"Os mais excitantes contos eróticos"


Pegando o Padrinho de Casamento


autor: Malu2017
publicado em: 25/03/17
categoria: hetero
leituras: 4386
ver notas
Fonte: maior > menor


Padrinho de Casamento

Tinha chegado o fim de semana e estava me arrumando para ir a um casamento de uma amiga da minha sócia e ela me convidou pra ir junto dela, pois não queria ir sozinha e como era um casamento de Evangélicos provavelmente terminaria cedo e não teria bebidas alcoólicas e nem muita bagunça e seria uma coisa mais formal e mesmo assim aceitei o convite.

Eu tinha que colocar uma roupa mais adequada para a ocasião e assim eu peguei uma saia preta quase na altura do joelho, mas com um pequeno corte na lateral e bem justinha no corpo e uma camisa manga ¾ branca com gola sem botões, mas com um zíper invisível na frente bem justinha no corpo e muito bonita e pra finalizar um Scarpin preto.

Minha sócia veio me buscar, pois eu estava sem meu carro naquele fim de semana e até parece que tínhamos combinado a roupa, pois ela estava também de saia preta, mas com uma blusinha de alça, branca com um bolero preto de renda por cima e salto alto preto, muito bonita por sinal.

Chegando ao recinto do casamento tinha muita gente e só depois fui descobrir que o noivo não era Evangélico e por isso estava tudo muito misturado, mas existia um respeito mutuo entre todos.

A cerimônia de casamento foi realizada por um Pastor amigo da família da Noiva e ele falava muito bem e prendia a atenção de todos, mas pra mim existia um dos padrinhos do Noivo que tirou a minha concentração, pois ele era muito bonito.

Ele estava de terno e gravata e por ser um pouco mais alto dos outros chamava a atenção e devia ter no máximo uns 30 anos, mas ele estava acompanhado de uma moça muito bonita e bem vestida também.

Enfim fiquei só na vontade e depois da cerimônia fui aproveitar a festa e assim muitos olhares vieram na minha direção e eu ainda estava na vontade de garantir a noite e também fiquei na procura de um bom olhar que me atraísse, conversei com varias pessoas durante quase toda a festa e quase no final o tal padrinho apareceu bem na minha frente com um sorriso largo no rosto e se apresentando pra mim. Levei um susto de inicio, mas logo me recuperei e começamos a conversar.

Durante nossa conversa descobri que a moça que o acompanhava como madrinha era sua Irmã e que seu nome era Paulo e ele era solteiro e nossa conversa foi ficando mais interessante com o tempo e ele me conquistava com muita simpatia pegando bolo, doces e bebidas pra mim e pra minha sócia.

Chegando perto do fim da festa minha sócia estava de conversa com um rapaz muito simpático e fiquei mais aliviada vendo ela toda sorridente com o seu par e o Paulo ficando mais a vontade comigo pegando na minha mão e me abraçando, mas não rolou nenhum beijo no local.

Num certo momento estávamos nós 4 conversando e minha sócia deu a entender que queria ir embora e como ela tinha me trazido o certo seria me levar embora e nisso o Paulo entendeu e me ofereceu carona dizendo que me levaria embora em seu carro e eu aceitei o convite dele.

Passando isso nossa conversa mudou de rumo e o Paulo ficou mais atrevido e me convidou pra sairmos dali e eu nem pensei 2 vezes e aceitei e assim saímos da festa andando juntinhos rumo até seu carro.

Já dentro do seu carro ele segurou meu rosto com uma das mãos e me deu o primeiro beijo e a outra mão deslizou sobre minha perna me dando um arrepio e ele percebeu e com um sorriso no rosto me perguntou onde que eu queria ir e eu disse de volta pra ele que qualquer lugar servia menos ali, e assim ele saiu com o carro todo contente e eu também.

Durante o caminho rolou mãos pra todo lado, mas sem excesso até que ele parou o carro numa rua escura pelas arvores e sem movimento algum e depois disso o bicho pegou.

Ele veio por cima de mim com tudo me beijando e pegando nos meus peitos e eu tentava retribuir, mas ele insistia em querer chupar meus peitos até que eu abri o zíper da minha camisa e retirei o sutiã e ele foi ao delírio ao ver meus peitos livres pra ele chupar e ele chupava com força, mas muito gostoso e meu tesão só ia aumentando a cada chupada dele.

Depois dele se deliciar nos meus peitos ele voltou para o seu banco e o reclinou e eu logo percebi que ele queria que o chupasse e foi abaixando a calça até a altura do joelho e pude perceber que seu pau estava duro e indicando o teto do carro, seu pau era grosso e devia ter uns 16 cm, mais ou menos, e sem frescura cai de boca naquela piroca grossa deixando ele se contorcendo no banco do carro a cada chupada que dava nele.

Ele estava quase gozando quando pediu pra eu parar se não iria encher minha boca de porra e eu fiquei sem ação, mas parei e ele saiu do carro e pediu pra eu vir para o banco de traz com ele e eu fui.

