"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Meu Pau Te Ama !


autor: PaulistinhaDe19
publicado em: 26/01/17
categoria: hetero
leituras: 4273
ver notas
Fonte: maior > menor


Olá, este é o meu primeiro conto. Me chamo Luá mas todos os meus amigos me chamam de Paulistinha, sou nascida em São Paulo Capital mas atualmente moro no Espirito Santo. Tenho 1,60 de altura, cabelos loiros cacheados do tipo miojinho até a bunda. Olhos verdes e uma pele branquinha. Peso 52kilos. Sou "magra" tenho seios medios e durinhos uma bundinha media e arrebitada, coxas medias também e uma barriga reta.



A uns 9 meses atras quando minha mae comunicou que nos mudariamos para vitoria pois o meu padrasto iria receber uma promoção e com ela a transferencia de estado confesso que fiquei bem chateada, ter que largar meus amigos e tudo que eu conhecia para começar uma vida nova. A família do meu padrasto Heitor é toda capixaba para me consolar me prometeram uma vida nova e novos "parentes" já que eu teria que largar tudo inclusive um namoradinho que eu tinha em Sao Paulo.

Exitei a todo custo me mudar, mas nada podia ser feito, estava descidido, nos mudariamos para vitoria e ponto final.



A empressa que meu padrasto iria gerencia nos proporcionou um bom lugar em um bairro super tranquilo para morar, uma casa grande e aconchegante o que nao aliviava a saudade da minha antiga casa.

Depois de duas semanas completamente estalados uma irma do meu padrastro apareceu lá em casa trazendo com ela a filha Lyvia a proposta de ser uma "amiga" já que eu nao conhecia ninguem. Lyvia é uma morena de cabelos lisinhos até os ombros bem simpatica, mais corpulenta do que eu daquelas que chama atençao dos homens na rua . nos tornamos amigas é claro, com o passar das semanas ela vivia infurnada lá em casa, me mostrou a cidade, os melhores lugares pra comer e segundo ela "os melhores lugares aonde conseguir um baseado de qualidade" com as dormidas dela lá em casa nos tornamos intimas demais, ela me contava sobre o namorado que eu ainda nao tinha tido a oportunidade de conhecer pois minha mae nunca me deixava visitar a favela aonde ela morava. O namorado da Lyvia era um traficante da favela, se minha mae sonhasse com essa informaçao proibiria a unica amiga que eu tinha feito de ir lá em casa.

Ela me contava sobre os bailes que eles davam na favela, sobre as armas, a conduta dos policiais e aquilo aguçava minha curiosidade. Existiam fluxos em Sp mas eu nunca me atrevi ai ir.



Numa quinta-feira pegamos o colchao da minha cama e colocamos na sala para deitar e assistir alguns filmes na Netflix. Recebi uma ligaçao do meu "namoradinho" de sp , depois de uma conversa super melosinha ele me deu o maior fora, disse que nao aguentava a distancia, que havia conhecido uma garota e estava se apaixonando por ela, ou seja, metendo chifre na minha testa. Eu desliguei o telefone e contei para lyvia o que tinha acontecido, fiquei bastante triste e chorei horrores no colo dela .

- Aaah Lu, nao fica assim !

- Nao acredito que Emmanuel me deu um perdido desses !!!

- Sabe do que você precisa ? Sair, vamos no baile lá no moro amanha. Bonita do jeito que você é não vai faltar menino atras de você !

- Ta louca? Nunca fui nessas coisas e outra minha mae nunca vai deixar!

- Ela nem precisa saber...

- Como ?

- Vou dizer pra ela que vai ter uma festa na casa de uma amiga minha e quero te apresentar para uns amigos aqui de vitoria. Vai dar certo .



Eu parei de chorar e me recompus, ficamos assistindo filme até minha mae chegar das compras. Assim quem minha mae chegou Lyvia foi falar com ela, no início minha mae exitou e depois concordou mas teriamos que chegar as 3 da manha em casa. Lyvia saiu dando pulinhos de alegria. Me puxou para meu quarto e me disse

-Meu love tem uns amigos super gatinhos. Vou falar com ele pra arrumar um amigo pra gente fechar um bonde .



