"Os mais excitantes contos eróticos"


Vadia ninfomaniaca I


autor: Roxy
publicado em: 22/03/17
categoria: casual
leituras: 2592
ver notas
Fonte: maior > menor


Vadia ninfomaniaca

-Nada melhor do que a internet para nos libertarmos sexualmente, ainda mais se você è uma ninfomaníaca piranha.

Podemos contatar qualquer um a qualquer hora, e em qualquer lugar. Meu nome è Mary morena ,olhos verdes e um corpo malhado e defiinido. Tento de todas maneiras ocupar minha mente mas o sexo prevalece, como algo que já faz parte de mim.

Não tem jeito masturbação,videos , quadrinhos, homens ,mulheres nada me satisfaz.

-Esses dias pensando nesse "problema" imaginei que na verdade eu estava no caminho errado.Porque me satisfazer com um homem uma piroca só, se temos tantas disponiveis de tantos tamanhos e gostos e cores nossa que tezão, já estou masturbando minha buceta meu grelinho já judiado de tanto passar o dedo.

Mas em fim.
Decidi então que ficaria com o maximo de rolas em um dia só, comecei as 14:00 Liguei para o Douglas , moreno claro, labios carnudos, engraçado e um corpo delicioso 1,89 de muitos musculos e uma giromba deliciosa.

Ao primeiro toc do celular ele já atende, e aceita na hora o sexo casual.
Ele me pega em casa e partimos sem delongas para o motel.

Lá ele me joga na cama e me fala o quando o pau dele estava com saudades do meu cuzinho, e me beija muito, me deixando muito molhada. E sem sentidos ligados começo a chupar sua rola de 26 centimetros , e chupo tanto que ele não aguenta e rapido me atinge diretamente na garganta com um jato delicioso de porra quente , que imediatamente engulo saboreando cada ML do seu leitinho na minha boca.

Logo ele me puxa e me chupa e fica impressionado com a poça no lençol ,que significava toda minha safadeza e tezão convertido em lubrificação para a entrada do seu cassete ser o mais gostosa possivel.
E ele me chupa quase se afogando. Mas eu nao quero lingua eu quero piroca ,pau !!pau !! Muita rola na minha xota.

Entao o jogo na cama deitado me viro de costas deixando meu rabão bem aberto pra ele meter o dedo enquanto eu cavalgo naquele pau enorme, que me machuca e me satisfaz ao
mesmo tempo, mas nem ligo para a dor. E sento, sento arrebentando toda a minha xaninha, e ele grita gozando novamente.
E entao pego o pau dele e enfio no meu cuzinho e continuo pulando como se estivesse em cima de uma cama elastica .
Enquanto ele fala:

-Vai sua puta senta com esse cuzinho no pau do seu macho, ooh que delicia, você è a vagabunda mais safada de todas me deixa completamente louco.

E eu concentrada gemendo como uma boa putinha que sou, e sentando como uma cadela.

E então ele espirra mais um jato de porra dentro do meu cu dessa vez.
Deixando ele mais lubrificado.
Que pau maravilhoso não amolece nunca.
E então ele me tira de cima dele enfia minha cara no travesseiro e manda eu ficar quieta sem me mecher quando menos espero sinto o pau dele na minha buceta e um vibrador do mesmo tamanho de sua rola deliciosa no meu cu , impossivel descrever tal sensação eu estava sendo fodida de uma maneira sobrenatural e levei muita vara no rabo e na xota.

E depois de ele me fuder e muito com aquela rola maravilhosa comecei a sentir vontade de gozar naqueles cassetes.


Minha buceta começou a pulsar a falta de ar estava asmática , eo suor e arrepios percorriam meu corpo numa mistura de frio e quente que me deixava desnorteada. Fazendo os meus peitinhos ficarem durinhos e meus olhos revirarem atè que ...
Aaaah !!Filho da puta mete mais fundo OOoOohh mais que delicia, me arrumbou todinha cachorro.

Depois disso fomos para o banho e fomos embora.

Se você pensa que meu dia acabou por aí esta muito enganado aguarde a continuação.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.