"Os mais excitantes contos eróticos"


EU MEU MARIDO E OS VIZINHOS


autor: vivisecretaria
publicado em: 08/01/18
categoria: grupal
leituras: 1643
ver notas
Fonte: maior > menor


PRIMEIRO PELA JANELA VIMOS OS VIZINHOS TRANSANDO, DEPOIS AO VIVO E NO FINAL UMA SURUBA



Olá amores, eu estava com saudades pois fazia tempo que não acontecia algo interessante que eu pudesse contar.

Pois bem depois do último fato que relatei, não transei mais com meus chefes porém depois de tudo que aconteceu não tinha mais como eu dar uma de santa e evita-los, então bastava um deles ficar só na sala que me atacavam pegando ou dando mamadinha nos meus seios, também as vezes me pediam pra bater uma punhetinha ou uma chupadinha no pau deles, mas isso não demorou muito pois como já tinha relatado antes a empresa trabalha com licitações do governo e com a crise política fomos diretamente afetados, não fomos envolvidos em nenhum dos escândalos mas muitos políticos que nos “ajudavam” foram envolvidos e outros presos e últimamente Dr R passa mais tempo em Brasilia do que na empresa, Dr S teve um problema sério de saúde e está afastado da empresa já faz alguns meses.

Mas o fato que vou relatar agora não aconteceu na empresa e até pensei dividir em duas etapas para poder detalhar melhor como tudo aconteceu, mas achei que poderia quebrar o clima então ficou um pouco extenso mas vale a pena ler

Moro no 8º e último andar, ao lado do meu predio tem uma galeria e depois um outro prédio de uns 15 andares, da minha varanda eu vejo claramente a sala e um dos quartos deste outro apartamento que fica na altura do meu, recentemente meu esposo (nome fictício Pedro) me chamou para espiar o casal que mora lá e que andavam praticamente nus, ele somente de cuecas e ela só de calcinha e sem sutiã andavam tranquilamente pela casa, e vez por outra ficávamos bisbilhotando eles nus pra lá e pra cá, Pedro até comprou um binóculo, eles nunca notaram que fazíamos isso, apenas do nosso apartamento é que tem esse visual, já que moramos no último andar, certa noite Pedro me chamou correndo e quando me aproximei ele me mostrou que o casal estava no quarto transando com as cortinas abertas, apagamos as luzes do terraço para não nos verem e ficamos assistindo nos revezando no binóculo, eles estavam na cama e ela cavalgava no pau do rapaz enquanto ele massageava os seios dela, depois ele a colocou de quatro e lhe penetrou por trás, por fim ela ficou de joelhos chupou o pau dele até ele gozar na cara dela, depois que terminaram ele se encostou no parapeito da janela para fumar ela o abraçou por trás e dividia o cigarro com ele, eu disse a meu marido que a gente tinha que parar com aquilo e deixar eles saberem que sua intimidade estava sendo invadida para tomarem mais cuidados, então mesmo com os protesto de Pedro acendi a luz e puxei ele para o terraço afim de deixar bem claro que vimos tudo, logo que eles nos viram a principio ficaram meio encabulados mas logo depois caíram na gargalhada e deram “tchauzinho” pra gente e respondemos com “tchauzinho” também eles saíram da janela e entraram, pensamos que tudo terminaria porém passados alguns dias eu notei as luzes da sala do apartamento deles piscando sem parar, vejo que as cortinas estão totalmente abertas e chamei Pedro e fomos ver o que estava acontecendo, o cara estava nu em pé no meio da sala e ela de joelhos também nua lhe pagando um boquete, depois ele pegou ela colocou em cima de uma mesinha de centro e meteu a cara entra suas coxas enquanto ela ficava olhando de lado em nossa direção e nos encarando e começam fuder loucamente em todas as posições, Pedro começou a me catucar querendo me comer ali mesmo, mandei ele ficar quieto para podermos assistir. estava fascinada em ver a performance deles transando, Pedro então ficou atrás de mim esfregando o pau duro na minha bunda e massageando meus seios por baixo da blusa enquanto assistíamos aquele cinema pornô ao vivo, quando eles terminaram Pedro já estava doido querendo me comer de todo jeito, fomos para dentro de casa afinal não queria ficar me exibindo para os outros igual a eles e transamos deliciosamente também, e depois disso não vimos mais sinal deles por uns 20 dias, até um certo dia em que eu estava na fila do mercado e uma loira de olhos azuis toca em mim, quando olho para trás ela começa a conversar comigo

