"Os mais excitantes contos eróticos"


Marcelo & Sonia 47 – Casal Safado


autor: MarceloDias
publicado em: 17/04/17
categoria: traição
leituras: 6295
ver notas
Fonte: maior > menor


Marcelo & Sonia 47 – Casal Safado

Existem pessoas que conhecemos e sem percebermos passam a fazer parte da nossa intimidade. São pessoas que entram em nossas vidas e nos fazem abrir as portas dos nossos desejos. São essas pessoas que nos levam a lugares aonde tudo é permitido.

As mulheres estão sempre preocupadas com tudo aquilo que possa torná-las mais belas, sapatos, roupas, acessórios, langeries, cosméticos e maquiagem fazem parte do dia a dia de toda mulher. E quando uma mulher sabe usar esses componentes do mundo feminino não existe homem que consiga resistir aos encantos de uma mulher.

Minha esposa como toda mulher esta sempre envolvida com suas roupas, sapatos,langeries, cosméticos e maquiagens, esta sempre comprando uma roupa nova aqui, um sapato ali, uma calcinha, reformando uma peça, você conheçe alguma mulher que não tenha uma costureira?

Quando mudamos de cidade por causa da minha transferência no trabalho, deixamos tudo para trás. Minha esposa deixou cabeleireiro, depiladora, diarista e costureira, entre muitas outras coisas que tiveram que ser substituídas, esse é um dos problemas quando você muda de cidade. Depois que mudamos minha esposa ainda não tinha procurado uma substituta para sua antiga costureira. O que eu não sabia era como certas escolhas mudam nossa vida, e isso acontece quase sempre por acaso.

No prédio onde moramos, chegam na nossa caixa de correspondência diversos folhetos que ficam ali junto com a correspondência diária, são folhetos deixados na portaria do prédio que vão parar na caixa de correspondência dos moradores, oferecendo diversos tipos de serviços como salgadinhos, banda-larga, encanador e técnicos que fazem consertos em tudo que você imagine.

Sonia ao chegar no nosso prédio estacionou e ao passar na portaria foi até nossa caixa e pegou a correspondência, subiu lendo e um folheto chamou sua atenção: Graciete Costuras – Ajustes Perfeitos, em baixo um telefone, Sonia tinha várias peças enfiadas no guarda roupa precisando de ajuste. Ela guardou o folheto junto com a correspondência para ligar mais tarde.

Só alguns dias mais tarde Sonia lembrou do folheto e uma manhã sozinha em casa ligou para o número indicado no folheto. Uma mulher atendeu e minha esposa perguntou se era Graciete Costuras, a mulher falou que sim que o nome dela era Graciete e atendia em casa. Sonia explicou que tinha um folheto dela na sua caixa de correspondência, falou onde morava e Graciete disse que morava perto do prédio dela, uma rua depois e deixou os folhetos no nosso prédio, Sonia explicou que tinha algumas peças precisando de ajuste e Graciete disse que ela podia levar na casa dela quando quizesse, perguntou quantas peças eram e minha esposa falou que tinha alguns vestidos e blusas precisando de ajustes. Graciete falou que se ela quizesse vir a tarde podia ver as peças e as duas podiam aproveitar para se conhecerem. Ela passou seu endereço e Sonia combinou de ir na casa dela às 14 horas.

De tarde Sonia se arrumou para ir à casa de Graciete, colocou uma calcinha preta bem pequena que ficava enterrada no seu rabão enorme e mal cobria o bocetão farto dela, vestiu um vestido amarelo claro de alça, de tecido fino bem justo e curto, calçou uma sandalinha baixa, pegou oito vestidos e seis blusas que tinha separado, colocou tudo numa bolsa, me ligou avisando que ia na costureira do folheto e me passou o endereço da mulher, sempre que iamos a algum lugar que não conhecíamos por segurança um sempre avisava o outro aonde ia. Sonia ligou para Graciete e confirmou que estava indo na casa dela, a costureira falou que estava esperando por ela.

Sonia estava curiosa para conhecer Graciete, achou a voz dela muito bonita e agradável, sabia que pela voz ela era uma mulher madura, não tinha voz de mulher nova. Minha esposa não sabia que aquela tarde não ia ser igual às outras, ia ser uma tarde diferente.

Sonia foi a pé até a casa de Graciete que ficava uma rua depois da nossa, ela morava no começo da rua num prédio grande, Sonia se dirigiu ao porteiro que estava parado na entrada e falou que ia na casa da Graciete, ele falou que minha esposa podia subir. Sonia entrou e pegou o elevador até o sexto andar, desceu e viu um corredor comprido, o prédio devia ter uns 12 apartamentos por andar.