Já no banco de traz ele veio por cima de mim e foi retirando a minha saia e calcinha e com um leve beijo no meu umbigo começou a descer até minhas virilhas chegando na minha boceta e com a língua começou a me chupar gostoso.

Os movimentos da sua língua era uma coisa sem igual e em poucos minutos gozei gostoso, mas ele não parou e continuou a me chupar até que comecei a sentir um tesão enorme e meu corpo aumentou a temperatura pois estava pra gozar e com as pernas segurei sua cabeça na minha xana e assim eu gozei e em seguida um orgasmo duplo que parecia que não tinha fim e foi uma delicia.

Paulo ficou todo feliz ao ver minha cara de satisfação e mais ainda quando eu o chamei pra me comer...

-Vem eu quero você, vem me comer gostoso!

Ele ficou louco e se levantando rapidamente me puxou mais pra perto dele e encaixou seu pau na entrada da minha boceta e colocou a cabeça e brincou com ela pincelando com movimentos subindo e descendo toda a extensão dela e eu já estava quase gozando de novo e pedi pra ele colocar logo e quando menos percebi seu pau entrou rápido indo até o fundo da minha grutinha e como seu pau era grosso pude sentir ele me preenchendo toda e seus movimentos eram rápidos e eu gozei de novo.

Ele saiu da posição e sentou do meu lado e me pediu pra virar a bunda pra ele e de ladinho colocou seu pau com tudo e começou tudo de novo e segurando na minha cintura estocava forte e apertava minha bunda e estava muito gostoso, mas então ele quis mudar de posição de novo e me pediu pra subir em cima dele.

Ele se sentou ajeitando o pau pra cima e eu passei a perna em volta dele e fui sentando no seu pau duríssimo e percebendo que já estava todo dentro comecei a cavalgar gostoso e ele com as mãos alisavam meus peitos me deixando loca e aumentei as subidas e descidas e olhando no rosto dele pude perceber que ele iria gozar e caprichei mais e mexendo mais rápido o tesão aumentou muito e gozamos juntos num êxtase profundo, seu pau jorrava porra em estágios diferentes com poucos segundos de diferença e inundou toda minha boceta, fiquei em cima dele até que saísse a ultima gota e só então desci dele.

O clima dentro do carro estava muito quente mesmo estando com os vidros abaixados então nos limpamos e fomos pra fora do carro conversar e recuperar as forças.

Já pra fora do carro ele abraçado em mim me elogiava muito e depois de um certo tempo percebi que seu pau estava duro e roçando minha bunda então me virei e tirei seu pau de dentro da sua calça social e comecei a chupar gostoso, mas foi muito rápido pois ele me levantou encostando no carro de costas pra ele, subiu minha saia até a cintura e retirou minha minúscula calcinha jogando-a dentro do carro e sem demora seu pau estava dentro da minha boceta suas mãos seguravam firmes na minha cintura e ele socava forte e gostoso e eu estava adorando tudo aquilo e rebolando pra ele gozei fácil e ele percebendo que tinha gozado e com o pau todo melado começou a passar ele no meu cuzinho parecendo que estava lubrificando minha bunda e ele tirava e colocava de novo dentro da boceta e as vezes colocava o dedo dentro até o fundo da boceta e passava no meu cuzinho e isso me deixava louca e estava claro que ele queria comer meu cuzinho até que ele pediu pra colocar seu pau nele.

-Malu me deixa comer seu cuzinho!!

Eu só olhei pra traz sorrindo e fiz a entender que sim empinando minha bunda pra ele e assim ele lubrificou mais um pouco e senti a cabeça do seu pau na porta do meu cuzinho, pedi pra ele ir com calma porque seu pau era grosso e ele forçou um pouco e a cabeça que passou pelo anel do cuzinho abrindo espaço pra todo o resto que foi entrando bem de vagar até chegar ao fundo, eu gemia de prazer sentindo aquele pau grosso no meu cuzinho.

Segurando firme na minha cintura com as duas mãos eu mal conseguia rebolar e seu pau começou um vai e vem frenético e as vezes ele tirava tudo e colocava de novo com força até o fundo me jogando contra o carro que balançava muito e foi aumentando as estocadas e eu consegui com uma das mãos ficar tocando minha bocetinha e estava uma delicia e foi quando ele parou e afundou seu pau até o fundo e segurou firme na minha cintura pude sentir seu pau inchar ficando mais grosso ainda e com movimentos leves e afundando mais ainda quase parando ele gemendo gozou gostoso dentro do meu cuzinho e eu vivenciando tudo aquilo não resisti ao sentir sua porra dentro de mim acabei gozando também.

Ele estava todo suado e pude sentir seu pau indo amolecendo e sair de dentro do meu cuzinho me dando até um alivio.

Limpamos-nos e ficamos conversando um pouco até recuperar as forças, estávamos os dois satisfeitos e decidimos ir embora.

Durante o caminho de volta conversamos sobre o ocorrido e ele me elogiava muito e dizia que queria me ver novamente e repetir tudo de novo e eu orgulhosa e sorrindo muito disse que sim e ele ficou contente e esperançoso para o próximo encontro que aconteceu logo, mas essa história conto depois.

























ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.