"Os mais excitantes contos eróticos"


Vi meu irmão comer a namorada


autor: safadinha01
publicado em: 28/01/16
categoria: hetero
leituras: 21350
ver notas
Fonte: maior > menor


Esse é meu primeiro conto, aconteceu quando tinha 12 anos. Nunca relatei minhas experiências pra ninguém, até porque algumas são super fortes e obscenas. As vezes nas conversas nas rodinhas de amigas conto por alto as menos "imorais" e elas ja ficam alvoroçadas, imagina se contasse as verdadeiras orgias que fazia desde muito cedo.
Tenho 29 anos, sou morena, olhos castanhos claros e tenho 1,60 de altura, sempre fui magra, tenho seios médios, bunda grande e cintura fina, não sou nenhuma modelo, mas tenho um rosto bonito e cara de menina.
Sou a filha mais nova e tenho 2 irmãos homens (6 e 7 anos mais velhos), que são mega safados, MUITO mesmo, do tipo garanhões que pegam todas.
Eles sempre conversavam sobre sexo comigo, do tipo que contavam todos os detalhes. Desde quando eu era criança já conhecia do assunto, pq quando eu tinha 10 anos eles ja tinham 16 e 17 anos, e os safados ja transavam muito. Acho que por causa disso despertei a sexualidade tão rápida.
Por ter 2 irmãos, minha casa era sempre cheia de meninos, meu pai trabalhava o dia todo e minha mãe nos deixou ha bastante tempo, nem mora mais no Brasil.
Enfim, sempre me senti muito a vontade entre os garotos, adorava me exibir pros amigos dos meus irmãos, eles ficavam atordoados, andava de minissaia, blusinha curta, sem sutiã, vestidos curtinhos, pra vocês terem uma noção, quando meus peitos começaram a crescer, deixava que eles pegassem ou chupassem. Sempre soube como seduzir um homem, meus irmãos me contavam tudo, como fazer, como olhar, como pegar e como chupar uma rola, enfim, tudo. Meu irmão mais velho tinha uma namoradinha que era doida por ele, tadinha, fazia tudo que ele pedia. Um dia eu pedi pra que um deles me deixasse vê-los transando, já que eles me contavam tanto, queria saber como era ao vivo.
Uma semana depois o Anderson ( mais velho), disse q a namoradinha dele a Gabi, concordou em me deixar ver, mas sem participar. - A Gabi era muito safada, depois fiquei sua amiga e ela me ajudava a fugir de casa de noite pra fuder-.
Enfim, O Anderson e a Gabi marcara de ficar lá em casa uma tarde, no dia, sai da escola correndo, quase não consegui me concentrar na aula.
As 15h a Gabi chegou, com uma sainha rodada e uma blusinha colada, ela tinha os petinhos pequenos, magrinha, mas era muito bonitinha, a mais bonita da escola, branca, cabelo preto no ombro e toda patricinha, quem via nem dizia que ja transava. Ela tinha 16 anos, não era virgem nem do ouvido!
Meu irmão estava tomando banho e ficamos conversando na sala. Ela sentou do meu lado no sofá me falou que ja tinha vontade de transar com alguém olhando, mas tinha vergonha, e me disse que eu era muito nova ainda e que talvez fosse ficar assustada, (na hora não entendi o pq, mas fiquei calada. hehe).
Quando meu irmão saiu do banheiro de toalha ja estava de pinto duro, foi até o sofá, se curvou e deu um beijo bem quente na Gabi. Deu pra ver o pau duríssimo dele pela abertura da toalha, mas pra mim aquilo era bem normal. - Meus irmãos nunca tocaram e mim, mas sempre tivemos muita liberdade uns com os outros-.
Ele não fez nenhuma cerimônia, ali mesmo ja escorregou a mão pela coxa dela até a buceta. Colocou ela de pé, subiu a saia e meteu a mão por baixo da calcinha e começou a massagear, abaixou a blusinha e lambei os peitinhos dela, os bicos eram bem rosados e ja estavam eriçados. Jesus, nessa hora eu ja estava com muito tesão.
Ele a virou de costas agarrou o cabelo dela e lambeu os sua nuca, estava com uma mão no peito e uma na buceta. Falou no ouvido dela.
- Hoje vou te comer de todo jeito, geme bem alto pra ela escutar.
Ele desceu até a bunda dela, abriu bem e começou a lamber seu cu, abriu bem as pernas e meteu a língua na buceta rosa, lambia primeiro de vagar e depois mais rápido, Gabi sentou no sofá ainda de cacinha branquinha, meu irmão tirou a casinha dela e abriu bem a buceta, deu pra ver tudo, ele pediu pra eu chegar bem mais perto, o vi lamber o grelinho dela, meter a língua na vulga e abocanhou toda a buceta pequenininha, metia 2 depois colocava na boca dela, ele perguntou se eu queria provar também, na hora recusei mas depois acabou colocando na minha boca, numa hora q estava distraída (foi a primeira vez que senti o gosto da Gabi hehe).
Depois foi a vez dela chupar, a pica dele era bonita, não era tão grossa mas era cabeçuda e grande, depois de meter tudo na boca, chupar o saco e punhetar um bocado ele a colocou de quatro no sofá e meteu bem devagar na buceta dela, depois aumentou a velocidade. A Gabi gemia bem alto e bem gostoso também, tanto a sua boceta como a minha estavam muito molhadas, ela começou a esfregar o grelinho enquanto ele metia com tudo nela, tive vontade de fazer o mesmo, ela me olhou de lado e percebeu que eu estava com tesão, disse que eu podia me tocar, que ela queria ver, olhei pro meu irmão e ele acenou com a cabeça dizendo que sim.
Abaixei o short e coloquei a calcinha de lado e comecei a esfregar meu grelinho virgem também.
Parece que nessa hora a Gabi ficou com mais tesão ainda. Gemeu bem alto e percebi que ela gozou.
Depois meu irmão a colocou no colo dele, ela sentava com todo o corpo, subia e descia bem rápido, vi que ele estava com a mão na bunda dela, me inclinei um pouco que ver e ele estava com o dedo enterrado no cu dela.
-Essa safada gosta no cu também, ele me dizia, daqui a pouco vou te mostrar, como fica arreganhado.
Ele a chamava de puta, cachorra, vagabunda e eu via que ela adorava. Ele batia na bunda e na cara dela de vagar, mas ela ja estava toda vermelha. Ela estava louquinha de tesão e eu ja estava esfregando minha buceta toda molhada.
Depois a Gabi virou de costas e sentou no pau dele, dessa vez ele que metia com mais força. Ficaram um tempinho a mais nessa posição e depois ele segurou ela no ar e deixou ela de quatro no sofá de novo, percebi q ele também não aguentava mais. Disse pra ela que ia gozar na boca dela e que dessa vez, tinha que engolir tudo. Ela virou e ajoelhou no chão, ele mirou e gozou tudo dentro da boca dela, na hora a Gabi fez careta.
- Não engole agora, guarda na boca! Agora vira que vou meter no teu cu.

