"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Irmão gato da amiga


autor: odeflor
publicado em: 26/08/17
categoria: jovens
leituras: 1861
ver notas
Fonte: maior > menor


Estava no colégio com meus 16 aninhos corpo já formado coxa grossa bunda grande, seios durinhos e pontiagudos, os meninos ficavam loucos e as meninas com inveja, naquela época não pensava em muita coisa e sim em curtir a vida e viver as delicias da adolescência. Minha mãe sempre falava.

Mãe - Menina você vai sair assim com essa roupa curta aparecendo suas coxas.

Eu sempre retrucava dizendo.

Eu - Há mãe o que tem essa roupa, o bonito e para mostrar, não sou freira para andar toda coberta, quem não quer ver não olhe.

Um dia estudando na casa de uma amiga os pais dela trabalhava seu irmão não ficava em casa então a casa era só nossa estudávamos na mesa da cozinha.
Neste dia coloquei uma saia curta era uma tarde linda de sol coloquei também uma blusinha decotada sem sutiã ela morava próxima então não precisava andar muito pela rua.

Estávamos estudando física na mesa da cozinha eu com a perna cruzada a saia um pouco levantada de frente para porta e de repente levei um susto seu irmão aparece na porta e me pega daquele jeito fiquei sem saber o que fazer ele me olhava fixamente nas minhas coxas, minha amiga nem percebeu estava de cabeça baixa.

O irmão dela era mais velho que a gente, bonito corpo atlético alto loiro enfim um gato, ficou me olhando por um tempinho já me conhecia de outras idas a casa dela me cumprimentou, cumprimentou sua irmã e passou por nós e adentrou a casa, depois de um tempinho ele voltou para a cozinha abriu a geladeira tomou um copo de água sentou na mesa e começou a puxar conversa com a gente perguntou o que estávamos estudando qual era a nossa dificuldade, falamos que era física e estávamos com um pouco de dificuldade para entender, ele então pegou o caderno leu os exercícios para ver se podia nos ajudar e para nossa surpresa nos ajudou e até fez alguns exercícios que estávamos tendo dificuldade para resolver, ficamos agradecido e logo paramos de estudar e fomos para o quarto dela conversar escondido.

Falei que legal ele ter nos ajudado, ela disse que ele era inteligente e tinha estudados uns anos de engenharia mas teve que trancar a matrícula e não voltou. Contou que ele era muito mulherengo e tinha uma filha com uma moça por isso estava com dificuldade de voltar aos estudos. Não morava com ela mas pagava pensão.

Nisso resolvemos sair, antes ela queria tomar um banho e quando ela estava no banheiro fiquei dentro do quarto esperando, o banheiro era no corredor passado uns 5 minutos que ela entrou no banho seu irmão bate na porta. Abro a posta e digo que ela não esta, ele disse que era comigo mesmo que queria falar.

Ele -Você é uma gata, quantos anos?

Eu -Tenho 16 a mesma idade da sua irmã.

Ele -Não parece você é bem mais desenvolvida do que ela olha só seu corpo, ela não tem isso.

E aponta para meus seios minhas coxas

Eu - Não tem ainda mas logo tera.

Ele- Os meninos da escola deve ficar de boca aberta vendo isso, desfilando para baixo e para cima.

Eu – Seu bobo não tem nada de mais, sou uma menina normal, um pouco gorda só.

Ele - Com esse corpo, essa cor do pecado, essa carinha deve fazer muitos meninos irem a loucura com pensamentos maliciosos, bom deixa eu ir embora senão acabo agarrando você aqui.

Sabendo da fama dele não dei bola ele saiu fechei a porta e fiquei assistindo TV esperando minha amiga. Logo ela apareceu com a toalha enrolada no corpo, então pensando no que o irmão dela disse olhei para o corpo dela e realmente o meu estava bem mais desenvolvido, ela ainda estava começando a aparecer os seios coxas e bunda.

Não falei nada do irmão afinal vai que ela conta para sua mãe ou pai sei lá e acaba arrumando problema para ele.

Passado uns dias ela falou meu irmão mandou perguntar se esta entendendo física se quiser ele dá uma aula para gente, sabendo da fama dele resolvi não aceitar nada de aula isso não ia acabar bem.

Mas não adiantou os pais dela fizeram um churrasco no final de semana e me convidaram eu fui, dessa vez comportada e lá estava bastante gente na casa acho que uma 15 pessoas entre amigos dele e dela.

O churrasco começou por volta das 13 hs e logo ele já puxou conversa comigo e falou que estava uma gata como sempre e me perguntou se queria algo uma cerveja ou outra coisa, falei que estava tudo bem e obrigado. Comecei a tomar caipirinha com minha amiga e sua mãe logo estava meio altinha acho que exagerei passei mal me deram algo para tomar e levaram para o quarto da minha amiga para descansar dormir um pouco, estava tão ruim que apaguei não vi mais nada, quando acordei estava deitada na cama o seu irmão do meu lado me olhando, logo começa a me alisar passar a mão nos meus seios estava meio sonolenta sem saber direito o que estava acontecendo deixei logo abaixar minha calça, como estava com uma calça de ginastica não teve dificuldade beijou minha coxas cheirou minha buceta e falou no meu ouvido baixinho

Ele - Que buceta cheirosa gordinha, adoro buceta assim toda depiladinha.

