"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Meu Professor De Ed Física


autor: Teffa
publicado em: 13/03/17
categoria: jovens
leituras: 7014
ver notas
Fonte: maior > menor


Oi , meu nome é Stefany tenho 18 anos , tenho 1,66 de altura , 58 kg , morena , cabelos pretos até a cintura completamente lisos , seios pequenos , coxas torneadas e bumbum arrebitado , sou de Barueri , hoje sou casada .

O conto de hoje também é real aconteceu há 3 anos.



Estava eu na sala de aula com meus colegas quando chegou o professor de educação física , dizendo que iríamos para quadra, eu amava jogar futebol , mas esse dia eu estava focada em outra coisa , esse professor se chamava Rodrigo tinha 38 anos , branco não muito alto , nem sarado apenas saudável , não era aquele homem que só de olhar da tesão , mas sempre fui meio safadinha e tira tara em alguns dos meus professores e pai de algumas amigas...Nesse dia descemos para quadra e as meninas ficaram se maquiando e eu fiquei sentada do lado do professor quando ele me perguntou por que eu não coloquei meu nome na partida que teria hoje , expliquei que não estava afim de correr atrás dá bola e ele riu , dali começamos a conversar bastante , eu estava se legging é uma regatinha branca que tapava apenas um pouco da minha bunda , quando estávamos estriados na conversa percebi que ele estava me olhando estranho como sempde fazia , ele me contou que tinha um filho de 3 anos e que sua esposa o deixou à um ano, eu fiquei sentida com o que ele estava me contando, ele perguntou se eu já namorava e disse que não é porque , parece que ele estava sabendo que eu ficava com o Hector e achou que namorávamos mas expliquei que não , deu o sinal e voltamos para sala , a próxima aula foi vaga e fiquei na sala dos professores conversando enquanto ele corrigia provas, peguei na sua mão e ele riu, perguntei qual a graça e respondeu com outra pergunta .
- por que você está fazendo isso? Quer mais nota? Voc já está com 7 na média e o bimestre nem fechou ainda !
Eu ri descontroladamente e disse :
- Eu não quero nota , isso eu consigo estudando , o que eu quero é você ! Pensa que eu não notei como você me olha?
Na mesma hora ele ficou corado e não disse nada só soltou sua mão dá minha , eu levantei e sai da sala e voltei pra minha, alguns minutos se passaram e deu o sinal dá saída, estava indo sozinha pra casa (minha amiga tinha faltado) quando vi que um carro vermelho estava me seguindo e fiquei com medo e andei mais rápido , quando o carro passou por mim vi que era ele , parou o carro e perguntou se eu estava indo pra casa , disse que estava e ele me ofereceu carona, recusei e ele disse que queria conversar comigo , perguntei se iria fazer algo durante o dia ,ele disse que iria dar duas aulas mas depois das 15 estaria livre , combinamos de nos encontrarmos numa quadra perto dá minha casa ,trocamos os números pra poder nos falar​, acabei pegando no sono e acordei com ele me ligando, tomei um banho rápido pois já tinha tômado antes de dormir, pus a roupa e fui chegando lá entrei no carro e ele perguntou se podia me levar no seu apartamento, aceitei na hora, passamos no habbi's e compramos umas​ esfiras , quando chegamos fiquei na sala esperando ele sair do banho quando saiu, me perguntou o que eu queria com ele.
(Eu) - Eu já notei você me olhando meio diferente , e sempre me tratou com um ar de quero mais , isso acabou despertando​ desejo em mim!

(Ele) Eu assumo que te desejo , mas eu sou seu professor e você tem menos Sá metade dá minha idade! Já tenho um filho e estava em um relacionamento complicado...

(Eu) - Isso de idade não tem nada haver , eu quero você! Eai você me quer?

_ ele olhou para mim de cima a baixo e me beijou primeiro com cuidado , (acho que ele estava com medo sei lá).

(Eu) Nossa como você beija mal!

Ele riu e eu o beijei , peguei sua mão e coloquei na minha perna , ficou paralisado , então pus a mão por baixo da camisa dele e arranhei sua barriga , ele foi se soltando , apertando minhas coxas e pegando no meu cabelo , subi no seu colo e coloquei suas mãos nos meus peitos ,que foi se empolgando e começou a apertar e me pressionar sobre seu pau, me abraçou forte e do jeito que estava me levou pro quarto, me deitou na cama tirou a camisa e deitou em cima de mim , beijando meu pescoço e mordendo​ minha boca , ele falei no ouvido dele:
- Agora melhorou ! - tirou meu vestido e me olhou mordendo a boca , e perguntou se eu queria continuar , balancei a cabeça dizendo que sim , então desceu e começou a me chupar , mas eu confesso que não senti nada , acho que ele notou e veio me beijar enquanto eu me tocava , abri sua bermuda e passei a mão por baixo dá cueca , ele começou a gemer assim que comecei a subir e descer , então perguntei se ele gostava de boquete e disse que não, eu fiquei surpresa mas disse que iria fazer se não gostasse eu pararia , então ajoelhei e ajeitei o cabelo pra trás, olhei pra ele e passei a lingua cheia de babá na cabeça, na hora ele agarrou meu cabelo e enfiou na minha boca me fazendo engasgar , eu pedi pra ele bater na minha cara , e na mesma hora ele me deu um tapa tão forte que fiquei zonsa, cuspi na sua pica e voltei a engolir, mais um tapa e senti a porra dele na minha garganta , subi com a boca até a cabeça e guardei na boca o gozo , abri e mostrei pra ele , minha boca estava cheia e já tinha engolido o primeiro jato , ele olhou e mandou eu engolir e assim o fiz , me puxou pelo cabelo e me beijou , pos um dedo na minha bucetinha que estava molhada e colocou na minha boca me fazendo chupar , pegou uma camisinha e pediu que eu colocasse , sua piroca ja estava pulsando na minha mão , coloquei e na mesma hora ele meteu na minha bucetinha de uma vez só , segurou meu cabelo e apertou meu peito , fiquei em silêncio só gemia baixinho , ele parou me olhou e perguntou se estava tudo bem e disse que sim , perguntou se estava me machucando ou assustando e disse que não que eu infelizmente gostava daquilo , ele ficou surpreso e me beijou , denovo foi colocando sua pica na minha bucetinha e dessa vez tirando , pincelando e colocando com força , quanto mais forte ele metia mais eu gemia, até que uma hora ele tapou minha boca , eu estava gemendo muito alto , ele pediu pra gemer mais baixo e soltou minha boca , segurou meu pescoço e meteu mais rápido que podia eu disse que iria gozar ele disse que também iria , então senti o orgasmo chegando e tapei minha boca pra não gritar , ele tirou minha mão segurou meu cabelo e bateu na minha cara dizendo:
- Goza na pica do seu professor goza , putinha ... _ eu apertei seus braços e ouvi ele dizendo que estava quase gozando , na hora eu empurrei ele e masturbando pedi pra gozar na minha cara , ele me deu outro tapa e senti o gozo saindo dá sua pica enquanto ele passava a cabeça na minha bochecha e boca que lambia e chupava aquele gozo gostoso, ele ficou me olhando e disse que eu era louca...

Fui no banheiro e me limpei , deitei do seu lado ele me perguntou porque eu não me assustei com ele e porque eu disse que infelizmente gostava de transar daquele jeito , eu com um pouco de vergonha disse que já tinha sido estuprada ... Continua

Até o próximo conto...


Um beijo pra que quer 😘



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.