Ela andou até o final do corredor onde ficava o apartamento dela, tocou a campainha do 610, escutou passos, a porta se abriu e uma mulher grandona surgiu na sua frente, Graciete era completamente diferente de tudo que minha esposa tinha imaginado. Ela tinha uma aparência exótica, 47 anos, negra, alta e grande, 1,76 altura, 88 kg, cabelos escuros muito curtos, alisados com mechas ligeiramente alouradas, o rosto redondo, sobrancelhas muito finas, olhos escuros, o nariz largo, lábios grandes e muito grossos, usava um vestido branco bem largo e muito curto, tinha braços fortes, os seios eram fartos, mal cabiam no vestido que além dos seios mostravam suas coxas muito grossas, Sonia ficou parada olhando fascinada o corpo avantajado da mulher, viu que Graciete olhava ela toda. Sonia só voltou à realidade quando Graciete sorriu mandando ela entrar, entra meu amor, minha esposa entrou e Graciete fechou a porta.

O apartamento era arrumado e bem cuidado com uma mesa grande com seis cadeiras, logo na entrada, no fundo uma janela grande com uma cortina pesada, onde ela tinha concentrado a decoração, dois sofás confortáveis, uma poltrona e na parede uma TV grande fechavam a decoração simples da sala.

As duas continuaram se olhando, uma admirando o corpo da outra, você é muito linda, Graciete disse sem tirar os olhos do corpo de Sonia, obrigada, você é uma graça, achei você uma mulher linda, Sonia disse sem conseguir parar de olhar para o corpo dela. Graciete levou Sonia até o sofa e as duas se sentaram, Sonia falou do folheto, que morava em outra cidade e o marido tinha sido transferido e ela desde então não tinha se animado a procurar outra costureira, só agora quando viu o folheto resolveu ligar. As duas se entenderam rapidamente e passaram a conversar como se fossem velhas amigas.

As mulheres são diferentes dos homens, quando duas mulheres se juntam e uma simpatiza com a outra, em poucos minutos se tornam amigas, às vezes mais do que amigas, uma mulher sempre sabe ler o olhar de outra mulher, melhor do que um homem.
Sonia contou que estava casada há vinte sete anos, que tinha uma filha com 26 anos que morava sozinha em outro estado. Foi falando de sua vida para a costureira. Graciete se abriu com Sonia e passou a contar sua vida para ela.

Estava casada há 18 anos, casou com quase trinta anos, era a segunda esposa do marido, que se chamava Eudes,ele tinha 49 anos, era engenheiro civil, quando conheceu o marido, ele ainda era casado, o casamento ia mal, ela sorriu encarrando Sonia, a mulher não dava gostoso para ele, Sonia riu, Isso é um problema quando o homem tem muita fome, disse encarrando Graciete, eu sei, o meu é muito guloso, ta sempre querendo comer, as duas riram juntas. Ai a gente foi se envolvendo e depois que ele provou a buceta da nega não me largou mais, ela falou rindo, então é porque ele gostou mesmo, Sonia disse rindo.

Graciete contou que ele se separou e a família dele não gostou dela porque ela era negra. Ele não se afastou dela e mesmo contra a vontade da família foram morar juntos, casaram um ano depois, ele ganhava bem e nos fomos muito felizes, ela disse. Sonia notou o olhar triste dela, porque fomos perguntou, modo de dizer, ainda somos muito felizes, meu marido ano passado perdeu o emprego, e ele esta fazendo de tudo para conseguir se colocar mais esta difícil. Tem um ano que ele esta desempregado. Se esse apartamento não fosse próprio e não fosse as minhas costuras estaríamos piores, nos vamos levando, pagando as contas com dificuldade.

Sonia viu que Graciete ficou com os olhos cheios de lágrimas, percebeu que aquilo a perturbava demais. Eu agora vou virar sua cliente e vou falar com as pessoas que conheço do teu trabalho, Sonia segurou as mãos dela, eram grandes e quentes, deliciosas de pegar, Não fica assim, nos agora somos amigas, eu vou ajudar você no que eu puder. Graciete pegou nas mãos dela, obrigada, eu preciso de uma amiga mulher, você entende, ela perguntou, trazendo as mãos de Sonia até sua boca e beijando as mãos dela, Sonia sentiu seu corpo se arrepiar todo. Sem pensar Sonia manteve as mãos de Graciete presas as suas mãos e as trouxe até sua boca, beijando as mãos dela, retribuindo o carinho da amiga. As duas se olharam e sorriram cheias de cumplicidade. Eu adorei você, Graciete disse, Sonia apertou as mãos dela, eu também adorei você querida, as duas trocaram um olhar carinhoso.

Graciete deu um sorriso, agora meu anjo, vamos trabalhar, me mostra o que você trouxe, Sonia pegou a bolsa e foi mostrando as peças de roupa que tinha trazido e explicando o que queria. Vamos ter que experimentar e marcar as peças, ela disse, Graciete colocou tudo na bolsa e levantou, vamos no meu quarto para você vestir e eu marcar tudo, lá ficamos mais a vontade.

