"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Minha irmã minha Satisfação


autor: Vinte
publicado em: 26/03/17
categoria: incesto
leituras: 8318
ver notas
Fonte: maior > menor


Oi gente, a diferença entre este conto e outros é que este é algo que aconteceu.

Sou Messias, tenho 25 anos de idade, moreno, não faço exercícios mas tenho um corpo de deixar louca qualquer mulher com idade fértil.
Os meus pais só tem 2 filhos que são eu e a minha irmã de nome Zinha e ela tem 22 anos.

O que vou contar aqui aconteceu em 2014 quando eu tinha 22 anos e minha irmã 19 anos.
Vivíamos num apartamento não grande de mais apenas tinha 1 sala, 3 quartos 2 banheiros e uma varanda comum.

Meu pai trabalha como professor e minha mãe é médica de um hospital privato que tem ficado muito tempo a trabalhar.

Eu e minha irmã temos uma intimidade de irmãos mas nada mais do que isso.
Eu tinha uma namorada que só minha irmã conhecia, já que meus pais não permitia que nós namorassemos apenas tínhamos que estudar e sair só pra assuntos sérios ou a bibliotecas.
Um dia meus país saíram bem cedo e foram trabalhar, como de sempre a minha irmã Zinha me chamou pra tomar o café que já estava pronto. Ela estava de uma sainha que nem cobria as suas coxas e uma sutiã vermelha, e sentada a espera de mim pra tomar café com ela. Enquando tomávamos o café meu,Celular começou a chamar, era a Lurdes a minha namorada que estava voltando de onde estava caminhando para manter o corpo e pedi para ela vir até na minha casa já que os meus pais não estavam. Eu tomei banho e voltei pra meu quarto e falei minha irmã para falar minha namorada acompanhar até o meu quarto, e ela aceitou.

Sem demorar minha namorada chegou e veio até o meu quarto conversamos e nos beijamos, mas como eu encostava a cabeceira da cama vi a Zinha minha irmã me espionando, pensei em brigar com ela mas deixei e ela sem saber que lhe vi, continuou vendo a cena que estava rolando no quarto.
A Lurdes minha namorada desceu beijando a minha barriga e tirou a minha rola do calção de dormir que eu usava sem cueca e começou a chupar, o inacreditável é que a minha irmã mordia os dentes e estava com a mão esquerda dentro da calcinha, se masturbando, nossa fiquei com mais tesão ao ver minha irmã com desejo de ocupar o lugar da cunhada dela.
Não suportei gozei na boca da minha namorada, engoliu meu porra suficiente, e ela levantou para pegar celular dela que estava tocando, atendeu e me disse que tinha que ir porque o pai estava precisando ela em casa, e foi correndo, olhei para a porta vi que a minha irmã já tinha saído da porta.

Andei até o quarto dela a porta estava meia aberta e Espreitei ela estava na cama 100% nua com a mão direita no grelinho, e a esquerda massageando seus seios, nossa perdi a cabeça com aquela bela imagem que eu estava vendo, o que me chamou atenção são as palavras que ela falava gemendo naquele deliciosa sirririca, aiiii Messias como você é doce aiiii me fode vai, o Messias que ela falava era eu irmão dela. Eu atrás da porta me descobri que já estava me masturbando por causa da minha irmã, e ouvi minha irmã respirando fundo, quando olhei vi um líquido cor de leite a sair da sua buceta, havia gozado. Fui ao meu quarto de pau duro agora por minha irmã e bati uma punheta e gozei.
Tomei um banho, a saída do banheiro Espreitei minha irmã estava dormindo sem nenhuma peça de roupa, nossa aquela vista me tirava na consciência que ela era minha irmã mas via uma puta que gostaria de lhe comer naquela hora, tentei tirar aquilo da cabeça porque esse corpo que me deixava louco era da minha irmã e fui ver TV, 1 hora depois vi ela vindo assistir TV comigo.

