"Os mais excitantes contos eróticos"


Putaria na suíte Céu ...


autor: luah
publicado em: 14/03/17
categoria: hetero
leituras: 1392
ver notas
Fonte: maior > menor


Onde te encontro ? Vou te buscar de carro, quando eu chegar, entra no carro sem falar nada pois quero levar você para um motel, precisamos gozar todo esse desejo guardado.

Essa foi a mensagem que me fez ter uma das melhores fodas da minha vida. Quando um homem mexe com o meu querer não consigo fugir ao seu chamado e assim esse conto começou.

Já conversava com aquele homem a um tempo e sempre aconteciam desencontros quando queriamos fazer acontecer um sexo que pelas mensagens parecia ser maravilhoso até no limite da sedução mandei a mensagem, arrumei um carro e fui buscar aquele homem para devorá-lo.

Tinhamos nossos compromissos o que fazia nossos horários quase não coincidirem, até aquela noite em que mudei o previsto para apimentar minha semana, quiçá meu mês com aqulea foda.

Por volta de 22:30 h, eu o encontrei num ponto de ônibus a me aguardar, cheguei desci do carro e o abracei mostrando segurança para entrar e fomos para um motel próximo, a suíte temática nos aguardava. Estacionei o carro sobre o olhar atento dele e na garagem ganhei um beijo com as mãos passeando pelo meu corpo quase me deixando sem ar.

As escadas eram camurçadas até a porta que fui sendo conduzida, uma cama redonda a esquerda com tonalidade azul e o teto muito espelahadoe ao fundo um banheiro com um.grande boxe blindex que tinha um.cavalete em baixo do chuveiro, dava pra ver pela porta aberta.

Ele sorriu, parecia ter hostado do local que a direita havia uma sauna no quanto esquerdo e no direito uma cascata num local a céu aberto em plena sintonia com sexo e desejos, a suíte era Céu, muito aconchegante para a LUAH, me senti em casa, ainda mais quando ele me olhou e não exitou em me puxar pela cintura com um beijo louco foi tirando meu vestido e me.jogando na cama sem nada dizer.

As minhas pernas abertas, fui chupada sem parar e quanto mais gemia e gritava mais ele chupava me segurando pelos quadris, enfiava a língua, os dedos e vi sua bermuda abrir, numa contorcida, a sua camisa arrancar e logo nu estava a me devorar, pouco chupei aquele caralho grande e roliço que quase não cabia na boca, quando logo sentir socar dentro de mim, arregaçando minha buceta sem dó, muito desejo guardado.

Não parava, só me puxava pra ponta da cama e dobrava os joelhos, depois me girou de lado e continuou a socar, virou de bruços e as socadas não paravam, ele era uma máquina de sexo, me fazia gozar e mesmo com suor pelos nossos corpos e os esparmos indo e vindo, não tirava sua pika de dentro de mim por muio tempo, estava queimando por dentro quase desabando quando ele, como um animal no cio mandou eu gozar e mais uma vez obedeci e ele gozou junto até deixar seu corpo cair sobre o meu.

Logo que a respiração voltou ao normal, ligou o rádio, pegou uma água bebeu a metade e mandou que eu bebesse o restante, ligando o chuveiro me chamou pro banho, me ensabuou vom carinho, delicia de renovação de energias e quando me dei conta estava começando a cavalgar naquela pika faminta com a água escorrendo sobre nós.

Um abraço gostoso, um beijo tranquilo e as toalhas secando os corpos e eu me joguei na cama, num cansaço maravilhoso, fiquei quietinha como nunca, sempre tenho o dom das palavras que eram desnecessárias agora. Fui aconchegada ao corpo viril dele e um papo gostoso, com sorrisos soltos, rolou mostrando o quanto a sintonia dos corpos era perfeita, fazendo comque aquela demora da entrega tivesse valido efosse o inicio de muitoa encontros na calada noite.

O desejo era crescente e eu o beijei e passiei pelo seu corpo de cima a baixo e vice e versa. Me lambuzei num oral gostoso, fácil chupar um caralho grande , belo e duro, roliço como o dele, me fazia ter certeza que outro tão gostoso eu desconhecia.

Senti suas mãos na minha bunda, amaciava e depois batia, no ponto certo pra eu ficar mais excitada e desejando aquele cacete na minha buceta novamente, eu levantei, segurei com força aquele caralho e sentei nele e soquei minha buceta nele … por bastante tempo, soquei , fiz ele gemer até sentir arder e tirei quando ele logo me virou e me dominou espalhando meu mel pelo cuzinho, abrindo com os dedos e lubrificando todinho, me puxou pelos quadris , bateu na minha bunda e me impinou, já sabia que ia levar mais pika quando tentei sair do domínio dele que foi dominador e me travou cravando sua tora no meu cuzinho, me fazendo gritar sem piedade socando tido de uma vez, me chamando de cachorra e me obrigando a dizer que eu era sua.

No início doía e depois rrlaxando, elesabia rebolar a pika, brincava de meter, muito gostoso, o prazer só crescia, ele me masturbava e me comia, mestre no sexo e dominador.

Desabei na cama quando ele gozou todavia me fez levantar logo e me deu um banho, cuidadoso, me secou, me fez deitar e voltou pro seu banho e eu fiquei deliciando aquele homem que agora sabia que ia ser sua, seria devorada por ele sempre.

Relaxada, adormeci, descansei por algum tempo, acho que mais de uma hora e quando acordei , a televisão estava ligada e ele estava ao meu lado acordado me olhando, logo me deu beijo doce e sorriu, perguntando se eu havia descansado, respondi com a cabeça que sime o beijei com fome de sexo e eleretribuiu me abraçando e tomando meu corpo pra si.

Logo senti sua mão me tocando e em seguida seu caralho entrando devagar, ia e vinhpora até que acelerou e assim logodepois me levou pra banheira que já estava cheia, água morna, entrei e ele logo veio junto e assim cada parte de nossoscorpos foram desbravados um pelo outro e todo cansaço foi desfeito. Ele me virou olhando nosmeus olhos e encaixou sua pika gostosa dentro de mim, fazendo a água da banheira molhar o chão, transbordando no nosso movimento em sintonia deliciosa.

Depois com roupões, na noite quente, papeamos perto da cascata, não quis entrar, voltamos pra cama e a madrugada nos embalou a um soninho bom.

Depois de algumas horas, acordei e eram quase cinco da manhã, estava com vontade de chupar, ele ainda sonolento quando peguei seu caralho e comecei a engolir , mamando deitadinha nas suas pernas, logo deixando duraa pika e ele me tocava devagar, não tinha como deixar de aproveitar o sexo da manhã, delicinha a gozadinha dos dois juntos levando a uma soneca para um novo dia.

Quase sete da manhã, roupas recolocadas depois de um banho pra acordar, cafezinho tomado um novo dia nos espera.

Deixe seu comentário, dê sua nota e mande seu email... luahnoclimax@gmail.com



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.