Sonia foi com ela para o quarto, estavam sozinhas em casa. O quarto era amplo, uma cama de casal bem grande, um armário que ocupava a parede toda, na outra parede um espelho grande que refletia o cenário da cama, em frente à cama uma mesa com uma TV.

Graciete tirou as roupas da bolsa e colocou sobre a cama, as duas sentaram na cama e Sonia foi mostrando as roupas e explicando os ajustes que queria. Graciete encarrou Sonia, você quer que eu saia para você trocar de roupa para eu marcar, eu tenho clientes que não gostam de ficar nuas na minha frente, Sonia sorriu e segurou a mão dela, fica, eu não me importo de ficar nua na tua frente, nos duas somos mulheres.

Então tira a roupa meu amor, Graciete pediu. Sonia levantou e ficou descalça, tirou o vestido, ficando só de calcinha na frente dela. Graciete ficou olhando maravilhada o corpão dela, a calcinha preta mal cobria a buceta enorme que minha esposa tinha no meio das pernas. Sonia sentiu um calor subir pelo seu corpo, os bicos dos seios endureceram e a buceta melou na hora, viu que Graciete olhava seu corpo com desejo.

Graciete olhou Sonia nos olhos, você é gostosa demais, deixa eu ver tua buceta, tira à calcinha, Graciete mandou. Minha esposa obedeceu com as mãos tremulas, descendo a calcinha pelas coxas até ela escorregar para seus pés, exibindo sua buceta enorme para a amiga. Sonia acariciou sua flor melada, mostrando o bucetão, viu que Graciete olhava fixamente para sua buceta, você tem a buceta grande como a minha, ela falou, a tua é grande? Sonia perguntou, a costureira a olhou nos olhos, ela é exagerada, ela disse, deixa eu ver tua buceta, Sonia pediu.

Graciete levantou encarrando Sonia e tirou o vestido, ficando nua na frente dela, ela não usava nada por baixo, seu corpo negro brilhava na pouca luz do quarto, ela tinha o corpo grande, seus seios eram fartos com mamilos grandes e bicudos, os quadris muito largos, as coxas grossas e roliças, a buceta peluda, exageradamente avantajada, Graciete se aproximou de Sonia acariciando a buceta, mostrando para minha mulher o tamanho da sua buceta.

As duas mulheres se olhavam sem disfarçar, uma olhando a buceta da outra com desejo.Você tem um bucetão, Sonia disse sem conseguir desgrudar os olhos da buceta dela, tenho minha buceta é maior que a tua, você gosta de bucetão? Graciete provocou, gosto, Sonia confessou, as duas se abraçaram unindo as bucetas, Sonia gemeu sentindo os pelos crespos da buceta da amiga se esfregarem na sua buceta lisa.

As bocas se procuraram cheias de desejo, os lábios grossos das duas grudaram, num beijo molhado, as línguas se roçaram, se beijaram como loucas, um beijo babado, quente, cheio de tezão.
Ficaram abraçadas esfregando as bucetas, me da tua buceta, deixa eu te comer, você ta me olhando desde que chegou na minha casa, eu sei que você quer me dar, Graciete disse sendo direta. Sonia gemeu sentindo o dedo grosso de Graciete invadir sua buceta, ela abriu as coxas deixando a amiga fuder sua racha melada, esfregando a buceta na mão dela, sentindo o dedo enterrado na buceta. Sonia sentia um desejo louco por aquela mulher, sua mão procurou a buceta de Graciete ,acariciando sua buceta peluda, deixa eu chupar tua buceta, ela pediu.

Graciete sentou na beira da cama e abriu às coxas, oferecendo a buceta, Sonia ajoelhou na frente dela e sua boca procurou o bucetão farto dela, Graciete gemeu desesperada quando sentiu Sonia esfregar a cara na sua buceta e chupar com vontade sua racha úmida de desejo.

Sonia chupou demoradamente a buceta de Graciete, a amiga a segurou pelos cabelos enterrando sua cara no seu bucetão, exigindo seus carinhos, se esfregando, entregando sua buceta enorme para minha esposa.

Sonia ficou ajoelhada aos pés de Graciete mamando sua buceta, se deliciando com o mel que escorria. Graciete gemia baixinho, se abrindo toda para receber a boca de Sonia na buceta.

Graciete puxou Sonia para a cama, se abraçaram nuas, se beijando com desejo, os corpos quentes se uniram, esfregando as bucetas, Sonia gemeu sentindo a boca quente de Graciete passear pelo seu corpo, beijando seus seios duros, chupando seus bicos, mamando com força, deixando minha esposa doida, sua boca desceu beijando, Sonia sabia que ela queria sua buceta e se arreganhou, entregando a buceta, sentiu a boca quente de Graciete chupar sua buceta, devorando sua racha, aaaiiii Graciete porra chupa, que boca gostosa, chupa minha buceta amor, me come, aii que delicia ai aaaaiiii eu vou gozar. Aaiii assim eu gozo........Sonia gozou na boca da amiga, seu corpo tremulo explodiu fazendo ela perder a noção de onde estava.

