"Os mais excitantes contos eróticos"


Cu da Katy não tem dono!


autor: katyferreira
publicado em: 24/01/17
categoria: grupal
leituras: 5126
ver notas
Fonte: maior > menor


Depois de realizar vários fetiches e me sentir super segura da vida que tenho levado, de traição, bisessexualidade e outras cositas mas... e resolvi me entregar de verdade a dar prazer.

Sou casada, tenho 25 aninhos e já vi algumas vezes meu marido me trair, todas elas aguentei calada, até que resolvi tomar atitude. Entre muitas coisas eu me envolvi com outra mulher (minha chefe), presenciei cenas de sexo entre homens e já participei de sexo em grupo.

Depois de quase um ano nessa vida de sexo proibido acabei tomando gosto por coisas mais intensas, como uso de algumas drogas e ter vários homens na cama. E sobre ter vários homens... descobri o que eles realmente querem de mim!

Tudo começou em uma conversa com um “amigo” que entre um elogio e outro me perguntava sobre sexo anal e se eu gostava realmente, foi então que descobri que diferente de muitas outras mulheres eu sinto um certo prazer (desde que o homem saiba o que faz rs).

Na minha “inocência” fiz a proposta dele provar o que eu estava dizendo, lógico que como um amigo muito sacana ele topou, pedi a ele que trouxesse um amigo, caso não tivesse preconceito, o pedido foi atendido. Marcamos a tarde em um motel, na hora marcada eu estava lá e pra minha felicidade os dois machos também. Ricardo meu amigo é moreno e alto, meio estilo de homem cafajeste, anda bem vestido e super cheiroso, seu amigo era Josué, tatuado e de estatura mediana, parecia ser bem “pra frente”.

Entramos no quarto, eu já vestida feito uma verdadeira puta, rapidamente tirei minha roupa, ficando somente de calcinha e sutiã, usei um conjuntinho preto transparente, uma calcinha bem fininha, fio dental. Os rapazes logo estavam com o pau duro e querendo brincar comigo.

Rapidamente me apoiei na cama e empinei meu bumbum branco e gordinho, Ricardo veio me logo veio me acariciar, entre toques e beijos ele começou a lamber meu cuzinho, tratei de me enturmar com Josué, tirando pau dele da cueca e tocando com minhas mãos macias, ele parou do meu lado, enquanto seu amigo me lambia por trás.

Era um pau médio, porém grosso que preenchia toda minha boquinha, Josué me ajudava apoiando sua mão na minha nuca, com um movimento de penetração. Passado um tempinho ouvi que alguém abriu uma camisinha, e pensei que já era hora. Ricardo acariciava minha buceta e cuspia em meu cuzinho, foi então que penetrou, devagar mas bem fundo.

Eu gemia, aquele pauzão estava machucando meu cuzinho, mas eu sabia que logo viria o prazer e eu me entregaria, minha intuição não falhou, Ricardo comia com jeitinho e ao mesmo tempo bem safado, tocando meu grelinho e enfiando seu grande pau no meu buraquinho.

Pedi pra me deitar, fiquei na beira da cama, de frente pros dois, Ricardo veio entre minhas pernas, me colocando de um jeitinho que dava pra comer meu rabinho, que ele tanto desejou. Josué continuou colocando o pau na minha boca, me acariciando e gemendo a cada chupada que eu dava. Engoli sem medo aquele pau grosso, me deliciei com ele na minha boca, passando a língua, as vezes tocando com as mãos…

Meu Ricardão intensificou a penetração, já estava ofegante e suava muito, estava prestes a gozar no meu cuzinho, era isso que ele havia pedido, foi isso que deixei ele fazer. Depois de várias estocadas fortes e intensas ele chegou ao ápice, gozou gostoso, gritando de prazer.

Esperei aquele macho se recompor e continuei chupando seu amigo Josué, que logo tomou seu lugar. Me coloquei de bruços na cama, empinei meu bumbum e abri bem, pra facilitar a penetração, Josué já estava de camisinha quando eu pedi que me fudesse…

O pau dele era mais grosso e provavelmente me preencheria melhor, deixei ele colocar tudo e daí comecei a me tocar, esfregava bem forte meu grelinho e sentia aquele pau afundando no meu cuzinho, me preenchendo e me dando muitooo prazer.

Não me aguentei e comecei a gritar, pedindo mais e mais, pedi pra fuder meu cu, ele me chamava de vadia, eu queria mais, estava ficando mais intensoo. Gozei pela primeira vez, tocando minha buceta e com aquele pauzão no meu cu. Me contive e pedi mais, foi então que Josué começou a socar mais forte, me fazendo perder a consciência, eu delirava com aquele macho em cima de mim, me cavalgando, eu ali de bruços, sentindo o calor do corpo dele, sentindo o calor daquele pau dentro de mim.

Josué era romântico e me comia de um jeitinho bem carinhoso, me aconcheguei com aquela química entre nós e gozei novamente, pouco depois ele derramou seu leitinho no meu cuzinho (não fosse a camisinha eu estaria toda melada rs)

Naquele momento notei que Ricardo estava quase em ponto de bala e me olhava de longe, sentado na cama. Não hesitei, chamei-o pra mais perto e fiquei brincando um pouquinho com seu pau. Lambia as bolas, babava, cuspia… uma verdadeira festa com aquele caralho na minha boca.

Josué estava se limpando enquanto eu cuidava do seu amigo, Ricardo ficou com o cacete duro feito pedra novamente e me chamou pra foder. Ele ficou deitado (já estava cansado) e eu fui por cima, ajudei com a camisinha e fui cavalgar no meu amante. Resolvi surpreender e coloquei novamente o pau no meu cuzinho que já estava um pouco abertinho pelas vezes anteriores, acho que ele pensou que eu iria dar a buceta, mas eu estava com fogo rsrs

Fiz dele meu cavalinho, subi e desci quase a ponto de enfiar as bolas em mim, eu acabei me acostumando com a dor e ardência (apesar que o lubrificante ajuda bem nessas horas). Me preenchi de prazer, cavalgava com vontade quando senti Josué subir na cama e me agarrar, ele me tocava por todas as partes e suspirando pedi que me ajudasse a gozar, fui prontamente atendida.

Alguns minutos foram suficientes pra eu contrair os músculos e gozar, gritei de uma forma escandalosa, eu realmente estava “arrombada”, acho que isso excitou Ricardo que gemendo gozou mais uma vez no meu buraquinho até então apertadinho.

Fiquei bem melada, precisei ir me lavar, quando voltei os dois rapazes já estavam prontos pra sair, ajeitamos as coisas e conversamos um pouco, Josué disse que estava doido pra fumar e então saímos…

Confesso que só de lembrar eu sinto meu cuzinho piscar e dá vontade de dar pro primeiro macho que aparecer rs

É isso meninos…
Espero que tenham gostado

Me escrevam
katyf083@gmail.com

Sintam penetrando o cuzinho da putinha de vocês (no caso euu) rsrs
bjos da Katy



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.