Lyvia foi embora e eu fiquei pensando no assunto . quer saber ? Vou mesmo nessa porra, já tem semanas que eu nao transo, preciso mesmo me divertir um pouco. Na sexta lyv chegou cedo lá em casa disse que tinha mostrado uma foto minha para um amigo do namorado dela e que ele tinha gostado de mim. Que queria me ver no baile mais tarde. Aproveitamos o dia para dar um tapa no visu. Eu sempre tive unhas grandes entao Lyv as pintou de vermelho, fizemos as sobrancelhas, depilamos tudo e bebemos umas skol beats vermelhas para aquecer para a noite. As 9 começamos a nos arrumar. Lyv escolheu para mim um shortinho curto de moleton da adidas cinza cm listras rosa e um cropped branco

- Sua barriga é linda, tem que mostrar!



Me perfumei e maquiei. Escolhi um chilinho da Adidas de uma tira rosa e branco . Lyv mais atrevida apostou num vestidinho curterimo de oncinha segundo ela."mais facil pra fuder " ela estava linda e o vestido realçava seu corpao !

Nos perfumamos e as 23:30 saimos de casa . ela chavou um Taxi e lá fomos nos .

Descemos na pracinha na entrada da favela, subimos um cado um punhado, cortamos por uns becos e saimos em uma rua larga, estava lotado com o som de doer o ouvido fiquei assustada ao ver tanta gente armada, afinal nao estava acostumada e lyv parecia nem se importar , ela comprimentava todo mundo, abraçava geral.

Fomos andando até um grupo de meninos armados eu segurei na mao dela morrendo de medo é claro . ela ascenou e um moreno altao saiu do meio deles , sem camisa e super musculoso ele veio de encontro conosco ela se jogou nos braços dele , deduzi "o famoso namorado dono de trafico" eles começaram a se beijar.

Depois do agarramento ela me apresentou para ele Japao era o apelido do individuo. Ele apertou minha mao e falou um "coe"eu sou balancei a cabeça .

Nos encostamos em um muro, lyv agarrada cm ele e eu do lado. Japao mandou trazer umas bebidas para nos. Eu recebi um copo de 600ml de vodka cm energetico e uma coisa dentro que lyv me disse ser Lança Perfume .

Como eu estava com o cu na mao, bebi mais da matade para relaxar.Lyv dançava na frente do namorado enquanto ele fumava maconha e olhava para a bunda dela esfregando no pau dele . um tempo depois e eu já tinha bebido bastante ria e balançava ao som do funk.

Um menino magrinho cheio de tatuagens que quase nao consegui ver o rosto pois o bone nao permitia chegou perto de Lyv e ela o comprimentou, ele apertou a mao de Japao e olhou para mim e apontou falou algo com lyv que nao entendi e ela disse que sim com a cabeça, ele passou a mao no labio e parou na minha frente . esticou a mao para mim e me puxou para perto como o som estava alto precisava falar no pe do ouvido para entender alguma coisa

- Eai, eu sou o Otavio

- Oi , Luá

- Porra gata, que nome lindo.



Ele tinha uma voz muito gostosa e um jeito de favelado de falar que me deixou bem a vontade . com a proximidade pude ver o rosto dele. As sobrancelhas tinham cortes de navalha e um bigode fino bem desenhadinho em cima do labio carnudo. Ele me ofereceu a bebida do seu copo e eu aceitei. Ele me olhava de um jeito muito sedutor o que me deixou meio sem jeito.



- Lyv disse que tu é paulista ne

-Eu sou !

- Pode crer, me amarro em sotaque paulista

Ele riu e eu sorri sem jeito

- E ai loirinha, você dança também ?

- Eu nao sei dançarr

- Nao sabe ?o pai te ensina bb



Ele pegou na minha mao e me arrastou pro aglomerado de pessoas o som fazia tremer o chao e ele começou a sarrar atras de mim, eu peguei o copo de bebida na mao dele e virei o resto, e me soltei . ele sarrava em mim e eu sarrava minha bunda nele. A musica trocou para G15-MEU PAU TE AMA . e a bebida começou fazer efeito . me joguei e ele se assanhou comigo dançamos por horas até que me senti cansada e disse a ele que não aguentava mais..

Otavio me puxou para fora da multidao, ele parou perto de um freeze e pediu ao rapaz 2 aguas e 2 copos de bebida , me passou a agua e a bebida e eu segui ele para traz do carro de som. Paramos em um poste . eu tomei a agua enquanto ele olhava pra mim . depois dei uma golada na bebida e fiz uma careta, ele riu



- Essa novinha tá muito louca

Eu ri tambem, ele chegou mais perto e me imprensou na parede

-Po gatinha, me amarrei em voce, tô afinzao de beijar essa boquinha.