Graciete continuou beijando ela toda, sua boca molhada passeava pelo corpo de Sonia, acariciando sua bunda enorme fazendo seu corpo virar na cama, deixando minha esposa de bruços com o bundão todo para cima, me dá esse rabão, ela pediu, dou Sonia sussurrou, abre a bunda para mim, ela mandou, Sonia abriu as nadegas com as duas mãos, arreganhando a bunda, deixando seu cu exposto, gemeu quando Graciete lambeu e depois chupou seu cu, deixando ela fora de si. Aaaiii chupa meu cu, você esta me deixando doida, Sonia falou com a voz tremula. Graciete continuou chupando, do esse cuzão pra mim, ela pediu, deixando minha esposa cada vez mais doida, gulosa, você esta me comendo toda, Sonia falou chorosa e gozou com o bocão da amiga chupando seu cu.

Graciete trouxe Sonia para seus braços, as duas ficaram abraçadas se beijando cheias de carinho. Graciete aos poucos foi impondo seu domínio sobre minha esposa que se sentia uma garotinha indefesa nos braços dela. Sonia se entregava completamente aos carinhos da amiga. Os beijos de Graciete foram ficando cada vez mais intensos e brutos, ela esmagava e chupava os lábios de Sonia, que se oferecia, entregando seus lábios. Ficaram se tocando uma com a mão na buceta da outra, os dedos entravam e saiam das bucetas cada vez mais melados.

Sonia se agarava em Graciete tocando seu corpo todo, seus dedos procuraram sua bunda enorme, abrindo suas nadegas e acariciando seu cu, Graciete gemeu quando seu cu engoliu o dedo todo da minha esposa. Você tem um cuzão quem deixou teu cu assim? Sonia perguntou. Meu marido, ele tem um pau enorme, grosso. Sonia continuou fudendo o cu quente da amiga. Ela foi confessando que dava o cu quase toda noite para o marido. Sonia se abriu com Graciete e contou que adorava tomar no cu. As duas ficaram namorando e falando da intimidade delas. Graciete contou que já tinha dado para outros homens que o marido gostava de comer as amigas dela e ver ela sendo comida por outros homens. Sonia não conseguiu esconder que eu também era igual ao marido dela e gostava de ver ela fuder com outros homens e que nos éramos um casal liberal bissexual, aos poucos Graciete foi descobrindo todos os segredos do nosso casamento.

Ela falou que queria que minha esposa conhecesse o marido dela, queria ver Sonia aguentar o pau dele, confessou que sentia tesão vendo o marido foder outra buceta na frente dela. Dá o teu bucetão para o meu marido, ela pediu, dou Sonia sussurou beijando Graciete na boca. Eu posso marcar aqui em casa para ele te foder, ela perguntou. Pode, eu quero fuder com vocês dois juntos. As duas continuaram na cama namorando até o fim da tarde, Graciete comeu Sonia várias vezes antes delas saírem da cama.

Só quando saíram da cama que Sonia experimentou as roupas para Graciete marcar, perguntou quanto era, Graciete falou o preço, Sonia entregou a ela mais que o dobro do valor. Graciete falou que era muito dinheiro. Sonia a beijou na boca, eu estou querendo ajudar você por favor aceite. Graciete deu um sorriso, acho que além de minha mulher você vai ser minha amiga. Sonia sorriu, Eu falei que nos iamos ser amigas antes de nos duas irmos para a cama. Graciete sorriu, posso combinar com o meu marido? Pode Sonia disse rindo, Sonia se vestiu, a amiga levou ela ate a porta, Se beijaram na boca e Sonia foi embora.

De noite na cama, Sonia me contou tudo que tinha acontecido e falou da situação deles e perguntou se eu não conseguia uma colocação para o marido dela. Eu sabia que minha esposa estava caidinha pela nova amiga, já tinha visto aquele filme outras vezes. Falei que ia ver o que podia fazer. Naquela noite metemos até tarde como dois loucos. Eu sempre ficava cheio de tesão quando Sonia tinha sido comida.

Alguns dias depois, Graciete ligou para Sonia avisando que já tinha feito todos os acertos nas roupas dela e Sonia ficou de passar na casa dela no dia seguinte. Graciete falou que conversou com o marido sobre tudo que aconteceu entre as duas e ele estava doido para conhecer minha esposa, Graciete perguntou se estava de pé, o que tinham combinado, se ela ia dar para o marido quando fosse na casa de Graciete no dia seguinte, eu vou dar, eu estou doida para dar para o teu marido, minha esposa falou sem esconder que estava doida para levar vara do marido da amiga. As duas combinaram de se encontrar no dia seguinte na casa de Graciete.