- Oi desculpa eu te perguntar mas não é você que mora no prédio da rua tal ao lado da galeria

Respondo que sim então ela me revela que é a mulher da “janela indiscreta”, quando a reconheço caímos na gargalhada e nos apresentamos (vou chamá-la de Sandra), conversamos um pouco e falamos do visual que meu apartamento tem do dela, ela disse que infelizmente do dela não ver muita coisa do meu pois ele é muito fechado e a varanda pequena, e confidenciou que nunca tinham feito aquilo antes mas ficaram muito excitados em saber que nós assistimos eles transando tanto que não resistiram e transaram novamente comigo e Pedro assistindo, que na verdade aquilo apimentou o relacionamento deles que já não estava muito bom, eu disse que nós também ficamos excitadíssimos e depois que eles terminaram foi nossa vez de transar gostosamente só não tive a mesma coragem que ela em ter uma plateia, ela deu um sorriso e disse:

- Poxa que pena você vai ficar me devendo essa

Rimos e nos despedimos mas quando ela estava saindo eu na brincadeira lhe perguntei:

- Olha quando é que vai ter novamente?

Ela deu um sorriso e disse que esposo estava viajando mas quando ele chegasse daria o mesmo sinal mas eu estaria aumentando meu débito com ela, nos despedimos e cada uma foi para seu lado, quando cheguei em casa contei ao Pedro e ele passou os dias vigiando a janela dela mas nada aconteceu.

Numa certa noite de sábado, eu e Pedro fomos num barzinho próximo de casa, pra variar estava lotado com todas as mesas ocupadas, enquanto decidíamos se esperaríamos ou íamos para outro canto, vejo um casal acenando e nos chamando, logo reconheço que é Sandra, digo a Pedro e nos dirigimos até a mesa deles, ela apresenta seu marido Miguel e eu apresento o meu, nos convidam para sentar com eles, a principio rejeitamos mas diante da insistência aceitamos, eles são do Paraná, ela é médica e faz residência aqui em Recife, ele mora lá pois tem negócios lá e só vem aqui de vez em quando, eles são muito simpáticos e a conversa segue agradável, mas como não poderia deixar de ser surge o comentário sobre termos visto eles transando, reafirmam que nunca tinham feito isso mas que aquilo apimentou a relação deles que andava estremecida desde que ela resolveu vir pra Recife, dissemos também que ficamos tão excitados que terminamos transando depois que assistimos eles, todos sorrimos e Sandra disse que não tinha valido já que nós os assistimos e eles não, entre bebidas e petiscos falávamos de tudo inclusive sobre nossas intimidades, a certa altura já parecíamos amigos de longa data, e quando pedimos a conta pra ir embora Miguel sugeriu que tomássemos a saídeira na casa deles, depois de tanto insistirem aceitamos, quando cheguei lá fiquei encantada com o apartamento deles, só a sala era quase meu apartamento, fui até a famosa janela e comentei que mesmo que eu quisesse não tinha como retribuir o espetáculo pois minha varanda era muito fechada e eles não veriam nada, Sandra disse que não tinha problema que eu poderia fazer ao vivo, eu disse que não era tão corajosa assim, enfim depois de muita conversa novamente o assunto veio a tona, todo mundo já meio bêbado, Miguel disse a Sandra que estava cheio de tesão acumulado (ele estava no Paraná e havia chegado naquele dia) então eu disse a Pedro que era nossa deixa para irmos embora e quem sabe ir para nosso terraço ver tinha alguma coisa interessante para assistir, foi quando Sandra perguntou porque a gente não ficava e assistia mais de perto, Pedro disse melhor não pois quando assistia eles tinha que me comer de imediato, Miguel respondeu que não tinha problema que poderia me pegar ali mesmo, Sandra ainda completou que nó estávamos devendo a eles, acho que dos quatro eu era a mais lúcida pois tinha bebido bem menos que eles e mesmo achando que Pedro estava um pouco alto não iria querer aquilo, me enganei pois de imediato ele disse que tudo bem, até ali eu pensava que era tudo uma brincadeira mas diante dos olhos de excitação dos três vi que a coisa era séria, então disse que a coisa já tinha ido longe demais e puxei Pedro pra ir embora, Sandra então pegou no meu braço e disse:

_ Poxa Vivi o que é que tem, você vai fazer com seu marido e eu com o meu, não tem nada demais, vocês são um casal tão bonito deixa eu me excitar também vendo vocês.

