"Os mais excitantes contos eróticos"


Punheta no Trabalho II - Evolução


autor: Mayers
publicado em: 07/06/17
categoria: hetero
leituras: 1684
ver notas
Fonte: maior > menor


Ola boa tarde leitores e leitoras. Para quem leu o meu conto real de ontem sobre as punhetas no trabalho segue aqui a continuação, ou melhor a evolução.

Minha chefa era loira, 1,70 de altura, chamada Claudia, cintura fina, sempre linda e elegante, com perfumes maravilhosos, maquiagem bem feita, cabelos bem penteados, unhas belíssimas e corpo com muitas curvas, peitos avantajados bunda torneada e redonda e sempre no salto alto.

Como vocês pode imaginar, quase todos os dias ela me punhetiava no escritório. Em um belo, cheguei no escritório animado, alegre e ainda incrédulo com o que tinha acontecendo nas últimas semanas, me dirigi até minha sala e em cima da mesa tinha um bombom com um bilhete escrito: "Parabéns pelas planilhas, continue assim e alcançara seus objetivos"

Ao terminar de ler o bilhete o telefone toca com o chamado interno, era a minha chefe Claudia, perguntou se eu já tinha lido o bilhete, eu disse que sim e finalizou dizendo: " Espero que seus objetivos não sejam apenas profissionais" e antes que eu pudesse dizer que não seria, me desejou um bom dia e um bom trabalho e desligou.

Ainda incrédulo com tudo, prossegui meu trabalho e sempre me perguntando por que minha chefe, linda daquele jeito, sedutora, elegante, fina e aparentemente uma mulher forte e de fibra estaria interessada em mim, um jovem de 17 anos?? Se bem que para 17 anos eu já aparentava ter uns 21.
O dia foi passando e logo pela manha meu pau ficou duro de novo, logo já me pegava lembrando da deliciosa punheta de ontem feita pela minha chefa. Ela passava para lá e para cá, sempre rebolando sua bunda e eu apertava o pau e suspirava.

Chegou a hora do almoço, bati meu ponto que era perto da sala dela vendo a porta da sala dela entre aberta aproveitei para em poucas palavras dizer: - Não é só profissional!
Ela então me olhou deu um sorriso e disse: então as 14:00 quero ver as planilhas de previsão de gastos da próxima semana.
Nem almoçar eu fui, voltei para minha sala e comecei a organizar, em 1 hora já tinha tudo arrumado e pronto para mostrar a ela. E nem preciso mencionar que meu pau duro ficou o tempo todo, já babava a cueca.

Chegou então a tão esperada 14:00 horas, me dirigi a sala dela, ela estava me esperando, já entrei com o pau duro, sentei em sua frente, e ela disse: "Espero que as planilhas estejam tão boas quanto a festa ai dentro" e soltou um riso.
Eu disse que estava sim.

Então coloquei na mesa as planilhas, me encostei na poltrona já coloquei a mão em cima do meu pau duro para ela perceber. Então ela me olhou, pegou as planilhas olhou uma por uma, e eu já estava achando estranho pois na minha cabeça não era as planilhas que importavam naquela hora. Ela então permanece calada, faz uns riscos me entrega: "Diz que tudo que estava riscado tinha que ser alterado para valores menores."
Eu olhei para ela sem entender e perguntei: - é só isso?
Ela disse: "Sim, somente isso.
Retruquei: - Mas eu pensei íamos analisar melhor as planilhas? Ela então diz: " Baixe os valores para a semana que vem e voltaremos a analisar"

Levantei com o pau duro bem na frente dela, ela olhou, mordeu os lábios e disse: "Já pode ir."

Fui, sai da sala dela e fui direto para o banheiro, bati uma punheta com raiva daquela vagabunda. Quando voltei tinha na minha mesa outro bombom com um outro bilhete: "Brabinho e deu pau duro me deixou morrendo de tesão"
Logo depois ela envia um e-mail dizendo: "Hora extra do setor de orçamentos hoje a partir das 18:00."
Fiquei fazendo minhas coisas e logo chegou outro e-mail dela, com o assunto da hora extra. Era uma foto dela apenas de calcinha e sutiã pretos de frente ao espelho. Assim que ela recebeu a confirmação de leitura do meu e-mail ligou dizendo: "Menos brabinho agora?" Eu respondi:- Com toda certeza.

Meu pau ficou duro de novo na hora. Já não conseguia mais me concentrar, e ela passava para lá e para cá rebolando.

