"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Aventura com minha namorada


autor: rastalouco
publicado em: 13/02/16
categoria: jovens
leituras: 3917
ver notas


Boa noite!
Há algum tempo venho lendo algumas histórias,buscando novos caminhos para me excitar,e para apimentar a relação entre eu e minha namorada (Que virou ex),mostrei alguns contos para ela,que adorou de imediato.
Certo dia,levei minha namorada,"Ane",para o ginecologista para exames periódicos,na vinda,papo vem,papo vai,resolvemos passar na casa da avó dela. Chegando lá,ela estava na casa do filho que mora quase em frente. Pegamos a chave e entramos,assim que entramos veio um tesão não sei de onde,parece que os nossos instintos perceberam a oportunidade para nos deliciar de sexo. Fomos para a cozinha,tirei a camisa por conta do calor e já fui beijando-a,com aqueles beijos sedentos que já avisa a intensão;em meio aos beijos,minhas mãos vão percorrendo todo seu corpo até chegar em sua buceta... Fomos nos acariciando,nos despindo,ela foi descendo até meu pênis e começa a acaricia-lo,chupa-lo... Depois do boquete gostoso,fomos para a sala,coloquei-a sentada no sofá na posição de frango assado e comecei a me deliciar naquela linda vagina,já toda molhada de tesão,depois de uns minutos chupando,lambendo,mordendo,ouvindo ela gemer um pouco alto de prazer,levantei,meu pênis já estava muito duro (Não é grande,em torno de 19cm e ela diz que meio grossa) meti na vagina dela,um vai e vem ritmado,ela gemendo,eu também; tirei da vagina e deitei de lado no sofá (Com as costas para o "recosto") ela deitou de costa para mim e fui colocando no cuzinho dela,bem devagar,passando a língua em sua orelha,com a mão direita fui brincando com seu clítoris,na tentativa de excita-la ainda mais e facilitar a entrada,que foi facilmente. Fui metendo devagar,num ritmo menor que as carícias em sua vagina. Seu tesão foi aumentando e ela começou a rebolar e estocar toda sua bunda no meu membro,Daí fui socando com mais força e mais rapidez. Ela foi aumentando os gemidos e eu me empolgando e arrebentando mais.
Meti até o final,fazendo meus testículos se chocar com sua vagina,abracei ela e juntos fomos nos movendo até ficarmos sentados,ela sentada no meu colo,foi cavalgando,rebolava,ia até o final,subia,descia e eu cada vez mais louco,depois de um tempinho assim,coloquei ela de cócoras com os pés no sofá,deixando sua bunda erguida e aberta,permitindo uma entrada sem nenhuma barreira. Segurei em suas coxas e meti com vontade,na "Pegada de Africano" (Já que sou negro,cor de chocolate) meti por uns cinco minutos,ela falou que havia cansado,suas pernas estavam doendo,levei ela para o quarto,andando dentro dela,com nossos passos sincronizados para não sair nem fazer ela sentir dor. deitei ela de bruço e continuei a meter no mesmo ritmo de antes; ela se queixava de dor,mas que o tesão era maior. fui girando ela com cuidado para não permitir a saída daquele cuzinho gostoso,ela dizendo que tava doendo,mas continuei. Quando ela estava de frango assado,fui metendo,acariciando seu clítoris para a dor sumir. meti meti,meti e meti,abria as pernas dela para ter uma visão privilegiada,e metia mais,peguei ela no colo e fui jogando ela para cima com a força dos braços,quando cansava,mantive ela parada e movimentava o quadril para penetrar gostoso. Deitei ela na cama,eu ficando por cima e continuei metendo,beijava,lambia sua orelha,dava carinho,mas não parava de socar. fomos rolando na cama até ela ficar por cima,e as metidas continuava e ela ajudava rebolando. O cansaço foi tomando conta dos nossos corpos,em média 30 minutos metendo,ela pediu para parar,então parei,perguntei se queria que tirasse,e ela assentiu,tirei,ficamos nos acariciando,ela alegando incomodo na região anal por causa das estocadas. Levantamos e eu de um abraço beijando seu pescoço procurando meter de novo; Ela começou a me punhetar e falar que queria mais,só que não aguentava,já que aquela foi a primeira vez que fizemos uma transa apenas anal. Fui conversando enquanto ganhava uma senhora punheta e um boquete gostoso, para continuar a transa e ela doida para eu gozar e descansar de levar no fundo,até que ganhei mais uma oportunidade de me deliciar naquele momento único. Ela de pé,eu abaixei para lamber aquele cuzinho delicioso,ela gemendo e eu penetrando minha língua no seu orifício,levantei e fui colocando de novo naquele lugar onde já estava na largura certinha do meu pênis,quando coloquei todinho,iniciei numa velocidade onde me satisfazia e não a machucava,fui metendo,metendo,metendo até que sentir que ia gozar,entretanto continuei metendo,enquanto metia perguntava onde ela queria meu leite e para minha surpresa ela respondeu que queria beber o leite,já que ela sente nojo de chupar meu pênis depois do anal,creio que foi pelo êxtase do tesão,tirei,comecei uma punheta e coloquei dentro da boca dela que engoliu todinho,chupava a cabecinha e eu vim a gozar,enchi a boca dela de leite. Ela foi para o banheiro cuspir o líquido branco e eu cair o sofá para pegar um fôlego. ela começou a tomar banho,fui lavar meu pênis já que teria que sair. nos beijamos e fui para minha casa.
Obrigado a todos por lerem meu conto,espero que tenha gostado. Para quem quiser entrar em contato comigo,prethosouza@gmail.com
Em breve novas histórias.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.