No dia seguinte, Sonia se arrumou demoradamente, tomou um banho, se perfumou, colocou uma calsinha branca minúscula, enterrada no seu rabo enorme, vestiu um vestido estampado justo e curto e calçou uma sandália baixa.

Estava ansiosa desde cedo, saiu e foi andando até a casa de Graciete, subiu e tocou a campainha, escutou passos e a porta se abriu. Graciete estava descalça, só de calsinha, Sonia ficou admirando seu corpão farto, atrás dela estava um homem maduro e grandão, era Eudes, o marido dela, não era bonito, era branco, 1,85 altura, 86 kg, calvo, rosto largo, olhos castanhos, lábios grandes, o corpo largo, peito peludo, braços fortes, coxas grossas, usava somente uma cueca que mostrava o volume exagerado que a cueca escondia
.
Sonia ficou olhando fascinada para o corpo do casal, Graciete mandou ela entrar, Sonia entrou e ela fechou a porta. Só então Graciete a abraçou, beijando Sonia na boca e apresentando o marido, Sonia meu amor, esse é o Eudes meu marido, ele segurou as mãos de Sonia e abraçou o corpo dela beijando minha esposa no rosto, Sonia sentiu o corpo quente dele encostar no seu e a dureza do pau contra sua bariga, um tremor percorreu seu corpo, deixando sua buceta quente.
Sonia se soltou dos braços de Eudes sem conseguir desgrudar o olhar do corpão dele, Graciete abraçou Sonia por trás se encostando toda no corpo dela, Ela não é gostosa demais, falou para o marido que olhava Sonia com desejo acariciando a pica por cima da cueca, mostrando o volume exagerado que a cueca escondia. Ela é maravilhosa, ele falou para a esposa.

Graciete abriu o vestido de Sonia fazendo ele escorregar pelo corpo de minha esposa, deixando ela só de calcinha na frente deles, a buceta enchia a calcinha, mostrando para Eudes toda a sua fartura, Graciete tirou a calcinha de Sonia, deixando ela completamente nua.
Olha o volume do pau, Graciete disse indo até o marido e segurando a pica por cima da cueca para Sonia ver, ela abaixou a cueca tirando o pau para fora, era enorme como ela tinha falado, grande e muito grosso cheio de veias, Graciete masturbou o pau, Sonia olhava fascinada o tamanho do pau.

Vem meu amor, pega na rola dele para você sentir como ela é grande, Sonia se aproximou e sua mão delicada envolveu o pau grosso, sentiu a grossura exagerada, a quentura e a dureza na mão, ela masturbou o pau com as duas mãos, sentindo ele todo na mão.

Chupa meu amor, Graciete mandou, Sonia sorriu e ajoelhou na frente deles, sua boca se aproximou do pau e beijou o cacetão enorme de Eudes, esfregando os lábios grossos na cabeça avantajada do pau, Graciete segurou nos seus cabelos fazendo ela abocanhar o pau, sua boca se abriu toda e ela foi engolindo aquela coisa grossa e dura. O pau escancarou sua boca, ela chupou com vontade, sentindo o gosto forte da pica, Eudes gemeu e segurou Sonia pela cabeça trazendo sua boca toda para o pau, fazendo ela engolir mais de metade da pica, ela engasgou e mesmo assim, continuou chupando, babando, sua saliva escoria pelos cantos da boca, deixando o pau babado, a pica dura entrava e saia de sua boca, deixando ela com ânsias.

Sonia mamou com vontade, deixando Eudes fuder sua boca, Graciete olhava com desejo Sonia mamar o pau do marido, ela olhava abraçada ao marido, acariciando a buceta melada, se deliciando com o jeito forte que Sonia recebia o pau do marido dela na boca.

Eudes segurou Sonia pelos cabelos e socou o pau com firmeza em sua boca, ele passou a gemer desesperado e gozou enchendo a boca da minha esposa com sua porra farta e grossa. Sonia sentiu o leite grosso dele deixar sua boca grudenta, quando ele tirou o pau dos lábios dela, a porra escorreu pelos cantos da boca. Graciete puxou Sonia e se abraçou nela, sua boca procurou a dela, sentindo o gosto da porra do marido, elas se beijaram com desejo misturando as salivas.

Vamos para a minha cama, ela falou levando minha esposa nua para o quarto deles, onde minha esposa tinha dado para ela. Sonia se deixou levar, Eudes veio atrás com o pau ainda duro, doido para fuder Sonia.