Chegou então ás 18:00 horas, todos estavam saindo e o escritório foi esvaziando, as luzes se apagando e na minha porta ela aparece.
"Ola Marquinho, você é um dos meus melhores subordinados e estou gostando do seu desempenho. Eu disse obrigado. Ela então continuou. Eu tenho pedido aos diretores da empresa um assistente pessoal, pois como eles querem me promover como Gerente Geral da empresa, terei que fazer muitas viagens então pedi um assistem para me acompanhar e organizar as andanças, estou pensando ainda em quem indicar, pois hoje você demonstrou uma certa brabeza que para o trabalho pode ser ruim. Mas hoje, na hora extra espero que você me mostre um maior controle."

Ela então foi saindo da minha sala em direção a dela e deixou cair no meio do caminho a sua blusinha branca de botão, olhou para trás e disse: "pega minha blusinha e traz." Quando cheguei na porta da minha sala ela já estava sem a saia olhando para trás e disse: "a saia também."
Nesse momento desabotoei e baixei o zipper da minha calça, juntei a saia dela e fui correndo para a sala dela, ela estava vestindo um conjunto de calcinha e sutiã pretos igual o do e-mail.
Entrei na sala e disse o quanto ela era gostosa, deliciosa, maravilhosa e o quando me deixava com tesão que todos esses dias eu não parava de pensar um minuto nela e em tudo que tava acontecendo entre a gente. Ela então revelou que hoje seria um dia muito importante para mim, por isso dos bilhetes e dos bombons.

Ela então começou a se exibir para mim, com aqueles peitos lindos e grandes, com aquela bunda deliciosa, ela se rebolava toda, botava o dedo na boca e chupava tipo um pau. Desde o primeiro dia ela sempre só bateu punheta para mim, ela deixava eu tocar nela, na bunda, seios, bucetinha mas ela só me puhetiava, ela já sabia da minha vontade de comer ela, mas nunca deixava, sempre se exibia e me provocava mas nunca, nunca deixava.
Disse para eu tirar toda a roupa e ficar só de cueca, quando terminei ela chegou perto e fez algo que nunca tinha feito, me beijo, nossaaaa, o beijo dela era avassalador, devorador, era maravilhoso, boca úmida, quente, nossas linguás se entrelaçavam dentro do beijo, nossos corpos colavam ali no meio da sala dela, meu pau rosava na sua buceta, e gemidos começaram a serem ouvidos dento da minha parte quanto da parte dela. Até que ela parrou e disse: " já que seus objetivos não são apenas profissionais, tens que me provar que consegues ser um bom assistente, e um bom assistente cuida da sua chefe não só no trabalho."

Então fui até sua mesa, e joguei tudo no chão e disse, deita na mesa, vou cuidar de você bem direitinho. Ela deitou, e eu então comecei a massageá-la, massajei os pés, pernas, costas, ombros, ela estava adorando e se surpreendendo com a massagem, ofereci algo para ela beber, ela aceitou uma cerveja que estava no seu frigobar. Depois de massagear, foi a vez de beijá-la por inteiro, ali em cima da mesa de trabalho dela, beijei seu corpo inteiro, cada centímetro, ela gemia e se arrepiava e dizia, "boa meu assistente. Que delicia"
Até a hora que ela manda eu para tudo e ordena para eu cuidar dela como uma mulher deve ser cuidada e não mais uma chefe. Mal ela terminou de falar eu pulei para cima dela em cima da mesa beijando sua boca, arrancando o seu sutiã e sua calcinha, fiquei em pé em cima da mesa, ela ficou de joelho, segurei seu cabelo, tirei minha cueca e disse: - chupa o pau do teu assistente, mostra para ele que além de uma chefe gostosa e mandona você não resiste a uma pica.
Então ela caiu de boca, nossa, a melhor boca sugando e chupando o meu pau... O tesão dobrou de tamanho e em poucas chupadas e engolidas eu gozei bem na garganta dela berrando e urrando de tesão. Então deitei ela na mesa de novo, abri as pernas dela e chupei toda a bucetinha dela, o telefone dela tocou, não deixei ela atender, continuei chupando, metendo a linguá na buceta dela, e com as mãos percorria todo o corpo dela. Ela apertava a minha cabeça com as suas coxas e puxava meu cabelo, gemia de tesão e contorcia e esfregava a molhadinha na minha cara e eu chupava e chupava, queria que ela gozasse na minha boca.... para mostrar para ele que sei cuidar bem dela.
"Ah meu assistente, chupa, isso, lambe..aii..uhmm.. delicia.chupa seu safado.. ai.. vou gozar.. ai.. uhm.. filha da puta..ahhhhh. ahhhhh. ahhhhhh. GOZEIIIIIi uhmmmmmmmmmmm ahhhhhh.