Ela virou de frente pra mim e abriu a boca pra eu ver a gala dele na boca dela, era bem espeça e branca, eu nunca tinha visto assim ao vivo! Ela fechou a boca e guardou que nem ela pediu.
O Pau dele continuava duro, ele lambeu o cu dela de novo e metia 1 dedo e depois 2, rodava um pouco e depois mexia, num movimento de vai e bem.
- Agora mostra pra mim; Ela virou a cabeça e abriu a boca. - Engole!
Ela olhou pra mim e engoliu. Gente, nessa hora eu fazia um siririca tão intensa q gozei, ela riu e disse:
- Você é muito safada, vem aqui pra eu te chupar menininha.
Ele deu um tapão na bunda dela e disse pra não fazer aquilo. Fiquei muito tentada na hora.
Ele meteu no cu dela e ela gemeu muito.
-Arromba ele vai, bomba forte.
Fiquei impressionada com a rapidez que ela deixou meter no cu. As vezes ele tirava pra eu olhar e ficava abertinho. Ela gemia muito alto e percebi que ela gozou.
Logo depois ele gozou dentro do cu dela. Os dois se contorciam muito.
Depois que ele tirou o pau ainda n estava mole. Mas como ja estava tarde e meu pai já ia chegar, ele disse que era melhor eles pararem.
Ela sentou no sofá ainda toda vermelha, suada e sem fôlego. Ele pegou a calcinha e a blusa que estavam no chão, entregou pra ela e a beijou. Detalhe que ela estava de saia ainda.
- Você vai embora com o cu cheio de porra, pq você é uma safada.
Eles riram e se beijaram.
Ele saiu pra ir ao banheiro. O celular dela tocou, era sua mãe, Gabi disse q estava na casa da "Luana", mas que já estava indo embora.
Enquanto meu irmão saiu pra ir ao banheiro ela me falou:
-Você é muito safada, ainda é virgem?
-Sim. Falei meio sem jeito
-Vamos ter que resolver esse lance depois. E piscou pra mim.

Depois disso vi meus irmãos transarem varias vezes.


Espero que gostem. ;)




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.