Eu mordi meu labio inferior e ele afastou meu cabelo com as costas da maos. Com a mao direita apertou minha cintura , me deu um sorriso safado e colou a boca carnuda na minha. Começou a me beijar devagar, mordendo meu labio de levinho o que me fez soltar um gemidinho inaldivel pelo som da musica.

Joguei meus braços nos ombros dele e começamos a nos beijar num ritmo mais rapido . ele puxava meu cabelo e sugava meus labios, um beijo gostoso e demorado . ele esfregava o pau duricimo em mim e eu atrevida que sou comecei a massagealo por cima da bermuda. Com a mao livre coloquei dentro da blusa dele e arranhava suas costas devagar, ele arfava na minha boca .

- Você é uma delicinha, loirinha .

Paravamos os beijos apenas para umas breves palavras e para respirar



Ele masseava meus peitinhos por cima do cropped desceu beijando meu pescoço, minha bucetinha ficou pulsando dentro do meu short. A pegaçao estava tao intençao que até me esqueci que estavamos em um beco. Ele puxou meu cabelo enquanto alisava minha xota por cima do shorte, eu abri as pernas para sentir mais os seus dedos e elee falava muitas putarias no ouvido

- Sua bucetinha deve ser mo apertadinha ne bb ? Deixa eu comer ela, deixa ? Vou botar devarinho nessa xerequinha novinha.

Eu ia a loucura já gemia horrores com a voz dele de chapado e excitado . eu cravava mhs unhas em suas costas enquanto alisava seu pau.



-Vamo lá pra minha base, gatinha ?

- Nao posso. Tenho que ficar com a Lyv .

- Esquece ela, ela tá com o amigo . se pa eles já até foram pra base dele.



Quando ele terminou de falar isso a gnt ouviu uns tiros e começou o corre corre. Eu fiquei puro zoi, otavio tirou uma pistola da cintura e me mandou subir até o final do beco e esperar ele lá . eu nao pensei duas vezes, subi correndo sóconsegui ver ele saindo do beco e perguntando para o cara que vinha correndo

- Qual foi parceiro ????

- Lombrou OJ, Lombrou, lombrou !!



Quem tem cu tem o que ?MEDO ! Eu fiquei morrendo de medo, pensando como eu ia embora, pensando na Lyv o desispero até assustou meu tesao. As pessoas passando correndo e nada do Otavio aparecer. Meia hora depois ele apareceu correndo com a pistola na mao

- Vem vem vem, vou tirar você daqui



Ouvimos mais tiros, ele pegou na minha mao e saiu me puxando para um outro beco, corremos uns 5 becos até que paramos em um portao verde. Ele abriu o portao e me mandou entrar, eu entrei e ele tambem. Subimos uma escadinha que levava para o segundo andar da casa . ele fez sinal pra eu entrar em silencio, entramos e ele me guiou até quarto com um quarto que deduzi ser dele .
- O que aconteceu lá em baixo?
- É a policia como sempre estragando a festa da bandidagem .

Me sentei na cama e ele se sentou do meu lado .
- Melhor você ligar pra lyv, eu vi ela e Japao correndo. Gritei pra ela que tu tava comigo mas acho que ela nao ouviu.
Peguei meu celular e liguei pra Lyvia, disse a ela que estava bem, estava com o Otavio, ela me disse que esperasse o moro acalmar que vinha me buscar para irmos embora . Otavio olhava pela janela e os pipocos estouravam lá fora. Me senti segura ali mas quando lembrei que o que ele era nao tive tanta certeza assim. Ele se abaixou perto de mim e apoiou no meu joelho
-Voce tá bem, gatinha ?
- To
Eu sorri. E beijei ele de levinho na boca, ele se levantou e veio pra cima de mim me beijando. Me deitei e ele veio por cima me acareciando . eu ainda estava nervosa e os tiros nao paravam, mas me deixei relaxar com os beijos dele. Ele desceu mordendo e beijando meu pescoço . eu gemi baixinho tirou meu cropped e começou a lisar meus peitos juntando eles com as duas maos


- Nossa, seus biquinhos sao tao rosadinhos bb.
E passou a lingua em volta do bico do meu peito esquerdo enquanto apertava forte o direito. Eu arfava cm a boca quente dele nos meus peitos, ele desceu beijando minha barriga e puxou meu short me deixando sóde calcinha de rendinha preta .

