"Os mais excitantes contos eróticos"


O novinho gostoso


autor: GostosudaPE
publicado em: 19/02/17
categoria: hetero
leituras: 6135
ver notas
Fonte: maior > menor


Vocês sabem que eu adoro sexo, né? Meu titio Joel me ensinou um monte de coisas e coloquei esses ensinamentos em prática com vários namorados e ficantes. No começo, eu só podia fazer anal com meu tio, mas depois ele me liberou e dei o cuzinho pra quem eu queria... Vou falar pra vocês de Danilo, um carinha mais novo que fiquei quando já tinha 33 anos. Sou negra, baixinha, gordinha, com bunda e seios grandes.

Conheci Danilo numa das festas do meu amigo Roberto e o achei lindo, mas era muito novo: 22 aninhos de pura gostosura! Alto, forte, com uma cara de safado e um volume grande nas calças. Danilo deu em cima desde o primeiro momento em que me viu. Passou a me chamar de Delícia, assim que me apresentei e eu estremecia ao ouvir sua voz. Mas não queria nada com ele. Menino novinho não era minha praia, pois eles não compreendiam o que era o lance de "uma noite só" e grudavam que nem chiclete...

Danilo continuou puxando conversa e eu respondia sem muito entusiasmo, não queria dar nenhuma chance dele pensar que eu o queria. O menino continuava me comendo com os olhos, tocando meu rosto, ao falar. Caramba, gente! O cara era gostoso demais. Cheiroso demais. Charmoso demais. Senti minha bucetinha melar e aí não teve jeito: tinha que transar com aquele cara e tinha que ser agora.

O Olhei diretamente nos olhos, aproximei meu rosto e enfiei a língua na boca dele. O safado nem se assustou... me segurou pelos quadris e aprofundou o beijo. Nossas línguas brigavam e o tesão cresceu ainda mais. O novinho era foda! Ele me puxou pelo braço e me arrastou pela pequena multidão que se aglomerava pra dançar. As festas de Roberto fazem o maior sucesso. Meu amigo sabe reunir pessoas com gostos e estilos de vida diferentes. Saímos do apartamento de Beto e fomos pra área de convivência. Um jardim na cobertura do prédio. Subimos as escadas no maior amasso. O toque de Dan queimava meu corpo por onde passava e eu me esfregava nele. Minhas mãos passeavam pela sua cabeça, costas, bunda. Tesão nas alturas...

Finalmente chegamos no Jardim. Danilo sentou em um banco e eu no colo dele. Nos beijamos com ainda mais fogo. Dan baixa as alças do meu vestido e deixa meus seios livres. Aperta cada um deles sem parar de me beijar. Eu gemia e me remexia, sentindo seu pau crescer, querendo pular da calça. As mãos dele descem pelos meus quadris e levantam meu vestido.
---Negona! Você está sem calcinha?
---Sim. O calor tá muito grande...
Sempre soube que estar sem calcinha deixa os homens doidos, mas não me visto pra eles e sim pra mim. Agora, sentir esse novinho enlouquecer ao me perceber sem nada por baixo, fez o tesão aumentar ainda mais.

Senti sua mão encaixar em minha bucetinha ensopada e desfaleci no colo de Danilo. Ele dedilhava meu grelo com maestria. Me remexi, sentindo o mel escorrer.
---Caralho. Vou gozar!
Não aguento aquele dedinho brincando com meu grelinho e gozo na mão dele. Um gozo forte, rápido, quente...
---Minha Negona gostosuda! --- fala Danilo, com um ar de riso.

Me levanto e arreio sua calça. Caio de boca num pau grande e grosso. O novinho me fez gozar rápido e tinha um pau delicioso... tirei a sorte grande he he he.
Encaixei aquela tora na boca e comecei os movimentos de vai e vem. Minha mão punhetava no mesmo ritmo. Senti Dan estremecer. Chupei com mais força ainda. Ia mostrar pra aquele menino quem é que mandava. Me concentrei na cabecinha e chupei com toda a minha habilidade. O novinho apertou minha cabeça e gozou litros na minha boca. Que delícia de porra!

Danilo me levanta e encosta numa parede. Me olha nos olhos e desce a mão pelo meu corpo, encontrando minha bucetinha ainda molhada do primeiro gozo. Me penetra com um dedo enquanto chupa meus peitos. Gemo alto. Ele desce o corpo, abre mais minhas pernas e beija meu clitóris. Um beijo de língua. Começa a me sugar, chupar, lamber, morder de leve. Me encosto ainda mais na parede, sem ter pra onde fugir (eu não queria fugir mesmo). A língua de Dan passeava pela minha bucetinha ora com delicadeza ora com ferocidade. Sentia o orgasmo se aproximando e apertava a cabeça dele. Gozei gritando seu nome.

Danilo se levanta com um sorriso estampado na Cara molhada pelo meu gozo. Tomo um susto quando ele me vira de costas com brutalidade e penetra na minha buceta por trás em uma estocada só. Caralho. Que delícia aquela rola me rasgando por dentro e mergulhando na minha buceta encharcada. O novinho gemia no meu ouvido. Me chamava de tesuda, de cachorra, da puta mais gostosa que ele já comeu. As estocadas continuavam rápidas, começo a tremer. Ele me arrasta de volta pro banco e me faz cavalgá-lo. Ferozmente. Quico naquela rola e gozo mais uma vez. Não paro de mexer até sentir ele explodir em gozo dentro de mim...

Estamos abraçados agora. Suados e saciados. Ou quase...

---Nunca pensei que uma Negona gostosa como você iria me dar bola...
---Eu não ia te dar nada mesmo, garotão. Mas você me ganhou na conversa e valeu muuuuuiiittooo a pena ter te dado uma chance. Você é gostoso pra Caralho!

Sinto a mão do novinho acariciando minha bunda. O dedo dele roçando meu anelzinho.
---Você ainda quer brincar, gatinho?
---Ah, Negona. Teu corpo me excita demais. Quero comer esse cuzinho. Você tem o rabo mais bonito que já vi.

A excitação chega com força total novamente. Beijo a boca dele com fúria. Ele corresponde e depois me coloca de quatro naquele banco de jardim. Lambe um pouco meu cuzinho e sinto cabecinha do seu pau abrir caminho. Que delícia. Já fiz muito sexo anal na vida, mas sempre é um prazer praticar com um cara novo e, com esse novinho, tá sendo tudo de bom.

Dan enfia seu pau todo no meu cuzinho e começa a estocar. Sua mão desce e dedilha meu grelinho. Ouço seus gemidos arquejantes no meu ouvido e gemo alto junto. Meu gozo se aproxima. Gozei muito rápido hoje. Esse novinho me surpreendeu...

Sinto meu corpo tremer todo. O gozo chega com extrema força. Dan grita meu nome, enquanto mete com força no meu cu. O barulho da foda enche o ambiente. O novinho goza enfiando a mão na minha buceta e desfalece em cima do meu corpo.

---Você me surpreendeu, novinho...
---Minha Negona, você que é gostosa demais.


Ainda fiquei várias vezes com esse novinho gostoso e quem grudou como chiclete nele fui eu...



Danilo, você foi uma surpresa deliciosa em minha vida.
gostosudape@yahoo.com







ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.