O final da tarde chegaram meus pais com uma noticia triste, que havia falecido o padrinho dos meus pais e que tinham que sair naquela tarde para o falecimento em outra cidade a 100 km da nossa, que notícia triste ajudei a carregar no carro do meu pai as coisas que precisavam levar e saíram.
Minha irmã fez e serviu jantar, a comermos começou a chover e a trovejar, e logo tomamos banho e sentamos na sala a ver TV. e eu pedi minha irmã para desligar TV do quarto de papá que deixavam ligada, ela foi e voltou com cassetes, e ela disse que não sabia que papá e mamã tava escondendo algumas cassetes, eu perguntei que filmes eram ela disse que não sabia, colocou e começaram saindo letras e não era possível desconfiar que era filme porno. Ela sentou ao meu lado de short branco que combinava com sua camisola com todo frio que fazia depois da chuva parar e eu de calção e camisola preta. no filme aparece uma mulher chupando uma rola, e ela correu para tirar com medo de mim, e eu falei que se é por mim não havia problema e ela deixou, nossa a mulher do filme era profissional engolia todo pau e minha irmã me pergunta se aquilo era verdade eu disse que era. mas ela enterrou sua mão dentro da calcinha descretamente, mas era difícil esconder o tesão dela eu que em casa não fico com cueca o calçao queixou do volume do meu pau, ela perguntou o que é isso? perguntando o pau eu disse que nada, ela disse que queria ver eu disse que não podia ela era minha irmã, ela insistiu e eu lembrei do momento que ela estava gemendo falando o meu nome e eu Imaginei naquele corpo e resolvi mostrar com uma condição, não falar aos nossos pais e ela disse que não falaria por nada no mundo. Eu tirei e ela ficou com cara duma menina assustada e me perguntou se podia segurar eu que esperava vantagens com a iniciativa aceitei, logo que ela segurou começou a chupar com outra mão na calcinha, eu já queria negar porque na verdade aquilo era errado mas o prazer foi maior que a culpa. Ela engolia todo cuspia massageava com suas mãos macias, sem pensar em outra coisa comecei Gemer aaaaaaa aiiiiiiiiii zi zi zinhaaaaaaa que boca Gostosa, vai faz issooooo vaiiiii. Não suportei levei minha irmã como se fosse uma criança em direção ao meu quarto e ela pediu que entrássemos no quarto dos nossos país, lhe. deitei naquela cama mais grande e bonita da casa, abri as pernas e ela com toda vontade deixou toda sua buceta pra mim, e eu cai de boca, naquela buceta depilada e doce, o jeito natural de buceta, e ela gemia isso mano me chupa aiiiiiii, que língua doce vai chupa, eu chupava minha irmã outra mão apertava nos seus seios e ela gozou na minha boca, eu tivi que engolir gota por gota até deixar a buceta da minha irmã limpa.

Mas eu quase explodi de tesão quando minha irmã mesmo sem muita força por acabar de gozar ela disse, me fode mano, vai fode minha buceta, eu ao ouvir isso logo minha, que também era a mulher que mais queria fuder na vida comecei a pincelar, devagar pincelar, logo ela com a sua mãozinha esquerda levou aquele pau e enterrou na sua buceta, e eu meti com força em uma só vez, e parei para ela diminuir com a respiração enquando se acústica o pau, então comecei a bombar devagar, minha irmã, que naquele momento era minha puta pediu pra socar forte, então subi minha perna esquerda e pisei na beira da cama, e ela segurou as pernas dela e deixando a buceta 100% para mim. E sem perdão fudi com força minha irmã e ela só dizia vai seu corno me fode eu quero ser sua puta, não quero mais ver sua namorada chegar aki, vai isso, me fode, força. Com aquelas palavras aumentou o meu tesão e avisei que ia gozar, ela disse não tira goza na minha buceta, goza e eu com voz do macho gritei ooooo, aiiiiii , aiiiii estava gozando no fundo da buceta da minha irmã. e cai de lado dormimos....
Acordamos e fomos tomar banho junto, mas esse é outro conto. Tchau até a próxima.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.