"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Encontre sua Maria


autor: priapus
publicado em: 29/03/16
categoria: hetero
leituras: 1095
ver notas



Essa foi à primeira palavra para descrever a noite de ontem. Só quem já viveu, já sentiu, pode ter uma ideia de como é uma noite de amor. Muitas vezes é fácil falar de amor, apenas brincar com as palavras, muitas vezes são palavras ao vento, despretensiosas, apenas palavras, mas às vezes, algumas vezes essas palavras saem com vontade, com prazer, com amor. E só você para proporcionar isso. Aposto que em seus lábios afloraram um leve sorriso sapeca. Maria Maria Maria, minha Maria. Que foi aquilo ontem.
Depois de muita insistência você respondeu, sim podemos sair, demorei a entender, parecia estar flutuando. Será verdade? Minha maior preocupação é como dizer: ˝... estou doidinho por você....˝ Tudo isso parece pouco, quero ser mais, mais ousado. Vou pedir a lua que seja única hoje, única para você. Sim e ela se revela magnífica, linda, fluorescente, parece dizer: ˝... já esperava isso, torço por vocês...˝
No abraço as sensações foram indescritíveis. Como é gostoso desejar. Seu perfume me excita, seu sorriso gostoso e seu olhar sapeca me fazer flutuar. Não sinto o chão. Não sei o que fazer e nesse momento a lua me traz a vida, vamos jantar.
Enfim a encontro, é linda, um sonho, nossa como não deseja lá. No restaurante todos a observam, os mais discretos de canto de olho, os ousados torcem os pescoços, os desavisados voltam aos beliscões. O jantar foi maravilhoso, mas interminável, nossa conversa parecia mostrar isso, nos queríamos. Ao fim deste fomos para casa.
Ao fechar o portão da casa não nos entendíamos. Tudo era muito rápido, muito quente, ofegante, gostoso, tudo era desejo. Mal saímos do carro. Maria naquele vestidinho tomara que caia era a feição do pecado, da delicia, do prazer. Apenas dei a volta no carro, abria porta, coloquei-a em pé e foi ali mesmo, não dava tempo de tirar roupas, olhar os vizinhos, procurar conforto. Encostada no carro fui pra cima dela. Beijei-a muito, mordi mais ainda, as mãos descontroladas. Comecei a descer, os seios já estavam fora a tempo, me deliciei com as mãos e a boca. Ergui seu vestido e sentia seu cheiro, que delicia.... Senti sua xaninha meladinha na ponta da língua. Queríamos mais, muito mais. Desci mais mordendo suas coxas, nossa que cheiro gostoso de sua xaninha. Abri a calça e comecei a subir, em seu umbigo brincava com ele e passava meu pau em suas coxas, sentia Maria tremer. Puxava meus cabelos... nos queríamos. Subindo mais e mais ela abriu suas pernas, segurei forte e comecei a bater com meu pau em sua xaninha, Maria não estava mais ali. Chutei tudo para o ar, calças sapatos e livre encostei-me a Maria... em um único movimento nos sentimos um só. Todinho dentro dela, ela molhadinha segurava, apertava, pressionava meu pau. É bom demais. Nesse frenesi louco nos amamos por um bom tempo assim. Deixei Maria de costas e mais uma vez brincava com seu tesão, passava meu pau em sua bundinha, em suas coxas, bati com ele em sua xaninha doidinha. Muito louco. Mais uma vez em um só movimento enterrei-o todinho em sua xaninha. Sentia Maria louca, ela empinava sua bundinha e pedia mais e mais. Que loucura. Num movimento impensado nos viramos e caímos à grama. Maria sentada, eu deitado, Maria noutro mundo eu vendo estrelas. Nossa plateia contemplava um momento mágico, e que plateia. A Lua mostrando ao universo todo, nossa arte de amar. Agora Maria abusava e sorria ao ver meu rosto louco por ela. Maria lembrava uma Amazonas louca, indomada, senti-me sua presa, impossibilitado de parar aquele movimento lindo de dar prazer. E ao sabor dos flashes da mais linda lua, nosso prazer transformou-se num gozo sem limites. Foi longo, intenso, gostoso... gostoso por um longo tempo. Maria deitou-se em meu colo e ficamos assim por um tempo, até a respiração nos mostrar que voltamos a terra. Naquela loucura de amar viajamos o universo todo. Que prazer.
Como é fácil fazer amor, viver sua intensidade. É só estar com a pessoa certa, não tem hora ou local. O mundo todo pode querer isso e colabora para seu prazer. Vai, corre atrás, encontre sua Maria.




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.