Graciete fez Sonia deitar de costas na sua cama e abraçou o marido, segurando seu pau duro e beijando ele na boca. Fode a buceta dela amor, mandou. Eudes subiu na cama, Sonia abriu as coxas ele montou nela, se abraçaram, Sonia gemeu sentindo a pica grossa encostar na sua buceta, ele forçou e o pau grosso foi abrindo os lábios da buceta, minha esposa soluçou, quando a pica grossa invadiu o bucetão dela, Eudes foi soltando o corpo em cima do dela, cravando o pau, Sonia gemeu manhosa aguentando o pau enorme todo na buceta. Eudes botou tudo e passou a socar com firmeza, enterrando forte na buceta dela.

Sonia se agarrou ao corpo dele com a pica grossa enterrada até o cabo na buceta. Ele metia sem pena no bucetão dela, arregaçando, deixando as carnes da buceta abertas, se beijaram com desejo, as línguas se esfregando, Sonia gemia toda manhosa dando a buceta para ele.

Eudes fudeu demoradamente a buceta dela, Sonia gemia descontrolada, aaiii minha buceta Eudes, aai você esta me arreganhando toda, que pau grosso, porra, aaiii mete gostoso, enfia tudo na minha buceta, eu quero pica, que pau grosso, porra aaaiiii teu pau é grosso pra caralho...aaaiii assim eu gozo, aai minha buceta..eu to gozando.

Sonia gozou com o pau enterrado na buceta, Eudes continuou metendo forte nela, se deliciando com sua buceta quente. Graciete subiu na cama e se uniu aos dois, beijando Sonia na boca. O marido sem gozar continuava com o pau duro e inchado. Deixa ele botar na tua bunda, ela pediu para minha esposa, abrindo suas nadegas grandonas e acariciando o cu, Sonia gemeu sentindo o dedo no cu, eu deixo Graciete, passa um creme no pau dele para ele fuder meu cu, Sonia falou como uma puta.

Graciete soltou minha esposa e pegou um tubo de creme na mesinha ao lado da cama e encheu a mão. Subiu na cama e fez Sonia virar de bruços e abriu sua nadegas espalhando o creme no cu. Sonia ficou de joelhos na cama apoiada nos dois braços, Graciete olhou para o marido que masturbava o pau olhando, o pau estava enorme. Vem querido come o rabão dela, mandou.

Sonia ficou ajoelhada na cama com a bunda enorme virada para eles, Eudes ajoelhou atrás dela, Graciete abriu as nadegas fartas da minha esposa e guiou o pau do marido, encostando a pica grossa no cu. Eudes forçou, Sonia sabia que ia tomar no cu, ia aguentar aquilo tudo na bunda. A pica foi forçando e o burraco macio e delicado foi se abrindo, Sonia gemeu quando a pica entrou, Eudes foi metendo, Sonia chorou quando ele cravou quase todo o pau no seu cu, arrombando o cu, aaaiiiii Eudes porra que pau enorme você ta desgraçando meu cu, ta me deixando larga, puta que pariu Graciete o pau dele é grosso demais, aaaaiiii mete caralho, enfia tudo no meu cu, me fode, desgraça meu cu, ai meu cu ta arrombado, bota tudo, bota, eu quero tomar no cu, Sonia falava completamente fora de si, aguentando tudo no cu.

Eudes passou a meter cada vez mais forte, arrancando gemidos sofridos da minha esposa, cravando a pica até o cabo no cu, ele socava sem pena, quando mais Sonia gemia mais ele metia, a pica entrava toda sem encontrar resistência, fudendo o cu quente, ele metia tudo e tirava para enfiar novamente até sentir o cu apertar o cabo grosso da pica.

Sonia gozou dando a bunda, ele continuou metendo, castigando o rabão da minha esposa, fazendo ela aguentar sua pica grossa. Sonia não aguentou e gozou novamente com o pau cravado no cu. Só então Eudes gozou enchendo o cu de porra. Seu corpo desabou cansado sobre a cama.

Eudes e Graciete passaram a tarde comendo minha esposa no quarto deles. Já tinha anoitecido quando minha esposa voltou para casa toda fudida.

Depois daquela dia que minha esposa deu para o casal, ela passou a frequentar quase todo dia a casa deles. O casal se tornou macho dela. Sonia já tinha sido comida mais três vezes por Eudes na casa deles. O marido de Graciete tinha uma pica enorme e quando ia na casa deles Sonia voltava para casa arrombada.

Sonia me contava tudo, minha esposa continuava insistindo para que eu conseguisse uma colocação para Eudes. Eu acabei conseguindo uma colocação para ele, numa empresa de um empresário meu amigo que precisava de um engenheiro. Esse amigo deu prioridade para o meu pedido. Falou que era só eu mandar ele procurar o RH da sua empresa que a vaga era dele. Sonia ficou feliz da vida quando contei para ela.

