"Os mais excitantes contos eróticos"


Minha primeira siririca


autor: LilianeCristina
publicado em: 18/10/17
categoria: virgindade
leituras: 2716
ver notas
Fonte: maior > menor




Olá meus amores, hoje vou contar pra vocês como foi minha iniciação nesse mundo de prazer e descrever como me descobri uma safadinha.

Menstruei ainda bem jovem e isso fez com que meu corpo amadurecesse cedo também. Lembro que em certo ano eu era a única garota com seios da minha sala na escola e isso acabava chamando atenção para mim.

Desde que meu corpo começou a mudar, comecei a me sentir diferente, gostava de ficar deitada de bruços me esfregando no braço do sofá enquanto assistia TV, também adorava ficar me admirando nua em frente ao espelho, e de vez em quando abria minha perna pra ver dentro de minha bucetinha virgem só por curiosidade.

Vale ressaltar que isso era anos 90, e não existia a facilidade de hoje pra ter acesso a pornografia e por esse motivo eu não sabia nada de sexo. Meus pais não falavam sobre o assunto comigo então eu ainda permanecia inocente embora muito curiosa.

Certo dia meus pais saíram bem cedo com minha irmã mais velha de modo que fiquei sozinha em casa. Querendo impressionar meus pais decidi que iria dar uns faxina na casa, levantei liguei o som no máximo tocando Sandy e Junior e comecei a faxina. Arrumei a sala a cozinha meu quarto que dividia com minha irmã e depois fui para o quarto de meus pais.

Ao chegar lá haviam algumas peças de roupas jogadas na cama, então fui guarda-las. Ao abrir uma das gavetas de meu pai encontrei uma fita VHS e fiquei curiosa. Na esperança de ser um filme novo da Disney que meu pai estava guardando pra me dar de aniversário fui correndo colocar no vídeo da sala. Algo dentro de mim dizia que se fosse um filme Disney a fita seria verde e não preta e ela estaria num estojo de plástico amarelo com um belo encarte colorido.

Ignorei o óbvio desliguei a Sandy e Junior e coloquei a fita no vídeo, liguei. A primeira imagem era de umas montanhas com neve, uma paisagem bem bonita e depois ao fundo um casal caminhando, depois brincando com a neve e por fim chegava num local de campo aberto e começavam a se beijar.

Pensei ser um filme normal e já estava prestes a tirar quando a câmera focaliza na mulher pegando no pau do cara. Mesmo que fosse por cima da calça aquilo me chamou a atenção. Fiquei parada de frente pra TV assistindo hipnotizada.

A mulher ficou de joelhos e tirou o pau dele pra fora, e eu fiquei muito impressionada com o tamanho. Nunca tinha visto um pênis adulto e aquilo me surpreendeu muito. Pela primeira vez senti minha bucetinha melar e embora estivesse estranhado eu estava gostando. A mulher começou a chupar e eu senti água na boca, queria poder fazer isso também.

Assisti ao vídeo de pé boquiaberta na frente da TV, um mundo novo de abria pra mim. As coisas que eu via ficavam casa vez melhores quando ele a chupou senti um calor na minha bucetinha, quando a pegou de 4 senti meu cusinho piscar, e quando ela finalmente gozou senti inveja.

No próximo vídeo era uma garota sozinha que começava a se masturbar. Enquanto o primeiro vídeo me dava inveja, o segundo me dava ideias. Se a moça estava fazendo sozinha eu também poderia fazer. Tranquei a porta, fechei as janelas e cortinas, tirei a roupa e comecei a imitar o que ela fazia.

Acariciei minha bucetinha devagar sentindo meus dedos passando na rachinha. Passava as mãos suavemente por ela quando senti um arrepio no corpo todo, de repente os bicos de meus seios estavam muito duros Toquei-os, e senti outro arrepio, percebi que gostava de ser tocada ali então continuei. Passava uma mão nos bicos e a outra continuava meio sem jeito na buceta. Olhei pra TV e a Mulher estava com 2 dedos se penetrando, lembrei do primeiro vídeo e do pau do cara e entendi que ela estava simulando isso. Fui fazer igual mas minha bucetinha virgem não cabia dois, então tentei com um mesmo. Na primeira enfiada senti minha xaninha muito melada, me perguntei se isso era normal, olhei pra TV e vi a moça com os dedos encharcados lambendo-os. Julguei que sim era normal e continuei, também chupei meus dedinhos melados e senti meu gostinho virgem. Percebi que eu era doce com um leve amargo no fim, me perguntei se todas tinham o mesmo gosto.

Lembrei de novo do primeiro vídeo e do cara chupando a mulher, a cena que mais tinha me excitado. Eu queria muito simular aquilo mas a garota do segundo vídeo não fazia nada parecido, foi então que tive uma ideia. Peguei lenços umedecidos abri bem minhas pernas, fechei os olhos, imaginei que o lenço era a língua do ator comecei a passar. Me arrepiei toda e senti meu melzinho escorre até meu cuzinho que já piscava. Depois de uns minutos a minha imaginação já estava muito fértil e de olhos fechados podia imaginar toda cena bem real, eu ali de perna aberta sendo chupada por um ator pornô.

A medida que meu tesão aumentava, mais rápido eu esfregava os lenços umedecidos na minha buceta, ainda de olhos fechados me tocava. Trocava de lenço sempre que rasgavam, tentava abrir ao máximo minha perna pra sentir mais prazer. Comecei a passar o lenço no cuzinho também é sentia arrepios sempre que tocava lá. Senti um formigamento nas pernas, um arrepio no corpo todo, aumentei o ritmo, meu corpo tremia todo, minha buceta começou a soltar mais líquido sentia ela pulsar e melzinho escorrer, Então senti uma onda deliciosa de prazer me consumir gemi pra aquele sensação maravilhosa e meu corpo se contorcia, senti aquela maravilha por alguns segundos e depois fiquei mole. Eu havia gozado, não sabia disso na época, mas havia.

Fiquei um tempo nua e toda melada no sofá me recuperando. Depois guardei a fita aonde tinha achado. Tomei um banho e voltei a arrumar a casa. Fiquei com isso na cabeça o tempo todo, passei a me masturbar no banho todos os dias, e sempre que ficava sozinha assistia um pedaço da fita.

Espero que tenham gostado, não deixem de votar e comentar, aceito todos que votam e comentam.

Beijos

~LILI~







ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.