Na verdade aquela situação era até excitante mas eu ainda estava receosa, Miguel então disse o seguinte

_ Vamos fazer assim, eu e Sandra começamos e vocês ficam olhando e se você tiver vontade vocês fazem, ok?

Diante daquela pressão não tive como resistir e aceitei, eu e Pedro ficamos sentados no sofá e Sandra colocou uma musica e começou a dançar em volta de Miguel que estava em pé, rodopiava ele enquanto lhe tocava, tirou a camisa dele alisou e beijou seu peito cabeludo, depois tirou a blusa dela ficando de sutiã, depois tirou a calça dele deixando o só de cuecas, ficou alisando pau dele por cima da cueca que já estava duríssimo quase saindo do tecido, em seguida ela tirou sua calça também ficando de calcinha e sutiã, nessa hora fui analisar melhor eles, ele bem branco com o corpo todo peludo, e embora ainda estivesse de cuecas dava para ver que seu pau era de um bom tamanho, nada exagerado mas um cacete aparentemente gostoso na mesma proporção e tamanho do meu marido, ela também bem branquinha, cabelos loiros e olhos azuis, seios tamanho médios , a bunda menor que a minha porém bem empinada, um lindo casal.

Ele em pé só de cuecas, ela de calcinha e sutiã, dessa vez ela ficou parada e ele começou a toca-la, tirou seu sutiã mostrando uns seios bicudos e rosados, começou a caricia-los e beija-los dando uns chupãozinho esticando ainda mais os bicos, depois ele se ajoelhou e beijou sua bucetinha por cima da calcinha, em seguida a tirou virou a de costa e lambeu sua bunda, depois se levantou e foi a vez dela acariciar ele, beijava-lhe o peito cabeludo enquanto massageava sua rola por dentro da cueca, em seguida se ajoelhou e começou a beijar seu pau ainda por cima da cueca, depois novamente colocou a mão por dentro e puxou o cacete do marido para fora, e engoliu enquanto acariciava suas bolas.

Pedro estava sentado no sofá com um copo de cerveja assistia tudo quase sem piscar os olhos, eu encostada a ele lhe acariciava os cabelos e excitada com aquela cena, olhei para seu cacete e notei o quanto estava duro, então pensei: “Sabe de uma coisa, não devo nada a ninguém, estava com meu marido e não tinha porque não curtir”.

Olhei para Pedro, abri o ziper da sua calça, coloquei pra fora o seu cacete e comecei a chupar, Pedro colocou a cerveja de lado, tirou as calças e a cueca, segurou em minha cabeça e ficou empurrando pra baixo e pra cima, depois foi soltando as alças do meu vestido até tirá-lo totalmente de mim, fiquei em pé em sua frente só de sutiã e de calcinha, ele me deu um beijo na barriga e começou a me acariciar, então ouvi a voz de Sandra dizendo

_ Você é Linda Vivi um mulherão, não é Miguel?

Ela estava sentada no outro sofá de pernas abertas e Miguel com a cara enfiada entre elas lambendo e chupando sua buceta, ele me olhou e disse:

_ Muiiito gostosa e que bunda do caralho é essa? Parabéns Pedro você tem um material de primeira

Sandra dá uma risadinha fingindo ciúmes, ele diz que também não tem o que se queixar pois a mulher dele é gostosíssima e volta a enfiar a cara na buceta da mulher, eu e Pedro estamos num delicioso 69 e vamos variando nossas posições, nossos maridos vão nos chupando e nos fodendo, eu Sandra ficávamos nos encarando, o clima era de pura luxuria.