Ela foi na casa de Graciete que a recebeu só de calcinha, a amiga estava sozinha, Eudes tinha saído, Sonia contou que os problemas de emprego do marido dela estavam resolvidos, passou o endereço da empresa e falou que era só ele ir no RH da empresa que a vaga era dele. Graciete chorou ficou feliz, encheu minha esposa de beijos e as duas acabaram na cama, onde Graciete retribuiu o carinho da minha esposa. No dia seguinte Eudes foi aprovado e começou a trabalhar.

Esse episódio aumentou a amizade entre nós, apesar de eu não conhecer os dois, Graciete já tinha confidenciado a minha esposa que eles já tinham se envolvido com outros casais e ela e o marido tinham comido os dois.

Sonia marcou no fim de semana seguinte um lanche em nossa casa para que eu pudesse conhecer Graciete e Eudes. Eles chegaram em nossa casa no fim da tarde.

Subiram e os recebemos juntos, os dois entraram e fechei a porta, Graciete e Sonia se beijaram na boca na nossa frente e eu e Eudes apertamos as mãos. So então pude conhecer os dois, Graciete era uma negra gostosa, usava um vestido justo e curto de alça, o marido era grandão, forte e calvo, usava uma camiseta clara e bermuda preta justa no corpo. Eu conduzi o casal até o sofa da sala onde sentamos e passamos a nos conhecer.

A conversa transcorreu agradável, eles eram simpáticos e tinham uma conversa gostosa. Eudes e Graciete não paravam de me agradecer pelo emprego. Eu falei que não era para ficarmos tocando nesse assunto que nossa amizade não dependia disso. Eudes falou que ele e a esposa adoravam minha esposa. Sonia sorriu de um jeito safado para mim, como quem diz, você sabe por que eles gostam de mim. Fui na cozinha e trouxe cerveja para todos e brindamos a nossa amizade, a bebida refrescou nossa conversa e nos deixou mais a vontade.

Sonia estava sentada do meu lado e Graciete e Eudes na nossa frente. Ela me abraçou e me beijou, sussurando no meu ouvido que estava com tesão. Ela encarrou Graciete e levantou, indo sentar no meio deles, separando o casal, Graciete a abraçou, beijando os lábios grossos dela, seu vestido tinha subido, mostrando a calcinha que entrava na buceta enorme, Graciete botou a mão na buceta dela, Sonia gemeu e se virou beijando Eudes na boca na minha frente.

Eu olhava a cena com tesão, meu pau estava duro, eu acariciava o pau vendo minha esposa se oferecer para o casal. Graciete me olhava com um olhar safado. Sonia sentou no colo de Eudes beijando ele na boca, mostra para o meu marido o tamanho do teu pau para ele ver o tamanho do pau que ta comendo a mulher dele. Sonia falou me encarrando.

Sonia saiu do colo de Eudes e ajoelhou no meio das pernas dele, esfregando a cara no pau por cima da bermuda. Graciete se chegou para perto do marido, mostra o tamanho da tua pica para o Marcelo, ela falou beijando o marido na boca.

Eudes me olhou e abaixou a bermuda ajudado por minha esposa, enquanto Graciete tirava sua camisa, ele ficou sentado só de cueca, fiquei olhando o volume enorme na cueca dele, Sonia segurou e foi puxando a cueca, o pau dele era enorme como minha esposa tinha me falado, comprido, grosso, duro, cheio de veias, a cabeça avantajada.

Sonia ficou segurando e sua boca se aproximou do pau, beijando e lambendo, Eudes e a esposa fizeram minha esposa engolir, ela chupou o pau grosso na minha frente com vontade. Graciete levantou e pegou na minha mão, fazendo eu levantar, ela foi tirando minha roupa, me deixando nu, vem Marcelo, disse me levando para o sofa aonde eles estavam e me fazendo sentar do lado do marido, nossas coxas se encostaram, meu pau estava duro, Graciete sentou do meu lado e segurou meu pau, me masturbando, Sonia mamava a pica dura de Eudes.

Eudes me olhou, estavamos muito próximos, nossas coxas coladas, ele pegou minha mão e levou até sua pica enorme, fazendo eu segurar seu pau duro, senti os lábios da minha esposa beijando minha mão. Eudes me beijou na boca, correspondi ao beijo dele na frente de nossas esposas. Graciete forçou meu corpo fazendo eu ajoelhar do lado de Sonia, entre as pernas dele, Eudes guiou minha boca para pau, abocanhei o pau e chupei com vontade, sentindo o gosto daquele pau enorme que tinha arrombado minha esposa.

Eu e Sonia chupamos juntos, dividindo a pica grossa dele. Não existia mais limites, nem certo ou errado. Nossas bocas ávidas disputavam aquele pau grosso. Eudes gemia sentindo nossas bocas chuparem com vontade seu pau.

