"Os mais excitantes contos eróticos"


CONECTANDO NA SAMANTHA


autor: Jostly
publicado em: 27/04/15
categoria: hetero
leituras: 2379
ver notas
Fonte: maior > menor


Samantha é uma bela jovem de seus 21 anos 1,65cm, pesa sessenta e quatro quilos bem distribuídos, olhos castanho-claros, cabelos pretos longos até a cintura. Em matéria de mulher uma verdadeira beldade, dessas de tirar o fôlego de qualquer homem. Corpo bem definido, coxas grossas e bumbum empinado, uma verdadeira ninfa. Olhar doce e meigo, carinha de menina inocente, mas que por trás dela esconde uma grande mulher. Certa vez, depois de um dia de trabalho, Samantha chega à sua casa e como toda jovem, corre para o seu notebook, é uma jovem que adora conectar-se a internet. Mas para sua surpresa sua internet não está funcionando, provavelmente uma falha na empresa fornecedora. Ela fica muito nervosa, pega o celular e liga para a empresa e pedi um técnico. Samantha mora sozinha assim como seu coração também.

O técnico chegou, chamou, mas ninguém veio atender, ele observou que a porta estava entreaberta, então resolveu quebrar o protocolo. Ele entra em silêncio. Observando a casa, percebendo que ali mora uma pessoa muito bem organizada, sentiu um aroma de rosas tão irresistível que pareceu hipnotizá-lo e conduzi-lo para onde vinha o perfume. Qual não foi sua surpresa, se deparou com uma porta e ao vê-la ele teve certeza absoluta que era a porta de um quarto por causa da sua aparência peculiar, ao chegar à porta, olha para um dos lados e vê um enorme espelho na parede onde reflete a imagem de uma linda mulher deitada sobre a cama. Ele hesitou e custou a acreditar no que via, um calor subiu-lhe dos pés a cabeça, ficou tão excitado que não pensava em mais nada a não ser ficar olhando aquela mulher maravilhosa. Ela usava um vestido vermelho curto de bolinhas brancas, estava de bruços com as pernas cruzadas balançando os pezinhos, seu vestido levemente levantado, motivo pelo qual dava pra vê sua calcinha branca de renda enfiada no seu bumbum empinado e redondo, nas suas coxas grossas dava pra vê os pelinhos dourados do seu corpo, um verdadeiro espetáculo para os olhos dele.

Samantha percebe que tem alguém a observando, olha para trás e vê um moreno alto, sarado, olhos pretos, envolto num macacão cinza com um sorriso tímido. Ela diz olhando com uma carinha inocente e sensual ao mesmo tempo: - Oi! Não estou conseguindo me conectar você pode me ajudar?
Ele responde: - claro que sim morena, estou aqui pra isso. Espere, deixe-me vê qual é o problema.
Ao tirar o notebook se suas mãos, ele toca em uma das mãos dela. Ela se arrepia com a situação, mas já está envolvida demais com o momento. Ele a puxa pelo braço para fora da cama e sem se conter de tanta excitação a joga de volta sobre a cama como um leão faminto, tira seu vestido de uma só vez e o joga por cima dos ombros, ainda um pouco acanhando começa a beijar os seios médios dela de mamilos bem durinhos de tanto tesão, vai descendo pelo abdome passando pelo umbigo e fica fazendo movimentos circulares na região genital dela sobre a peça intima. Beijando sua silhueta de pele bronzeada, fazendo ela se contorcer de tanto desejo, entre um gemido e outro, ela o quer cada vez mais. Ela levanta e fica sobre ele só de calcinha, faz um movimento repentino com a cabeça jogando os cabelos longos para trás. Sentada sobre ele, começa a beijar sua boca lentamente, com beijos de língua quente e molhado bem sensuais. Beija o pescoço dando leves chupões, desliza uma das mãos pela barriga dele ao mesmo tempo em que vai desabotoando o macacão lentamente, botão por botão ate o último. Ela o deixa só de cueca, ele usa uma cueca branca modelo boxer, ela continua deslizando a mão sobre o corpo dele quente e tremulo de tanto tesão, a mão dela desce e vai parar em cima do pau dele latejante e pulsante como o motor de um porche. Fica ali sentindo sua pulsação por um tempo, de repente segura bem forte e o tira para fora da cueca, ele salta numa pressão igualmente a uma mangueira é impulsionada pela força de um jato d’água forte. Tira sua cueca e o deixa totalmente nu, continua beijando seu corpo e descendo bem lentamente, passando a língua úmida em seu peitoral, descendo cada vez mais alisando seu cacete. Ela põe a boca bem perto do pau duro feito pedra, com a língua da uma lambidinha na cabeça avermelhada e suculenta, uma fita de saliva acompanha o movimento. Ela passa a língua nele inteirinho de baixo para cima e de cima para baixo sentindo o sabor do mel que escorre pelos cantos da boca e olhando para ele o que o deixa ainda mais excitado. Começa a chupar bem devagarzinho somente a cabeça, abrindo a boca só o suficiente para ajustá-lo e o engole ate a metade, fica nesse movimento frenético ininterruptamente por um longo período, enquanto ele delira em gemidos de prazer.

Ele segura a cabeça dela e a faz parar o movimento e então a vira e fica sobre ela, tira a calcinha dela com a boca e antes de penetrá-la com seu pau salivado e liso, da uma dedilhada na boceta melada e raspadinha como se tivesse tocando um violão. Ele a penetra, no início bem devagar, depois vai acelerando o ritmo e em estocadas fortes murmurando em voz alta: - Tá gostando, han? Você gosta né safadinha! Tem essa carinha de menina inocente mais é sapeca! Han? Quer mais, quer?
-Quero sim, quero você todinho dentro de mim, gostosoooo! Aí que tesão! Vai safado me come bem gostoso, vai não para não, me fode vai assim, isso, isso, mais forte! Mais forteee!
-Então tome todinho pra você, tome, engole assim com sua boceta gostosa vai, engole-o todinho vai safadinha!

Ela o segura pela cintura puxando-o contra si como se quisesse que ele colocasse mais, diz com voz cortada: - vaiii! Bo-ta meu gos-to-sooo! Eu vou go-zar, a-go-ra, hummmm, aiiiiii, uiiiiiiii, de-liciaaaaaa!
Assim que ela gozou, ele a pôs de quatro abriu suas nádegas e dá uns dois tapas na parte esquerda e posiciona com a não direita seu pau na entrada da sua boceta já toda gozada e a penetra segurando firme em sua cintura, fazendo movimentos ritmados e cada vez mais intensos até suar e sentir que o gozo está chegando, então ele geme baixo e os ritmos começam a diminuir e ele solta em voz alta o que não podia mais segurar:
-Tô gozando nessa sua boceta gostosa, tesuda toma minha porra quentinha toma, é todinha sua gostosa safada! Que boceta deliciosa essa sua, hummmmm, nossa que gozada gostosa!
Quando ambos terminaram foram juntos tomar banho, ele fez o serviço o qual veio fazer, ela o acompanha ate a porta e diz: - obrigado por ter vindo, você fez os serviços muito bem feito!
Ele responde com um sorriso e diz maliciosamente: - O prazer foi todo meu, quando precisar é só chamar, terei prazer em atendê-la. Entrou no carro e foi embora.
Autor: Jostly




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.