"Os mais excitantes contos eróticos"


Lésbica da a buceta


autor: Morena69
publicado em: 09/09/15
categoria: hetero
leituras: 19349
ver notas
Fonte: maior > menor


Então, meu nome é andressa e tenho 22 anos. Tenho namorada, sou lésbica assumida mas sou super feminina. Minha namorada trabalha como segurança no turno da noite então poucas as noites ela dorme comigo. Sexualmente eu estava insatisfeita pois ela não estava comparecendo muito, já não transávamos a 1semana. Cansada de me resolver sozinha com vídeos, baixei um aplicativo de paquera e decidir procurar por homens. De início eu só queria alguém para me dizer umas sacanagens e me fizesse gozar pela cam, queria me divertir e por incrível que parecia mas o meu tesao era de dá para um homem. Passando foi o tempo, conversei com alguns rapazes e sempre deixando claro a minha posição, eu só queria sexo. Eu não ligo que me julguem ou me chamem de puta, gosto de sexo na mesma proporção que o homem.
Conheci o André dois dias depois do aplicativo baixado e ele despertou minha atenção pelo físico dele, começamos a conversar e falar algumas sacanagens. Adorava o jeito que ele me excitava, tirava fotos de cueca com pau bem duro e me mandava, me deixava sem chão. Uma vez no trabalho ele começou a dizer as coisas que queria fazer comigo, aquilo estava me enlouquecendo, fui para o banheiro da empresa e comecei a pensar nele me comendo ali, me contorcia de prazer no banheiro sozinha pensando naquele homem e nas coisas que ele queria fazer comigo. Uma coisa que ele disse é que guardei bastante foi : se um dia te pegar eu vou meter tão forte na sua buceta que você que vou fazer você uivar de tesao, minha puta. E foi então foram passando os dias, a vezes nos divertíamos na web, falávamos um pouco sobre outras coisas também. O fato de eu ser lésbica excitava ele de tal forma que ele dizia imaginar me comendo com outra mulher. O sonho dele! Então eis que de tanta conversa com ele acabei não me contendo, marquei de um sábado ir conhecer ele.eu sair de casa para primeiro conhecer, caso gostasse pessoalmente poderíamos ficar, tudo sob aviso antecipado a ele. Disse a ele que poderíamos ir a um bar , ele disse que ia levar um amigo e eu então combinei com a minha amiga também para ir. Cheguei lá e estava os dois, André era realmente um gato, 1,82 de altura, moreno, corpo sob medida. O amigo dele era o Hugo, primeira vez que o vi. Hugo estava de férias no Rio e resolveu ir encontrar com André aquela tarde, Hugo era atraente , um pouco mais velho mas muito charmoso, minha amiga ia adorar. Ah, o nome da minha amiga é Bianca rs. Sentamos no bar à espera da minha amiga e começamos a beber, conversamos um pouco, eles eram realmente muito agradáveis. As horas foram passando, começamos a beber em maior quantidade e nada de Bianca chegar, ligava e dava uma desculpa diferente a toda hora. Hugo depois que começou a beber ficou um pouco mais solto e conversava mais sobre sua cidade, namoro, mulheres, estudo, eu estava adorando o papo. Estava super confortável com eles dois. Comecei a achar que minha amiga não iria vir e avisei que iria precisar de carona para casa, Hugo levaria eu e André para casa e seguiria seu caminho. Era quase 23hrs, depois de várias cervejas partimos. Hugo dirigindo e eu e André No banco de trás. André começou a me beijar e fomos nós acariciando, eu estava um pouco bêbada e com muito tesao, começamos a nos tocar intimamente, a mao dele entrou no meu short e começou a acariciar meu clitores, ele tocava na minha buceta e seu pau visivelmente ia aumentando o volume,aquilo estava me deixando louca. Eu não conseguia sentir remorso por está traindo minha namorada, eu precisava daquilo, eu queria sentir aquilo dentro de mim. Eu me sentia outra pessoa dentro do meu corpo, quando André desfarcadamente tirou o pau para fora da calça eu cai de boca, não consegui disfarçar e ser discreta por conta de Hugo que estava dirigindo. Continuei a chupar aquele mau enorme, sugava e segurava suas bolas, eu queria tudo, queria aquele pau todo dentro de minha boca, queria que enfiasse até as bolas. Eu queria aquele pau de todas as formas, continuei chupando, sugava com tanta vontade que fazia zuada da boca. Então quando parei que voltei para realidade o carro estava encostado e Hugo estava segurando seu pau no banco da frente, ele estava observando eu chupando o pau de André e começou a bater uma punheta.. Eu fiquei um pouco paralisada quando vi duas pirocas na minha frente, Hugo já sem camisa e segurando seu pau me disse olhando bruscamente : você não quer piroca? Agora vai ter duas para fuder você toda, sua putinha. Nisso André não respondeu mas já pegou minha cabeça com força e falou, continua chupando essa vara sua vagabunda. Chupa e vira esse rabo para lá que Hugo vai meter nessa buceta, e chupe meu pau com vontade que eu sei que você é gulosa. Então foi aí que caiu a ficha que eles já tinham tramado isso, ia ser a 4 se minha amiga fosse, como ela não foi eu sobrei sozinha. Não tenho opção, vou ter que dá aos dois. Ao mesmo tempo que me dava medo me dava tesao, tudo isso meu pensamento a mil com André socando minha boca com seu pau. Hugo me virou a força, começou a roçar seu pau por fora da minha buceta que estava gritando de tesao, ele começou a bater de leve nela, eu estava quase implorando a ele para meter. Tirei a boca do pau de André e comecei a punhetar o pau dele, e disse sussurrando para Hugo : mete o pau na minha bucetinha, mete. Enfia tudinho que sua putinha aqui vai gamar, mete gostosinho vai, mete que eu rebolo, rebolo gostoso no seu pau. Quando fechei a boca eu senti ele entrando com força, senti aquele pau arrombando a minha buceta, gritei com vontade. FODE! FODE!COME MINJA BUCETA!COME FILHA DA PUTA, METE SEM PARAR, por favor me fode. Vai, vai, vai. Nisso André estava segurando minha cabeça e me calou com seu pau na minha garganta, batia na minha cara com a piroca e dizia que eu era vagabunda, que ele estava adorando foder minha boca, que ia fuder meu cuzinho, que eu era a puta particular dele, ele me chingava e metia sem parar. Hugo gemia dizendo que minha buceta estava escorrendo, eu sentia o pau dele dialogando na minha buceta, eu dizia gemendo que ele é um macho delicioso e que eu estava precisando de uma pica assim. Nisso sentia minha buceta e minha boca preenchida de piroca. Ficamos por cerca de 1hora ali, transando iguais à louco. Nunca tinha dado para dois homens, experiência incrível. Adoro me sentir uma cadela, adoro surra de piroca. Aqueles dois me satisfizeram muito, não dei meu cuzinho dessa vez mas deixei o Hugo gozar na minha bunda, só a cabecinha ele colocou . E André depois que eu comeu minha buceta sentado, preferiu gozar na minha boca. Deixei seu ccete limpinho, foi uma delícia a experiência. Não os vejo mais, infelizmente. Mas sempre lembro daquelas pirocas em pensamentos quando vou tocar uma siririca gostosa..



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.