Começou a beijar minha barriga, eu estava me contorcendo toda e querendo gemer mas não sabia o que fazer poderia ser descoberta e atrapalhar tudo, perdia aqueles beijos gostosos suave quente, perdia minha amiga e ainda causava uma briga naquela casa.

Eu deitada só de calcinha, blusa levantada, ele continuou a me beijar beijou minha boca minha orelha, soltou meu sutiã, começou a dar pequenas mordidas na aureolas do eu seios, depois pendia seus lábios e puxava o bico, eu ia a loucura estava nas nuvens.

Ele pegou minha mão levou até seu pinto dentro do shorts estava duro querendo sair de dentro e falou no meu ouvido.

Ele - Sente só ele esta duro como uma pedra, esta querendo entrar nessa sua bucetinha você deixa eu coloco só a cabecinha.

Estava cega de tesão mas não podia deixar, minhas coxas seios estava arrepiado de sentir aquelas mão de macho me alisando, depois ele vai com sua mão na minha bucetinha coloca a calcinha de lado e enfia um dedo sinto que entra fácil estava toda molhada. Ele percebe e fala.

Ele - Olha que delicia toda molhadinha assim que eu gosto deixa eu comer essa bucetinha, jogar meu leite dentro dela.

Ele levanta pega minha mão leva até seu pinto e começa a fazer um movimento no seu pinto na cabeça até o meio acho que estava masturbando, naquela época não tinha muito conhecimento de um órgão sexual masculino, ele olha no meu corpo alisa meus seios com uma das mãos e depois de um tempo percebo que jorra um leite branco e quente, cai no meu rosto na minha barriga no meu seios coxas, foi muita coisa que saiu daquele pinto me sujou toda, ele gemeu estremeceu e até colocou a mão na parede para não cair, depois disso me beijou guardou o pinto e saiu dali e me deixando toda suja, pelada e com tesão.

Levantei limpei me vesti e apareci na festa ninguém percebeu o que tinha acontecido, até eu estava meio sem saber o que tinha acontecido meio tonta sei lá. Ele estava na festa todo sorridente e brincando com seus amigos.

Despedi da minha amiga e fui embora, no outro dia ele liga em casa quem atende é minha mãe ele se passa por um amigo e pede para me chamar. Vou atender e fico só ouvindo.

Ele – Oi gata quero falar com você sobre ontem quando podemos conversar.

Eu – Não quero conversar, se ficar ligando vou falar para sua irmã.

Ele - Calma gata, daqui uns 20 minutos passo ai para gente sair e explico tudo.

Eu – Não passa que não vou sair com ninguém

Ele não acreditou em min e depois de 20 minutos apertou a campainha e pediu para me chamar, sai ele me deu um beijo e foi logo pedindo para namorar outra vez fiquei sem saber o que fazer.

Eu - Você é um sem vergonha mesmo, faz aquilo comigo e depois pede para namorar.

Ele – Vai vamos dar uma volta ai explico tudo.

Resolvi aceitar queria entender o que tinha acontecido ontem na casa dele, pedi uma hora e fui tomar banho me arrumar perfumei e saímos. Me levou em um barzinho com música ao vivo ai ele contou o que tinha acontecido. Que eu tinha bebido passado mal e estava dormindo no quarto da sua irmã ele também bebeu um pouco foi ao banheiro e não resistiu entrou no quarto mas não tinha acontecido nada daquilo que vi e percebi, pediu desculpa que estava com a consciência pesada mas queria continuar a me beijar namorar e quem sabe fazer um sexo gostoso e apreciar meu corpo todo.

Falei que tinha gostado e também ficado com tesão, queria continuar aquilo.

Assim resolvi aceitar, afinal ele era um gato, logo me deu um beijo gostoso e dali fomos para sua casa, seus pais e sua irmã tinha ido viajar ele ficou para cuidar da casa.

Me levou no mesmo quarto me deitou na cama e continuamos do mesmo jeito ele abaixando minha calça beijando meu corpo foi uma delicia chupou minha buceta enfiou a língua dentro dela eu tremia o corpo todo. Ele deixava eu louca apertava minha bunda mordia dava tapas, mordia minha orelha eu urrava de tesão e pedia para ser penetrada ele então tirou sua roupa seu pinto já estava duro, pediu para eu chupar aquilo duro, com muita dificuldade e sem pratica fiz logo colocou uma camisinha e veio em cima de min, gozou na camisinha depois tirou e derramou na minha bunda no meu seios, depois deu sinal de vida novamente ai sentei na colo dele rebolava para entrar tudo e sentir preenchida, penetrou de quatro, papai e mamãe, embaixo do chuveiro, no sofá da sala estávamos com um fogo danado. Ele sempre me elogiando e chupava gostoso meu seios e minha buceta e assim ficamos a tarde e a noite cheguei em casa 22 hs toda marcada, cansada mas feliz e pronta para outra.

Namorei com ele quase dois anos, me deu muitas aulas de física e de pinto também.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.