedo e intensifica as linguadas no meu grelo. Não aguento e gozo na boca dele, me sacudindo no sofá e gemendo alto.

Marcos se levanta e beija minha boca novamente. Sinto o meu gosto nele e isso atiça ainda mais nosso tesão. Eu beijo seu peito enquanto agarro seu pau e punheto um pouco. Ele geme baixinho e me diz que não vai aguentar por muito tempo. Desço a boca e engulo aquela rola gostosa. Ele pula em cima do sofá e eu chupo com mais força. De repente, sou puxada pra cima de uma vez.
---Não dá pra aguentar, preta. Tenho que te comer agora.

Marcos me encosta no sofá. Eu fico de costas pra ele. Sinto o seu abraço e a primeira estocada na minha buceta. Solto um grito. Que pau grosso! Ele agarra meus seios e começa os movimentos de vai e vem. Que delícia, gente! Ele mexe com vontade, enquanto eu me balanço toda com a força dessa trepada. Marcos continua a bombar forte, me chamando de gostosa e esfregando o corpo todo em mim. Meu gozo está chegando a galope. Sinto meu corpo todo estremecer, a pressão na minha bucetinha aumenta e eu gozo gritando e empinando mais ainda a bundinha.

---Caralho, Marina! Você é tesusa demais. Eu vou gozar com esse teu rebolado...
---Marcos, goza na minha boca, tá?
O homem enlouquece ao ouvir isso e mete com mais força ainda em mim. Ele anuncia que vai gozar. Eu me desprendo dele e viro de frente. Marcos goza urrando, enquanto eu chupo aquele pau grande, grosso e lindo! A porra dele entra na minha boca como um delicioso creme. Adorei o gosto dele.

Nos deitamos no sofá, cansados até a alma. Tesão forte deixa a gente exaurido, né?
Marcos me abraça e alisa minha bundinha...
---Marina, você foi a melhor coisa que aconteceu nessa semana! Sou gamado nessa sua bunda grande e deliciosa. Não vejo a hora de brincar aí.

Ouço as palavras dele e lembro de titio Joel e de como o meu cuzinho é só dele.

---Marcos, eu não dou o cuzinho.
---Por quê, gata? Eu te ensino e a gente faz gostoso.

Quase solto uma gargalhada. Se ele soubesse que eu era mestra na arte do anal...

---É uma coisa minha, cara. Não espere que a gente faça, tá?

Ele concorda com a cabeça, mas percebo o seu ar pensativo. O safado está bolando estratégias pra me convencer. Ai, Que macho gostoso da porra!

Nos despedimos e vou pra casa satisfeitíssima.
Quando cheguei em casa, titio estava lá. Ele vinha trabalhando muito e a gente não se via tanto quanto eu gostaria. Num momento oportuno, Joel me chama e diz:
---Minha preta! Que saudades de você! Faz tempo que a Gente não se enrosca, né? --- Ele fala isso apertando minha bunda.
---Titio. Preciso te falar uma coisa...
Conto pra Joel que transei com Marcos e tudo o mais.
Ele fica tranquilo. Já tinha me dito que eu era livre pra namorar quem eu quisesse.
---Você pode fazer o que quiser com ele, Marina, mas lembre-se: seu cuzinho é só meu!

Titio me leva pro meu quarto. Estou morrendo de tesão por ele. Quero muito dar o cuzinho. Ele me viciou na prática do anal! Entramos no chuveiro e ele me ensaboa toda, depois eu faço o mesmo com ele. Lavo e chupo aquele pau gostoso. Joel me vira de costas e me aperta na parede. Sinto o seu pau procurar caminho entre as polpas da minha bunda e começar a entrar no meu cuzinho. Solto um gemido alto. Sinto a mão dele chegar na minha bucetinha e dedilhar o grelinho. O prazer chega rápido pra mim. Titio Joel geme no meu ouvido enquanto mete com força no meu cuzinho.

O dedinho dele no meu grelo está sincronizado com as estocadas do seu pau. Gozo alto, dizendo que o amo e ele goza logo depois, repetindo que meu cu é só dele. Eu tive muito orgasmos nesse dia!
Namorei Marcos por um bom tempo e me dividi entre ele e o meu titio gostoso!

Gente! Espero que estejam curtindo minhas aventuras...
Marcos, sinto a sua falta!
gostosudape@yahoo.com






ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.