- Delicia ! Abre a perninha bb

Eu abri as pernas e ele desceu beijando minha calcinha enquanto alisava minha barriguinha branca. Ele lambia minha calcinha já encharcada de tanto tesão que eu sentia. Parou para nariz no fundo da minha calcinha molhada e respirou fundo e disse quase num gemido
-Deixa eu fuder essa bucetinha, deixa?eu tô chei de fome hoje !

Ele puxou minha calcinha deixando exposta minha bucetinha branquinha toda depiladinha.

- Isso que o pai gosta, branquinha por fora, rosinha por dentro

E caiu de boca na minha buceta, ele chupava, me fodia com a lingua e eu ia a loucura, ranquei o bone dele e enfiei as maos naquele cabelo escuro cortadinho. Eu gemia, gritava, me revirava de prazer na boca dele e ele chupava com vontade até que eu falei que ia gozar. Ele segurou na minha cintura bem forte e chupou mais rapido. Eu gozei muito gostoso na boca dele, e ele nao parava de me chupar eu dizia "Chega, para porr favorr,nao aguento tanto assim " empurava a cabeça dele e ele se mantendo firme no meio das minhas pernas. Eu gozei de novo e de novo. Ja mole sem forças nem para gemer ele parou. Levantou, limpou a boca e ficou me olhando .
Abriu a bermuda e deixou aquele pau branquinho da cebeça vermelha pra fora .
- Vem, quero sentir a sua boquinha. Me sentei na ponta da cama ainda tremendo com os orgarmos e encaixei aquele pau grande e grosso na minha boca. Comecei a chupar e a punhetar ele devagar enquanto ele alisava meu rosto. Beijei a cabeça, passei a lingua em toda extençao e ele ficou doido comigo
- Aaaah que boquinha
Eu chupei aquele cacete como se precisasse disso para viver, otavio levantou meu rosto
- Mama me olhando bb, mama gostoso olhando pra mim com essa carinha de safada que eu quero ver esses seus olhos verdes ardendo de prazer.
Eu fiz a maior cara de tarada enquanto chupava aquele pau gostoso. Otavio segurou minha cabeça e começou a foder minha boca, a baba escorria pelos cantos da minha boca e eu sugava aquele pau enquanto ele entrava e saia da minha boca , senti o pau dele inchar e ele bombou na minha boca mais forte até que gozou dentro da minha garganta eu engasguei com o tanto de porra, ele me mandou engolir tudo e eu engoli.

Me virei de quatro na cama e ele veio por na minha buceta, passou o pau no meu grelo e eu fui a loucura. Botou na entrada da minha xota e enfiou bem devagar, senti o pau dele me abrindo todinha

- Huuuum, sabia que você era apertadinha

Eu gemia com a cara no travesseiro. Ele me fodia devagarinho e eu delirava
- Vai forrte
- aah a safadinha quer forte é ? Entao toma forte na bucetinha
Ele bombou super forte na minha buceta e eu gemia de dor e prazer, ele batia na minha bunda me chamando de gostosa, de cachorra, de safada, puxava meu cabelo e metia sem do .

Depois ele sentou e me mandou ir por cima. Eu sentei bem devagar no seu colo até a metade do seu pau e subi, ele ficou loco . depois sentei bem forte em tudo e comecei a rebolar ele segurou no meu pescoço bem forte enquanto batia na minha cara e me xingava


- Senta no meu pau sua puta ! Isso cachorra, ai que buceta apertadinha . nossa bb que delicia .
Eu gemia gostoso olhando para ele. Otavio chupou meus peitos, beijou minha boca e meu pescoço .
Eu sai de cima do pau dele e me sentei de costas. Ele agarrou nos meus peitos e eu sentei sem do . ele ficou maluco,parecia um cachorro no cio . beijava minhas costas e urava de prazer até que ele disse que ia gozar .
Eu levantei e pedi pra ele
- Goza na minha cara !
Me ajoelhei no chao e chupei ele , ele tirou o pau da minha boca e eu fechei os olhos ele gemeu e encheu minha cara com seu leitinho. Escorrei nos meus peitos, pingou no meu cabelo. Otavio ainda ficou passando o pau não minha cara .

-Caralho loirinha, você é uma deliciaa !
Tomamos um banho quente juntos, fudemos no chuveiro e depois lyv apareceu para me buscar. Descemos correndo para casa, já passava das 5 da manha, entramos de pontinha de pe e entramos em meu quarto .
- Eai ?
Contei para ela tudo o que aconteceu
Acordei depois com uma mensagem no whatsapp de Otavio perguntando.quando ia me ver de novo .



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.