Graciete tirou o vestido e ficou nua, ela fez Sonia levantar e foi tirando toda a roupa dela, deixando minha esposa nua. Mostra para o Marcelo como a Sonia aguenta teu pau todo na nossa casa, fode ela para ele ver. Eudes levantou e fez Sonia ajoelhar no Sofa com o bundão enorme virado para nos. Ela ficou ajoelhada com as coxas abertas. Eudes me olhou com o pau duro e Graciete colocou minha mão no pau dele, segurei e guiei o pau para a entrada da buceta, Sonia gemeu quando ele cravou o pau na buceta. Eudes foi metendo, a buceta melada foi engolindo a pica enorme daquele homem. Eu via a buceta com as carnes arreganhadas.

Ele passou a meter forte na buceta dela, Sonia gemeu descontrolado com o pau todo na buceta, sendo comida por Eudes na minha frente. Sonia me olhou, olha Marcelo como ele fode minha buceta, ele mete pau no meu bucetão toda vez que eu vou na casa da Graciete. Sonia falava com a respiração alterada com o pau grosso todo na buceta. Eudes socava com força, comendo ela na minha frente.

Ele fudeu demoradamente a buceta da minha esposa, metia tudo e tirava, a pica grossa entrava e saia, beijando a buceta toda aberta. Graciete e eu olhávamos nos masturbando. Bota no cuzão dela para o Marcelo ver, Graciete mandou, Graciete me olhou pega um creme para ele arrombar o cuzão dela. Eu fui até o quarto e voltei com um tubo de creme e entreguei a ela. Graciete passou o creme no pau dele e abriu as nadegas grandonas de Sonia. Eudes encostou a pica e forçou, o cu se abriu e a pica grossa entrou fazendo Sonia gemer chorosa tomando no cu, Eudes não teve pena cravou a pica toda no cuzão da minha esposa deixando ela completamente fora de si. Aiiii meu cu, puta que pariu Eudes, você ta acabando comigo, me cu esta todo largo, porra, teu pau é muito grosso, aaaiii Marcelo, olha como ele esta deixando meu cu, eu to toda fudida amor, Sonia falava chorando quase sem voz.

Eudes metia forte, Sonia gozou com o pau enterrado na bunda, Ele continuou fudendo, botando tudo, Sonia gemia sentindo a pica cravada até o cabo no cu. Só depois de algum tempo, Eudes gozou, enchendo Sonia de leite.

Ficamos na sala nos olhando, meu pau continuava duro, Fui com Eudes até a cozinha buscar mais cerveja e quando voltamos Sonia e Graciete tinham deitado no sofa abraçadas com as bucetas coladas se beijando na boca, tinham esquecido de nos, Graciete desceu beijando o corpo de Sonia, minha esposa se abriu toda oferecendo a buceta, entregando sua buceta para Graciete chupar.

Eu e Eudes ficamos nus olhando e bebendo nossa cerveja, a cena era linda, Ele me olhou e deu um sorriso safado, passando a mão no meu bundão, senti a mão pegar com força minha bunda grandona, vamos deixar elas sozinhas, ele me levou para dentro, fomos para o quarto sozinhos, entramos e ele me abraçou, me beijando na boca, correspondi ao beijo intenso dele. Segurei o pau dele, estava duro, era enorme e muito grosso. Chupa Marcelo, ele mandou.

Ajoelhei e beijei a pica, ele foi botando aquilo tudo na minha boca, me fazendo engolir, chupei com vontade. Ele fudeu minha boca, me fazendo sentir a dureza da pica na boca. Chupei demoradamente até ele me conduzir para a cama. Eudes fez eu deitar de bruços, eu sabia o que ia acontecer, ele abriu a mesinha e pegou um tubo de ky e passou no pau. Fiquei de bruços esperando, ele montou em mim por trás e sua pica dura abriu minhas nadegas e forçou meu cu, gemi quando ele começou a meter, o pau grosso foi abrindo meu cu, ele foi me invadindo, cravando, chorei quando ele botou tudo.

Eudes meteu forte, socando com vontade, me deixando desesperado, ele me fudeu demoradamente, seu pau grosso entrava até o cabo, sentia meu cu se contrair apertando o cabo grosso da pica, gozei chorando levando na bunda, Eudes continuou comendo, enfiando, metendo, fudendo, não aguentei e gozei de novo, dessa vez ele não aguentou e encheu minha bunda com seu leite grosso. Ficamos na cama sem perceber que tínhamos nos tornado mais do que amigos.

Graciete e Eudes passaram a noite em nossa casa, na nossa cama, fudemos os quatro juntos até tarde da noite. Só de noite pude fuder a buceta de Graciete e sentir como o rabão dela era quente. Eudes comeu minha esposa de todas as formas, deixando Sonia toda arrombada. Eles foram embora já de manhã nos deixando acabados.

Depois desse dia, Graciete e Eudes se tornaram amigos de confiança, desses que você pode confiar para tudo.











ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.