Havia um centro de mesa entre os sofás, Sandra ficou de joelhos apoiada nele enquanto Miguel lhe fodia por trás, eu fui para o outro lado da mesinha e fiquei na mesma posição de frente pra ela e Pedro começou a me foder por trás também, enquanto nossos maridos vão nos fodendo nossos corpos vão se balançando e eu e Sandra ficamos nos encarando, Sandra então dá um gritinho e fecha os olhos com força, noto então que neste momento Miguel está enfiando o pau no cu dela, arrebito o meu, Pedro entende meu recado, tira o pau da minha buceta, dá uma cuspida na minha bunda, mela com os dedos meu anel e enfia o pau no meu cusinho, dessa vez quem dá um gemido sou eu e fecho os olhos, abro quando sinto uma mão pegando as minhas, então ficamos uma de frente para outra de mãos dadas e nossos maridos nos enrabando, nossos corpos vão se balançando e nossos maridos cada vez mais socando como se estivessem competindo quem fode com mais força, Sandra de olhos fechados gemendo quase chorando, não sei porque mais ao ver aquele rosto lindo chorando, me deu um sentimento esquisito, queria acaricia-la, protegê-la não sei direito, o certo e que soltei umas das mãos e fiquei alisando seus cabelos, nossos rostos estavam tão próximos que podia sentir a respiração dela, ela me puxou então eme beijou, eu nunca tinha tido qualquer coisa com outra mulher, não tenho a menor queda por lesbianismo, mas aquele momento eu estava totalmente entregue, meu marido enfiava cada vez mais forte em meu cu e Sandra enrolando sua língua na minha foi um dos maiores gozos da minha vida, que foi interrompido com Pedro saindo rapidamente dentro de mim me virando e enfiando o Pau até minha garganta e despejando sua porra dentro dela, depois de gozar disse pra eu não engolir, virou meu rosto e mandou eu beijar Sandra novamente, então notei que Miguel havia feito o mesmo com Sandra e estava ali com a boca cheia da porra do marido me esperando para beijar, me aproximei dela e nos beijamos, ficamos nos lambendo misturando as porras dos nossos maridos em nossas línguas.

Sandra disse onde ficava o banheiro, tomei um banho vesti minha calcinha a camisa de Pedro e voltei pra sala, Sandra tinha tomado banho também mas vestia só a calcinha e uma toalha enrolada na cabeça pra enxugar os cabelos com os seios a mostra, os rapazes de cuecas bebiam e conversavam naturalmente, não havia nenhum sentimento de culpa entre nós, Sandra me chamou para ir com ela na cozinha preparar alguma coisa para comermos, quando ficamos sozinhas começamos a conversar, ela confidenciou que também nunca tinha beijado outra mulher, mas que tinha sido uma experiência incrível, principalmente quando estava com a boca cheia de porra e misturou com a porra de Pedro que estava na minha boca, me confidenciou que já traiu Miguel e que certa vez depois de ter saído com outra pessoa que lhe encheu a cara de porra também, em casa levou outra gozada na cara de Miguel mas nunca tinha sentido o gosto de duas porras juntas, me perguntou se eu já, claro que eu não quis ser tão verdadeira quanto ela e disse que nunca havia traído Pedro, mas que antes dele já havia saído com dois homens ao mesmo tempo e não só já tinha levado duas gozadas na cara ao mesmo tempo como também tinha sido fodida por dois ao mesmo tempo com gozadas no cu e na boceta, depois que disse fiquei meio arrependida de sido tão sincera, mas ela arregalou os olhos e me encheu de perguntas, tipo como foi, qual a sensação entre outras, ficou excitadíssima disse que sempre foi uma de suas fantasias e no final fez a pergunta fatal,

_ Vamos fazer hoje?

Assustada perguntei

_ O que? Não estou entendendo o que você tá falando

_ Vai deixa de ser boba tá entendendo sim, hoje eu quero transar com Pedro e com Miguel, quero ter dois homens dentro de mim e também quero ver meu marido comendo você, ele vai adorar trepar nessa bunda grande e gostosa que você tem, e aqui pra nós você também vai gostar o Miguel fode bem e é claro seu marido é um gato vai gostoso dá pra ele.

Eu não estava acreditando naquela situação, naquela proposta indecente, mas na verdade já havia feito muita coisa indecente naquela noite então não poderia julgar ninguém, bêbada ou não ela estava sendo mais verdadeira do que eu e mesmo assim ainda tentei dissuadi-la

_ Sandra você tá é bêbada e não sabe o que diz, de todo jeito não depende só da gente e os rapazes dificilmente vão querer, eu conheço Pedro e jamais ele vai querer ver outro homem me comendo

Posso tá um pouquinho alterada, mas estou totalmente lúcida e sei o que quero, e quanto aos homens deixa comigo que eu sei como ajeitar as coisas, vamos fazer o seguinte se você não quizer dá para o Miguel tudo bem, você que vai perder, mas deixa o Pedro me comer junto com Miguel, deixa eu matar minha vontade acho que nunca mais vou ter outra oportunidade dessa

Falava isso com voz manhosa para que eu tivesse pena dela, sinceramente a ideia não era ruim já fazia tempo que tinha transado com meus chefes e ter novamente duas rolas me fudendo era tentador, mas estava preocupado com o que Pedro acharia e meu casamento fosse por água abaixo

_ Eu acho que pirei de vez, tudo bem vamos ver o que você consegue mas não pense que vou ficar só olhando enquanto você fode com meu marido, eu ser certo eu quero gozar na rola de Miguel também.

