"Os mais excitantes contos eróticos"


estuprada pelo melhor amigo do


autor: leave
publicado em: 16/09/15
categoria: jovens
leituras: 50364
ver notas
Fonte: maior > menor


Eu estava mais de uma hora trancada no banheiro tentando fugir- mesmo que só por umas horas- de Dilan Rarper. O melhor amigo do meu irmão que por algúm motivo aparente não largava da droga do meu pé. Lembro-me da última vez que ele esteve aqui em casa, foi exatamente o mesmo dia em que perdi minha virgindade. Com ele!

Eu estava na sala tentando terminar o deve de matemática que o filho da mãe do professor decidiu passar faltando só 10 minutos para o final da aula. Jack, meu irmão, entrou na sala as pressas sumindo nas escadas enquanto gritava para mim:
- Jeane o Dilan está vindo aí. Pode pegar uns refris na geladeira depois liberar a sala? Vamos jogar uns plays.
- Tá!- gritei de volta.
Me levantei e do sofá e fui pegar os benditos refris. Ouvi a porta se abrir e um grito de cheguei da sala. Era o Dilan obviamente. Ele apareceu na porta da cozinha só de bermuda deixando amostra aqueles lindos bicepes e tanquinho que eu ignorei com viemencia.- ou pelo menos tentei ignorar- Teria dado certo se ele não impedisse minha passagem.
- Je... que lindos shorts.
- Obrigada. Dilan, da licença?
- Poxa Je... eu aqui com a maior onda te elogiando e você me tratando assim? Isso magoa!- disse com falsa emoção.
Revirei meus olhos e decide dar meia volta. Quando me virei Dilan pegou minha cintura e me puxou com força de encontro si, fazendo minha bunda bater com força na pélvis dele.
- Hum...- ele gemeu- Que bunda macia Je...
Meu coração foi a mil. Fiquei palida com o que estava acontecendo. Dilan Rarper estava sendo safado, comigo?
Suas tomaram vida. Ele apertava o meu seio direito por dentro blusa com uma e sem nenhum pudor acariciava minha intimidade com a outro.
- Di-Dilan! O que você está fazendo?
- Só estou te dando um adiantamento do que vai acontecer mais tarde. Nem tente fugir. Hoje você vai ser minha Jeane Williams!- Ele me virou e sem nenhum aviso se aposou dos meus lábios.

Mais tarde naquele mesmo dia, eu estava no quarto, ainda paralisada pelo espanto. Já era mais de 00:00 e eu estava deitada na cama fingindo dormir. A porta rangeu e o Dilan entrou.
- Não adianta fingir que está dormindo gostosa.
Meu plano havia falhado, então só tive uma única alternativa. Correr!
Me levantei depressa e tentei correr, mas Dilan se pôs a minha frente. Eu batia com força em seu peito e ele já estava ficando irritado, consegui não sei como faze-lo se desequilibrar e cair no chão, mas não foi uma boa ideia já que ele puxou meu pé me fazendo cair no chão. Ele foi engatinhando até ficar encima de mim, me virou de bariga para cima e colocou o braço em cada lado do meu corpo. Dei um tapa bem forte em seu rosto, mas isso só o fez ficar mais determinado. Ele forçou minhas pernas e serem abertas e se encaixou entre elas.
- Se você cooperar, talvez pense em não meter com força.
Dilan tirou meu short enquanto em tentava me livrar.
- Vamos para o paraíso delicia?!
Ele trasgou minha calcinha e começou a desabotoar a calça. Quando ele já estava tirando a cueca comecei a me desesperar.
- Dilan? Para! Por favor! Por que você está fazendo isso comigo?
- Porque eu tenho tesão em você desde a quarta série minha gostosa.
Dilan desceu a cueca deixando seu pênis nada pequeno e bastante ereto a mostra. Ele encaixou na minha entrada e sem nenhuma cerimonia enfiou tudo de uma vez. Eu gritei, e ele gemeu.
- Oh... coopera gatinha. Vamos gozar juntos.
Ele enfiava com com força e gemia alto, urrava enquanto ele se mexia mais rápido e mais rápido.
- Não grita Jeane, vai acordar o Jack.
Ele colocou as mãos na minha boca e continuou a se mexer como nunca, cada vez mais duro, cada vez mais forte, cada vez mais rápido.
Comecei a sentir prazer, uma sensação agoniante, uma vontade louca de pedir mais.
- Eu to quase... minha deusa eu vou... OHHH JEANE.
Ele apertava minha boca com mais força e apertava minha boca com mais força.
Por fim, Dilan e eu gozamos, e ele se deixou cair por cima de mim.
- Isso foi explendido. Óbvio que vou querer repetir.
E assim nós dois dormimos. Com ainda dentro de mim.




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.