"Os mais excitantes contos eróticos"


FATOS AINDA SOBRE A NOITE!


autor: Amora
publicado em: 12/09/15
categoria: grupal
leituras: 4174
ver notas
Fonte: maior > menor


Após as loucuras realizadas na sala, cada casal subiu ao seu quarto, agora um pouco mai soltos meus ex cunhados pareciam curtir mais.
Desta vez no outro quarto parecia não haver mais reclamações sobre incomodo nas posições.
Naquele momento eu queria estar lá espiando eles, mas o máximo que conseguia era me transportar em pensamentos para o outro quarto.
Michel por sua vez não deixava por menos, enquanto no outro quarto os gemidos rolavam solto ele fazia de tudo para tentar me proporcionar prazer melhor!
Logo que ele gozou aos poucos foi adormecendo, eu estava inquieta imaginando tudo q rolava do outro lado, quando palavras ditas do outro lado me instigaram ainda mais em querer ver tudo oque rolava.
"Vai com calma! Se doer promete que você para?"
Será que era oque eu imaginava?
Sim!
Pelo gemido alto, misturando dor e prazer, eles estavam fazendo sexo anal!
Não sei se pela primeira vez, mas provavelmente era algo raro de rolar entre eles.
Fechei os olhos e me imaginei lá, observando eles, os gemidos me levava até eles, aos poucos já tocava minha xaninha e ao abri los, me deparei com Michel pronto para me penetrar com meu consentimento ou não!
Mesmo sendo gostosamente penetrada, meus pensamentos estavam nos gemidos vindos do outro quarto!
Logo ouvi as suplicas da minha ex cunhada, pedindo para que seu marido gozasse logo que ela não aguentava mais!
Logo parou se os gemidos do outro quarto, pedi que Michel fizesse a famosa "espanhola" comigo, logo o safado tirou seu pau de minha xotinha e começou a foder meus seios.
Comecei a me tocar ainda pensando no que tinha acontecido no andar de baixo e imaginando oque havia rolado no quarto ao lado!
Michel esporrou em meus seios, atingindo meu queixo e algumas gotas em minha boca!
Assim que ele saiu de cima de mim, passei os dedos em sua porra e as levei até minha chaninha para continuar a minha masturbação até atingir o orgasmo!



FATOS SOBRE O DIA SEGUINTE!