Ela deu um sorriso e voltamos pra sala, notamos que os rapazes falavam de nós então Sandra me segurou e ficamos paradas tentando ouvir, o pouco que escutamos deu pra entander que cada um falava da mulher do outro, ao nos perceber mudaram o assunto, Sandra colocou os petiscos na mesinha e ficou aquele silêncio então Sandra questionou

_ Vocês estavam falando de que?

_ Bobagens – Respondeu Pedro

_ Nada demais e vocês porque demoraram tanto, estavam transando sem nós? – Perguntou Miguel

Sandra então viu que tinha uma brecha e insistiu

_ Vai diz vocês estavam falando da gente que eu ouvi, era o que estavam dando notas? Dizendo o que tinha achado da performance de cada uma? Qual das duas fodia mais?

_ Tá bom já que você insiste, eu estava dizendo a Pedro que Vivi é uma morena muito gostosa e que fiquei muito excitado de vê-la fudendo, que como minha mulher é loira do tabaco branco foi incrível ver uma xoxota de pentelhos morenos e que a bunda dela é sensacional, mas que você é muito gostosa não tenho o que reclamar mas a bunda dela é algo que todo homem sonha.

Não tive como esconder a minha satisfação diante de tantos elogios e perguntei a Pedro

_ E você Pedro, seja sincero o que você disse de Sandra?

Ele deu uma gaguejada, tentou enrolar mas diante de minha insistência começou a falar

_ Tá bom eita que vocês são demais, eu disse que o contrario dele minha mulher tem cabelos pretos e ver uma loirinha de olhos azuis, branquinha gostosa como ela gemendo tão próximo de mim estava me deixando louco, que deve ser muito bom ficar fudendo com ela e depois gozar num rostinho lindo de menina. Pronto satisfeita?

Ficamos todos rindo, eu sentei no colo de Pedro e lhe dei um beijo, Sandra abraçou Miguel por trás e o beijou também, Miguel olhou para ela e depois pra mim e perguntou

_ Agora é a vez de vocês, o que acham de nós? O que você Sandra achou quando viu Pedro comendo a Vivi? _ colocou a mão no Pau sobre a cueca e perguntou _ E você Vivi o que achou quando viu minha rola, achou menor ou maior que a do Pedro? Quem você acha que fode melhor eu ou ele?

Não tive cerimônia e entrei na brincadeira

_ O tamanho parece igual, agora se é mais gostosa ou se você fode melhor não sei nunca transei com você

Todos ficamos gargalhando e Sandra viu que era o que precisava para dar inicio a seu plano

_ Então Gente vamos matar essa curiosidade, estou falando sério, aqui ninguém é criança, os quatro estão com desejos então vamos saciar, vamos aproveitar que estamos chapados e depois colocamos a culpa na cerveja, todo mundo tá querendo então vamos ser honestos um com o outro e vamos aproveitar

Enquanto ela falava isso ia circulando no meio dos rapazes alisando suas costas, não sei como ela fez estavam os dois de pé um do lado do outro, num certo momento me chamou e fiquei ao lado dela, fiquei atrás de Miguel e Ela atrás de Pedro, embora eles meios cambaliando por causa da bebida não se mexiam e estavam estáticos, ela fez um sinal e mandou eu colocar minha mão dentro da cueca de Miguel e pegar no seu pau enquanto fazia o mesmo com Pedro, peguei aquela rola dura na minha mão e comecei a massagear, Sandra me olhou fazendo sinal que o pau de Pedro também estava no ponto e disse

_ Não precisam responder, os cacetes de vocês já disseram tudo, vamos Vivi vamos dar um trato nesses homens agora