Nossa a gozada dela é incrível. Passou uns 2 minutos ela levanta, me beija, me joga no chão da sala dela e disse: "eu sempre, sempre adorei novinhos como você, mal gozou e o pau já tá duro de novo," e então sentou no meu pau. Rebolava, me chamava de assistente safado, de assiste vagabundo e cachorro, gemia e rebolava. Eu ali de baixo, chupava os seus peitos, puxava sua cintura, fazia pulsar mais ainda o pau dentro dela. Depois ela ficou de cocoras e eu pude então meter nela..com força.. com tesão, ela gemia, pediu para eu dar tapas na cara dela. e chupar o seus peitos, ela por sua vez arranhava o meu peito e gemia. Logo trocamos de posição e botei ela de 4 em cima da cadeira, amarrei minha mão em seus cabelos, ela empinou bem a bundinha e eu disse: - gosta de 4 minha chefinha safada e gostosa?? ela disse: "adoro meu subordinado safado". Então eu disse que iria cuidar dela direitinho naquela posição. Posicionei meu pau bem certinho na entrada da buceta quente e fui colocando de devagar, mandei colocar as duas mãos para trás, segurei com uma das mão e terminei de enterrar meu deu dentro daquela buceta, ela gemia feito uma cadela no cio, urrava de tesão e eu socava, bombava dentro dela, horas soltava as mãos dela e batia forte naquela bunda grande com marquinha de biquini e falava: Nossa minha chefe safada, estou adorando te comer, estou adorando cuidar de você dessa forma, vou sempre ser o seu fiel assistente.
Ela gemia, e eu estocava cada vez mais forte e mais rápido até que uma hora parei, fiz ela chupar o meu Dedão da mão direita, voltei a meter de devagar e com o dedão encostei na entradinha do cuzinho dela e ela disse: "Mete logo esse dedo seu puto" na hora eu já meti o dedo, de uma vez só, ela quase que gozou de tanto de gemia e berrava. Ela já forçava o quadril para trás fazendo com que o dedo e o meu pau entrasse todinho dentro dela. E então ela ordenou...na verdade fiz ela implorar: "come meu cuzinho..cuida do meu cuzinho tambem"
Então eu tirei o pau pra fora da buceta..levei até a boca dela, ela chupou, voltei até o cuzinho e meti.. ali mesmo com ela de 4 na cadeira. Estoquei tudo, ela se descabelava em cima da cadeira, mordia o estofado, olhava para trás com uma cara de puta safada, e dizia que estava adorando o jeito que eu tava cuidando dela...
Com uma das mãos eu fui até o clítoris dela e massageava em quanto fodia o rabinho dela... em pouco tempo ela gozou mais uma vez...
"Aixx uixxx...issso seu filho da puta.. me fode toda.... aixx..uhmmm aiiii..vai.. não para assistente... cuida do meu cuzinho... vai.. uixxx..ahh..uhmmm.. ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh gozeiiii...
Sua pele se arrepiava... eu continuei a meter no cuzinho..
agora com mais força..mas rapides..ate que não aguentei também..e gozei.. gozei um monte..tudinho dentro do cuzinho dela.. 3 jatos de porra quentinha dentro dentro dela....

Caímos no chão..exaustos.. já se passavam das 19:30 quando olhei no meu relógio de pulso e disse que esse tinha sido a melhor hora extra de todas, ela então olhou para mim e disse que essa foi a melhor entrevista para um novo cargo que ela já tinha feito. Fiquei sem entender, e ela disse para eu estar amanha uma hora mais cedo na empresa que ela tinha uma reunião com os diretores e pediu para eu estar junto.
Nos vestimos, nos beijamos a cada minuto, limpamos os rastros, arrumamos sua mesa, passei na minha sala, exclui o e-mail com a foto dela e fomos embora...

Cheguei em casa, estava exausto, mas incrédulo, feliz e eufórico, ao banho bati mais uma punheta para ela. Antes de dormi mais uma e dormi com uma mensagem dela no meu celular: "Não esqueça, amanha as 6:00 para a reunião"


Continuara....



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.