"Os mais excitantes contos eróticos"

 

NetFlix co o namorado


autor: Clarice
publicado em: 21/07/16
categoria: hetero
leituras: 3123
ver notas


Recentemente tenho mantido um relacionamento a distancia. Ele mora em São Paulo e eu no Rio de Janeiro! Nos conhecemos através de uma prima que nos apresentou quando eu tinha ido passar as ferias na casa da minha tia Margarida. Bom, conversamos todas as noites por telefone, fazemos sex fone, eu me masturbo pela câmera do celular para ele e ele bate uma punheta gostosa pra mim, e gozamos de prazer! mas ate ai era apenas isso, nudes, videos e masturbação! Ate que um dia ele perguntou se eu não queria ir para a casa dele passa uma semana com ele. Eu disse que estava sem grana, mas ele insistiu e disse que bancaria a viagem. E la vou eu para São Paulo.
Cheguei lá, conheci toda a sua familia e vi novamente meu amor. Depois do almoço de domingo todos foram para seus quartos dormirem, ele que ja estava me comendo com o olhos me chamou para deitar e assistir um filminho na netflix.
- Amor vamos deitar de conchinha? - disse eu com maldade na cabeça.
- Claro princesa disse se deitando para o lado da parede.
- Mas amor, eu quero ser a conchinha de cima!
- Ta bom princesa mandona. - disse ele dando algumas gargalhadas.
Deitei e fique acariciando seus cabelos, seus braços semi-definidos e sua barriguinha durinha.
- Clarice, Clarice.. - disse ele num tom de alertante.
- Oi delicia? - disse eu com carinha de safada.
-Assim você me deixa doido, mulher!
O filme começou a passar, e eu também continuei a passar a mão pelo seu corpo, mordia sua orelha e ele se contorcia, então comecei a acariciar seu membro, no primeiro toque ja senti um forte pulsação vindo no seu pal, na hora fiquei totalmente molhada.Comecei a pegar nele todo por cima dos shorts finos que ele usava, sabe daqueles de jogar futebol. Ele logo se virou e começou a me beijar e acariciar meus mamilos, e eu continuei a passar a mão sobre seu pal que so crescia em minha mão, fui pegando mais forte e vi que ficou incrivelmente maior, então sentei sobre suas pernas e e fui abaixando o short dele com a boca, e olhando para ele com carinha de safada, quando vi se pau estava quase pulando da cueca branca que ele usava, que estava com uma machinha de molhada.
- A cabecinha ta molhadinha amor?
- Ta sim delicia, seca pra mim? Lambe cadelinha.
Na hora fiquei mais molhada ainda, afastei minha calcinha pro lado e encostei a minha bucetinha molhada em sua perna, com a mão ja em seu pal grosso senti ele pulsando novamente. Eu esfregava minha bucetinha molhada nela na mesma velocidade em que eu chupava seu cacete grosso e gostoso.
comecei a bater uma punheta forte e passar a linga e o labios, ele estremeceu, comecei a enfiar ele todo na minha boca, chegando a minha gargando, então senti ele gozando, esperei um pouco e lambi o que ainda estava saindo.
Ele se levanta, me deita na cama e abre minhas pernas, começa a passar seu cacete na minha bucetinha encharcada, e quando eu achava que ele ia penetrar, ele abaixa a cabeça e começa a me lamber, começa a me lamber todinha, enfiava sua linga na minha buceta, tirava e lambia por cima, começou a estimular meu clítoris com a linguá e o dedo, com a outra mão e penetrava,então eu gozei gostoso.
- Amor senta nele?
- Sento sim delicia.
Ele se sentou em uma cadeira que havia na mesa do seu pc, eu sentei por cima, e fui descendo devagar por cima daquele pal grosso, entrou sem dificuldade, eu ja estava com a buceta toda babada.
Cavalgava por cima do seu pal enquanto ele batia na minha bunda e me chamava de cadela, eu parava e hora e outra pra rebolar naquele pal delicioso, eu e ele gozamos so que dessa vez junto.
- Amor, vamos transar que nem cachorrinho, você é minha cadelinha e fica de quatro.
Eu que me orgulhava do rabo que eu tinha, com a bunda enorme, redonda e bronzeada logo empinei o rabinho pra ele.
- Que delicia de mulher, não preciso de mais nada.
Ele começou a lamber meu cuzinho, logo depois catou um lubrificante e passou nos dedos e começou a enfiar nele, eu gemia baixinho, primeiro foram dois, depois três então ele perguntou se podia enfiar o pal inteiro, eu acenei com a cabeça positivamente, ele colocou a cabecinha e depois num impulso a pal inteiro, eu gemi alto. Ele esperou uns minutos para que eu relaxasse o cu, então foi bombando no meu rabinho, eu gemia, e era muito gostoso, ele gozou no meu cuzinho, caímos mortos de cansaço na cama e dormimos.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.