"Os mais excitantes contos eróticos"

 

70 - Uma babá perfeita


autor: bernardo
publicado em: 28/03/17
categoria: hetero
leituras: 6220
ver notas
Fonte: maior > menor


Os amigos do Mauro já o haviam alertado para o fato de que babá da sua filha ser muito gostosa, mas ele não tinha prestado atenção, pois nunca teve oportunidade de se encontrar com ela, quando chegava do trabalho ela já estava de saída, e então não lhe sobrava tempo para uma avaliação, digamos mais criteriosa por parte dele.

Algum tempo depois estando de férias, aproveitou para fazer alguns consertos na sua casa, quando, estando lidando com o armário do quarto, sozinho em casa, tocou a campainha e mesmo despreocupado, pois não esperava por ninguém, ao abrir a porta deu de cara com a Rose, a babá que disse que tinha vindo ficar com a garota a pedido da patroa. Mauro a cumprimentou e ela entrou e ele voltou ao trabalho, passando meia hora ela entrou no quarto perguntando onde estava guardado o ferro de passar, pois não estava encontrando, e quando ele se virou quase teve um troço, a Rose estava usando uma camiseta branca bem velha, sem soutien por baixo, amarrada na frente com um laço em razão do tamanho dos seios, deixando a barriguinha de fora, e um shortinho de algodão branco, também sem nada por baixo, que ele reconheceu como sendo da sua esposa, era bem velho e gasto, mas nela a combinação ficou uma delícia, e para completar ela estava toda molhada, por estar lavando roupa, a camiseta e o shortinho estavam transparentes e colados em seu corpo, mostrando os bicos dos peitos e também a faixa de pelinhos de sua buceta, estava um tesão!!!

Diante da cara de surpresa do Mauro, ela foi logo dizendo que sempre usava aqueles trajes para lavar roupa, pois não queria molhar as suas, e perguntou se tinha algum problema. Lógico que ele disse que não tinha problema e ao olhar aquela gostosa, não percebeu que seu pau estava aparecendo por uma das pernas do short, e já estava mais duro que o normal.

Quase que hipnotizados eles pararam de falar e ficaram se olhando, quando ele chegou mais perto dela, que não tirava os olhos do seu caralho duro que pegando a sua mão colocou-a sobre ele, dizendo que ele estava assim por culpa dela.

Então ela respondeu que precisava dar um jeito naquilo, ajoelhou e abaixou seu short, o pau saltou para fora bem diante da sua boca, ela o segurou com carinho e começou a passar a língua bem devagar, de baixo até a cabeça, e com sua mão acariciava as bolas, olhava para ele com uma carinha de vadia, depois chupou com vontade, lambia o saco, batia punheta chupando somente a cabecinha, como uma garota safada e tesuda. Ele a puxou-a para perto de si e deu um beijo de língua enquanto enfiava a mão por dentro do shortinho molhado, alcançando sua buceta, que por sinal estava ensopada e começou a masturbá-la, enquanto ela gemia e lambia seu peito todo suado dizendo que estava adorando sentir seu cheiro.

Mauro, não aguentando de tanto tesão rasgou a camiseta velha e gasta que ela usava e mamou os seus peitos e ela gemia gostoso. Sua buceta estava toda melada, em seguida, ele a deitou no chão, tirou o shortinho e caiu de boca, e a Rose começou a gemer mais forte, dizendo que a língua dele era gostosa e até sonhou que estava sendo chupada pelo patrão, e o incentivava a chupar mais e a não parar.

Nisso ele se virou e iniciaram um 69 com ela por cima devorando a pica dele, que estava quase explodindo de tesão, e ele por baixo com a sua buceta enfiada na boca. Sua língua entrava fundo, e ela já louca de tesão, levantou e enfiou a vagina quente no seu caralho e cavalgou igual uma puta profissional, rebolava e bombava com força, gemia e soltava gritinhos de prazer, até que não aguentou mais e gozou gostoso.

Ele disse para ela que ia gozar também e então ela saiu de cima e voltou para o 69 e ele gozou dentro da sua boca gulosa. Ela engoliu e continuou chupando. Estava mais de 30 graus dentro do quarto, eles estavam suados como numa sauna, mas ele percebeu que isso a deixava excitada e continuou lambendo sua xaninha, daí ela enfiou um dedo no próprio cuzinho, e gemia muito.

Percebendo que isso a fazia gemer de prazer ele perguntou se ela tinha tesão no rabo e ela disse que sim, e falou mais, disse que o marido não cuidava desse seu desejo. Assim, Mauro se pôs a lamber seu cuzinho rosado e se deliciava enquanto ela gemia alto e pedia mais e ficava batendo punheta para ele. Daí ela disse que queria lamber o cu dele também. Ele se deitou de costas e abriu as pernas e a safada começou a chupar suas bolas e descer para o cu, sem parar de punhetar o pau, que já estava de prontidão. Isso lhe causava uma sensação de prazer indescritível e ficaram uns 10 minutos naquela cena inédita para ele, pois sua esposa era muito limitada nessas coisas.

Ele já estava louco de tesão para foder aquele rabo, por isso se levantou e, a mantendo de quatro, enfiou seu pau naquele cu safado e lubrificado pela sua saliva, primeiro devagar para ela acostumar, depois com mais força, e a Rose batia uma siririca frenética, falava para ele fode-la e arregaçar seu cu, dizendo que ela era uma vadia ordinária, e que estava louca de tesão, e perguntava se o patrãozinho estava gostando de foder a putinha dele e o mandava que ele metesse mais dom o seu pau duro e gostoso e enchesse seu rabo com a porra quente, dele.

Mauro não aguentava mais, sentindo que ia gozar, mas ela gozou antes, apertou seu pau com uma contração deliciosa do seu cu, daí não deu para segurar, gozou dentro daquele buraquinho quente e apertado, e tirou o pau só para ver a porra escorrer, que tesão!!!

A Rose se virou e abocanhou seu pau novamente e os dois estavam ensopados e encalorados. Ele a chamou para uma ducha e no chuveiro a putaria recomeçou. Ele lambeu novamente o cu dela, e ela o chupou igual uma devassa, engolia o cacete todinho até engasgar, depois meteram em várias posições, gozando com ela por cima, e ele deitado no chão do box.

Ela foi se vestir e caiu fora, já estava anoitecendo e sua esposa logo chegaria com a filha, e Mauro voltou para o quarto e tentou terminar o que estava fazendo, mas acabou cochilando, e acordou com esposa cutucando-o, cheia de dó por ele estar tão cansado que até cochilou, se ela soubesse o motivo do cansaço...

Dias depois ela demitiu a Rose, segundo lhe disse, ela estava muito folgada, pisava na bola com horários. Ele achou uma pena, mas ficou quieto mas ele não a demitiu e sim a admitiu como sua amante e passaram a se encontrar em outros momentos oportunos.
_________________________________________

Cara (o) leitora (o), se você gostou desse conto vote, mas também comente, é sempre importante ter o seu voto mas também saber o que você acha do conto que leu, se te deixou excitada (o) se te deixou com tesão, se você se masturbou imaginando estar vivendo aventura que leu, ou estar no lugar de um dos personagem. Seu comentário me ajudará a escrever cada vez melhor para aumentar a sua libido e fazer você gozar cada vez melhor. Se desejar entre em contato: Skype: bernard.zimmer3; e-mail: bernard3320@live.com; WhatsApp: 11944517878.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.