"Os mais excitantes contos eróticos"


Fodendo com o amigo do meu namorado


autor: Katita
publicado em: 21/01/17
categoria: traição
leituras: 7759
ver notas
Fonte: maior > menor


Bruninha estava deitada de barriguinha pra baixo, Igor em cima dela montado com seu mastro enfiado bem no meio daquela bundinha deliciosa, fazendo sumir aquela piroca toda no cuzinho dela.

---- Ahuuunn... - gemia ela tendo as preguinhas laciadaa mais uma vez por aquele pauzudo.

Igor também já estava viciado wm comer aquele cú, foi ele quem tirou a virgindade do rabo dela e desde então não conseguia parar de enrrabar a namoradinha do seu amigo.

Estavam dando aquela fudida gostosa Bruninha toda suada e ele também, quando o celular dela tocou, Bruna pegou pra ver quem era, era seu namorado Johnny, ela pois de lado e deixou tocar.

---- Não vai atender? - perguntou Igor.

---- Não... Vai, Ah! Mete!

---- Atende, atende seu corninho de repente é alguma coisa importante.- disse Igor atendendo a ligação e passando o celular pra ela.

Bruna fez carinha de raiva mas também agora não tinha jeito já tinha atendido.

---- Oi amor... oi desculpa, tava dormindo...

Enquanto Bruna conversava tentou por a mão pra trás pra ele esperar mas Igor não quis nem saber tirou as mãozinhas dela e meteu o pau no seu cú, dava muito tesão comer ela assim enquanto falava com seu namorado que nem imaginava o que tava rolando.

---- Aiii! - gritou ela - ...o que houve nada não amor, tropecei bati o dedinho no pé da mesa.

Bruna mordia os lábios pra não gritar.

---- Tava pensando da gente se ver mais tarde... O que acha? - perguntou ele

---- Legal ... Pode ser... - disse ela falando o menos possível pra não notar nada na sua voz.- amor vou desligar tá depois a gente se fala beijoo te amo...

Ela desligou o celular e jogou longe da cama.

---- Filho da puta! Mete vai! Mete agora que eu quero ver! - ela mudou a posição ficou de quatro.

---- Então vem putinha que agora eu vou te arrombar.

Ele pegou ela de jeito foi com força pra dentro, fez o corpinho dela tremer, os peitinhos balançavam e só se ouvia os estalos do corpo dele batendo no dela.

---- Ahiii! Ahh! Ahhh!- os gritos vdela ecuavam no apartamento vazio.

Foi assim até gozar Igor castigou ela sem dó, quando acabou de encher seu buraquinho de porra, Bruna estava com o cuzinho todo arrombado e dolorido, ela exausta pegou no sono e ele foi embora.

A noite Johnny foi buscar ela pra sair e levou no barzinho que sempre iam, onde Igor era bar man.

---- Fala Igor tudo bem atende a gente.

---- Claro Johnny é pra já, olá Bruna quanto tempo... - disse numa ironia que só ela entendeu.

---- Verdade quanto tempo- disse Bruninha ficando vermelha- Vou ao banheiro e já volto.

Ela se levantou e foi na direção do banheiro Igor saiu na direção do balcão, cortou caminho por trás do pular e chegou no banheiro antes dela, quando estava chegando perto da porta do banheiro feminino, Igor passou segurou no braço dela e puchou pra dentro do masculino.

---- O que é isso me larga.- disse ela assustada - Igor tá doido? - disse mais calma ao ver que era ele.

---- Anda vem cá que eu quero você!

---- Igor que isso você já me pegou hoje à tarde, quer de novo.

---- Quero de novo e quero agora!

Ele arrastou ela pra dentro do banheiro.

---- Agora você vai chupar Ajoelha.

Bruna ficou de joelhos perto da pia e ele encheu a boca dela, Bruninha abriu bem a boca pra conseguir envolver aquela tora e ficou fazendo um boquete nele pra frente e pra trás não conseguia engolir nem metade que cacete enorme daquele safado.

---- aí eu devo estar ficando louca, meu namorado tá lá fora me esperando, mas eu quero esse caralho na minha xaninha, anda me come.

---- Vem vamos ali no box do banheiro.

Ele mais uma vez arrastou ela com a fome de um animal carregando sua presa pro abate se fecharam no box, ela encostou na parede levantou o vestidinho, Igor abaixou a calcinha dela a xana tava raspadinha ele tirou sua tora pra fora e foi com aquele negócio enorme de novo pra dentro dela.

---- Ahhhrg! - gemeu ela levando a primeira.

Na mesa Johnny continuava esperando, mas como nem Bruna tinha voltado nem as bebidas tinham chegado quis aproveitar pra ir ao banheiro que também estava apertado.

---- Ahh... Ahhh... Ah!

Os gemidos vinham do box vizinho ao que Johnny foi mijar, Coitada daquela mina pensou só ouvia os gritos dela e o barulho do seu corpinho batendo no parede do box o cara tava socando nela com força.

---- Ei Calma aí vão derrubar a parede desse jeito! - disse Johnny zombando.

Bruna reconheceu na hora a voz do namorado.

---- Espera ... Para para... - disse ela cochichando.

Mas Igor não deu arrego continuo devorando a pepekinha dela. Bruna tapou a boca pra não gemer e teve de aguentar caladinha a surra de piroca.

---- Não fica timida gata - disse Johnny só ouvindo agora o barulho do corpinho dela batendo na parede com as enfiadas - geme que dói menos, podem ficar à vontade já tô saindo.

Johnny saiu do banheiro dando risada sem saber que naquele mesmo instante seu amigo Igor estava jorrando um riu de porra quentinha dentro da bucetinha da sua namorada, Bruna subiu a calcinha e saiu correndo do banheiro.

Alguns minutos depois Igor foi levar as bebidas que eles tinham pedido.

---- Até que enfim hem, nossa demorou, Ei Igor esse barzinho tá virando uma boate.

---- Porque? - perguntou Igor.

---- Tinha um casalzinho lá no banheiro masculino fazendo sexo.

---- O que sério?! Não acredito!

---- To te falando e o cara tava arrebentando a coitada da mina pelo jeito que ela gemia e a parede nossa, fui no banheiro do lado só tava faltava derrubar.

Bruninha ficou vermelha, enquanto eles davam risada, mal sabia ele pensou Bruna sentido a porra escorrendo pra fora sua bucetinha arregaçada e melando toda sua calcinha.







ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.