"Os mais excitantes contos eróticos"

 

59 -PADRASTO TIROU OS CABAÇOS - 1ª Par


autor: bernardo
publicado em: 02/03/17
categoria: hetero
leituras: 10240
ver notas
Fonte: maior > menor


Marcia é filha de mãe solteira e até hoje não sabe quem é seu pai. Sua mãe sempre contou uma história dizendo que ela era muito jovem, apenas 16 anos, e estava numa festa junina na cidade onde moravam anteriormente, tomou uns quentões a mais e então apareceu um loirão bonitão, começaram a se beijar e ele bem safado levou-a para um “escurinho” e quando ela se deu conta já tinha socado a rola na sua buceta virgem e depois de dois meses descobriu que estava grávida dela e daquele homem que era seu pai ela só sabia o primeiro nome, Alfredo!

Como a sua mãe a teve bem novinha seu corpo rapidamente voltou ao normal e aos 32 anos ela era ainda muito bonita e como se cuida quase ninguém acredita que são mãe e filha quando estão juntas. A mãe é morena de cabelos longos cacheados, 1.70m, uma bunda grande empinada seios grandinhos e os homens ficam loucos quando ela passa com suas blusinhas coladas super decotadas.

Marcia era uma garota saindo da adolescência e estava na fase das descobertas, e muita curiosidade relacionada ao sexo e nada passava despercebido aos seus olhos ágeis sempre ligados no que acontecia ao seu redor.

O que realmente fazia com que ela fosse notada pelos garotos e principalmente pelos homens mais velhos eram três coisas: o bumbum redondinho e super empinado, seios pequenos com os biquinhos duros e por nunca usar sutiã viviam querendo furar a camiseta e também a bucetinha bem gordinha que quando colocava shortinhos de lycra colados e socados rachavam ao meio e não tinha como escondê-la.

Quando percebeu isso até se sentiu incomodada com os olhares safados dos homens, porém logo perdeu a vergonha e na verdade passou a gostar muito e quando comprava shorts novos só de safadeza escolhia números menores do que usava só pra ficar ainda mais colado ao corpo. Apesar de ainda não ter beijado nenhum rapaz ou ter tido qualquer tipo de contato sexual desde que ficou “espertinha” passou a ler e assistir um monte de filmes relacionados a sexo, principalmente por ter algumas amigas bem safadinhas que emprestavam e também porque sua mãe saia logo cedo para trabalhar deixando-a sozinha completamente solta sem ninguém para controlar.

Ao ver um desses filmes teve uma sensação completamente nova que invadiu o seu corpinho de adolescente ao ver uma menina da mesma idade que a sua se masturbando com uma escova de cabelo sendo introduzida em sua vagina.

A garota estava nua em frente para o espelho, e olhava demoradamente para si mesma, tocando e apertando seus seios pequenos e redondinhos. Seus mamilos estavam durinhos, brincou com eles e em seguida se ajoelhou de pernas abertas e bem devagar começou a mexer no grelinho, depois, pegou a escova de cabelos respirou fundo, e penetrou o cabo em sua bucetinha bem devagar no início, fazendo caretas e bocas, gemendo e dizendo com a boca semisserrada... aiaiaiii, aiiii, uuuiiiii, deliciaaaaa... isso é muito bom.....e depois em um vai e vem frenético, gritava mais alto dizendo.... asssim, assimmm, vaiiiii... não para, naooaraaaaaaa, aiiii, deliciaaaaaaaaaaaaaaaa...aiiiii meu Deus o que isso.....uuuuuiiiii, deliciaaaaaaaaaaa.... e caiu deitada no chão do banheiro ficando desfalecida por alguns minutos.

Ao se levantar dava até para perceber que a sua bucetinha estava inchada e vermelha e não demorou muito, abriu o chuveiro, deixou a água tocar seu corpo, estava tonta de tesão…e depois de relaxar um pouco, se levantou, se enxugou, vestiu a roupa e saiu”.

Ao ver este vídeo Marcinha teve vontade de fazer o mesmo. Trancou-se no banheiro e despiu-se completamente. Sentada sobre o vaso sanitário, abriu as perninhas o máximo que pode e começou a tocar a sua bucentinha com a mão fazendo com que despertasse algo novo que jamais havia sentido. Percebeu que a bucetinha estava molhada, lambuzada com um líquido viscoso. Resolveu sentir o cheiro e levou então o seu dedo ao nariz, aquilo aguçou ainda mais o que estava sentindo e quis provar o sabor. Ao sentir o seu próprio gosto decidiu continuar acariciando o seu pequeno botãozinho. O dedo deslizava em movimentos de vai-e-vem, e logo percebeu que aquele liquido era para que o seu dedo deslizasse sem problema e continuou as caricias aumentando a velocidade fazendo que ficasse com muito tesão, embora nem soubesse o que era isso.

Sentia medo, não sabia que o que estava fazendo era certo, se era normal, mas continuou imitando a menina do vídeo e cada vez com mais intensidade e de repente ficou incontrolável, seu dedo deslizava com muita naturalidade e uma sensação inundou o seu corpo, e seus primeiros gemidinhos saíram de sua boquinha: “ai, ai, ai, aaaai, uuuuuiiii, deliciaaaaaa....nosssaaaa....isssso e muuuuuiito bom, aaiiiiiii...”