Na manhã seguinte ao acordar Michel já não estava mais na cama, eu estava com a pele ressecada por causa da porra de Michel e fui tomar um banho para me limpar, eu ouvia a movimentação lá em baixo durante o banho, ouvi a porta do quarto se abrir e fiquei esperando Michel entrar no banheiro para tomar um banho comigo algo que não aconteceu.
Logo que sai notei minha roupa revirada, o safado do Michel havia ido lá e além de ter mexido esporrou na minha calcinha.
Achei aquilo muito excitante e decide usa la toda gozada mesmo, apesar de não estar tanto calor naquela manhã, eu usava a parte de cima de um biquini, um shortinhos de algodão e calcinha gozada!
Desci para o andar de baixo e Michel não estava lá, perguntei sobre ele para minha comadre, e ela me disse que não o viu sair.
O casal então me convidou para me juntar a eles na mesa do café, um pouco constrangidos não conversamos muito até a chegada de Michel.
Além de tudo houve uma surpresa com sua chegada, assim que ele entrou meu ex cunhado disse:
"Olha ele aê! Senta aqui meu camarada!"
Michel sentou se ao meu lado, dei um leve sorriso malicioso e disse baixinho a ele:
"Taradinho!"
Michel fingiu não entender.
Com a presença de Michel a mesa rolou alguns papos mas nada em relação com a noite passada, mais uma vez combinamos de fazer uma caminhada até o rio. Acabamos nossos cafés da manhã e enquanto Michel subia para tomar um banho eu ajudava minha comadre com a louça, um pouco constrangida ela disse:
"E agora como que fica depois de ontem?"
Então eu a respondi:
"Como sempre foi. Ontem só colocamos nossas fantasias para fora!:
Meu ex cunhado perambulava entre a sala e a cozinha e assim que minha comadre saiu ele me abordou!
Ele se aproximou de mim e começou a passar suas mãos em meu cabelo e em seguida disse:
"Que loucura ontem a noite, heim!"
Comecei a pensar comigo, oque eu fiz? Como será daqui para frente? Aonde isso vai parar? Qual será o limite?
Enquanto me perguntava isso, meu ex cunhado ousava cada vez mais e no meu ouvido ele falava:
"Gostou do presente que deixei na sua calcinha?"
Na hora senti meu sangue ferver, senti meu rosto ficar vermelho e queimar de vergonha e novamente senti vontade de fugir dali!
Mas eu parecia estar presa ali sem reação, presa fácil para meu ex cunhado que com uma mão sacava seu mastro para fora e com a outra deslizava suas mãos do meu cabelo, pelos meus braços até tocar minha mão e conduzi la sem restrições até seu pau!
Naquele momento eu me sentia confusa, não sabia se o desejava ou se o desprezava!
Não falávamos uma palavra se quer, enquanto eu tentava expulsar todos os pensamentos sobre ele, ele beijava e mordiscava minha nuca!
Eu estava pronta para dar um basta quando senti minha lubrificação misturar com a porra de minha calcinha e me deixar ainda mais confusa!
Ele estava prestes a me tocar quando ouvimos um barulho vindo de cima nos situando do lugar que estávamos, rapidamente disfarçamos e cada um foi para seu lado.
No caminho para o rio, não conseguia raciocinar em nada, estava dispersa nas conversas e imaginando tudo oque estava acontecendo e pensando no que estava acontecendo comigo!
Será que estava atraída pelo meu ex cunhado? Ou era só onda do momento? Será que foi de proposito que minha comadre nos deixou a sós? Por que eu não tirei a calcinha gozada por ele?
Ao chegar ao rio novamente Michel foi o primeiro a entrar logo em seguida foi a vez de minha ex cunhada que mesmo sem biquini decidiu entrar, a sua blusa ficou transparente mas nem ela nem meu ex cunhado parecia se importar.
Muito pelo contrario, ele parecia mais querer me seduzir e cornear do que achar que sua mulher seria seduzida e cornealo!
Novamente ele se aproximava de mim, para tocar meus cabelos desta vez tentei sair, mas ele me segurou me pedindo calma!
Meu coração parecia querer sair pela boca!
Percebendo minha respiração ofegante, ele colocou a mão em minha barriga e novamente pediu calma, em seguida subiu sua mão e tocou meus seios, tirando um deles para fora!
Respirei fundo e me deixei levar pelo momento, novamente ele acariciou meus cabelos e novamente começou a tocar meus braços mas desta vez ele não precisou direcionar minha mão, antes mesmo dele chegar nela eu já conduzi à até seu pau!
Agora foi vez dele suspirar.
Fechei meus olhos, sutilmente começava a masturba lo não falávamos uma palavra se quer, sua mão acariciou meu rosto e logo ele tentou o virar para beijar minha boca.
"Não!" Falei a ele.
Ele não disse nada ou se mostrou contrariado, apenas desviou da boca para o pescoço, deixando me arrepiada!
Sentia minha calcinha molhar outra vez!
A mão de meu ex cunhado apertou forte meus seio, me fazendo abrir os olhos e interromper minha viagem.
Olhei em direção ao rio, Michel e minha comadre não conseguiam nos ver da posição que estavam, mas ainda sim corríamos o risco de ser flagrados caso mudassem de lugar.
Era hora de interromper aquela loucura.
Soltei seu pau e afastei me um pouco, meu compadre então tirou sua camisa, como se aquilo fosse me seduzir!
Ajeitei meu seio no biquini, neste momento de distração meu ele me puxou á seu encontro, toquei meu rosto em seu peitoral, senti seu cheiro que me parecia familiar, mas naquele momento não conseguia raciocinar e assemelhar de onde!
Coloquei uma das mãos sobre seu peitoral e em seguida comecei a dar pequenos beijos em seu peitoral também!
Ele sentiu a oportunidade!
Ele colocou suas mãos em meu shorts e lentamente o abaixou!
Eu parecia estar inconsciente, seus dedos brincavam com a alça lateral de minha calcinha, até com uma mão chegar na parte de trás e com a outra na parte da frente.
Novamente minha respiração ficava ofegante, novamente eu voltava sutilmente a masturba lo.
Seus dedos queriam invadir minha calcinha, mas eu não permitia.
Mesmo tocando por cima do pano da calcinha eu estava muito excitada!
Estava molhada e fora de si, comecei lentamente a descer pelo seu corpo, até me deparar com seu pau!
Encarei por alguns segundos seu mastro, mesmo ainda não tendo visto ele tão próximo me parecia familiar!
Finalmente consegui assemelhar o cheiro! Lembrava muito o do meu ex marido, assim como o pau de meu compadre também.
Agora eu estava mais confusa, será que eu estava fazendo aquela loucura por lembrar do meu ex? Será que era uma recaída?
Era hora de encerrar aquela loucura de vez!
Levantei ainda colada a seu corpo, dei um selinho nele e disse:
"Não devemos fazer isso!"
Ele apenas me encarou mas não teve respostas a dar.
Era hora de entrar na água para baixar o fogo!
Logo que entrei na água fui direto beijar Michel como se quisesse fugir de um sentimento de culpa.
Assim que entrei na água minha comadre saiu e da mesma forma correu para beijar seu marido.
Da água testemunhei eles transarem em cima de uma pedra, enquanto eu transava com Michel dentro da água!
Eu e meu compadre nos encarávamos em meio a nossa transa com nossos respectivos parceiros, sem saber muito oque pensar sobre nós!



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.