"Os mais excitantes contos eróticos"

 

primeiro desconhecido


autor: jocasta
publicado em: 27/11/16
categoria: casual
leituras: 935
ver notas


Sou uma mulher relativamente tranquila sexualmente falando... depois de voltar para minha cidade após morar em São Paulo por muitos anos eu estava sem sexo a quase 2 anos.
Não faço amizades online ou coisas do tipo.
Mas entrei num grupo de whatsapp sobre atividades sociais onde muitas pessoas desconhecidas falavam comigo, assim não estranhei um rapaz jovem 23 anos que me chamou no particular para fazer várias perguntas.
Numa dessas conversas ele mandou na lata: Quer fazer sexo?
Acabei rindo e achando engraçada a sinceridade do carinha... disse que não sou conservadora, mas não tenho costume de conhecer pessoas sem o olho no olho.
Argumentei que poderia ser estranho aceitar encontrar alguém sem saber o cheiro, jeito e outros detalhes que julgo importante para ter tesão.
Ele insistiu algumas vezes e eu marquei, com ele na condição de olharmos um pra cara do outro e sermos honestos se não rolasse química.
Eu esperei ele na casa da minha mãe, com todos em casa irmã sobrinho ... Mas eles já estariam dormindo no horário que marquei.
Fiquei ansiosa e com medo de ser uma decepção de encontrar o garoto.
Vesti um vestidinho de malha confortável mas bem curtinho e que valoriza minha pernas e ombros.
E para o caso da química bater legal, não usei calcinha.
E carinha subiu as escadas e no silêncio do terraço da casa ele olhou pra mim e perguntou do alto do seu corpo de atleta e cabelos cacheados: Gostou?
Eu sorri e não falamos nada, ele me puxou e beijou profundamente, me segurando pelas costas e passando a mão na minha bunda. Logo ele percebeu que eu estava sem calcinha e sorriu também com cara de safado.
Puxei ele pela mão para a área de serviço, único local que teria acesso a saída caso alguém acordasse.
Ele me empurrou contra a parede de passou a mão no meu corpo, abriu minhas pernas com as dele e me beijou.
No mesmo instante eu já estava molhada esperando que ele tirasse aquele pau já duro de dentro da bermuda.
Ele tirou a camisa e pude ver um corpo jovem e bem definido... naquela luz da noite pois a área de serviço é aberta.
Beijei o peito dele e massei minhas mãos com força por suas costas. Imediatamente ele desceu a mão para minha bucetinha... tocou gostoso fazendo circulo com dois dedos e baixou a alça do meu vestido para chupar gostosamente meus peitos. Olhando com cara safada e chupando passando a lingua nos bicos apertando a minha bunda...
Eu abri a bermuda dele com pressa, e puxei o pau duríssimo pra fora.
Baixei, mamei gostosamente no pau dele, passei a lingua naquela cabeça rosada e saborosa... engoli o mais fundo que coube, ele agarrou meu cabelos e forçou o pau até a garganta.
Ele me levantou e quando ele me virou bati com o pé na mesinha e caiu um balde ... paramos assustados com o barulho e fizemos um silêncio profundo para ver se ouviríamos alguém levantar, mas na da aconteceu e ele me encostou na parede de costas de passou o pau na minha bunda. Eu empinei e forcei minha bunda no pau dele para sentir ele subir e descer no meio da bunda. Ele com a mão sempre na minha buceta e me deixando doida pra sentir logo o no meio das pernas.
Ele pois a camisinha e empurrou o pau todinho por trás, eu apoiada no muro e a bunda empinada pra encaixar bem. Ele estocava com força e o vigor de um rapaz tão jovem e cheio de energia. Não resisti e comecei a gemer, mesmo correndo o risco de ser ouvida dentro de casa, mas o tesão era maior e eu empurrava meu corpo contra ele e ele socava gostoso. Eu estava toda babada e com as pernas bambas quando ele deitou no chão e me puxou por cima dele para eu cavalgar de frente. Fiquei na ponta dos pés e rebolei no pau dele subindo, descendo, mexendo enquanto ele me segurava pela cintura pra me puxar mais pra cima do pau dele.
Levantei e ele me pegou de frente meteu mais, com minha perna apoiada num banquinho pra entrar até o talo e aquele pau do cabeção pulsando dentro de mim me deixava doida e eu gozei.
Quando me acalmei, esfreguei a bunda nele para me sentir toda cheia de rola, agora faltava ele meter na minha bundinha. Safada eu abri a bunda para ele encostar a cabeça na entrada do cuzinho... o pau já melado foi forçando gostoso de baixo pra cima, encaixando com jeito até que estrou tudo. Ele começou a bombar com ritmo e eu a mexer com o pau dele todo dentro do cuzinho, ele foi ficando muito excitado e metendo com mais força e me segurando com força e eu cheia de tesão.
Ele me acariciava e metia na bunda respirava no meu pescoço e a mão passava dos peitos, apertando o bico amassando e girando os dedos bem no clitóris e eu tremendo e gozando com o pau dele bombando meu cuzinho. Ele gozou junto comigo e ficamos um tempo até acalmar o coração...
Boa surpresa desse desconhecido gostoso que rendeu outros bons encontros que contarei noutro momento.





ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.