Disse isso e arriou a cueca e Pedro lhe fazendo um boquete, fiz o mesmo com Miguel, lambia a cabeça de seu pau e massageava suas bolas, Pedro segurava na cabeça de Sandra enfiando o pau até a garganta como costuma fazer comigo, Miguel me levantou me deu um beijo na boca e com as duas mãos segurava e apertava minha bunda, me levou para o sofá deitou de barriga pra cima e mandou eu sentar em seu rosto enquanto me lambia, depois me virou e fizemos um meia nove, ele lambia minha buceta e enfiava o dedo no meu cuzinho, realmente ele estava fascinado pela minha bunda, eu já não conseguia ver Pedro e Sandra apenas ouvia seus gemidos, Miguel sentado no sofá me fez cavalgar nele, primeiro de costas pra ele depois de frente, depois me colocou de quatro e enfiou a rola na minha buceta enquanto dava tapas na minha bunda ou enfiava um dedo no meu cuzinho e ficava arreganhando abrindo os caminhos para o que ele tanto queria, e não demorou ele deu uma lambida no meu anel, depois uma cuspida, também cuspiu na cabeça do pau e foi me penetrando devagar, saboreando aos poucos, comecei a rebolar na sua rola, queria dar o Maximo de prazer aquele homem, olhei de lado e Sandra também era enrabada por Pedro, estava uma delicia aquela rola me socando mas pedi a Miguel pra ir comer Sandra junto com Pedro pois queria vê-la sendo fodida pelos dois e que depois seria minha vez, ele ainda deu umas estocadas depois saiu e foi comer a buceta da mulher enquanto meu marido enfiava a rola no seu cu, ela começou a chorar de prazer por estar matando seu desejo em ter duas rolas dentro dela, e eu bem sei como isso é gostoso, me aproximei dela e fiquei alisando seu rosto, ao vê-la naquele choro não resisti e lhe beijei, quando vi que ela já tinha gozado bastante puxei Pedro fiz ele deitar de barriga pra cima e sentei nele e comecei a cavalgar, fiz sinal pra Miguel e arrebitei minha bunda pra ele vir me comer novamente, ele enfiou o pau de vez, e socava bem rápido, eu cochichei no ouvido de Pedro pra não gozar em mim e sim em Sandra, ele fez sinal que ok e continuou me fudendo depois fez sinal pra eu sair de cima dele e novamente foi para Sandra, então tirei o pau de Miguel do meu cu e fui fazer um boquete esperando ele gozar na minha boca, porém quando ele já estava perto de gozar disse queria comer meu cu e gozar dentro, fazer o que? O homem tava gamado na minha bunda então disse a ele que tudo bem que matasse sua vontade mas depois de gozar me desse a rola novamente que eu queria lamber a sobrinha, putaria só presta completa, ele me colocou de quatro e sem dó ou piedade enfiou novamente a rola no meu cuzinho, segurava em minha bunda e gritava o tempo todo “Puta que o pariu que cu gostoso do caralho”, não dava pra ver Pedro e Sandra apenas escutava os gemidos de gozo dele e o choro dela, Miguel me fodia bem, pegava em meus peitos, enfiava os dedos na minha xoxota, dava tapas em minha bunda e eu gosava feito louca, então ele segurou em meus cabelos, deu um puxão até um pouco dolorido e em espamos começou a gozar no meu cu, senti meu cuzinho todo inundado como se estivesse com caganeira tamanha era a quantidade de porra além de ser bem espessa, quando notei que já tinha gozado bastante me virei e peguei sua rola e fiquei lambendo feito uma gata e depois engoli até a garganta e ainda aproveitei um pouquinho de porra que tinha, ele segurou em meu rosto e me deu uns tapas e cuspiu na minha boca esfregando a mão no meu rosto e eu até gostei, quando terminamos ficamos de lado e fomos ver Sandra e Miguel que ainda não tinham terminado, ela cavalgava nele hora com a buceta e hora com o cu depois quando ele anunciou que ia gozar novamente ela saiu dele e abocanhou o seu cacete, ele segurou em seus cabelos deu um puxão para trás (Acho que aquilo doeu mas ela não reclamou) e gozou em sua boca enchendo a de porra, ela ficou com a boca aberta esperando ele terminar, ele então deu uma balançada pra sair o restinho e ela engoliu.

O dia já estava amanhacendo quando fomos para casa, acordamos tarde e saímos para almoçar, não tocamos no assunto porém no restaurante encontramos Sandra e Miguel que estavam de saída conversamos rapidamente sem tocar no assunto e marcamos de nos ver depois, quando chegamos em casa então tivemos que falar sobre o ocorrido, não estávamos com sentimento de culpa mas acertamos que não queríamos aquilo para nosso casamento, a noite nos encontramos com Miguel e Sandra e falamos isso pra eles, disseram que iam respeitar nossa decisão, Miguel foi embora e passei um bom tempo sem ver Sandra apenas nos comunicamos pelo zap, esses dias ela disse que Miguel está vindo e quer sair conosco novamente para um barzinho, falei com Pedro e ele disse que tem contato com Miguel e já sabia e disse que ia chamar os dois vir aqui em casa depois do barzinho e deu um sorriso malicioso.





ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.