O mesmo gemido que a menina do vídeo fazia ela também fazia igualzinho, até esticar-se todinha e revirar os olhinhos de muito tesão. Era o seu primeiro orgasmo aos treze anos de idade. Que sensação maravilhosa. Sentiu um profundo relaxamento. Deslizou mais uma vez o seu dedinho sobre o seu botãozinho e levou-o a boca, querendo sugar todo o seu néctar, e foi o que fez, e logo passou a bater siriricas várias vezes ao dia. Bastava se deitar que seus dedinhos espertos já se enfiavam entre os lábios da bucetinha virgem sempre úmida e começava a bolinar forte seu grelinho que ficava durinho rapidinho e depois de alguns minutos lhe dava uma tremedeira louca e seu corpinho explodia num gozo frenético e intenso. Parecia que fazia xixi de tanto que ficava molhadinha.

Só que não demorou muito para que levasse um susto danado quando depois de assistir um desses filme pornô bem “quente” se deitou na cama de bruços e começou uma siririca deliciosa e quando deu um gritinho bem alto como sempre fazia quando gozava gostoso levou um tapão forte na bunda empinada e quase caiu da cama tentando entender o que estava acontecendo e foi aí que ao se virar deu de cara com a sua mãe que tinha voltado antes da hora do serviço e ela com um sorriso sarcástico disse:

-Então é isso que você fica fazendo a tarde inteira né sua safadinha... assistindo filmes pornôs e se masturbando que nem uma louca em vez de deixar a casa limpinha do jeito que eu gosto!

Ela ficou totalmente sem ação em ser surpreendida daquela maneira e tremendo como vara verde mas com um sorriso amarelo no rosto tentou falar alguma coisa para justificar, mas não consegui dizer nada com nada e se sentou na cama para escutar o resto da bronca que ia levar e então sua mãe muito compreensiva passou a mão no seu rosto e sorrindo disse:

-Nossa filha... tudo bem que eu queria era te dar um susto... mas acho que exagerei... teu coração parece que vai sair pela boca... mas uma coisa você precisa aprender... quando for fazer alguma coisa desse tipo trate de fechar as portas... a da sala estava aberta e a do teu quarto também... se fosse um estuprador você ia ser comida facinho... tarada desse jeito... nem ia dar trabalho... ia levar pau na buceta rapidinho!

-Mãe... nossa... quase me mijei toda quando senti o tapão na minha bunda... acho que depois dessa vou trancar tudo antes de começar! RSS.

-É bom... quando a gente faz safadezas como o que você estava fazendo tem que ficar esperta sua taradinha... só que depois do que vi aqui... acho que minha filha se já não deu não vai demorar muito para dar essa buceta né sua safada... que tesão hein... você rebolava e gemia que nem uma doida! Apesar de magrinha você tem uma buceta bem grande hein... isso você não puxou de mim... a minha é bem pequena... acho que puxou do teu pai... ele tinha uma rola enorme! RSS.

-Ahhh mamãe... juro que sou cabaço ainda... apesar de taradinha... ainda nem beijei um rapaz... acho que tenho medo de ficar grávida... tem duas colegas do colégio que aconteceu isso com elas... acho que não quero isso para mim não!

-Bem... ainda bem que você pensa assim sua maluca! Vou te dizer uma coisa garota... filha biscatinha eu até aceito... agora filha burra que não se cuida... não vou aceitar... se arrumar um filho pode ter certeza que vai ter que cuidar dele sozinha... vai trabalhar para sustentá-lo como eu fiz contigo... então trata de se prevenir e começar a tomar anticoncepcional... porque pelo jeito acho que esse cabaço não vai muito longe! Agora chega de safadeza e vem me ajudar a limpar a casa que esta cheia de poeira sua folgadinha tarada!

Vera a sua mãe não ficava pegando no seu pé quanto a horários ou querendo saber o que ela fazia quando não estava no colégio, mas era durona exigindo que sempre tivesse notas boas no colégio e aprendeu de uma maneira dolorosa quando tirou a primeira nota vermelha. Levou uma baita surra de chinelos que foi obrigada a dormir de bruços durante dois dias e a mãe ainda disse que na próxima nota ruim a surra seria de cinto com o lado da fivela e logo ela percebeu que devia estudar direitinho para não apanhar de novo e nunca mais vacilou.

Apesar da sua mãe se mostrar uma mulher séria no dia a dia Marcia sabia que quando ela saia para os barzinhos e bailes nos fins de semana com duas amigas inseparáveis devia aprontar muito porque só voltava para casa de madrugada e notava que a safada sempre chegava alegre pela bebida e estava na cara que a tinha dado a buceta para algum macho. O “engraçado” é que dava para perceber perfeitamente que quando isso acontecia no dia seguinte ela ficava toda feliz e muito boazinha e até comentava que tinha gozado gostoso demais.

*********************************

Não deixe de ler a 2ª parte desse conto. Caso você ficou excitada com essa história me dê uma nota, entre em contao. Skype: bernard.zimmer3 ou e-mail. bernard3320@live.com ou WhatsApp: 11-944517878, agora com vídeo chamada.




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.